Austrália

Índice de posts
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Austrália: dicas do Viaje na Viagem

Onde ficar em Sydney: as melhores regiões

Transporte em Sydney: como se locomover pela cidade e baía

The Rocks: um passeio pelos arredores da Ópera de Sydney

O que fazer em Sydney: museu, parques, compras e com crianças

Sydney: 3 experiências imperdíveis

Newtown, o bairro meio hippie, meio hipster de Sydney

Sydney: QT, um hotel feito para o Instagram

Postal por escrito: Sydney

Utzon, o fantasma da ópera

Sydney: um passeio completo por Bondi Beach

Sydney: sabadão em Bondi Beach

Manly Beach, a praia do piquenique em Sydney

Diários de Sydney

Em Sydney, procurando defeito

Hunter Valley, o vale dos vinhedos pertinho de Sydney

Melbourne: as atrações centrais em um tour de bicicleta

Melbourne com vertigem: Melbourne Star e Skydeck 88

De Hamilton Island, rumo à Grande Barreira de Corais

Byron Bay, a praia hippie chic da Austrália

#Linkódromo | Sydney, Melbourne e a Grande Barreira de Corais, no Filigrana

24 comentários

Mary
MaryPermalinkResponder

Puxa, sempre que venho dar uma xeretada nos posts sobre a Australia sinto falta de informações e relatos sobre Perth e as cidades a sua volta. Será que só eu sinto isso?
Tudo bem que ela não tem ícones como a Opera House de Sydney, a gastronomia premiada de Melbourne ou uma barreira de corais na esquina.
Mas o King´s Park deixa muito jardim botânico no chinelo, as praias de sua vizinha Rottnest Island são maravilhosas, e as vinícolas de Swan Valley e Margareth River ficam à distância de um piquenique de domingo.
Confesso que a primeira vez que estive lá fiquei procurando os defeitos.
É que uma das filhas foi passear na Australia e não quis mais voltar...
Um absurdo! Abuso! Onde já se viu uma cidadezinha com menos de 2 milhões de habitantes, que falam um inglês pra lá de sofrível, abduzir uma carioca, da zona sul, flamenguista e mangueirense!
Mas depois do choque de realidade, a cada visita curto mais essa cidade!
Daqui a alguns meses vou enfrentar outra vez as muitas horas de vôo (esse vai ser sempre um ponto negativo rsrs), então já pedi que a filha pensasse nos passeios da vez.
Mal posso esperar!

Nanda Haensel
Nanda HaenselPermalinkResponder

Oi, Fiz uma viagem maravilhosa pelos arredores de Perth, incluindo Margaret River. Os detalhes estão no meu site: www.weloveitwild.com
Adoraria que voce desse uma olhada! Depois me diz o que achou smile

Paulo Torres
Paulo TorresPermalinkResponder

Minha experiência de solicitar o visto eletrônico para a Austrália: entre o momento em que enviei o formulário eletrônico preenchido e a chegada do visto por e-mail, passaram-se VINTE E UM MINUTOS.

Eu tava ainda fazendo uma lista dos documentos que eu deveria escanear pra anexar ao formulário, e chegou o visto com tudo ok. Quase que deu pra escutar um "No worries, mate!" vindo do outro lado do mundo.

Alice Bonatto
Alice BonattoPermalinkResponder

Oi, Paulo! Tu fizeste o visto de turismo? Eu viajo em fevereiro para lá pra ficar 20 dias e já queria deixar ok o visto, mas todas as empresas de assessoria em visto dizem pra eu aplicar em novembro só justamente porque é rápido. Tu aplicaste muito tempo antes? Foi fácil solicitar sozinho no site? Se puderes me dar umas dicas, seria ótimo! Um abraço!

Mauricio
MauricioPermalinkResponder

Alice, minha experiencia foi idêntica a do Paulo.
Percebo que provavelmente é de Portugal, correto?
Se sim, o visto não é cobrado e permite múltiplas entradas pelo período de um ano.
O Site do consulado Australiano tem ótimas explicaçoes.
Boa sorte!

Alice Bonatto
Alice BonattoPermalinkResponder

Oi, Maurício! Tudo bem? Não, sou gaúcha mesmo... por isso uso o tu! Mas já posso pedir agora considerando que viajo em fevereiro? Ou melhor esperar até novembro? No site, não achei nada sobre prazo mínimo de solicitação! Obrigada!

Paulo Torres
Paulo TorresPermalinkResponder

Oi, Alice.
Fiz o visto de turismo sim. Fiz a aplicação semana passada para viajar em dezembro. O visto tem validade de 1 ano a partir da data de emissão, e permite estadia por 3 meses contínuos a contar da entrada no páis.

O site tem a interface um pouco confusa, mas encontrando o formulário é bem fácil de preenchê-lo. As perguntas são bem diretas.

Minha sugestão: faça tão logo tenha umas duas horinhas livres para se dedicar. Até dá pra salvar o formulário pela metade, mas é melhor matar a ansiedade logo e resolver de uma sentada só.

Krisna
KrisnaPermalinkResponder

Eu também! Paulo! Quase não acreditei! O processo do visto foi super tranquilo e rápido! E minha amiga q mora em Sydney tinha dito que era muito burocrático e era melhor pagar uma agência para fazer o processo... mas como eu já tinha feito o meu dos EUA e Canadá.. resolvi tentar! wink

Laís
LaísPermalinkResponder

Concordo com o Paulo, assim que tiver umas horas livres façam a aplicação. É muito tranquilo, também recebi o visto assim que cliquei em enviar rsrs.. Tem algumas informações sobre o visto e o roteiro completinho com fotos no meu blog, se alguém se interessar.. www.relatosdeviagem.com

Pablo
PabloPermalinkResponder

Prezados, cuidado com o limite de bagagem ao utilizar um trecho da Qantas, ao comprar uma passagem Brasil-Austrália, seja dessa empresa, seja em code-share com a Latam ou American. Ao momento de regressar da Austrália, a Qantas não reconhece a franquia brasileira de 2 malas de 32 kgs, mesmo que na ida você tenha utilizado esse limite. Se não pagar (caro) por esse excesso inexistente, com muita prepotência eles eles não vão deixar você embarcar. , mesmo estando errados. Apesar de ter direito a 64 kgs, fui multado por despachar apenas uma mala de 27 kgs. Teoricamente a Qantas está entre as 10 melhores empresas aéreas do mundo, mas não se iludam, seus aviões são tão apertados como o resto. Uma decepção!

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

Nova rota para a Austrália. A Latam, que de Santiago tem no mínimo um vôo diário para Sydney (sempre com escala em Auckland), vai começar a oferecer a partir de outubro de 2017 vôos diretos de Santiago para Melbourne, 3 vezes por semana. Vai ser o vôo mais longo na história da Latam, com 15 horas de duração (ida), operado pelo 787.
Cabe comentar que a Qantas também voa direto de Santiago para Sydney, 4 vezes por semana, em 747.

Rafael Martins costa

No segundo semestre de 2016, quase perdemos nossa. Imagem pois o visto, embora aplicado 40 dias antes, só saiu 2 dias antes da viagem. Foi um estresse danado. Soubemos de muitos casos de pessoas que tiveram que remarcar suas passagens.
Minha dica: tente conseguir seu visto com a antecedência máxima possível.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rafael! Em português a gente diz "solicitar" um visto. 'Aplicar' é um verbo relativo a vacinas, provas, dinheiro ou medidas. Obrigada!

Vilma
VilmaPermalinkResponder

Parabéns pelo site!! estou navegando ha pouco tempo, mas estou adorando. Gostaria de saber se a primeiro quinzena de Julho e indicado para visitar Sidney?obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vilma! É inverno. Não dá praia e passeios de barco ficam prejudicados, o resto funciona.

Janaina
JanainaPermalinkResponder

Pessoal bom dia precisamos ter seguro de viagem para ir para Austrália?
Irei viajar em outubro

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Janaina! Não saia do Brasil sem seguro-viagem nem para ir ali na Argentina.

Janaina
JanainaPermalinkResponder

Obrigada pela orientação, sabe me indicar uma seguradora?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Janaina! Todas as que operam na internet são grandes e internacionais. Temos parceria com a Mondial.

Anna Paula Duarte

Fui para Austrália em dezembro 2018
Não consigo descrever em palavras o que senti por esse país...
Sentimentos como medo, alegria, tristeza, surpresa, admiração dentre outros foram sentidos por mim ao extremo. Foi surreal
Foram 11 dias em Sydney e 11 dias em Melbourne e se eu tivesse tido as dicas que darei talvez tivesse feito a viagem de outra forma, ou teria ido para outro país
1- Cuidado com a viagem - fui por Santiago - foram 30 horas de viagem ao todo, 12h30min de Santiago até Sydney (quase fiquei louca dentro da aeronave por tanto tempo) - então muito cuidado neste trecho, tenha certeza de que vc terá o conforto necessário durante esse trecho- me arrependo de não ter comprado assento maior e de não ter procurado orientação medica para obter um comprimido para dormir.... Cuidado com a comida do avião, passei muito mal na volta por ter comido algo estragado.
2- Fuso - 12 horas de diferença... olha eu perdi pelo menos 2 dias me recuperando do jet lag, deveria ter colocado isso no roteiro de viagem como algo do tipo, dia 1 ficar no hotel, dia 2 ficar no hotel, dia 3 primeiro passeio para tal lugar
3- Clima - muuuuuuuuuito doidoooooo velhoooooo que isso meu irmão?! Cheguei em Melbourne estava 42 graus (quase morri de calor) no dia seguinte estava 13 graus (quase morri de frio) tipo... chove de manha, faz calor no almoço e esfria muito a noite... isso um dia, no dia seguinte era diferente
4- Compras - CUIDADO- Tudo... tudo mesmo fecha muito cedo, tipo mercados, padarias, farmácias, o shopping por exemplo fecha as 19h dias de sexta e sábado, fecha as 17h domingos e 18h nos outros dias... foi foda....
5- praias- aguas geladas, sol escaldante, sem barracas na praia... la todo mundo leva sua barraca ou seu ombrelone ... sim eles acampam na praia com barracas de acampamento
6- comida- tem comida chinesa para todos os lados, na verdade lá tem chineses para todos os lados, até os Brasileiros tem olho puxado la rsrsrs Como eu não gosto muito de comida oriental, me dei mal (até rimou)... Ah.. em Sydney eles tem alimentação muito saudável, então é muito fácil achar uma feira de hortifruti dentro do shopping, em Melbourne a comida é mais industrial
7- Transito - todo mundo sabe que la é mão inglesa, só que o que ninguém alerta aos pedestre para olharem para esquerda na hora de atravessar, passei alguns sustos... ahhh todo mundo respeita o transito la, então as pessoas esperam o sinal abrir para atravessar a pista, mesmo todo mundo vendo que não vem carro... interessante... eu dirigi, foi tranquilo....
8- Recicláveis - eles aproveitam tudo, então aproveitem para aprender ao máximo
9- Estude cada lugar- Melbourne x Sydney em poucas palavras- Sydney (praias, natureza) Melbourne (cidade, museus, arte) ...
10- Tax Free - guarde seus cupons para reaver os valores pagos em impostos

Gabriela
GabrielaPermalinkResponder

Pessoal, precisar fazer o processo do visto e gostaria de confirmar com vocês se para turismo de 20 dias temos que aplicar para o subclass 600, que custa 140AUD. Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Gabriela! Para visitas até 90 dias, sem direito a trabalhar, o visto a ser solicitado é o subclass 600.

Liana Coelho
Liana CoelhoPermalinkResponder

Vamos viajar para Austrália, chegando e retornando por Melbourne. Nossa filha está morando lá . Chego dia 8 e retorno dia 23 . Queríamos conhecer Sidney também . O que recomendam ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Liana!

Dê uma olhada no nosso guia de Sydney:
https://www.viajenaviagem.com/destino/sydney/

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar