San Francisco: uma tarde perfeita no Vale de Napa

St. Helena, Vale do Napa

A 100 km de San Francisco (cerca de uma hora e meia de viagem, com algum trânsito) o Vale do Napa é um esquenta perfeito pra sua viagem de carro pela Califórnia. Tendo tempo (e grana) sobrando, é um lugar perfeito pra se demorar uns dias fazendo o circuito das vinícolas e comparando restaurantes. Mas para apenas ter um gostinho da região, o bate-volta está de ótimo tamanho.

A querida Maryanne do Hotel California Blog foi a nossa (luxuosíssima) guia. Eu disse a ela que não queria fazer um guia da região — queria curtir uma escapadinha que não fosse cansativa, para caber em qualquer viagem. A Maryanne então sugeriu que a gente fosse até St. Helena, onde se concentram inúmeras vinícolas, e terminar com um jantarzinho cedo num dos restaurantes de Yountville.

Bora?

Saímos de San Francisco às 11h30, e ao meio-dia pegamos a Maryanne em Berkeley. Daí a gente desligou o GPS 😀

Depois de deixar a free-way e pegar a CA-29, que corta o vale, a primeira cidadezinha a aparecer é Napa. Com pouco tempo, faça como a gente — passe reto. Como a Maryanne explicou, o Vale do Napa tem esse nome por causa do rio, não da cidade, que foi o último vilarejo da região a acontecer. De todo modo, caso você vá com tempo, é bom saber que a cidadezinha à beira-rio está experimentando um renascimento, e já foi capa da Wine Spectator.

Como nosso jantar estava marcado para o primeiro horário (5 e meia da tarde, um horário absolutamente normal nos Estados Unidos), não valia a pena almoçar de verdade. Então, por sugestão da Maryanne, fizemos um pit-stop pra um sanduíche gourmet no enorme Dean & Deluca que fica um pouquinho antes do centrinho de St. Helena.

St. Helena, Vale do Napa

St. Helena se autointitula “Napa Valley’s Main Street” — a rua principal do Vale do Napa. Com efeito: as vinícolas se sucedem, vizinhas, à beira da estradinha. Por aqui ficam a Robert Mondavi — a vinícola do homem que inventou o marketing dos vinhos do Novo Mundo, ao usar a variedade da uva (e não a região produtora) como informação principal do rótulo. Também está por ali o Rubicon Estate, a poderosa vinícola de Francis Ford Coppola — o tour, já muito bem descrito tanto pelo Oscar quanto pela Adri, inclui também a visita a um  pequeno museu dedicado à filmografia da família.

Beringer, St. Helena, Vale do Napa

Não sendo um entendedor de vinhos (estou deixando isso para a próxima encarnação), pedi à Maryanne que escolhesse uma vinícola… bonita. Ela sugeriu a Beringer, uma das mais antigas do Vale, fundada por dois irmãos alemães em 1856. Nesta vinícola há dois tipos de visita: a de uma hora, para iniciados, e a de meia hora, para iniciantes. Quando chegamos só havia lugares no último tour de meia hora, então ficamos com esse mesmo.

Beringer, St. Helena, Vale do Napa

Beringer, St. Helena, Vale do Napa

Beringer, St. Helena, Vale do Napa

Beringer, St. Helena, Vale do Napa

O roteiro é o padrão dessas visitas: um guia explica a história da casa, leva o grupo para ver os barris onde os vinhos envelhecem e no final há uma pequena degustação — culminando, é claro, com a passagem pela lojinha.

Além do tour, esta e qualquer outra vinícola aberta a visitação oferece sessões de degustação de vinhos — que é o que fazem os connoisseurs. Você paga uma taxa e tem direito a experimentar três ou quatro vinhos daquela faixa de preço. (Aqui você encontra um ranking de degustações feito pelos usuários do California Winery Advisor; e aqui, as vinícolas visitadas pelo Oscar).

Culinary Institute of America, St. Helena, Napa

Culinary Institute of America, St. Helena, Napa

Na saída demos uma passadinha no campus de Napa do Culinary Intitute of America. Ali funciona o restaurante-escola Wine Spectator at Greystone, que é uma ótima opção para o almoço ou um lanchinho bacana (veja o post da Adri).

Culinary Institute of America, St. Helena, NapaCulinary Institute of America, St. Helena, NapaCulinary Institute of America, St. Helena, Napa

Passava das quatro da tarde quando pegamos o carro para voltar os 15 km até Yountville, onde íamos jantar (às 5 e meia…).

Yountville, Vale do Napa

Comparada a Yountville, St. Helena, mesmo com uma rua só, parece uma metrópole. Yountville é ainda menorzita (e também só tem uma rua). Mas é um dos lugares com a maior concentração de restaurantes estrelados dos Estados Unidos. O grande culpado disso é Thomas Keller, o grande nome atual da culinária americana, que tem três restaurantes ali.

French Laundry, Yountville

O mais importante é o French Laundry, onde Keller serve banquetes multipratinhos de cozinha experimental. As reservas são dificílimas e devem ser feitas com dois meses de antecedência, por telefone ou pelo Open Table. (As reservas abrem à meia-noite, horário do Oeste americano; há um pequeno lote que vai para o Open Table, e o resto vai por telefone. Boa sorte.)

Ad Hoc, Yountville

Keller também tem dois restaurantes mais prêt-à-porter. Um é o Ad Hoc (slogan: “para alívio temporário da fome”), que tem menu único que muda todos os dias a um preço bem abordável, US$ 52 (sem bebidas). Não é recomendável para quem tem problemas com partes não-convencionais de bois e outros bichos.

Bouchon, Yountville

O outro é o Bouchon, que executa receitas francesas tradicionalérrimas de bistrô (e tem uma padaria ao lado). Nos dois é possível reservar pelo Opentable com alguma facilidade: uma semana antes da nossa viagem dava para conseguir mesas nos dois. Reservamos o Bouchon e foi excelente. (Vou contar o jantar num post separado.)

Yountville, Vale do Napa

Horta do French Laundry, Yountville

Adorei a vibe de Yountville. Foi a primeira “cidade” do mundo em que eu vi vinhedos do lado da calçada… Sem falar da horta do Thomas Keller, que faz as vezes de jardim da praça em frente ao French Laundry.

Bardessono Hotel, Yountville

Sei que mais adiante no vale existem hotéis bacanérrimos, com spa e coisa e tal. Mas minha antena se interessou muito por esse Bardessono, que tem um jeitão desses hotéis conceituais do Chile, e fica bem no centrinho de Yountville, a uma pequena caminhada de todas as comilanças.

Maryanne e Nick em Yountville

Obrigadíssimos, Maryanne!

Pegamos o pôr-do-sol atravessando a Bay Bridge e chegamos ao hotel antes das 9 da noite. Encerramos os trabalhos com um drink no bar do hotel e — pra caminha, que no dia seguinte começaria o nosso périplo de carro a Los Angeles.

Leia também:

77 comentários

Bom dia, Boia! Vc poderia me tirar uma dúvida? Não acho em canto algum. De San Francisco para Napa Valley tem pedágio? Em caso positivo, posso pagar em cash ou é daqueles que tem que pagar pela internet ou ter aquele aparelhinho de pedágio? Obrigada!

    Olá, Vanessa! Todas as pontes cobram pedágio para quem entra em San Francisco. A Golden Gate, que é o caminho mais usado para Napa Valley, só aceita pagamento eletrônico. Ao alugar carro a locadora vai oferecer a você o transponder que cobra automaticamente as passagens por pedágios. É o jeito civilizado de resolver esse problema.

Irei passar 3 dias em San Francisco com meus filhos, estou pensando em fazer um bate volta em napa valey, queria saber se eh viavel ir com criancas, se eh permitido a entrada nas viniculas?????

acredita que só vi a atualizaçāo agora? Saudades. Vcs precisam voltar pra fazer a atualizaçāo inloco. Bjs

Olá! Gostaria de saber se é possível ir de San Francisco à Napa Valley de onibus ou trem.
Att
Chiara

    Giseli,
    Não sei se você já foi, mas realmente é perrengue. Eu fui de carona com amigos que iam pernoitar e eu queria voltar antes. Consegui achar um ônibus que me levava até o aeroporto, mas me custou 4h do dia, não achei que valeu a pena não…

Oi Ines, sim esta fechado para reforma da cozinha e outras pequenas mudanças. Acho que deve reabrir no verao, mas nao tenho certeza.

Oi Maryanne, voce sabe informar se o restaurante The French Laundry está temporariamente fechado?
Minha amiga ligou para láe tinha uma mensagem que estava fechado.
Sabe se irá reabrir e quando?
Obrigada
Ines

Olá! Estou programando uma viagem com meu marido para a Califórnia, fazendo o Napa e a Highway 1 de carro. Vi aqui no VnV e em outros sites e blogs, algumas advertências sobre dirigir e beber na Califórnia. No entanto, uns amigos nos disseram que não tiveram problemas no Napa e que a polícia normalmente não faz blitz de alcolemia, só parando aqueles motoristas que cometem alguma infração, como excesso de velocidade ou direção perigosa. Objetivamente, alguém saberia dizer qual o limite legal de álcool permitido na Califórnia para dirigir?

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.