Londres

Capital da diversidade

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Esqueça a Londres empertigada que você tem na cabeça. A capital da Grã-Bretanha foi conquistada por seu antigo império, e abraçou o multiculturalismo com um desprendimento que não se vê em nenhum outro lugar da Europa. Hoje você vai a Londres e vê o mundo.

A topografia e a geografia da cidade também mudaram. O novo ponto de referência é o Shard, um edifício em forma de obelisco que domina a margem do (despoluído) Tâmisa. Uma nova Londres está acontecendo no leste, onde o bairro de Shoreditch, colado à City, já se estabeleceu como o pólo de uma noite animada e democrática.

E o que ninguém acreditaria 20 anos atrás: come-se muito bem em Londres. E até mesmo barato: proliferam na cidade redes de restaurantes moderninhos, com pegada étnica, que ajudam a fazer render mais as suas libras.

Quando ir?

Céu nublado e chuvisqueiro fazem parte da paisagem londrina. Incorpore um guarda-chuvinha ao seu equipamento de sair, ou aproveite para desenvolver a indiferença (ou seria fleugma?) britânica ante a água que cai do céu.

Sabendo disso, o inverno não parece tão feio, já que o termômetro raramente chega a zero e a intensidade de chuvas não aumenta.

E o verão não tem contra-indicações: você faz mais coisas na rua e dificilmente passa calor. Com exceção das über-atrações turísticas, como Palácio de Buckingham, LondonEye e Tower Bridge, não há filas absurdas (os museus, gratuitos, são bico para entrar).

Como chegar?

A British Airways voa direto de São Paulo e do Rio; a TAM, direto de São Paulo. Todas as outras cias. européias levam a Londres com uma conexão.

Chegue de trem se você vier de Paris ou Bruxelas (2h20 de viagem pelo Eurostar). Vindo de outros pontos da Europa, é melhor pegar o avião. Tente incluir escala em Londres na sua passagem transatlântica.

Onde ficar

Londres tem hotéis espalhados pela cidade inteira. Perto de estações, como Victoria e Paddington, há bolsões de hoteizinhos e bed & breakfasts em que a concorrência faz o preço baixar.

Duas áreas especialmente agradáveis, e com hotéis em conta, são South Kensington (perto do metrô Earl’s Court) e Bloomsbury (mais central). Se é para ficar perto de estação, eu ficaria em Euston, nas proximidades de King’s Cross/St. Pancras (a estação do Eurostar).

Quem quer turistar menos e curtir mais East London pode ficar em Shoreditch na boa.

Daqui pra onde

Cambridge está a 50 min. de trem; Oxford, a uma hora. Num dia bonito – e se você tiver tempo sobrando – vale fazer um passeio a Brighton, (1h10), a praia mais próxima.

As termas romanas de Bath estão a 1h30 de trem. Para ir a Stonehenge você precisa ir de trem a Salisbury (1h30) e então pegar o ônibus local. Há tours que conseguem fazer Bath e Salisbury no mesmo dia.

A bela Edimburgo, na Escócia, está a 4h de trem, e dá boa continuação de viagem. Tendo coragem de dirigir na mão inglesa, há roteiros belíssimos para fazer nas ilhas britânicas – as Highlands na Escócia, as Cotswolds no sul da Inglaterra, o interior da Irlanda.

Londres no Viaje na Viagem

17 comentários

Atenção: perguntas que já estejam respondidas no texto e comentários ofensivos ou em maiúsculas serão deletados.

Cancelar
Sandra Lopes
Sandra LopesPermalinkResponder

Adorei as dicas do site, fui a Londres semana passada com meu esposo e filhos, e pude conferir de perto o quanto é deslumbrante esta cidade. Adorei Stonehenge e Windsor.. esplêndidos!!
Contei com os serviços da TAM TRANSFER LONDRES(www.tamtransferlondres.com.br), no qual o motorista Leonardo nos auxiliou bastante dando dicas sobre compras e atracões noturnas, alem claro de nos informar de forma encantadora cada historia sobre os principais pontos.
Agradeço demais a vocês pelas ótimas dicas e economizamos bastante, podendo ate pensar em voltar outra vez.

Sebastião
SebastiãoPermalinkResponder

Gostaria de saber se épossível comprar somentea ida de sp. para Londres,com milhas , e depois voltar de Munique para SÃO PAULO, agora para julho /15. Pois não estou conseguindo encontrar ida e volta para inicio de julho e volta por volta de 23 de julho, volta tbm com milhas.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sebastião! Normalmente não vale a pena. Uma perna simples entre o Brasil e a Europa custa quase tanto quanto uma passagem ida e volta. Use suas milhas para viajar dentro do Brasil, é o melhor uso.

Luanda
LuandaPermalinkResponder

Se tiver algum cadeirante procurando dicas de acessibilidade em Londres, não deixe de dar um pulinho no nosso blog: http://rioparacadeirantes.blog.com/tag/londres/

Abraços a todos!

Guilherme Marcato

Ricardo, tudo bom? Tenho uma dúvida. Será que pode me ajudar?

Estou indo passar um mês na Europa no fim do ano. Meu voo é São Paulo - Veneza, como o voo é Ibéria farei conexão/imigração na Espanha. Até ai tudo ok, entro no espaço Schengen e pronto.
Fico uns dias em Veneza e depois vou para Londres (de avião) passar o reveillón lá e ficar 5 dias no total. Isso significa que farei um voo internacional, já que o Reino Unido não faz parte do Espaço Schengen, certo?

Porém depois de ficar os 5 dias em Londres eu vou para Paris (de trem) e volto novamente ao Espaço Schengen para continuar o resto da viagem e é aí que entra minha dúvida.

Brasileiros não precisam de visto de turismo tanto para o espaço schengen quanto para o reino unido. Porém você só pode ir 1 vez a cada 90 dias, correto?
Se eu vou obter meu visto de entrada na Espanha e depois saio do espaço schengen (indo para Londres de avião), como fica quando eu for continuar a viagem indo para Paris de trem? Eles irão carimbar minha saída do espaço schengen quando eu estiver deixando Veneza e seguindo para Londres? Eu vou precisar de um novo carimbo de entrada quando retornar de londres para paris (via trem)? A regra de "uma entrada a cada 90 dias no espaço schengen" fica onde nesse caso?

vou ter problemas com esse roteiro?

Obrigado desde já.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Guilherme! Brasileiros podem passar até 90 dias a cada 180 na Europa, com tantas entradas quanto forem necessárias. Tenha sempre passagem de volta, reservas de hotel, extratos de cartão e seguro-saúde à mão para qualquer eventualidade na passagem pela imigração.

No Reino Unido o agente dá uma permanência de até 6 meses. Se sair do país e voltar, receberá nova permanência.

Paula
PaulaPermalinkResponder

Pessoal, para quem quiser dicas sobre outras cidades para visitar na Inglaterra, além de Londres, visitem o Comer, Dormir e Viajar! Gostaremos da visita! smile
http://comerdormireviajar.wordpress.com

Nathália
NatháliaPermalinkResponder

Muito bom essa matéria, tem várias dicas que eu não sabia e que vou usar nas minhas próximas viagens. Eu indico o site Geleia Cultural http://www.geleiacultural.com para quem quiser conhecer Londres, lá tem de tudo! Usei todos os dias e foi lá que encontrei a minha escola de inglês! Bjs

Kitty Viana
Kitty VianaPermalinkResponder

Queria dica de uma viagem diferente... Pretendemos ir buscar nossa filha de 16 anos no intercâmbio em Brighton e passar uns 15 dias com toda a família (além dela, mais um de 21 e uma de 9 anos). Como já conhecemos bem Paris e Londres, queremos uma sugestão de roteiro a partir de Londres para esse período de final de ano. Leste europeu?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Kitty! Faz bastante frio, mas o interessante é pegar cidades como Praga com menos turistas. Veja dicas para o inverno europeu aqui: http://www.viajenaviagem.com/2010/12/europa-no-inverno-impressoes-e-dicas-de-um-recem-chegado/

gisele viana teixeira

gosto muito de suas dicas,ja incorporei varias na minha viajem.tenho uma duvida,tenho que deixar o hotel cedo,e pego o trem para Paris a noite,onde posso deixar as malas:,a estaçao do trem tem esse serviço:Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Gisele! Você pode deixar suas malas no próprio hotel. Mesmo depois do check-out, eles podem guardar suas malas para você pegar mais tarde. Mas se preferir, deixe no guarda-volumes da estação.

Adriana
AdrianaPermalinkResponder

Acabei de chegar de Londres e tem um post quentinho no blog
http://atravessarfronteiras.blogspot.com.br/2014/08/londres-diversao-facil.html

Lucas
LucasPermalinkResponder

Boa tarde, Ricardo.
Em outubro vou desembarcar em Genebra para ter aulas em Lausanne. Ganhei uma passagem que chega 4 dias antes do início das aulas e vou até Londres gastar esses dias na companhia de alguns amigos. Consigo despachar minha bagagem de Genebra para Lausanne pelo Fast Baggage (considerando que só vou pegá-la dali a 4 dias)? Ou devo usar o guarda-volumes do aeroporto? Aguardo pela sua ajuda. Obrigado e parabéns pelo belo trabalho!!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Lucas! Esse é um guia sobre Londres. Por favor, deixe a sua pergunta em um post pertinente: http://www.viajenaviagem.com/destino/suica

Carina
CarinaPermalinkResponder

Por favor, queremos passar o ano novo 2014/2015 em Edinburgo? Será que o clima nos permitirá fazer um passeio pelas Highlands?

Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carina! Este é um guia sobre Londres. Por favor, deixe a sua pergunta em um post pertinente: http://www.viajenaviagem.com/destino/edimburgo