Chegando em Buenos Aires por Ezeiza: dinheiro e trânsfer

ATUALIZADO | julho 2013

Chegar pelo aeroporto internacional de Ezeiza não é nenhum bicho de sete cabeças. A imigração é amistosa e em pouco tempo você já está em frente à esteira de bagagens. Todo mundo por ali (e em todos os negócios voltados ao turista da cidade inteira) vai tentar entender português, então essa é uma preocupação a menos.



Vamos decidir o que verdadeiramente importa, então, na chegada.

Stands dos remises, no fim da área de desembarque

Stands dos remises

1) Conseguir pesos argentinos

Desde 2012, a Argentina convive com dois câmbios: o oficial e o paralelo. O paralelo paga 50% a mais por seus reais ou dólares do que o oficial. Então o negócio é levar dólares ou reais e não usar os meios oficiais (casas de câmbio, Banco Nación ou caixa eletrônico). Muitos restaurantes e lojas aceitam dólares e reais com cotações próximas ao paralelo. Seu hotel saberá indicar um cambista de confiança.

Ou seja: pague a corrida até o seu hotel com reais ou dólares. Basta pedir. (Veja a cotação do dólar e do real paralelo neste site.)

Leia mais:

Que moeda levar para a Argentina?

2) O transporte até o seu hotel

Sem trânsito, Ezeiza está a pouco menos de uma hora do centro de Buenos Aires. Vale a pena cacifar um táxi ou um “remis”, um carro com chofer, que custam o equivalente entre 35 e 40 dólares. (Há também ônibus especiais, recomendáveis, e ônibus de linha, que levam duas horas até o centro.)

1h de corrida, 40 dólres

1h de corrida, 40 dólares

Depois de resolver a questão dos primeiros pesos, escolha entre o remis e o táxi.

A maior diferença entre os dois é que os remises aceitam cartão de crédito. Os guichês têm dois balcões: um voltado para o saguão de desembarque, e outro para o lado de fora. Como você tecnicamente já saiu do aeroporto, vai poder contratar o seu transporte no guichê de fora. Há uma tabelinha do aeroporto na esteira de bagagem onde você já pode ver qual está mais em conta. Mas o melhor é negociar um preço em dólar ou em reais.

Continuando em direção à calçada do aeroporto, você vai achar o guichê do Taxi Ezeiza. Eles publicam o preço atualizado no site e fazem uma tarifa interessante para a volta, se você comprar e agendar já na ida. Negocie o pagamento em reais ou dólares.

Leia também:

Chegando em Buenos Aires pelo Aeroparque: dinheiro e táxi

Primeira viagem a Buenos Aires: um roteiro completo

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email


1.298 comentários para “Chegando em Buenos Aires por Ezeiza: dinheiro e trânsfer”

  1. Acabei de chegar de BA (8/6/14). Ao sair da imigração do Aeroporto de Ezeiza, colocaram vários guiches de Taxi que cobram U$$ 47,00 até o centro. Passe por esses guinches – mais uma porta de correr – e vá até o saguão no TAXI EZEIZA, que cobra 330 pesos. Em reais é R$ 95,00 (taxa de 3,5 pesos por Real ) ou US$ 41,00 (taxa de 8,00 pesos por dólar).
    Restaurantes e algumas lojas trocam a 10,00 pesos por dólar e 4,50 por real.
    Consegui trocar a 11,00 e 5,00.
    Quanto aos taxis, tudo OK, paguei com notas baixas e até de 100,00 durante o dia.
    Tive problema na Cabana Villegas. Ao pagar a conta de 450 pesos ( 45,00 US$ ) dei uma nota de US$ para o garçon, e quando veio o troco, só tinha 450,00 pesos. Reclamei na hora e me devolveu (com má vontade) os 100 pesos.
    SUGESTÃO: Se for para no restaurante em dinheiro, vá direto ao caixa!!!

  2. Correção: Paguei com nota de US$ 100,00.
    Ao pagar qualquer conta em dinheiro nos restaurantes, muito cuidado para que não troquem as notas verdadeiras por falsas.

  3. Estou indo esta semana a Buenos Aires e gostaria de saber onde trocar dolar por peso? Qual a cotação de hoje para esta troca?

  4. Olá,É a primeira vez que viajo para Buenos Aires, então, como faço para descobrir se as notas que receberei de troco são falsas ou verdadeiras, afinal, estando em um estabelecimento lotado , devo chamar o gerente? Obrigado Waldir

    1. Olá, Waldir! O problema não está tanto no troco, mas nas notas de 100 pesos. No site do Banco Central argentino você pode conhecer as notas vigentes. Clique em “Billetes y monedas” no menu lateral do site http://www.bcra.gov.ar/

  5. José, parabéns pelas informações,que estão precisas e detalhadas, me ajudaram bastante, Estou indo em julho para Buenos Aires, acho que vou usar mesmo é o cartão de crédito, apesar da taxa de 6,38 cobrada por eles, acho menos uma preocupação para quem ta viajando pela primeira vez o que vcs acham?

    1. Olá, Marilene! É melhor fazer câmbio no paralelo: http://www.viajenaviagem.com/2014/02/buenos-aires-cambio-paralelo-como-fazer/

  6. José, pode me informar em qual local vc conseguiu trocar a 11,00 e 5,00, obrigada

  7. José, pode me informar em qual local vc conseguiu trocar a 11,00 e 5,00, obrigada

  8. Realmente o câmbio está excelente para os brasileiros.Semana passada em Buenos, o câmbio na Florida estava entre 4,50 e 5,00 Reais. è melhor entre segunda e terça, pois entre quinta e domingo, a cidade recebe muitos brasileiros e o câmbio cai um pouco.
    No comércio as lojas praticam entre 3.50 até 4,50 reais e os bairros mais procurados, como San Telmo, tem péssimo câmbio, nesse último sábado, mesmo as ruas estando vazias devido a partida de Argentina e Irã, p câmbio estava em média 3,00 Reais no bairro. Nunca troque lá!Da mesma forma,o dólar na Florida é sempre o melhor câmbio, ficando entre 11.50 até 12,00. Troquei na galeria Colon e na Florida 520.

    Em Mendoza, tudo de bom também, 5,00 para Real e 12,00 para dolar na Western Union, da General San Martin. Vinhos de rótulos premiados com preços maravilhosos!!!

  9. Sobre os taxis de Ezeiza, tudo de bom: profissionalismo e preço justíssimo na Manuel Tienda Leon. ônibus 24 horas , a cada meia hora e super simples. No guichê irão informar onde pegar o Bus.
    Na saída procure o guichê e informe o endereço de seu hotel e eles irão tarifar.
    Funciona da seguinte maneira: o ônibus faz o trajeto até o terminal da empresa em Porto Madero e de lá, vans conduzem os passageiros até os hotéis. Segurança e eficiência impecáveis.
    O terminal em Porto Madero, tem sala de espera com calefação, banheiors, água q

  10. continuando, porque o computador não ajudou muito…
    calefação, água quente para as garrafas de mate, café, banheiro e lugar confortável para aguardar a van de quatro passageiros que deixará nos hotéis. a transferência é rápida e como eles tem muito movimento , não demora nadinha.
    quanto custa? paguei dia 14/06 140 pesos para ir para o Hostel no centro.
    Não esqueça de pegar o folder com o tel, pois para sair por Ezeiza ou Aeroparque, é só ligar com 24 horas para o 0800 deles, informar o horário do vôo,

  11. No hostel pedi para ligarem para o Manuel Tienda com 24 horas de antecedência, marquei e impecavelmente na hora, a van estava lá e em 40 minutos, incluindo a troca para o ônibus no terminal Madero, cheguei tranquila no Ezeiza!

    e aí me pergunto, por que no Rio de janeiro não temos um transfer dessa qualidade?

    para os que preferem taxis privativos, atualizando no dia 14/06/2014 = 400 pesos.
    viajando sozinha, não dá!

  12. Seria interessante acrescentar que o valor das taxas de embarque (ida e volta incluso) para Buenos Aires é de R$ 250,00 por pessoa, portanto some esse valor ao total de passagens aereas.

1 ... 12 13 14

ATENÇÃO:
Desculpe, mas esta caixa está inativa e seu comentário não aparecerá. Estamos aprontando um novo Viaje na Viagem. No novo site a caixa de comentários voltará a funcionar. Obrigado pela compreensão!