Uma degustação em Mendoza

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Gran Malbec Pulenta Estate

Cometi o pecado mortal de quem visita Mendoza: não fiz reservas antecipadas para visitar as vinícolas. Todo o vale do Maipú já estava totalmente bookado para o feriadão de Páscoa; as bodegas mais bacanas de Luján de Cuyo também. Felizmente ainda dava para arranjar alguma coisa para a quinta-feira (chegamos na quarta à tarde).

Entrei no ótimo site do Vines of Mendoza, um bar de degustações localizado no centro da cidade,que mantém um simpático guia de Mendoza para consulta.

Procurei pelas vinícolas recomendadas na região de Luján de Cuyo, porque queria combinar uma visita/degustação com um almoço no Cavas Wine Lodge, o espetacular relais-château com bangalôs em meio a vinhedos, e que fica nesta região.

(Parênteses: há três regiões de vinícolas/bodegas em Mendoza: Luján de Cuyo e Maipú, nos arredores da cidade, e Uco mais distante, onde estão as novas superbodegas com capital estrangeiro. É bom organizar cada expedição dentro de uma única zona.)

Consegui marcar na segunda tentativa: a bodega Pulenta confirmou minha visita para as 3 da tarde da quinta. Em seguida reservei um almoço no Cavas e, seguindo sábio conselho da Carla Portilho, contratei um remis (carro com chofer) para a tarde.

A fachada

Chegamos à Pulenta já totalmente calibrados (no almoço no Cavas, harmonizado com vinhos, rolaram 4 taças de vinho e mais uma de champagne). E mesmo que estivéssemos sóbrios, jamais acharíamos o caminho da bodega (não há placas pelo caminho, e tenho cá minhas dúvidas de que as bodegas estejam nos GPS).

Surpresa: a visita era privada mesmo. Não havia mais ninguém agendado para a nossa hora. Fomos recebidos com duas taças de sauvignon blanc e convidados a passear com elas pela vinícola. Antes disso, precisamos optar entre as duas degustações: a com quatro vinhos jovens, a 25 pesos (R$ 12,50) ou a com dois jovens e dois grandes vinhos, a 50 pesos (R$ 25 por pessoa). Optamos pela segunda.

A moça que começou o tour pediu desculpas se fosse repetir o que já estávamos carecas de ouvir em outras bodegas -- não, senhorita, não se preocupe, esta é a a primeira dessa viagem. (Já nesse momento eu me perguntava como alguém pode fazer mais de uma degustação por dia...)

Como está no fim da colheita (cosecha), pudemos ver as últimas uvas sendo escolhidas e processadas.

Só mulheres fazem a seleção, por serem mais delicadas

Prazer, Malbec! Meu nome é Ricardo.

Parece uva de mesa do Rio Grande...

Prosseguimos pela área de processamento do vinho, com barris de carvalho e também de aço inoxidável, e então fomos levados à cave, onde os vinhos descansam antes de ser engarrafados. Demos sorte: pegamos o fim de uma exposição de arte dentro da cave (o primeiro dos quadros é do Carlos Vilaró, o artista dono da Casapueblo de Punta del Este).

Casapueblo in Mendoza

Esqueci o nome desse artista, disculpen...

A sala de degustação, vista da cave

De lá fomos para a sala de degustação, um quadrado com iluminação natural e vista para a cave em todas as direções.

Havia três taças postas para degustar os vinhos restantes do nosso programa. Mas como, no caminho, eu tinha falado do rosé (que tinha me sido recomendado pelo EduLuz por email), apareceu mais uma taça.

Rosé de malbec, cabernet franc, gran malbec e gran corte

A degustação foi conduzida pelo simpático terceiro sommelier da casa. Eu me lembro de ter sabido o nome dele, mas depois da terceira taça a informação evaporou do meu cérebro, disculpen.

Madeiras, aromas, notas finais...

Experimentamos o rosé (de malbec), um cabernet franc (jovial, tipo um tempranillo), mais um gran malbec e finalmente um gran corte (blend com o que há de melhor nas barricas).

Espaço para anotar suas impressões

Vou poupar vocês dos aromas, notas e retrogostos porque essa definitivamente não é a minha praia. Entender de vinhos é algo que estou deixando de propósito para a próxima encarnação. Acho bastante divertido que tantas pessoas se dediquem a decifrar essas coisas com o mesmo fascínio que eu dedico a tremas, hifens e acentos diferenciais.

Hic, hic, hic e mais hic

Ah, sim: os vinhos eram ótimos, redondíssimos. Hic!

Na saída sempre tem a sessão lodjinha, então levamos três rosés e três Gran Malbecs.

O que eu não entendo, no entiendo, no comprendo, é como alguém possa fazer mais de uma dessas por dia. Fui dormindo no banco de trás até o hotel e dormi até a hora do jantar...

Como fazer degustações em Mendoza

Por conta própria: marque visitas nas vinícolas com antecedência e alugue um remis. Não vale a pena alugar carro: você vai beber demais e a sinalização às vinícolas é inexistente.

Algumas bodegas (recomendadas pelo bar de vinhos Vines of Mendoza):

Em tours organizados: várias agências no centro da cidade vendem tours combinando degustações e almoço nas regiões vinícolas. Ideal para quem não quer ter trabalho de reservar e combinar remis.

Sem sair da cidade: o bar Vines of Mendoza faz degustações de vinhos de 50 bodegas da região. Funciona das 15h às 22h em dois endereços: na calle Espejo 567 e dentro do hotel Park Hyatt.

Leia mais:

339 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

luis angel firpo
luis angel firpoPermalink

lo siento envie mi e-mail errado es luisangel170763@gmail.com grcias cualquier duda contáctenme

Thalita
ThalitaPermalink

Ricardo,

Primeiro, otimas as dicas aqui para as vinícolas, restaurantes e hotéis. Segundo preciso muito da ajuda e dicas de vcs!

Na realidade estava com uma outra viagem agendada que era(las lenas) mas por falta de neve tive que cancelar 2 vezes e desisti, depois de ter recebido hoje mais uma resposta negativa. Agora nao posso mais adiar a viagem e estou com passagem comprada para BAs chegando na sexta (01.07)a noite. Deseperador! hehehe

Então eu e meu namorado como bons apreciadores de vinhos e boa mesa resolvemos conhecer Mendoza. Estou pesquisando voos sabado de manha para cordoba. Nisso me surgiu uma dúvida, de BAs pego um voo direto para cordoba e de lá um transfer para o hotel em Mendoza? Ou temos outras alternativas, aeroportos mais proximos etc?

Outra dúvida é lendo o PDF recomendado no post acima, eles dizem que algumas bodegas estao fechadas aos sábados e domingos e isso me preocupou bastante. As vinícolas recomendadas acima fecham nos finais de semana ou nao? Pq se fecharem prefiro chegar lá na segunda para nao perder nenhum local recomendado smile

Já enviei email para o Ariel e os outros Ramies, e estou com os dedos cruzados para conseguir vaga com eles e uma resposta rapida, senao amanha a tarde começarei a fazer o roteiro por conta própria já que tenho que resevar e nao tenho mais tempo para esperar. Recomendações para um roteiro de 3 dias?

Outro dúvida é, nessa época é recomendado fazer o passeio da Alta montanha?

E por ultimo mas nao menos importante....qual outro local perto de mendoza voces me recomendariam para passar 2 noites e 3 dias? Domingo dia 09/07 tenho q retornar para BAs e pegar meu voo de volta ao Brasil.

Super obrigada a todos pela ajuda !!!!!!!!

Beijos, Thalita

Josi
JosiPermalink

Olá Thalita,
vou viajar em agosto, então minhas dicas chegarão tarde para você. Eu também mandei email para o Ariel (ja mandei umas 4 vezes) e ele ainda não me respondeu. Você pode me passar o email de outros remises que você está consultando?

Obrigada,
Josi

Thalita
ThalitaPermalink

Josi,

Peguei esses 2 emails aqui pelos comentarios, mas como foi descrito o ariel parece que é O cara mesmo! hehe...

cardoso.chagas@hotmail.com e alextransfers@hotmail.com

Bjs, Thalita.

Josi
JosiPermalink

Muchas Gracias razz. Bjs, Josi

Nora Stein
Nora SteinPermalink

Bem, como já me utilizei várias vezes de dicas muito boas do VNV e tbm de um monte de informações que lemos nos comentários, vou deixar as minhas impressões por aqui. Cheguei em Mendoza na quinta-feira, dia 23 vindo de Santiago e, já sentindo muita saudade, saio daqui amanhã de volta para Santiago, onde fico até domingo.
Primeiro: O Ariel é realmente muito bom! Vale pela sua simpatia, pela sua cultura, pelo conhecimento que tem das vinículas e de seus vinhos, pela sua boa vontade e por todas as sugestões que nos faz. Já tinha combinado com ele,desde fevereiro, para fazermos 4 dias aqui (3 dias de visita à vinículas e o passeio à Alta Montanha), mas pouco antes de chegarmos entrei em contato com ele solicitando mais 1 dia, e como ele já tinha compromisso, nos indicou um amigo, o Fernando, que tbm é excelente e assim como o Ariel, muito simpático, atencioso, falante e cheio de informações sobre cada lugar onde fomos.
Quanto às vinículas, fomos no 1º dia a Luigi Bosca p/ visita e degustação e depois, por indicação do Fernando a uma vinícula pequena, San Diego, de produção pequena de vinhos e azeite, mas de ótima qualidade e com uma visita muito interessante, assim como a degustação.
No 2º dia fizemos o passeio a Alta Montanha (Imperdível! Muito Lindo!).
No 3º dia fomos a Salentein, onde fizemos a visita privada + degustação e almoçamos.
No 4º dia fizemos a visita com degustação na Família Zuccardi onde tbm depois almoçamos.
No 5º dia fomos primeiro a Catena Zapata para visita e degustação, depois (por sugestão do Ariel) fomos a Pulenta Estate, onde tbm visitamos e degustamos e, finalmente fomos a Ruca Malen para o almoço.
Hj batemos muita perna pelas ruas de Mendoza, conhecemos melhor as suas lindas praças e tbm fomos ao Parque San Martin.
Bem, fica muito difícil eleger um vinho ou uma vinícula como a melhor, e eu tbm não sou nenhuma enóloga para saber avaliar detalhadamente todos os aromas e sabores que os vinhos apresentam, mas tanto eu como meu marido concordamos que: A vinícula mais bonita das que visitamos, em termos de arquitetura é a Catena Zapata. A degustação melhor (embora a da Salentein tbm tenha sido muito boa e numa sala linda com queijos muito gostosos e amêndoas) para nós foi a da Pulenta Estate, talvez porque além de ótimos vinhos tenha tido a agradável companhia de Soledad que é um amor de pessoa. E o melhor almoço sem dúvida foi da Ruca Malen, com ótimos pratos e uma perfeita harmonização com os vinhos.
Quanto ao melhor vinho, não sou uma expert para poder falar, então prefiro plagiar a Laura, filha dos donos da San Diego, que nos acompanhou na visita e degustação: "são todos ótimos e bons, como filhos, cada um com a sua característica, mas todos muito bons".
Valeu cada passeio feito, cada lugar visitado!
Aqui vou deixar o e-mail do Ariel e também do Fernando. Eles não são Remis, são guias excelentes, com carros novos e confortáveis, fazendo com as suas informações e dicas que a gente aproveite muito cada lugar visitado.
Ariel: arielsosamza@yahoo.com.ar
Fernando: fernando_azuri@yahoo.com.ar

Em tempo: Eu já saí do Brasil com todas as visitas, degustações e almoços reservados, exceto na Pulenta Estate, mas o Ariel nos disse que ele mesmo pode fazer isso. E há lugares que ele consegue descontos.

Hj à noite irei jantar no Azafran. Espero que seja tão bom quanto todo o resto.

Ramatis H. Costa
Ramatis H. CostaPermalink

Olá Nora,
e o Azafrán, cumpriu a promessa?

Obrigado pelas dicas, foram muito bacanas. Tomara que os remis indicados não estejam lotados pra minha estada em Mendoza.

Marcia
MarciaPermalink

Deixo minhas dicas sobre a nossa viagem a Mendoza entre 1o e 4 de agosto de 2011. Chegamos de Buenos Aires via Lan sem problemas. Tinhamos feito reserva no Vilaggio Boutique Hotel pelo Booking devido a localizaçao. Tipo um apart hotel com 2 quartos ja que fomos com meu filho de 14 anos, a localizaçao do hotel era boa proximo a plaza Independencia. Chegamos lá uma decepçao !!! O quarto com rachaduras na parede, porta empenada, ficava em um anexo do hotel , estava um frio danado, banheiro ruim, rua barulhenta... tudo para estragar ferias. Decidimos fazer uma loucura e cacifamos o Park Hyatt. Ainda bem valeu cada centavo. No primeiro dia jantamos no restaurante 1884 do Francis Mallman muito bom. Contratamos o Ariel Soza durante 2 dias, foi excelente. Um dia fomos a Catena Zapata e almoço no Ruca Malen. No segundo dia passeio a Alta Montanha. Recomendo muitissimo contratar o Ariel vale cada centavo e fez toda a diferença. Nos outros dias jantamos no proprio hotel pq estava muito frio. Adoramos Mendoza. Se forem de carro aconselho pegar o remis de Santiago para Mendoza já que a imigraçao é feita mais rapido do que o sentido inverso.

Regina Alcoforado
Regina AlcoforadoPermalink

Marcia,

Estaremos (eu e meu marido) em Mendoza entre os dias 11 e 15-09-11 e gostaria de mais dicas de lá, se possível.
Contratei tb o Ariel Sosa para nos acompanhar por 3 dias.
O que lhe agradou mais em Mendoza?
E os restaurantes são realmente bons? Valem a pena ir?
Nos que você foi os preços estavam razoavéis ou são muito caros?
Solicitei ao Ariel reservar os restaurantes: AZAFRAN, G-GRILL e
RUCA MALEN.
Visitaremos as bodegas: CARMEO PATTI, CATENA ZAPATA, RUCA MALEN
Tem sugestão para visitarmos alguma outra?
Deu para fazer o passeio a Alta Montanha tranquilamente? Estava nevando lá?

Sds/Regina

Adri Lee
Adri LeePermalink

Oi Marcia..estaremos (eu e meu marido) no mesmo periodo em Mendoza (13~16). Acabei de reservar jantar no 1884 do Francis Mallman'. Acho que vale a pena vc dar uma olhada.
Agradeço se vc puder me atualizar sobre o custo do remis (Ariel). Estou justamente analisando sobre este assunto.
Vou aguardar resposta sobre Alta Montanha, pois dizem que é imperdivel! Será que vamos pegar muito frio nessa época???

Wandyr Siqueira
Wandyr SiqueiraPermalink

Como apreciador de vinhos, visitei Mendoza diversas vezes. Já fiquei no Diplomatic, no Hyatt, no Sheraton e, no Valle de Uco, nas Posadas Antucura, Salentein, del Jamon e na Valle de Uco Lodge (ex-Postales del Plata).
Em todas estas vezes utilizei os serviços de Daniel Agnello e de Marcelo Villegas (contato marcelo.villegas@hotmail.com). Não apenas são extremamente simpáticos como também praticam preços excelentes (além de nunca me deixarem na mão).
Daniel, inclusive, foi uma vez buscar meu cunhado em Santiago do Chile: cruzar os Andes de carro é uma experiência inesquecível!
Recomendo!

Fernanda
FernandaPermalink

Wandyr,
Seguindo sua recomendação contratei os serviços do Marcelo Villegas. Fiquei muito satisfeita. Além das diversas informações sobre a geografia, história da região e dicas da cidade, foi muito simpático e atencioso. Acertamos os preços por e-mail e realizamos o pagamento apenas em Mendoza (sem necessidade de depósito prévio). O carro é bem confortável, um corolla. Entende bem o português e fala ainda inglês. Também recomendo!

Regina Alcoforado
Regina AlcoforadoPermalink

Oi, Wandyr

Vamos ficar no Diplomatic e gostaria de saber se você
gostou do hotel e especialmente do restaurante do hotel,
caso você tenha feito alguma refeição lá.
Qual restaurante que você gosta mais?

Carolina
CarolinaPermalink

Olá!
Vou a Mendoza no início de setembro, pra ser mais específica, entre os dias 04/09 e 09/09.
Fiquei muito interessada nos remis que foram ditos aqui! Será que alguém tem noção de quanto custa esse serviço?
E pelo que eu entendi, todos os programas precisam ser reservados, é isso mesmo? Até para jantar é preciso reservar com tamanha antecedência?
Já anotei todas as dicas, mas, por favor, se vocês tiverem um tempinho, me ajudem! Vou passar poucos dias em Mendoza e gostaria de aproveitar bastante!
Obrigada!!
Beijos!

A Bóia
A BóiaPermalink

Alô, Carolina! O preço médio está indicado no texto! É bom ter o passeio reservado com antecedência, mas nessa época do ano as vinícolas estarão com movimento mais baixo, já que é inverno.

Regina Alcoforado
Regina AlcoforadoPermalink

Oi, Adri

Sou a Regina e estaremos no período que você citou.
Os preços que o Ariel me passou foram:
- viniculas Lujan de Cuyo - US$ 150.00
- Alta montanha - US$ 230.00

É, acho que vai estar friozinho sim.

Sds

Carolina
CarolinaPermalink

Valeu!!
Vou reservar tudo direitinho para não ser pega de surpresa!
Obrigada!!

Nora Stein
Nora SteinPermalink

Oi Adri, se vc enviar um e-mail para o Ariel ele te manda o custo de todos os passeios, a única dúvida é se existe tempo hábil pra vc contratá-lo, mas não custa nada tentar. Vc tbm pode pedir que ele te indique um amigo, caso ele não possa atendê-la. O Fernando tbm é muito bom.
Aproveite bastante a sua viagem. Lá é ótimo!

Adri Lee
Adri LeePermalink

Oi Regina. Obrigada pela resposta.
Me assustei com o preço do Ariel, pois na materia do blog estava 250 pesos por dia o serviço de remisses. Inflacionou será? rs..
Mas igual ele não vai ter disponibilidade (provavelmente estará com vcs ).Vamos pesquisar um pouco mais(obrigada Wandyr Siqueira - vou tentar a sua sugestao).
Abraços a todos!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Adri Lee! O preço é de março de 2010. Naquela época devia equivaler a 100 dólares. Era para um carro com motorista, não carro com guia, sem serviço de reserva nem assessoria de nenhum tipo.

Marcia
MarciaPermalink

Adri e Regina
Fizemos visita catena sapata e almoço no ruça malen.
Preço lujan cuyo 130 dólares e alto montanha 250 dólares.
Correu tudo muito bem. No alto montanha
Faz frio tivemos que usar luva cachecol e casacão
Mas nada que atrapalhe vale a pena. O Ariel e ótimo.
No dia do Ruça malen não jantamos era muita coisa.
Do

Marcia
MarciaPermalink

So jantamos no francis mallman o preço da conta depende muito do
Vinho que vc pedir. Media de 30 dólares sem bebida.nas outras noites jantamos no park hyatt mesmo.

Adri Lee
Adri LeePermalink

Muito obrigado a todas valiosas dicas!
Estarei compartilhando posteriormente.
Abs a todos!

Regina Alcoforado
Regina AlcoforadoPermalink

Oi, Marcia

Muito obrigada pelas dicas, estamos muito ansiosos para
curtimos tudo que Mendoza possa oferecer, ainda mais com
todas as dicas deste maravilhoso blog a nossa viagem com
certeza será um sucesso.
Ah! E quanto aos restaurantes do Park Hyatt, são mesmos bons?
Agendamos um almoço no G-Grill, vale a pena? Adoramos carne
rsrsrrss.........

Sds/

Marcia
MarciaPermalink

Comemos no restaurante Mais simples do hotel. Foi bom mas nada especial. No mais caro não fomos não.

Tarcísio
TarcísioPermalink

Olá pessoal , gostaria de uma opinião de vocês .
Estou indo a Mendoza em outubro e irei passar 3 dias e 4 noites .
Qual seria a melhor opção :
1- 2 dias visitando as vinícolas e 1 em alta montanha
Ou
2- 1 dia vinícola , 1 dia alta montanha e 1 dia para ficar andando e conhecendo Mendoza
Obrigado

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Tarcisio! Se você for muito interessado em vinhos, pode fazer passeios a vinícolas dois dias seguidos. Se não for tão ligado assim em vinhos, pode fazer uma série de outros passeios oferecidos pelas agências de Mendoza aos arredores. Há cavalgadas, trekking, raftings, uma série de atividades.

Não há nada significativo para ver no centro, não há por que passar um dia inteiro camelando pela cidade.

Nora Stein
Nora SteinPermalink

Olá Tarcísio, vou dar o meu pitaco.
Concordo com o Bóia de que não vale a pena "gastar" um dia inteiro para ficar andando em Mendoza, que apesar de ser uma cidade agradável não vai te mostrar nada de diferente, embora as suas praças sejam bem simpáticas. Eu ficaria com a sua 1ª opção, já que existem lindas vinículas com ótimos restaurantes para vc almoçar, ou então, se for do seu estilo, iria fazer os passeios que o Bóia sugeriu. Além disso, aproveitaria uma das noites para ir jantar no Azafran.
Os almoços da Ruca Malen, Família Zuccardi e da Salentein são excelentes, principalmente o da Ruca Malen.
Um abraço e aproveite bastante.

Marcia
MarciaPermalink

Concordo não tem necessidade de ficar um dia inteiro passeando pela cidade. Se vc gosta de vinhos aproveite 2 dias nas vinícolas e 1 na alta montanha.

Adri Lee
Adri LeePermalink

Só para dar um update: Fechamos remis com o Fernando, indicado aqui (obrigada Nora Stein). Hoje ele informou que não poderá nos atender na data marcada e indicou um outro parceiro: Francisco Carretero. Abaixo os valores:
- Vinicolas de Lujan de Cuyo (Catena Zapata/Terrazas de los Andes/Ruca Malen (almuerzo) = US$ 150
- Alta Montaña: Potrerillos, Uspallata, Penitentes, Puente del Inca, Parque provincial Aconcagua = US$ 240

CGuedes
CGuedesPermalink

Olá, Adri Lee,
Estou pesquisando para saber como aproveitar os 4 dias em que eu e meu maridos ficaremos em Mendoza no final de Setembro/11 e acho que o remis deve ser a melhor solução. Como vc atualizou os valores, pode me informar se estes valores são por pessoa ou pela diária, se inclui a entrada nas vinículas e almoço, ou estes valores são à parte? Se forem à parte, tem idéia dos preços dos ingressos e almoços?
Super Obrigada,
Catia Guedes

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, CGuedes! Caso a Adri não apareça para responder: os preços seguramente são por carro e certamente não incluem almoço. Os ingressos para as degustações pode ser que estejam incluídos, mas de todo modo não custam caro, o preço apenas cobre o que vocês vão beber durante a degustação.

Daniel Azevedo
Daniel AzevedoPermalink

Viajei em Julho com minha esposa para passar meu aniversário de 30 anos em Mendoza. Contratei a Uncorking http://www.uncorkingargentina.com/ e fiquei COMPLETAMENTE satisfeito com o serviço deles. O motorista / guia JAVIER foi uma ótima companhia. Conhece toda a região, conhece bem vinhos, tem um bom carro - cintroen c4, e entende e FALA PORTUGUÊS. Fomos no priemiro dia a Lujan de Cuyo em Achaval Ferrer, Mendel, Ruca Malen (almoço harmonizado) e Catena Zapata. No segundo dia fomos a Tupungato - no Vale do Uco - vinícolas Salentein, Andeluna e O'Fournier (almoço harmonizado); Degustar em Lujan de Cuyo foi uma esperiência inesquecível; as paisagens e a estrutura das vinícolas em Tupungato - Vale do Uco - também valeram a pena apesar da distância. De todas as vinícolas a mais distante é a O'Fournier...

Marcia
MarciaPermalink

Guedes pagamos este preco para 3 pessoas em um c4 pallas total nao por pax. As visitas as vinicolas sao pagas a parte assim como o almoco. Os precos bc encontra nos sites das vinicolas ou entrando em contato. No nosso caso o nosso guia/remis fez as reservas. O nome dele eh ariel recomendo. O email de contato ja foi mencionado em posts anteriores.

CGuedes
CGuedesPermalink

Bóia, Marcia, todos...

Super obrigada pelas respostas, tao rápidas!
Vou fazer as pesquisas, mas aproveitando a boa vontade de todos que frequentam o blog, queria saber a opinião de vocês: tenho apenas 4 dias na cidade. Será que uma região de vinícola por dia, com visita a umas 2 por dia, totalizando os 3 dias e 1 dia para o passeio Alta Montanha é uma programação muito pesada?
Obrigada novamente,
CGuedes

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, CGuedes! Só quem pode ter essa medida é você. Para quem não entende de vinho, como o próprio Ricardo Freire, dono deste blog, degustação é tudo igual: você visita as caves, às vezes vê a uva no pé, e então experimenta os vinhos produzidos pela vinícola. Para esse tipo de turista, talvez o passeio e o almoço valham mais do que a degustação.

Já o enófilo de verdade vai para realmente descobrir a sutileza de cada vinho, e sai de casa com uma idéia do que vai encontrar.

Se você se entusiasma com a perspectiva de ir três dias a vinícolas fazer programas semelhantes, é porque você é um enófilo. Se você for um curioso esforçado, que queira aprender mais sobre vinhos, talvez dois dias estejam na medida. Agora: se você for só curioso, um dia estará mais do que bom...

Valdinho Pellin
Valdinho PellinPermalink

Olá GGuedes:
Na última vez que estive em Mendoza fiz o passeio Alta Montanha. Achei o passeio legal...vc entra no parque Aconcaguá e anda um pouco por uma trilha lá dentro, mas tudo tranquilo. É uma trilha bem leve. Na volta vc para na Ponte Inca que é bem legal também. Almoça num restaurantezinho pequeno em uma estação de esqui ( quando fui no verão naturalmente a estação estava fechada. Enfim é uma passeio bem legal que dura praticamente o dia inteiro. Eu achei que o passeio valeu muito a pena. A cidade de Mendoza é muito legal. Fiquei 3 dias e queria ficar mais. Estava em santiago e a viagem para Mendoza pela cordilheira foi bárbara.

Carolina G.
Carolina G.Permalink

Olá,

Visitamos Mendoza recentemente, ficamos no Villaggio (consideramos um ótimo custo vs beneficio, fiz o comentario do hotel no post de hoteis em Mdz).
Ficamos 3 dias, chegamos na quinta na hora do almoço, mas depois de um voo de Bs As, acordar cedo, aeroporto, etc, este dia não dá para considerar muito não. Dá para chegar, descansar e sair para comer em um dos bons restaurantes de Mdz. Neste dia fomos em um bistrô o Florentina boa comida! na sexa e no sabado fizemos as visitas as vinicolas.
1) Chandon (muito boa, a explicação é simples, mas muito bem falada, eles te levam para o processo produtivo e explicam um pouco da produção de espumantes, logo após fizemos a degustação de 3 espumantes e depois nós tinhamos reservado um almoço harmonizado. Este foi sensacional, umas das melhores experiências gourmet que tivemos! é caro, P$250 por pessoa, mas vale a pena!!!); depois fomos para a Terrazas onde pudemos entender um pouco sobre o processo de produção dos vinhos deles e fazer a degustação. A visita foi boa, a explicação também, mas eu trocaria por bodegas menores como a Luigi Bosca.
Depois e por último (aliás, fazer mais que 3 bodegas em um dia não vale a pena!) fomos para a Clos de Chacras, é uma bodega pequena que eles chamam de boutique mas que valeu muito a pena. Podemos entender as diferenças na produção de uma bodega grande para uma pequena, além de poder degustar e comprar vinhos excelentes.

2 dia) começamos com a visita a Catena Zapata, a vinícola é linda, os Andes estavam com neve, então só pela vista já valeria a visita. A Catena é uma visita para quem também gosta de bons vinhos, a qualidade dos vinhos deles, apesar de ser uma grande produtora, é sensacional, vc sai de lá querendo comprar e trazer tudo, principalmente quando pensa nos preços do Brasil. A visita não custa nada, vc só paga a degustação se quiser fazer.
Depois da Catena fomos a Zuccardi para fazer o tour e o almoço harmonizado (este almoço não vale a pena! é muito 'pega turista' custa P$200 tem os vinhos simples e a qualidade oferecida pela comida não é tão boa!), eu trocaria este almoço pela Ruca Malen ou algum outro recomendado. Na Zuccardi vale a pena também comprar os vinhos!
E por último visitamos a bodega La Rural (Ruttini) e esta tem um museo adjunto ao predio que está incluso na visita. É uma visita boa, a explicação foi boa e detalhada, a degustação é de um vinho deles mais simples, mas que vale a pena. Comprar Ruttini nesta bodega vale muito a pena!!

Bom, como dicas gerais, vale a pena reservar as visitas antes. Tentamos entrar (sem reservas) na Luigi Bosca e outra bodega e não conseguimos. Para quem gosta de vinhos, 4 ou 5 dias são ótimos em Mdz, considerando 1 para descansar da viagem e os outros 3 para fazer as visitas com calma. Fazer 3 visitas por dia é bem corrido e se vc quer aproveitar o lugar com calma não dá!.
Como os remis estavam cobrando MUITO MUITO caro nós alugamos um carro (na Mendoza rent a car) e foi super tranquilo, dá para se virar com o mapa e chegar nas vinicolas sem problemas. As degustações servem bem pouco vinho então se vc já está acostumado e é forte com a bebida é tranquilo, caso contrário, é melhor contratar o remis mesmo!
De resto os outros pontos turisticos, dá para conhecer a cidade em meio dia.

Na volta fizemos a travessia Mendoza para Santiago! A viagem é sensacional !! Não dá nem para piscar... são paisagens diferentes e legais a cada momento! Vou deixar a dica no post específico de Santiago para Mdz! Mas vale muito a pena, principalmente na época que está com neve!

Regina Alcoforado
Regina AlcoforadoPermalink

Oi, Carolina

Qual o nome da bodega em que o almoço foi SENSACIONAL e custou
P$ 250,00.

Adri Lee
Adri LeePermalink

Como a Boia já respondeu a Catia Guedes, o preço do remis é por dia e não inclui o almoço. Como ficaremos apenas 3 dias, optamos por 1 dia de passeio a viniculas. Outro dia para Alta Montanha e um dia livre para aproveitar a cidade. Jantares estao reservados no 1884 e Azafran. Ficaremos hospedados no Intercontinental. Como não vi nenhum comentário sobre este hotel aqui, volto depois para dar o feedback. Abraços!

Marcus Monte
Marcus MontePermalink

Olá, estou com viajem marcada pra Mendoza no dia 3 de novembro e vou ficar 4 noites lá. Vou sozinho e estou com duas visitas à vinicilas com degustação. Gostaria de algumas dicas de passeios e programas noturnos. Obrigado.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Marcus! Há inúmeras atividades de ecoturismo nas redondezas. Na recepção do seu hotel você encontrará todas as opções. Uma pequena amostra:
http://www.mendoza.travel/Excursiones_Tradicionales_Mendoza.aspx

Sugestões de baladas do Lonely Planet:
http://www.lonelyplanet.com/argentina/central-argentina/mendoza/entertainment-nightlife

Regina Alcoforado
Regina AlcoforadoPermalink

Oi, pessoal

Cheguei de Mendoza em 18-09-11, e graças a este blog o passeio
foi EXCELENTE, tirei todas as dicas daqui. Ficamos 4(quatro) dias.
Contratamos o ARIEL que sem sobra de dúvidas é um dos melhores
guia turístico de Mendoza. Ele e o Marcelo que tb nos guiou são
pessoas maravilhosas e muito bons no que fazem.
Muito educados, simpáticos, boa gente, profundos conheceredores
de vinhos, da cidade e da alta montanha.
- 1º dia: fizemos um tour pela cidade conhecendo todos
os pontos turísticos e jantamos no restaurante G-GRILL no Hotel
Park Hyatt;
- 2º dia: visitamos 4 vinículas (Catena Zapatta, Pulenta Estate,
Ruca Malen e Alta Vista) é muito vinho rsrsrrs.......
Almoçamos na Ruca Malen foi sensacional, vale a pena .....
- 3º dia: fomos a Alta Monhtanha e este passeio não há como descrever, só sentir, muito lindo. Amei!!!!!!!!
Visitamos neste passeio: A ponte del Inca, a estaçao de esqui de
Los penitentes (ainda com neve), parque do Aconcágua, etc.
- 4º dia: fomos ao shopping Mendoza (bem legal) e almoçamos
no restaurante AZAFRAN (muito bom mesmo...vale a pena ir).

Regina Alcoforado
Regina AlcoforadoPermalink

Ah, esqueci de falar do hotel em que ficamos, foi o DIPLOMATIC.
Hotel muito bom, novo, moderno, quartos e banheiro amplos.
Entretanto este hotel é mais para empresários, o staff não é muito simpático, aliás achei-os até um pouco arrogante. Mas voltando a
Mendoza não ficaria mais lá.

Gleiber Rodrigues (@Andarilho_Mundo)

Fizemos um tour de Bodegas da agência Andesmar quando estivemos em Mendoza. Para quem não é entendido, mas só quer conhecer. É uma boa sugestão em relação ao custo-benefício. Se você entende de vinho, entretanto, não recomendo pois vc só sabe a bodega na hora que chega lá. Tem mais no blog: http://andarilhosdomundo.blogspot.com/2011/09/tour-das-bodegas-em-mendoza.html

Sérgio Ricardo
Sérgio RicardoPermalink

Olá pessoal!! Irei para Mendoza em fevereiro/2012, durante 4 dias, num grupo de 05 adultos.
O Ariel parece que é o Romário do pedaço. Achei os valores dos remis bem caros, mas vou estudar comparando com aluguel de carro.
Já tenho uma boa programação com o que li aqui.
Mendoza possue boas lojas, shoppings, etc?? Vcs sabem, a mulherada adora encaroçar..............
Um grande abraço a todos e as dicas são ótimas.
Sérgio Ricardo.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Sérgio! Não pense em Mendoza como destino de compras. É para enoturismo e ecoturismo.

Lúcia
LúciaPermalink

Será que Mendoza é muito quente em janeiro?? eu tenho milhas pela TAM e talvez escolha Mendoza, eu queria conhecer a região, pois tenho férias de 10 dias em janeiro, alguma sugestão para o mes de janeiro aqui para América do Sul? não quero lugar muito quente.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Lúcia! O verão é bastante quente na Argentina, sobretudo no centro e no norte. Lugar fresquinho por aqui em janeiro, só mesmo bem mais ao sul. Que tal El Calafate e Ushuaia, na Patagônia?
https://www.viajenaviagem.com/category/el-calafate
https://www.viajenaviagem.com/category/ushuaia

André Vidal
André VidalPermalink

Fui a Mendoza em Outubro de 2011 e recomendo muito! É um excelente lugar para comer e beber muito bem!

Visitei 6 bodegas: Belasco Baquedano, Ruça Malen, Chandon, Catena Zapata, O´fornier e Saleinten. Em todas, tudo foi perfeito, mas na Saleintein foi um desastre completo! O lugar é muito bonito, mas o atendimento é desastroso! De inicio a primeira coisa que fizeram foi me cobrar, sem falar nada nem explicar como seria a visita/degustação, o que achei extremamente rude. Bom, a visita foi boa, mas a degustação foi sofrível!!! Primeiro: todos os vinhos foram degustados na mesma taça, o que é um erro básico, que uma vinícola desse porte não deveria cometer. A quantidade por taça também é mínima, mal dá para sentir o gosto do vinho, ao contrário das outras vinícolas que eu mencionei acima (ah sim, e o preço da degustação da Saleintein ainda foi a maior de todas essas também, ou seja, a pior e mais cara). Por fim, tínhamos um almoço marcado, mas eles não fazem harmonização de pratos com vinhos como nas outras bodegas e o serviço é tão ruim que eu desisti e fui comer em na O´fornier (que tem um serviço excelente). O almoço lá foi muito bom, mas no Ruca Malén e na Chandon foi coisa de outro mundo de tão maravilhoso!

Fiz duas bodegas por dia, pois quis fazer tudo com calma. Até “caberia” mais uma da minha parte, mas a minha namorada já saia rindo a toa, rsrs, então mantivemos a programação assim mesmo. Fiz tudo marcando direto com as bodegas (no geral a visita as 11 e o almoço/visita para as 13). Agendei as bodegas mais próximas no mesmo dia: belasco/ruca malen; catena/chandon e saleintein/o´fornier. Alias, não recomendo muito deslocar-se tão longe para visitar as bodegas em Uco. Tem tantas opções em Lujan e Maipu que não vale a pena ir para tão longe.

E para quem precisar de um Remise em Mendoza, recomendo MUITO o Manuel (ery_manu@hotmail.com). Ele é muito gente fina e cobra um preço super justo. Valores em outubro de 2011: Lujan de Cuyo 280, Valle de Uco 550 e transfer hotel/aeroporto 40. Atenção que ele não é um guia, ou seja, ele não agenda as bodegas para você, apenas leva e traz, mas é tão simples fazer isso sozinho que não vejo porque pagar mais para um guia apenas por isso. Se forem fechar com ele, digam que foi o André Vidal quem recomendou. Ah sim, para quem quiser fazer Santiago/Mendoza, ele me disse que cobra 300 dólares para fazer o percurso.

Ah sim, sobre os restaurantes, adorei o Anna Bistrô! Gostei muito do Azafrán tb, mas o preço é quase o dobro do Anna Bistrô por uma qualidade apenas um pouco superior. E recomendo muito tb, alem do tour Alta Montanha, ir nas Termas de Caucheta! O cenário é espetacular e é um ótimo lugar para relaxar e “quebrar” um pouco a maratona de vinhos!

Luciano Stremel Barros
Luciano Stremel BarrosPermalink

Mendoza é uma encantadora cidade, tive o prazer de estar lá mais de uma vez e desde a primeira vez que pisei em solo mendocino conheci e fiz um Amigo que se chama Daniel Agnello. Daniel tem uma estrutura muito particular para receber os turistas, não somente possui carros de todos os tamanhos , como é uma pessoa que conhece muito bem a região, unindo ao passeio enogastronômico a visuais andinos de tirar o folêgo. Mas a grande característica de Daniel é a amabilidade e o conhecimento que tem com os responsáveis das bodegas, por muitas vezes fomos recebidos pelos proprietários que nos vieram receber com carinho na porta de seus vinhedos.
Segue os contatos para um passeio magnífico:marcelo.villegas@hotmail.com e danielagnello@hotmail.com.ar
aproveitem,
Luciano Stremel Barros

Anna Carolina Fernandes

Ric, fiquei 4 noites só visitando as vinícolas nas região de Mendoza e, como vc, recorri aos guias do Vines of Mendoza, muito úteis! A minha dica aqui é escolher uma das pousadas charmosas da região de Chacras de Coria, já no meio dos vinhedos, de onde dá para sair de bike de manhã e percorrer os camiños del vino. As dicas das vinícolas visitadas, pousadas charmosas e outras da cidade destão no blog: http://viagemcomgosto.blogspot.com/2011/10/mendoza-cidade-das-vinicolas.html

Fabio Scotti
Fabio ScottiPermalink

Realmente Mendoza é um lugar imperdível..tanto para quem é apreciador e bebedor de vinhos,como eu,quanto para quem apenas gosta de passear e admirar belas paisagens !!Concordo plenamente em relação ao comentário acima que é plenamente possível e bem mais barato alugar um carro por lá...fiquei 5 dias com o carro,visitei 14 vinícolas.fui até o Aconcagua,que é imperdível,a estrada que vai ao Chile é linda..não me perdi nenhuma vez e fiz da minha maneira,parando para tirar fotos e indo e vindo com tranquilidade.A comida em Mendoza é algo de outro mundo...recomendo o almoço na Ruca Malen,o 1884,Azafran e para carne o sensacional El patio de Jesus Maria..a melhor carne da viagem !!

Fabio Scotti
Fabio ScottiPermalink

Ahhh fiquei no excelente e bem localizado hotel, Intercontinental Mendoza,um 5 estrelas bem novinho com tarifas promocionais de U$120,uma pechincha pela qualidade do hotel !

Patrícia B. Maia
Patrícia B. MaiaPermalink

Estive em Mendoza final de outubro e adorei!!! Peguei as dicas aqui e o contato do guia/motorista tb. Visitei as vinícolas O. Fournier, La Azul, Salentein c/ almoço, Achaval Ferrer, Catena Zapata, Ruca Malen c/ almoço (imperdível!). Restaurantes: Bistrô M, Azafran, Anna Bistrô, 1884. Todos ótimos!

alberto
albertoPermalink

Por favor, alguem poderia me passar contato de motorista;remis em Mendoza? Grato

vinho bonito
vinho bonitoPermalink

Javier Eppens
Motorista que fala portunhol avanzado rsrsrsrs
javiereppens@yahoo.com.ar

Rafael
RafaelPermalink

Olá a todos, ou melhor seria dizer ¡Hola!?

Acabei de chegar de Mendoza via Santiago do Chile para uma viagem de uma semana com minha esposa e queria compartilhar algumas impressões e informações que julgo relevantes para quem deseja curtir essa fantástica região.

Primeiramente, para quem vai a Mendoza pela primeira vez (como nós), é essencial a ajuda de um guia local, para que se possa aproveitar o melhor da viagem.

Nesse sentido, fomos muito felizes em receber a indicação de um amigo que nos recomendou os serviços de Javier Eppens (javiereppens@yahoo.com.ar). O Javier fala português (além de espanhol e inglês) e é um profundo conhecedor da região e em especial das fantásticas bodegas que ali produzem vinhos de padrão internacional.

Após uma primeira pesquisa na internet, fornecemos ao Javier uma lista das bodegas que queríamos visitar. Devido à correria do dia-a-dia, nem sempre conseguimos nos programar com a antecedência desejada e eventualmente o itinerário precisou ser ajustado com a ajuda do Javier e o resultado acabou sendo surpreendente.

Ele trabalha com alguns motoristas de sua confiança e o serviço prestado foi de alta qualidade. Não precisamos nos preocupar com nada além da degustação dos maravilhosos vinhos e as visitas às fantásticas bodegas. Realmente uma viagem inesquecível…

Sobre Mendoza, achei a cidade muito agradável, bastante arborizada e – o que é mais impressionante – com árvores importadas já que a região é naturalmente muito árida. O equilíbrio do ecossistema ali criado se dá por conta de canais de irrigação construídos pelo homem por toda a cidade e, inundados periodicamente, permitem que o verde seja o tom predominante na paisagem. O Parque General San Martín (com área maior que o Central Park de NY) certamente vale uma visita.

Quanto ao hotel, inicialmente havíamos feito reserva no Esplendor Mendoza, localizado em Maipú. Esse hotel, embora um dos mais novos da região, não proporcionou o clima que gostaríamos para a viagem, por conta da localização e da própria proposta do hotel e por isso terminamos cancelando a reserva e indo parar no Diplomatic, que acabou sendo uma agradável opção. Recomendo! (pelo menos até inaugurarem a linha de trem na rua do hotel, aí não sei como vai ficar…)

Enfim, se alguém estiver pensando em ir a Mendoza, pode procurar o Javier Eppens que ele dará conta do recado e fará de tudo para tornar seu passeio uma grande experiência.

Sds,

Rafael

Pedrosinkeviciusneto
PedrosinkeviciusnetoPermalink

Gostaria de pedir sugestões de cantinas italianas em mendoza.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Pedro! É muito raro o restaurante argentino que não sirva boas massas. Um dos restaurantes mais tradicionais da cidade é italiano, o Francesco.

http://francescoristorante.com.ar/menu.php?categoria_padre=1&lenguaje_id=1&categoria_id=52

Vamos pôr a sua pergunta no Perguntódromo; volte aqui para ver as recomendações dos leitores.

Cris Tomasi
Cris TomasiPermalink

Eu ia justamente recomendar o Francesco! Muito bom e ainda tem uma adega particular de dar inveja a qualquer um. Peça para conhecer...

Mateus
MateusPermalink

Olá,

Vocês teriam por favor o e-mail de contato para reservas na Bodega Chandon? O site deles está fora do ar e não consegui encontrar este contato.

Obrigado.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Mateus! O site Vines of Mendoza, que a gente recomenda para tudo o que se referir a degustações em Mendoza, informa este mail:

Reservations:
Mariana Roura – mroura@chandon.com.ar
Tel: (54-261) 4909969

Veja:
http://www.vinesofmendoza.com/blog/2009/06/23/the-vines-visits-bodega-chandon/

Ramatis H. Costa
Ramatis H. CostaPermalink

Olá Ricardo e todos,

estou indo com minha esposa e um grupo de mais 2 casais ainda a confirmar. Por isso tenho dúvidas:

1. Se todos forem, teríamos que contratar 2 remis. Por isso gostaria de saber se existe algum outro serviço mais barato que os Remis, tipo uma van que leve as 6 pessoas de uma só vez?

2. Caso sejamos apenas 2 casais, eles colocam 4 pessoas no carro? Pergunto porque em BAs alguns táxis se recusam a levar 4 passageiros. Alguns até não têm a cadeira do passageiro dianteiro.

3. Se formos apenas nós 2, um casal, tem alguma agência que faça o receptivo e nos "encaixe" em algumas visitas? Pergunto porque vi que algumas bodegas aceitam grupos mínimos de 4 visitantes.

Obrigado,

Ramatis
Maceió - Alagoas

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Ramatis! Com certeza vocês conseguem uma van. Contacte o seu hotel. Se forem só em quatro pessoas, digam que querem um remis que aceite os 4 passageiros. Os remises são carros confortáveis, não são aqueles carrinhos caindo aos pedaços que funcionam como táxi em Buenos Aires.

Outra opção é já tratar tudo com uma agência especializada em degustações. O site Vines of Mendoza lista várias nesta página:
http://www.vinesofmendoza.com/mendoza-travel/tips/tour-guides

Além disso, se você tiver paciência de examinar os comentários anteriores vai ver indicações de motoristas dadas por leitores. Tem alguns contatos nesta página.
Para ler as páginas anteriores de comentários, clique nos números "2" em "1" ao pé da caixa.

Ramatis H. Costa
Ramatis H. CostaPermalink

Obrigado A Bóia!
Já li os comentários do pessoal com as dicas dos remis, mas é que realmente somos 6 agora, então a van será o caminho. Vou procurar uma no site indicado.

Abraço.
Rama.

Gladys
GladysPermalink

Gostaria de felicitar a todas as pessoas que colocaram as suas experiencia com a viagem à Mendoza. Justamente estou planejando viajar agora em Marzo e as dicas estao otimas, e o que eu gostaria de s com respeito aos Remis. Os preços que alguns mencionan sao por pessoa ou o traslado? Somos 4 adultos! Agora para conhecer a cidade mesmo, como lugares pontuais, será preciso contratar um tour?
Agradeço quem possa esclarecer estas minhas pequenas dúvidas.

Muito obrigada e um ótimo fim de semana à todos!

Gladys

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Gladys! Preços de remis são sempre por traslado/passeio.

Dentro da cidade não é preciso city tour. A contratação de remises por meio dia ou dia inteiro serve para fazer degustações em vinícolas.