Paris: a Cris ensina como funciona o passe Navigo Découverte

Metrô de Paris

Ticket t+Quando estou em Paris eu sou freguês da passagem t+ (ticket t+), que avulso custa €1,70 mas pode ser comprado em múltiplos de 10 — o jeito de pedir é “carnet 10 voyages” (carnê di vuaiáj) –, quando o preço baixa para €1,25 a viagem. O bilhete funciona no metrô, nos ônibus, nos bondes, no funicular de Montmartre e nos trens RER da zona 1. É possível usar o mesmo bilhete para conexões até 90 minutos depois de validado (com apenas uma pegadinha: você pode ir do metrô para a RER, mas não pode ir da RER para o metrô com o mesmo bilhete). Então o que eu faço ao chegar a Paris é comprar um ou dois múltiplos de dez bilhetes t+, na maquininha ou no guichê do metrô, e desencano.

Existe, porém, uma modalidade que pode ser mais vantajosa, para quem vai andar muito muito de metrô e não quer ficar comprando múltiplos a toda hora. Se você fizer um cartão magnético Navigo Découverte, pode carregar o bichinho com o Forfait Semaine (antiga Carte Orange), um passe semanal cuja validade sempre começa na segunda e sempre termina no domingo, e que pode sair mais em conta do que os t+ — sobretudo se você permanecer em Paris de segunda a domingo, a duração fixa do passe semanal.

Sempre tive curiosidade de ver como funcionava — mas nunca arranjei dispos…, er, tempo de fazer um Navigo. Por isso fiquei superfeliz quando a Cris disse que tinha feito e aprovado. Então eu pedi pra que ela nos contasse tintim por tintim.

Vai pela Cris:

Foi a minha segunda vez em Paris; fiquei de uma terça-feira à  terça seguinte.

Durante os preparativos para a segunda viagem, eu fiquei longamente debatendo com meus botões e com o Mr. Google qual seria a melhor opção para a minha locomoção dentro de Paris, sabendo que eu não sairia das zonas 1-2, exceto o dia em que iria à Versailles. Mesmo tendo reservado um hotel super central (Hotel Abbatial Saint Germain, no Boulevard Saint Germain, a duas quadras da Notre Dame), o que me permitiria ir a pé a várias atrações e também praticar o adorável hábito de “flanar”, eu sabia que também iria andar bastante de metrô, por ser um meio de transporte rápido e eficiente, que permite ir a qualquer lugar de Paris com no máximo uma troca de linha. O metrô é ótimo para encurtar as distâncias, chegar a algum lugar mais rapidamente e também é muito útil quando você já está com dores e calos nos pés e suas pernas já estão pesadas de tanto caminhar (já tive essa experiência de outras viagens).

Procurando na internet, eu achei informações sobre o Paris Visite (que eu já havia usado na primeira vez), sobre os Tickets t+ e sobre o Navigo Découverte. Fiz uma tabela comparativa de preços, tendo em mente que eu gastaria de 4 a 5 bilhetes de metrô por dia, e decidi pelo passe Navigo Découverte para 1 semana na zona 1-2 (o que para os meus dias em Paris valeria de terça-feira a domingo) e por um carnê de 10 tickets para os últimos dois dias, além do ticket ida e volta a Versailles. A fatura da conta foi a seguinte:

Cartão magnético Navigo Découverte: €5
Carregamento do passe Navigo para 1 semana (Forfait Semaine), zona 1-2: €19,15
Carnê de 10 tickets t+: € 12,70
Ticket do RER até Versailles (ida e volta): € 6,50
Total: €43, 35

Se eu comprasse apenas os carnês de 10 tickets, mais o ticket para Versailles, daria exatamente os mesmos 43 Euros e alguns centavos. Preferi o Navigo porque eu não precisaria ficar surtando em saber se eu joguei fora ou não o dito ticket antes de sair das estações: minha bolsa geralmente se transforma em zona de guerra em viagens…

Então, como é que eu fiz para adquirir o Passe Navigo Découverte? Aí vai o passo a passo:

1) Após me instalar no hotel, a primeira coisa que eu fiz foi me dirigir a uma estação de metrô. A mais próxima do meu hotel era a Maubert-Mutualité, no 5º Arrondissement. Para a minha decepção, aquela estação não tinha gichê de venda. Voltei para a rua e caminhei um pouco mais e cheguei à estação Cluny-La Sorbonne, que eu sabia ser bem maior por haver correspondência com a estação do RER. Como esperado, ali havia guichê de venda. Não havia filas e fui logo me dirigindo ao guichê com o atendente, e falei meio hesitante: “Je voudrais un passe Navigo Decouverte pour une semaine, zone 1-2”. O senhorzinho entendeu perfeitamente, e apenas me explicou que o passe é válido apenas de segunda-feira até domingo (o dia já era uma terça-feira). Respondi: “Oui, je sais”. Ele então registrou a compra, 5 euros do cartão + 19,15 do carregamento de uma semana para as zonas 1-2, eu paguei com o meu VTM, e ele me entregou o kit do Navigo Découverte, que vem desmontado, embalado num pacotinho plástico. Saí da estação lépida e fagueira, querendo já montar o passe. Entrei então em um dos Starbucks do Boulevard Saint Michel e comprei um café expresso só para me sentar numa mesinha para montar o passe.

2) Aqui um detalhe: o Navigo Découverte exige que você tenha uma fotografia no tamanho 2,5 x 3 cm, que você cola no cartão. Nas estações de metrô em Paris tem umas cabines automáticas nas quais você pode fazer na hora a tal foto, ao preço de €5. Mas eu já havia pesquisado na internet e descobri que dá para colocar qualquer foto sua que você já tenha. Como eu tinha um lote não utilizado de fotos 3 x 4 recentes em casa, eu mesma tentei adaptar essas fotos ao tamanho exigido de 2,5 x 3. Escaneei outra 3 x 4 intacta e alterei o tamanho no próprio programa da minha multifuncional e depois imprimi a foto em papel gloss, e assim, já embarquei para a viagem com a fotinho na bolsa. A cor da foto ficou meio esverdeada, mas serviu para o objetivo de ser colada no cartão Navigo.

3) Já com o pacotinho do Navigo Découverte em mãos, sentada numa poltrona do Starbucks, eu montei meu passe. No pacotinhovem 3 peças:

Navigo Découverte– o passe Navigo, onde tem um espaço para colar a foto 2,5 x 3 cm e outro espaço para você escrever seu nome e sobrenome (ou vice-versa, na França: sobrenome e nome), e o qual tem um número próprio, de seis dígitos e um pequeno recorte em forma de elipse;

– o cartão com chip recarregável, que tem o mesmo número de seis dígitos do passe Navigo e que não pode ser usado sem ele;

– um berço de plástico transparente no qual você encaixa o passe Navigo e o cartão com chip recarregável.

No passe Navigo, o espaço retangular para colocar a foto já vem com a cola: basta retirar a película removível e colar a foto no quadradinho. Depois, é necessário escrever à caneta seu “Nom” (sobrenome) e “Prenom” (primeiro nome).

Por fim, basta encaixar o passe Navigo e o cartão com chip recarregável juntos na peça de plástico transparente, de forma que o número constante no cartão fique visível através do recorte elípitco do passe e…  Voilà! Já é possível entrar e sair das estações de metrô de Paris livre, leve e solta! Basta aproximar o cartão das leitoras das catracas e esperar pelo sinal verde a abertura da roleta 🙂

O mais interessante é que o passe Navigo Découverte não termina sua validade no final do domingo. O passe continuará válido por sabe-se lá quanto tempo. O que tem término de validade no domingo é o carregamento do cartão com chip. Nas próximas viagens a Paris, basta levar junto o conjuntinho e fazer o recarregamento do cartão, o que pode tanto ser feito nos guichês de venda como nas máquinas automáticas!

Merci beaucoup, Cris! Da próxima vez faço o meu 😀

Leia também:

Página de Paris no Viaje na Viagem

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email


67 comentários

Bom dia! Li as sugestões mas ainda estou na dúvida…
Chego em Paris num domingo pela manhã, no Charles de Gaulle. Ficarei até quarta e pego o vôo em Orly. Existe algum passe que inclua essas regiões e seja vantajoso ou o melhor é comprar os 10 tickets para zonas 1 e 2? Meu hotel fica junto do metrô Louvre-Rivoli e também do Palais Royal-Musèe du Louvre. Como faço para vir do Charles de Gaulle e depois ir a Orly?
Muito obsrigada!

Antes de mais nada, parabéns pelos esclarecimentos e retirada das dúvidas de tanta gente!

Chegarei a Paris em abril pelo CDG numa segunda-feira e ficarei até a próxima segunda-feira. Pelos posts, percebi que valerá a pena comprar o Navigo que utilizarei até o domingo (inclusive com ida a Versailles). A minha saída será pelo Orly, num voo para Roma às 7h10 da manhã. Gostaria de saber a melhor maneira de se chegar tão cedo no aeroporto em Orly (me hospedarei na região central), se é fácil achar um taxi nesse horário e quanto tempo de antecedência é recomendado se chegar devido à burocracia, mudança de país, etc, etc, etc (meu voo é pela Easyjet).
Obrigado!

    Olá, Mauricio! Deixe um táxi agendado (peça para o seu hotel). Chegue com 1h30, 2h de antecedência ao seu vôo.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.