Valle Nevado com criança, parte 2: à neve!

Malu em Valle Nevado. Foto: Paula Ferreira

Enviadas especiais | Paula Ferreira e Malu

Dia 3: chegando ao Valle e nos adaptando à altitude

Café da manhã delícia e dramin na barriguinha de nossos pimpolhos, ou melhor, nossas pimpolhas, já que só havia crianças meninas, seguimos para Valle Nevado.

Carabineros no caminho. Foto: Paula FerreiraEm princípio o caminho parece tranqüilo, até que passamos por um serviço na beira da estrada, onde vários carros param para alugar o equipamento necessário para continuar subindo a montanha (correntes para os pneus).

Logo à frente existe uma cancela de “carabineiros” (os policiais do Chile), perguntam para onde você está indo, se tem reserva, se está com o equipamento necessário. Enfim, após algumas respostas, a passagem é autorizada.

Pronto, aí sim começam as curvas supersinuosas! A estrada é estreita e embora seja de mão dupla, na alta temporada, funciona em mão única: aos sábados, domingos e feriados das 8h às 14h, apenas para subida, e das 15h30 às 20h, apenas para descida.

Na subida da montanha, passamos pela entrada de um parque ecológico chamado Yerba Loca, próximo a curva 15. Para quem gosta de passeios ecológicos, acampar, montanhismo, trekking e aventura, pode ser uma ótima pedida. (O nosso motorista falou que neste parque existe uma erva que pode ser colhida para fazer um chá, no próprio local, que possui efeitos alucinógenos – será que há alguma correlação com o nome do parque?!)

A estrada. Foto: Paula Ferreira

Nosotras tivemos sorte! Embora o tempo estivesse nublado, a estrada estava muito boa e praticamente sem neve na pista, não sendo preciso instalar as correntes.

Segundo informações obtidas em Valle Nevado, parece que há um estudo, um projeto, para melhorar e ampliar a estrada que vai para Valle Nevado, mas ainda não é algo garantido, pois depende de parcerias com o governo do Chile.

Hotel Puerta del Sol. Foto: Paula Ferreira

Chegando ap Valle Nevado, fomos fazer nosso check-in no hotel quatro estrelas Puerta do Sol, um dos três hotéis do complexo de Valle Nevado. Os outros dois são o Tres Puntas, um três estrelas supersimpático, que abriga o restaurante Sur e um Pub bem animado. O terceiro hotel é o Valle Nevado, o único cinco estrelas do complexo, do qual falarei mais tarde! 😉

Hotel Tres Puntas, visto do Puerta del Sol. Foto: Paula Ferreira

O Puerta del Sol é o hotel mais movimentado do complexo, pois além de ser o hotel onde estão localizadas as lojas para aluguel de roupas e equipamentos para esportes na neve, possui um cinema, kids zone, uma sala de computadores para os hóspedes se conectarem, além de piscina aquecida e dois restaurantes — um dentro do próprio prédio do hotel, o Mirador del Plomo, outro anexo, o Don Giovanni, ligado por uma pequena passarela.

Enfim, ao chegar ao hotel, imediatamente comecei a me sentir mal. Fiquei com falta de ar, um pouco tonta, parecia que estava mareada. Comecei, então, a beber bastante água com limão e tomei uma aspirina para ajudar com os efeitos da altitude. Ainda fiquei me sentindo estranha até o começo da noite, mas melhorei bem depois de dois litros de água.

Uma das crianças que estavam em nosso grupo, de 3 ou 4 anos, passou mal de verdade! Estava muito sonolenta devido aos efeitos do remédio para enjôo e começou a ficar molinha e a ter náuseas. A menina foi levada ao ambulatório de Valle Nevado para atendimento médico.

Aqui vale um parênteses. Segundo a mãe da criança, houve uma certa preocupação quanto à forma de pagamento na hora do atendimento (já que o seguro que a criança tinha não era aceito pelo complexo). Assim, a mãe pagou o atendimento médico da criança com seu cartão de crédito (lá só aceitavam cartão de crédito ou pesos chilenos) que ficou em torno de R$ 300. Posteriormente, a mãe iria pedir ressarcimento ao seguro de viagem contratado. Por isso, acho importante para quem vai viajar para Valle Nevado saber quais são os seguros de viagem aceitos no complexo, que são:

– Travel ACE
– Universa
– Assist Card
– AXA
– Europe

Detalhe: mesmo que você tenha um desses seguros, no caso de uma emergência, o atendimento deverá ser solicitado através do telefone fornecido pela seguradora, e a central enviará uma autorização, que eles chamam de Carta de Respaldo, para o Valle Nevado.

Durante esse tempo de atendimento médico, almoçamos no Don Giovanni e depois fomos alugar as roupas para neve, ao lado da recepção do hotel Puerta del Sol.

Aluguel de roupas. Foto: Paula Ferreira

Detalhe: o aluguel de roupas para crianças menores de 5 ou 6 anos é complicado! Não vi nada disponível para idade inferior a esta! O melhor é comprar as roupas, óculos, luvas e botas impermeáveis para as crianças em Santiago. Inclusive, para criança de qualquer idade é recomendável que se leve luvas impermeáveis, botas impermeáveis e óculos para esqui, pois não vi esses produtos disponíveis para aluguel por lá. Luvas, eu até achei para a Malu, mas eram grandes, serviram como segunda opção (quando o primeiro par ficava molhado).

As mães do nosso grupo, que tinham crianças na faixa de 3 anos de idade, compraram a roupa impermeável em Santiago, botas em São Paulo e somente as luvas, que não acharam em Santiago, compraram nas lojinhas de Valle Nevado.

Entre os hotéis Puerta del Sol e Valle Nevado há uma passarela de lojinhas, umas seis lojas, que vendem todo o tipo de equipamento para neve. Não vi muitas opções para crianças.

Após o aluguel das roupas demos uma voltinha para reconhecer o complexo de Valle Nevado, foi quando minha Malu pediu para subir para o quarto, pois não estava se sentido bem. Minha pequena teve uma forte dor de cabeça no final da tarde e não conseguiu sair da cama nem para jantar. Dei Novalgina para ela e ficamos no quarto descansando para o dia seguinte.

De molho no quarto. Foto: Paula Ferreira

Nessa hora, o laptop foi uma ótima companhia, Malu ficou vendo no quarto seus DVDs preferidos e dormiu igual a um anjinho.

A parte do grupo que jantou no restaurante Sur, no hotel Tres Puntas, comentou que a comida era bem gostosa, com entrada, principal e sobremesa e as porções eram enormes! O pessoal aprovou o restaurante (eu não posso dar minha opinião porque não fui!).

Mas olhem só: não se impressionem com esse mal estar inicial na montanha, porque o melhor ainda está por vir! Eu juro!

O sol começando a aparecer. Foto: Paula Ferreira

Dia 4: no jardín de nieve

Malu acordou se sentindo melhor. Tomamos o café no restaurante do hotel, o Mirador del Plomo, e seguimos para a loja de aluguel de equipamento de esqui (bota, esqui e capacete).

Valle Nevado. Foto: Paula Ferreira

A loja estava lotada!!! Confesso que não esperava um movimento tão intenso na primeira semana de julho. Início da temporada. Foi bem complicado organizar as crianças e alugar o equipamento.

Valle Nevado. Foto: Paula Ferreira

O processo é o seguinte: primeiro você preenche uma ficha no computador e tem que indicar o seu peso e altura. Depois, você se dirige a um balcão ao lado e um funcionário vem medir o seu pé para pegar a bota e o esqui do seu tamanho (não se esqueça de pedir capacete para as crianças). A bota de esqui é bem justinha, para evitar torções no pé, e incomoda um pouco. Mas o prazer do esporte compensa!

Equipamento alugado, partimos para o Jadín de Nieve, que nada mais é que um local exclusivo para crianças, onde elas podem ter aulas e esquiar à vontade (particulares ou coletivas).

Jardín de Nieve, Valle Nevado. Foto: Paula Ferreira

Jardín de Nieve, Valle Nevado. Foto: Paula Ferreira

A primeira aula da Malu foi um pouco difícil. Ela não estava muito familiarizada com os esquis e a bota incomodava. Mesmo assim, ela subiu pela esteira rolante com o professor e desceu esquiando, devagar, parando, acertando os pés, mas desceu!

A primeira aula da Malu. Foto: Paula Ferreira

Após a primeira meia hora de aula, a Malu quis dar uma parada. Em frente à pista de esqui para crianças existe uma cabana de madeira, com banheiro ao lado, onde os pequenos podem entrar, beber água, desenhar, pintar, comer uma frutinha e relaxar!

Jardín de Nieve, Valle Nevado. Foto: Paula FerreiraJardín de Nieve, Valle Nevado. Foto: Paula Ferreira

Difícil foi tirar a Malu da tal cabaninha! Mas com um pouco de “incentivo materno”, do tipo, “você vai agora e pronto!”, ela voltou, esquiou mais um pouco e já ficou muito mais solta!

Confesso que fiquei bem emocionada! É bonito ver os filhos, sempre tão dependentes, acostumados que nós, mães, resolvamos tudo para eles, de repente enfrentem seus medos e superem desafios. Sim, esquiar é uma delícia, mas no começo é um grande desafio!

Após a aula de esqui das crianças, guardamos o equipamento ao lado da loja onde alugamos, no Ski Room, e fomos almoçar no Don Giovanni.

A comida do restaurante italiano Don Giovanni é bem gostosa, comi uma salada caesar de entrada, spaghetti “al mare” de principal, e mousse de chocolate de sobremesa. Para ficar perfeito deveriam aumentar as opções de sobremesas ou ao menos melhorar as que oferecem. A mousse parecia um creme que o chocolate passava ao fundo. A torta de framboesa, que experimentei no dia seguinte, era doce demais, com muita geléia. Só não experimentei a torta de coco, mas soube que também não era lá essas coisas. Então, como as entradas e os principais que comi eram bem gostosos, faltou apenas o mesmo esmero nas sobremesas para a experiência ser perfecto!

O Don Giovanni também foi bem solícito com as crianças, preparando opções fora do menu para as pequenas e seus paladares exigentes! As crianças comiam rápido e logo iam brincar na neve, bem ao lado do restaurante, próximo à janela de nossa mesa. Assim, as mães terminavam calmamente seu almoço assistindo suas pimpolhas fazendo bonecos de neve, escorregando na neve, enfim, se divertindo!

Las chicas. Foto: Paula Ferreira

Na parte da tarde as crianças se dedicaram a brincar! O dia estava lindo! Céu azul sem nenhuma nuvem. Dia ideal para brincadeiras na neve!

Aproveitei a tarde para alugar meu equipamento de esqui (o Ski Rental estava bem mais vazio que pela manhã), para ser usado no dia seguinte, e já deixei no serviço de Ski Room, exclusivo para hóspedes do complexo, em cada um de seus hotéis.
Então, acompanhada do pessoal do Valle Nevado, solicitei uma visita aos quartos do hotel cinco estrelas, Valle Nevado. Minha curiosidade era saber o que diferia do Puerta del Sol.

Hotel Valle Nevado. Foto: Paula Ferreira

Bem, já no primeiro quarto notei a existência de um quarto de vestir e um espaço maior dentro dos quartos. Mas o despertador/iPod station também está disponível no Puerta del Sol. Secadores de cabelo também estão disponíveis nos dois hotéis, bem como frigobar, cofre, televisão e guloseimas.

Hotel Valle Nevado. Foto: Paula Ferreira

Alguns quartos do Hotel Valle Nevado têm uma varandinha e os virados para a montanha possuem uma vista linda!

Hotel Valle Nevado. Foto: Paula FerreiraHotel Valle Nevado. Foto: Paula Ferreira

Visitei ainda um quarto geminado, isto é, um quarto com quatro camas de solteiro, com banheiro e minicozinha, ligado internamente com outro quatro, para um casal, com banheiro privativo. Este quarto duplo é perfeito para famílias grandes! Muito espaçoso e também com quarto de vestir.

Fitness del Valle. Foto: Paula Ferreira

Fitness del Valle. Foto: Paula Ferreira

No subsolo do hotel Valle Nevado tem um espaço chamado “Fitness del Valle”, é tipo um spa, tem sauna, armários para guardar pertences, chuveiros, manicure, academia de ginástica e salas para massagens.

Fitness del Valle. Foto: Paula Ferreira

Hotel Valle Nevado. Foto: Paula Ferreira

O que realmente eu achei muito bacana, que faz muita diferença, é o acesso direto às pistas de esqui. O hóspede sai do hotel direto com esquis para neve (não precisa sair do hotel e caminhar até o local onde o equipamento fica guardado, Ski Room, para só depois se arrumar).

Outro serviço disponível para o complexo, mas que fica no Hotel Valle Nevado é o de creche. Esse serviço funciona das 9h às 12h45 e das 14h às 18h, não inclui o almoço. É cortesia para crianças de 3 a 7 anos.

Resumo da ópera: o hotel Valle Nevado possui quartos bem mais espaçosos que o Puerta del Sol, também fui informada que possui um serviço diferenciado, o café da manhã é mais completo e fica fora do burburinho, já que os principais serviços, inclusive para quem não está hospedado no complexo, mas quer passar o dia esquiando, acontece no Puerta del Sol. Outras vantagens: tem acesso direto ao restaurante francês La Fourchette (meu preferido), bem como à pista de esqui (isso é um superprivilégio). “Entonces”, é o lugar ideal para quem procura um pouco mais de privacidade, serviço de excelência e espaço. — superachei que combinava comigo :p

No final do dia fomos assistir a um show de fogo! Os instrutores de esqui descem lá do alto da montanha com tochas de fogo ao som da música do DJ do Bar Lounge. É bem legal! As crianças adoraram! O espetáculo acontece sempre aos sábados, por volta das seis e meia da tarde, quando já está bem escuro em Valle Nevado. É rápido e bem bonito!

Valle Nevado. Foto: Paula Ferreira

Valle Nevado. Foto: Paula Ferreira

Outro espetáculo, sem ser anunciado e sem ter a intenção de ser, são os caminhões que ficam descendo e subindo as montanhas, todos os dias, alisando a neve para os equiadores no dia seguinte. Isso acontece todos os dias e ilumina a montanha de dourado.

Valle Nevado. Foto: Paula Ferreira

No final do dia, jantamos no Mirador del Plomo, comida tipo buffet, você se serve do que gostar na quantidade que quiser. A comida é boa. Nessa noite comi uma massa correta, mas a sobremesa… deixa pra lá. Acho que esse não é forte de Valle Nevado.

Jacuzzi bombando à noite. Foto: Paula Ferreira

Mesmo assim devo dizer, Santiago me conquista cada vez mais, a cada encontro, mas Valle Nevado me arrebatou de primeira. É lindo demais! E esquiar… isso é para o próximo tópico!

Dia 5: hasta pronto, Valle Nevado!

No último dia em Valle Nevado as crianças voltaram a ter aulas no Jardín de Nieve pela manhã. Dessa vez os instrutores não permitiram que as mães ficassem perto da casinha de madeira, onde as crianças descansam e pintam. Isso fez toda a diferença. As crianças ficaram mais independentes, pois não tinham as mães aos pés da pista de esqui. Nós ficamos ao lado, fora da área cercada para as crianças.

Valle Nevado. Foto: Paula Ferreira

Aí sim, a Malu deslanchou! Ficou bem mais solta, parou só uma vez na casinha para beber água e desenhar e esquiou com muito mais prazer.

Valle Nevado. Foto: Paula Ferreira

No final da aula, já estava descendo sozinha e deixando a mamãe aqui toda orgulhosa!

Foi bem mais divertido que o primeiro dia.

Depois da aula das crianças, foi a vez da primeira aula dos adultos.

Na aula dos adultos. Foto: Paula Ferreira

Quando eu coloquei o equipamento já fiquei mais solidária aos reclames da minha filhota. Olha, a bota é bem pesada, justa e incomoda. O esqui também é difícil de coordenar de primeira.

Mas confesso que estava com muita vontade. Cheia de empolgação! Fui sem medo de ser feliz e levei três tombos enormes! Mas amei de verdade!

As primeiras noções são passadas em frente ao Bar Lounge e ao Hotel Valle Nevado. Depois, pegamos o teleférico para descer a pista de iniciantes. Ui, que delícia!

A primeira descida foi com o instrutor. Depois, fiquei me achando e já comecei a descer sozinha.

Vou dizer uma coisa, esquiar é fazer uma higienização mental. No momento em que desci a montanha, não havia um só pensamento na minha cabeça, uma só preocupação. Havia apenas o céu azul, a neve branquinha, o vento no rosto e uma sensação de liberdade indescritível.

Agora já era, Valle Nevado me pegou e vou ter que voltar!

Depois da aula entendi por que os planos de hospedagem no resort só incluem café da manhã e jantar. As horas passam e você não sente quando está esquiando. Assim, basta um café da manhã, pista de esqui e jantar. Caso a pessoa sinta fome entre o café e o jantar, um lanchinho no bar lounge resolve o problema! 😉

Voltamos antes do que gostaria, porque ainda tinha programação para fazer com as crianças. Almoçamos no Don Giovanni e fomos andar de teleférico com as crianças, em direção à pista de iniciantes dos adultos.

Valle Nevado. Foto: Paula Ferreira

A Malu amou andar de teleférico! Quando chegou lá em baixo, brincou um pouco escorregando na neve e logo quis voltar a andar de teleférico (é muito gostoso e tem uma vista linda).

Note bem: o teleférico não pára para você embarcar. Mas o pessoal que trabalha no complexo ajuda a embarcar e a desembarcar com os pequenos, basta você pedir para eles pegarem as crianças.

Na volta passeamos mais um pouco pelas lojinhas do resort. Não há muitas opções de lembranças, no meu ponto de vista, mas somente canecas, copinhos, imãs, toucas, bibelôs e bijuterias (caras). Então, não espere levar muitos souvenirs de lá. A opção interessante, mas com preços mais salgados que os que eu costumava comprar, é uma lojinha da Havanna, com suas delícias tradicionais.

O jantar de encerramento foi no maravilhoso La Fourchette, no hotel Valle Nevado, com direito a brinde de pisco sour. Nesse restaurante de culinária francesa até a sobremesa me cativou, sorvete de chocolate. Tudo maravilhoso!

La Fourchette. Foto: Paula Ferreira

Saímos de Valle Nevado às três da manhã (bem puxado), porque nosso vôo era às sete da manhã. Vôo da Lan 750, de Santiago para São Paulo, perfeito. Sem turbulências, serviço de bordo atencioso, Malu dormiu quase o tempo todo. Quando acordou perguntou: “Ué mãe, já acabou?!”

Muito obrigada Riq, pelo convite e pela confiança. Espero ter contribuído um pouco para os leitores do Viaje na Viagem, que sempre rascunha meus roteiros e me livra de furadas! ?

Serviço & curiosidades

Algumas informações sobre o complexo de Valle Nevado (obtidas pelo guia de serviços ofertado aos hóspedes e com os funcionários do Valle Nevado Ski Resort)

1 – Ao chegar no hotel de sua preferência, Tres Puntas, Puerta del Sol ou Valle Nevado, você receberá além da chave do quarto (chave magnética), uma credencial, que deve ser mantida com você o tempo todo e vai garantir sua entrada nos serviços disponíveis no complexo, inclusive teleféricos e acesso às pistas de esqui. Não a perca. Mas, se acontecer, dirija-se à recepção. O valor pela sua reposição é bem salgado, US$ 100.

Credenciais. Foto: Paula Ferreira

A minha credencial, sabe-se lá porquê, ficava caindo toda hora do cordão. Então, depois que caiu pela segunda vez, eu coloquei numa pequena bolsinha que andava comigo o tempo todo. Assim, eu mostrava sempre que necessário. Mas a maioria das pessoas levam pendurada no pescoço.

2 – Há um serviço de lavanderia no resort. Dentro do armário tem uma lista de preço por peça a ser lavada. Você preenche um formulário que está lá disponível, coloca a roupa dentro do saquinho e a camareira vai levar às 9h30 e devolverá no dia seguinte até às 11h. O valor será acertado no check-out.

3 – Em todos os quartos existem roupões disponíveis para os hóspedes utilizarem na piscina aquecida (ou no quarto, se assim desejarem).

4 – O serviço de quarto à la carte está disponível apenas para os hotéis Puerta del Sol e Valle Nevado, das 7h às 24h.

5 – Caso necessite de serviço de correios é só solicitar na recepção (custo adicional).

6 – Além da creche que citei, há ainda um serviço de babysitting. Pessoas qualificadas cuidam das crianças enquanto você esquia ou durante o horário do jantar. Esse serviço é pago e sujeito à disponibilidade.

7 – Caso queira um vôo particular de helicóptero de Santiago para Valle Nevado, este serviço, pago (claro), também está disponível. Informações na Escola de Esqui. Também pode-se contratar um transporte terrestre para Santiago ou para o aeroporto diretamente no hotel.

8 – O complexo ainda oferece serviço da câmbio, na recepção do hotel, no valor máximo de US$ 100 por transação. Há também caixas automáticos, para saques, no Restaurante Slalom. Aberto das 9h às 18h.

9 – A voltagem em Valle Nevado é 220V 50HZ. Os hóspedes podem solicitar um adaptador ou transformador na recepção.

10 – A internet wi-fi free está disponível nas áreas comuns de todos os hotéis e apenas nos quartos do hotel Valle Nevado.

11 – Diariamente a programação do complexo é distribuída na recepção dos hotéis e nos elevadores. Há opções de aulas de Yoga, cinema, aula de alongamento, bingo com a família, aula de pintura para crianças, aula de teatro para crianças, entre outros.

12 – Acho indispensável levar protetor solar, protetor labial, creme para as mãos, soro fisiológico para o nariz e remédio para dor de cabeça. Eu também não esqueceria gorro, cachecol, luvas e sapatos próprios para neve, tanto para adultos quanto para crianças (para andar pela neve quando não tiver esquiando).

Curiosidades:

– O staff fixo de Valle Nevado é de mais ou menos 80 empregados, esse número eleva-se para 800 na temporada de neve. Há um treinamento de todos os contratados para manter o nível de serviços oferecidos pelo complexo. (o staff é muito agradável e solícito).

– A cada ano novos prédios residenciais são construídos em Valle Nevado. A intenção do grupo de investidores de Valle Nevado é que até o ano de 2022 a estrutura da estação de esqui seja muito mais completa, com o oferecimento de um maior número de serviços, tais como, mercado, novas lojas, restaurantes. Enfim, serviços em geral para aumentar o conforto de quem visitar Valle Nevado. Para este projeto estão sendo investidos 150 milhões de dólares em Valle Nevado.

– Já está quase pronto o projeto de teleférico de cabine fechada para Valle Nevado. Por muito pouco não ficou pronto para essa temporada. Isso vai permitir que quem não queira esquiar, possa fazer um passeio pelas pistas de esqui, podendo, inclusive, ir comer no restaurante Bajo Zero, que hoje está disponível somente para os esquiadores, por ficar no alto da montanha, aos sábados, domingos e feriados (sujeito a condições climáticas).

Ou seja: o que já é ótimo vai ficar melhor ainda! 😉

Valle Nevado. Foto: Paula FerreiraValle Nevado. Foto: Paula FerreiraValle Nevado. Foto: Paula Ferreira

Viagem feita a convite de Valle Nevado e Lan.

Leia mais:

62 comentários

Olá! Uma dúvida, pra quem está hospedado em Santiago e quer só passar o dia, eles tem sistema de Day use para as atividades infantis? Ou são exclusivas para os hóspedes?

    Olá, Camila! As atividades recreativas dos hotéis são exclusivas para hóspedes. O que você pode marcar como visitante é uma aula de esqui infantil.

Olá, estou pensando em passar uns 3 ou 4 dias no Valle Nevado ou outro hotel com estrutura.
Tenho um filho de 7 e uma filha de 3 anos.
Pensei primeiro em ir para Bariloche, mas o aéreo é muito complicado, com várias paradas e conexões. Para não cansarmos minha filha muito o preço ficou muito alto.
Pensamos então em Santiago com alguns dias em hoteis com estrutura adequada para eles. Não temos a pretensão de esquiar. Por isso fico na dúvida se vale a pena ficar nesses hoteis (talvez 1 ou 2 dias).
A disponibilidade é em julho.
O que acha? Desde a elaboração desta reportagem, o Valle Nevado Resort aumentou as opções para crianças?
Obrigado.

Olá Paula,

Adorei todas as dicas, principalmente na parte da assistência médica, nunca se sabe quando vai precisar ainda mais se tratando de esportes radicais. O mais importante é sempre contratar uma assistência mais próxima da aventura. É bom lembrar que existe uma grande diferença entre seguro e assistência médica, eu particularmente não sabia, pesquisando vim saber. o Seguro Viagem nós arcamos com todas as despesas geradas durante a viagem e só será reembolsado quando voltarmos para casa. Já Assistência Viagem contamos com o pacote de serviços e benefícios garantido pelo plano contratado, sem precisarmos pagar na hora do atendimento.

Abraços e sucesso,

Parabéns pelo site, super bem escrito e com informações valiosas. Lendo o relato da Paula acabei viajando junta também o que me deixou super animada em conhecer o Chile. Pretendo viajar com minha filha de 09 anos como presente de aniversário, provavelmente em junho (mês que abre a temporada para esqui, certo?). No entanto, gostaria muito que me fornecessem, se possível, informação sobre uma média do valor do pacote e gastos (mesmo passeio da Paula) para que eu possa me programar. Outra coisa é se consigo comprar o pacote completo em alguma operadora ou são serviços adquiridos separadamente? Agradeço o espaço e mais uma vez parabéns!!!

    Olá, Thalita! Não sabemos informar valores de pacotes. Entre em contato com a sua agência e veja os diferentes tipos de pacotes que eles oferecem.

Passarei poucos dias no Chile e reservei um dia para conhecer o Valle Nevado. É possivel usar a piscina aquecida para quem não está hospedado?
Tem outras opções de lazer para quem não vai esquiar??

obrigado ABóia! uma vez li em algum post que tem ônibus sem excurssão que sobe até as estações. Isto é verdade? onde posso pegá-los? vale apena ir ate Portillo com crianças por um dia? ou é uma viagem muito cansativa? vcoê conhece o apoquino Apart hotel? fico lá primeiro antes de ir a farellones, depois desco e fico mais 4 dias no la Dehesa House. conhece esses apart hoteis?

me desculpe vou 18/06 e retorno em 26/06. pego neve la ainda? no ´post anterior errei o mes coloquei mes 08 e nao é agosto é junho!!!

    Olá, Roberta! Se não der azar pegará neve, sim. As estações devem abrir na semana de 20 de junho.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.