Lençóis Maranhenses

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Lençóis Maranhenses: onde ficar

Veja nesta página como escolher seu hotel nos Lençóis Maranhenses. Se preferir, clique para ir direto ao tópico desejado:

Hospedagem nos Lençóis: o que esperar

Luxo e charme são artigos raros nos Lençóis Maranhenses.

Santo Amaro
Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Santo Amaro

O caráter basicão da hospedagem em Santo Amaro se justificava pela dificuldade de acesso -- até três anos atrás, a estrada era de areia. A simplicidade ainda impera, mas as pousadas antigas, como a Cajueiro, estão investindo em banhos de loja, e novas pousadas estão sendo construídas em ritmo acelerado. Das pousadas mais novas, a Rancho das Dunas é a mais confortável, e a Ciamat Camp, a mais original.

Barreirinhas

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Barreirinhas

Apesar de ter acesso asfaltado há mais de 15 anos, Barreirinhas se caracteriza por pousadas que, em sua maioria, não fazem muito esforço para sair do basicão. Luz branca, que transforma todo quarto em geladeira, é o padrão. Os hotéis mais confortáveis e agradáveis são o Porto Preguiças e as pousadas Sossego do Cantinho e Encantes do Nordeste, que estão à beira-rio (mas longe do centrinho).

Atins

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Atins

A localização remota não impede que Atins tenha o conjunto mais charmoso de pousadas dos Lençóis Maranhenses. A culpa é do kitesurf: como a temporada do kite vai além das lagoas (de agosto a janeiro), e a permanência média dos hóspedes é mais longa, há estímulo para um outro perfil de hospedagem. O charme de Atins, porém, vem com uma pegadinha: as pousadas mais estilosas têm donos e público europeus, que parecem acreditar que a falta de ar condicionado permite uma experiência mais autêntica entre os ventos de Atins. Se você precisa de ar condicionado para dormir, reserve a Jurará (central) ou o Rancho do Buna (fora do centro).

Voltar | Topo

Onde ficar em Santo Amaro

Na vila ou fora da vila?

Hospedando-se na vila, você vai poder sair a pé à noite para um footingzinho, variar de restaurante, tomar um picolé.

Fora da vila, o mais provável é que você jante todas as noites na pousada.

Pousadas na vila

Pousada Cajueiro

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Pousada Cajueiro Santo Amaro

A Pousada Cajueiro já tinha uma localização super simpática à beira-rio, um bom restaurante e um café da manhã farto. Agora deve estar mais bonita: saí da pousada na véspera de uma reforma que ia dar um up nos quartos e áreas sociais. É também muito boa em organizar passeios. Nas noites de sexta e sábado, o forró em frente pode incomodar. Nota 8,7 no Booking (julho/2019).

Água Doce

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Pousada Água Doce Santo Amaro

A Água Doce foi a primeira pousada arrumadinha da cidade. Tem uma ala de quartos geminados e chalés no jardim. Recentemente, ganhou uma piscina com vista para o rio. O restaurante é dos melhores da cidade. Nota 7,8 no Booking.

Pousada Paraíso

Uma das mais antigas da cidade, a Pousada Paraíso tem instalações caprichadas e um pátio interno muito gostoso. Está bem perto da pracinha central da vila.Nota 8,6 no Booking (julho/2019).

Bellas Águas

Instalada numa casa sem pátio ou jardim, a Bellas Águas tem quartos mega-simples. O atendimento, porém, é bastante eficiente, sobretudo no quesito passeios. Nota 8 no Booking (julho/2019).

Pousada Isabella

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Pousada Isabella Santo Amaro

A Pousada Isabella é uma das novas pousadas da vila, construídas para absorver o público atraído pela melhoria de acesso. Os quartos, sem frufrus, ficam enfileirados em volta de uma piscininha de fibra. A aparência é bonitinha, mas as avaliações de hóspedes no Booking não têm sido boas. Nota 6,8 no Booking.

Pousadas fora da vila

Rancho das Dunas

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Rancho das Dunas Santo Amaro

A pousada mais confortável de Santo Amaro fica ligeiramente fora da cidade, do outro lado do rio: é a Rancho das Dunas. Os chalés são bastante espaçosos, ainda que espartanos. Se você ficar uma manhã ou tarde sem passeio, pode aproveitar a piscininha (de fibra), com sombra natural de árvore. Para ir à cidade, você vai precisar de táxi ou quadriciclo. O restaurante, enorme, costuma receber (no almoço) grupos que vêm de Barreirinhas para fazer passeio em Santo Amaro. Nota 8,9 no Booking (julho/2019).

Ciamat Camp

A pousada mais original de Santo Amaro fica na outra margem do Rio Alegre. Um casal de italianos que já morou na África criou o Ciamat Camp como um lodge de selva. Transformou o terreno num oásis, com muita sombra (e cajueiros), e ergueu ali chalés de madeira e palha com ventilação natural. Para quem faz questão de ar-condicionado há também quartos de alvenaria (chamados 'clássicos'). O restaurante, claro, é italiano. A pousada oferece serviço de travessia do rio para quem quiser passear na vila. Nota 8,5 no Booking (julho/2019).

Voltar | Topo

Onde ficar em Barreirinhas

No Centro ou fora do Centro?

Hospedando-se no Centro, você vai poder ir a pé até o deck da beira-rio (onde há bares e restaurantes, e de onde saem os passeios pelo rio Preguiças) e também às agências de passeios, caso você queira fazer uma comparação de ofertas.

Escolhendo uma pousada ou hotel fora do Centro, você vai precisar de táxi ou mototáxi para sair à noite. Em compensação, muito provavelmente vai estar hospedado à beira do rio.

Pousadas no centro

Pousada do Buriti

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Pousada do Buriti Barreirinhas

Na área central, a pousada mais bem-estruturada é a Pousada do Buriti. Os quartos ficam em chalés geminados, todos com suas varandinhas onde dá para pendurar uma rede. Tem piscina, sala de jogos, um mini kids-club e restaurante. Um riacho passa nos fundos. Nota 8,9 no Booking (julho/2019).

Pousada d'Areia

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Pousada D'Areia Barreirinhas

Em frente à duna da entrada na cidade, pertinho dos restaurantes da beira-rio, a Pousada d'Areia tem quartos básicos e uma área ajardinada interna. Nota 8 no Booking (julho/2019).

Pousada São José

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Pousada São José Barreirinhas

A 10 minutos de caminhada da beira-rio, a Pousada São José tem instalações simples, que parecem ainda mais simples pelo uso de concreto e tijolos aparentes. Mas a atenção da equipe e o ótimo café da manhã acabam sobressaindo. Nota 8,7 no Booking (julho/2019).

Hotéis e pousadas fora do Centro

Porto Preguiças

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Resort Porto Preguiças Barreirinhas

A opção mais confortável de Barreirinhas é o Porto Preguiças Resort. O 'resort' do nome é exagerado; é um hotel bem-estruturado, e tem áreas sociais bastante simpáticas. Há três piscinas: uma com fundo de areia (a principal), outra convencional e uma terceira com água do rio. O restaurante, apesar de enorme, atende aos pedidos com agilidade. O rio Preguiças passa nos fundos. Pena que a imaginação do arquiteto/decorador não contemplou as novas alas de chalés -- que, apesar de espaçosos, são mal divididos e desprovidos de aconchego. Está a menos de 10 minutos de táxi do centrinho (R$ 20 em cada direção). Nota 8,8 no Booking (julho/2019).

Sossego do Cantinho

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Sossego do Cantinho Barreirinhas

Se você procura uma pousada de charme, o lugar para ficar é a Sossego do Cantinho. Também fica à beira do Preguiças, mas na margem oposta ao centro (a estradinha de areia para Atins passa na frente da propriedade). Excelente para descansar entre Santo Amaro e Atins, aproveitando o Preguiças e sem precisar necessariamente encarar Barreirinhas (para ir à cidade, é preciso andar 10 minutos e pegar o barco que faz a travessia de passageiros). Nota 9,8 no Booking (julho/2019).

Encantes do Nordeste

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Encantes do Nordeste Barreirinhas

Numa categoria intermediária entre o hotel estruturado e a pousadinha, a Encantes do Nordeste tem acomodações mais interessantes por fora do que por dentro. A piscina é gostosa, e a área à beira-rio é bem aproveitada -- ali foi instalado o restaurante Bambaê (que recebe não-hóspedes, inclusive para passar o dia). Está a 10 minutos de táxi (R$ 25) ou mototáxi (R$ 10) do centrinho. Nota 8,3 no Booking (julho/2019).

Gran Lençóis Flat Residence

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Gran Lençóis flat

O flat Gran Lençóis é um espigão de 6 andares que, quando inaugurado, tirava a poesia do rio Preguiças. Hoje, com os coqueiros crescidos, está felizmente escondido. É confortável e tem uma piscinona, mas não tem nada a ver com o destino Lençóis Maranhenses. Os quartos têm luz branca. Está a 10 minutos de táxi (R$ 25) ou mototáxi (R$ 10) do centrinho. Nota 8 no Booking (julho/2019).

Pousada Orla Náutica

A pousada Orla Náutica tem chalezinhos enfileirados, uma piscina de fibra e uma prainha à beira-rio. Curiosidade: é vizinha do Porto Preguiças, mas devido à curva do rio, tem frente para outro ponto do Preguiças. Nota 8,3 no Booking (julho/2019).

Voltar | Topo

Onde ficar em Atins

Hospedar-se com ar ou sem ar? Esta é a questão principal ao escolher sua pousada em Atins.

Como nenhuma decisão pode ser tão simples de tomar, saiba que as pousadas com ar têm déficit de charme, enquanto as sem ar são as mais estilosas do povoado.

Pousadas com ar condicionado

Jurará

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Vila Jurará Atins

Do mesmo grupo da Encantes do Nordeste de Barreirinhas, a Jurará tem duas alas. A pousada original, aberta em 2014, fica na rua principal. A ala mais charmosinha, de 2016, está 50 metros adiante. As áreas sociais são bem mais agradáveis que os quartos -- que, no entanto, são bem ficáveis. Nota 8,1 no Booking (julho/2019).

Rancho do Buna

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Rancho do Buna Atins

Por muito tempo, o Rancho do Buna foi a única pousada estruturada de Atins. Fica num terreno grande, com um riachinho e tudo. A estética é toda rústica, com paredes de tijolinho, móveis artesanais e enfeites de palha. Há uma pequena piscina, e o restaurante funciona também para almoço e jantar. Tanto os chalés (espalhados pelo terreno) quanto as suítes (geminadinhas numa ala própria) têm ar condicionado. Está a 15 minutos de caminhada do centrinho: precisa de muita força de vontade (ou chamar um táxi-quadriciclo) paa sair à noite. Nota 7,9 no Booking (julho/2019).

Pousada Irmão Atins

Uma das pousadas mais tradicionais do povoado, a Irmão Atins tem um ar brejeiro graças ao uso de cores fortes, dentro e fora dos quartos. Está localizada no trecho mais comercial da rua principal. Nota 7,5 no Booking.

Pousadas sem ar-condicionado

Santa María Atins

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Santa María Atins

Na beira da praia, a Santa María Atins tem áreas sociais gostosérrimas -- não precisa de nenhuma produção extra para virar editorial de revista de decoração. Minha dica é que você reserve apenas as villas e suítes frente mar, porque dá para abrir a porta da frente e deixar o vento entrar. Nas outras acomodações a brisa não circula. Nota 8,5 no Booking (julho/2019).

Villa Guará

Aberta em 2017, a Vila Guará tem localização ideal para kitesurfistas com grana: está a passos do mar, mas longe o suficiente para não sofrer com a erosão (como acontece com a Santa María e a Oceano). Os bangalôs de madeira são inspirados no estilo casa-de-pescador, que vem sendo cada vez mais usado na rota do kitesurf do Nordeste. O restaurante é dos melhores do povoado. Nota 9,2 no Booking (julho/2019).

Oceano Atins

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Oceano Atins

Vizinha de cerca da Santa María Atins, a Oceano Atins também está debruçada na praia e é toda branquinha, decorada com bom-gosto. O quarto menor tem ar condicionado; os outros, só vendilador. Nota 7,5 no Booking (julho/2019).

Cajueiro Atins

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Cajueiro Atins

Os quartos Pousada Cajueiro têm varanda com rede. Nos fundos, o quintal tem um lounge gostoso. O bar e o restaurante (boas pizzas!) estão abertos ao poúblico. Nota 8,2 no Booking (julho/2019).

Convento Arcadia

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses - Convento Arcádia

Num amplo terreno no coração da vila, a Convento Arcadia tem apartamentos reformados na casa principal e quatro superbangalôs. O casal de donos -- ela, brasileira; ele, alemão -- garimpou madeiras de demolição e de barcos, dormentes de trem e relíquias de antiquários, usados na estrutura e na decoração dos novos bangalôs. O projeto aproveita a trajetória usual do vento para não precisar de ar-condicionado. Nota 8,7 no Booking (julho/2019).

La Ferme de Georges

Pousada mais cara e exclusiva de Atins, La Ferme de Georges tem chalés amplos (a maioria com pelo menos um quarto separado da sala) e hiper bem-decorados. Ainda não consegui me hospedar (está quase sempre lotada, ou com permanências mínimas maiores do que o tempo de que eu disponho), mas os comentários são praticamente unânimes em destacar o conforto e a hotelaria super profissional. Como está fora do centrinho, dá a sensação de se hospedar no meio do mato. Nota 9,1 no Booking (julho/2019).

Voltar | Topo

31 comentários

Marcos Zaven Fermanian

Voltei a poucos dias dos Lençois e realmente é um lugar sensacional, mas a hospedagem no Rancho do Buna foi um desastre : o local por fora é muito bonito, mas os chales são sujos, os mosquiteiros sem lavar a muito tempo, com cheiro de pó, aranhas por todos os cantos, mais a noite o banheiro ficou enfestado por pererecas ( os chales não tem forro e elas invadem escalando as paredes) , o que para minha familia foi a gota d´agua, foi uma noite horrivel. Logo pela manha saimos e felizmente achamos vagas na pousada Irmãos Atins, um lugar honesto, limpo e agradavel, salvando nossas estadia em Atins. Logo que chegamos vimos o Buna discutir com um hospede, algo estava por vir que ainda não sabiamos...... Em resumo os Chales do Buna estão entregue as "moscas", na verdade para aranhas, baratas e pererecas, muitas pererecas. Perdemos os 50% do valor que exigido para fazer reserva , não foi devolvido um centavo, mas mesmo assim fomos embora .

Valdinho Pellin

Acabei de voltar dos lençóis e asseguro com a melhor base para conhece-los é Santo Amaro. A cidade realmente não tem muita estrutura hoteleira mas as paisagens que você descobrirá nos lençóis a partir de Santo Amaro superam qualquer perrengue. Me hospedei na Pousada São José e recomendo. É uma pousada familiar mas os quartos são descentes e todos com ar condicionado. O preço é bastante honesto e a Marineide, proprietária da pousada, auxilia muito no agendamento dos passeios. para quem quer uma hospedagem com uma ótima relação custo benefício, fica a dica.

Marco Freitas
Marco FreitasPermalinkResponder

Fiquei em Atins 3 dias na última semana (17 a 20/Jul) onde fiquei hospedado na Oceano Atins. È a melhor pousada em localização (frente a praia) com quartos honestos para o lugar. Tem dois grandes defeitos: fraco café da manhã e querer servir refeições sem nenhuma preparação para isto (apesar da imensa simpatia dos funcionários). A pousada do Irmão (e restaurante onde comi 2 vezes) me pareceu bem honesta. Atins vale pelas belas paisagens e simpatia do pessoal local.

Irene
IrenePermalinkResponder

Fiquei hospedada na Pousada do Irmão. A pousada é limpa, os funcionários super gentis e tem a vantagem de servir almoço e jantar. Vários hospedes de outras pousadas vão jantar ali, já que não há muitas opções na vila. E o Irmão prepara um peixe na grelha maravilhoso. Outra vantagem de se hospedar ali é que o Irmão praticamente organiza todos os passeios de Atins, que saem dali e passam pelas outras pousadas para buscar os hóspedes. Pode-se tratar tudo com ele: transporte ida e volta para Barreirinhas, passeio às lagoas e ao Canto do Atins, passeio de barco para ver a revoada dos guarás. Eu fiquei muito satisfeita com a minha escolha. Não entendi porque a pousada não foi mencionada aqui como opção de hospedagem.

Marcia Monteiro

Ola qual melhor tipo de sandália/chinelo para caminhar pelas dunas.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcia! Papete com meia evita bolhas. Quem está acostumado vai descalço.

Guilherme Oliveira

Concordo em gênero, número e grau. Ao contrário de você, não tivemos a presença de espírito de buscar outra pousada. Deixamos Atins antes do planejado por conta do mau atendimento, a comida ruim e cara e a "sovinagem" do dono e gerência. O gerente nos ofereceu carona até um restaurante (já que a pousada é longe de tudo)... Segundo ele, após nos ter prometido, o dono vetou e disse que ele tinha de cobrar pela carona. Achamos uma grosseria e preferimos ir a pé, no escuro. Buna nunca mais e faço questão de "desindicar" a todos que conheço e vão para Atins, que é um lugar espetacular...

Beth Correia
Beth CorreiaPermalinkResponder

Em Barreirinhas ficamos em Paraiso dos Lençois: excelente, confortável e a moça da recepção, Érica, resolve tudo e planeja os passeios. Em Atins ficamos na Pousada Jurará: confortável e com funcionários muito educados e simpáticos. A Rute é uma graça, deixa saudades...
Em Santo Amaro ficamos na Pousada São José: não é muito limpa e é muito barulhenta. O nosso quarto ficava dentro da casa da família, não recomendo.

Marcelo Lins Pereira

Estou hospedado na Pousada Cajueiro e pelo que vi por aqui, a localização não é das melhores. Pelo preço que paguei aqui, poderia ter ficado em algumas outras com ar condicionado (aqui só tem ventilador ). Mas o maior problema daqui é a água. Além de ter uma cor quase de guaraná, o cheiro é de alguma coisa podre. É difícil tomar banho e escovo os dentes com água mineral. Me informei e nas outras pousadas (Irmãos e Juarará, por exemplo), e a água é de boa qualidade. Tirando isso, o atendimento é bom e o simples café da manhã é razoável.

Andre L.
Andre L.PermalinkResponder

Tem algo cuja compreensão me escapa. Mesmo em lugares mais distantes, sem mercado para construções mais caras pelas tarifas que podem cobrar, custa muito, mas muito pouco fazer pequenos ajustes na construção que melhoram bastante o astral do lugar.

Ar-condicionado pendurado na parede vs. split, por exemplo - com todo o barulho que isso gera.

Pintura mais bem acabada. Pra que pintar em cima das capas de tomada, ou não ter cuidado simples com maçanetas.

Iluminação minimamente acertada para um quarto (com LEDs barateados, não tem desculpa pra essa ambientação "sala de exame hospitalar").

Se houver fios fora de conduites (acontece), poxa, ao menos deixem discretos.

Enfim, aspectos que refletam mais a falta de cuidado com acabamento do que custos financeiros extras nas obras.

Dá pra ser simples e bem arrumadinho.

Ricardo Freire

Andre, concordo totalmente. Mas infelizmente me parece que a batalha da luz branca está perdida. A luz branca entrou na casa da classe média (inclusive classe média alta) com o racionamento de 2001/2002 e hoje dá para dizer que uma boa parte, talvez a maioria das pessoas ache que o normal é luz de geladeira. É muito triste passar por bairros de alto poder aquisitivo e ver apartamentos e mais apartamentos iluminados como se fossem consultórios. Em alguns lugares fora das capitais já ouvi de pousadeiros/hoteleiros que não se acha luz de LED amarela para vender... Eu tenho pensado em levar uma lampadinha amarela na mala para quartos com luz branca.

Paloma
PalomaPermalinkResponder

Estarei em Sao luis entre os dias 23/7 e 02/08. Gostaria de uma sugestão para conhecer os lençóis: Compensa eu fazer duas bases, tipo Santo Amaro (2 diárias) e Atins (2 diárias), ou melhor ficar 4 diárias em uma delas, em qual? Nossa ideia são 2 diárias em Alcantra 3 diárias em São Luis, com bate e volta em raposos. Obrigada

Rosana Zouain
Rosana ZouainPermalinkResponder

Uma dica que não li em nenhum lugar: as areias das dunas nos lençóis maranhenses não são quentes porque venta bastante além de serem úmidas por baixo. Ou seja, não tem porque se preocupar com calçados, o melhor é caminhar com os pés descalços.

Maria do Socorro. (Help)

Parabéns Rosana pela colocação. Comentário mega útil. OBRIGADA.
Bjss de Luz...

Gabriela
GabrielaPermalinkResponder

Estou pensando em ir agora em outubro. Preciso reservar as pousadas ou vão ter vagas? Porque pelo que vi o ideal é estar nas 3 cidades.
É fácil a locomoção lá?
O que você me indica?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Gabriela! Viajar sem reservar é uma furada em praticamente qualquer situação. Mas em outubro você só vai encontrar lagoas com volume aproveitável de água em Santo Amaro, e olhe lá.

Rosado
RosadoPermalinkResponder

Boa tarde. Estou querendo conhecer os lençois, em dezembro. qual cidade vc indica e qual hospedagem, para familia, 5 pessoas.Grato!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rosado! Visite os Lençóis entre junho e setembro, quando as lagoas estão cheias.

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/destino/lencois-maranhenses/quando-ir-lencois-maranhenses/

Juliana Martin Leijoto

Boa tarde, dá para ir de carro comum de Parnaiba até Santo Amaro, ou a estrada não é toda pavimentada?

Tânia Zillio
Tânia ZillioPermalinkResponder

Olá, criança de 5 anos dá para encarar?
Outra coisa, da para alternar a travessia a pé e de carro ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Tânia! Em Barreirinhas os passeios exigem bastante caminhada nas dunas. Em Santo Amaro os carros chegam até perto das lagoas.

Adriana Bertello

Olá, estou planejando uma viagem para Lençois em Julho. Mas confesso: sou um pouco "enjoada" com hospedagem (não pelo luxo, mas pela limpeza e conforto) e pelo que vi a melhor opção fica em Barreirinhas. Como tenho 2 crianças, não queria ficar mudando de pousada. Dá para ficar em Barreirinhas e encarar idas e vindas? Pelo que vi tem muitos meios de transporte entre as diferentes localizações. E nesse caso, é recomendado alugar carro? Valeu!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Adriana! Hospedando-se em Barreirinhas você vai fazer os passeios de Barreirinhas, que já são ótimos. Nenhum é feito de carro particular. Todos são feitos em grupo, seja em trator-jardineira, seja de lancha. Para passeios em carros privativos (com guia-motorista, tudo tem que estar credenciado) você vai precisar se sujeitar às condições de hospedagem de Santo Amaro ou Atins.

Juliana
JulianaPermalinkResponder

Boa noite!
Pretendo ir em julho, tem algum passeio de Lençóis para Jericoacoara?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Juliana! Você tem que ir a Jericoacoara e ficar lá umas duas noites.

https://www.viajenaviagem.com/destino/jericoacoara/como-chegar-jericoacoara/

Juliana
JulianaPermalinkResponder

Querido Freire,
Seus comentários são sempre os melhores!! E essa divisão entre pousadas com AC e sem AC faz todo o sentido.
Dormir em Atins sem AC não compensa o charme e a hospitalidade da pousada Le Ferme de Georges. Sim, eles alegam que são eco-friendly etc., mas para compensar a ausência de AC os quartos são totalmente abertos e os mosquiteiros não dão conta dos insetos, pererecas e afins. Vale lembrar os pontos altos da La ferme des Georges: piscina e restaurante.

Anna Carolina
Anna CarolinaPermalinkResponder

Olá pessoal, estou amando as dicas mas um pouco perdida.
Escolhi passar a lua de mel em Dezembro nos lençois. Vi o Porto Preguiças que é mais cara mas para o momento especial vale a pena.
Em dezembro vou encontrar algo bom para passear? Quantos dias vou nos lençois e os outros dias posso ir aonde?
Ficaremos 5 dias. Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Anna! Vá entre junho e setembro.

Veja:
https://www.viajenaviagem.com/destino/lencois-maranhenses/#quando

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar