Buenos Aires: quantos pesos valem os seus reais

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Pesos argentinosO Viajante Amador, do recifense Breno Beltrão, publicou um experimento científico-monetário bem bacana. Um amigo do Breno, o Eduardo Farias, checou todos os meios possíveis para uso dos seus reais em Buenos Aires.

No experimento, R$ 100 renderam entre AR$ 180 e AR$ 221. A melhor cotação foi dada pelo cartão de crédito. Em seguida vieram o Banco Nación, o saque em caixa eletrônico, o câmbio direto em loja e, por último, o câmbio em casa de câmbio de rua (Metrópolis).

(Note que o saque em caixa eletrônico, minha modalidade favorita para obter dinheiro vivo, foi prejudicada por um saque pequeno, que fez a tarifa fixa do banco ficar proporcionalmente alta.)

Veja a tabela detalhada lá no Viajante Amador:

Viajando para a Argentina: dólar ou real?


25 comentários

Atenção: perguntas que já estejam respondidas no texto e comentários ofensivos ou em maiúsculas serão deletados.

Cancelar
Henrique França - Beagle

Ricardo,
A tabela é útil, mas os dados do blogueiro sobre casa de câmbio estão meio fora da realidade. Ele deve ter feito esse câmbio em pleno domingo, porque o dolarhoy.com tem mostrado uma taxa de pelo menos R$ 2,00 para cada peso, chegando a até R$ 2,17 dependendo. Trocar reais por pesos abaixo de R$ 2 é prejuízo na certa.

Ricardo Freire

O que eu gostei do levantamento, Henrique, é que ele vale para o cara que não planeja tudo antes (a maioria). Em condições normais de temperatura e pressão, é isso que aguarda o turista de fim de semana -- ou ele troca no Nación do aeroporto, ou vai encontrar a cotaçãozinha fora de expediente das Metrópolis da vida.

Quanto mais penso sobre o assunto, mais vejo que não vale a pena esquentar a cabeça, bater perna ou entrar em fila: levar dinheiro para trocar é jurássico, século 20.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Pois pois .. em BUE tem uma montanha de lugares que não aceita cartão , e no entorno de uma grande parte destes lugares tb não tem maquinas pra retirar dinheiro.

Entonces ... não tem nada mais chato numa viagem do que "ter que ir atrás de dinheiro, de cambio, de cotação .."

Sim, é preciso ter dinheiro em espécie em Bue , para o taxi, para o restaurante de autor,para as pequenas compras ( inevitáveis).

Em Belgrano, Palermos e fora das grandes avenidas e centros comerciais a oferta de ATMs é minima .

O que não dá certo , é cambiar 100 reais por dia para pequenas despesas e depois gastar os 200 pesos em 30 min pq tinha um desconto na loja para pgto em moeda.

Mas a maior indiada que já vi foi um paulista que me falou que fazia cambio 3 a 4 vezes por dia , sempre atrás da melhor cotação sad

Ricardo Freire

Tirando sempre o equivalente a 200 ou 300 dólares do caixa automático, a gente tem dinheiro no bolso para todas as despesas miúdas e para eventuais lugares que não aceitam plástico -- em qualquer lugar do planeta grin

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Hahaha tanto faz da onde o din din nasceu, o que importa é que tem que estar no bolso wink

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalinkResponder

esse que fazia câmbio várias vezes ao dia não aprendeu ainda que tempo é dinheiro...

Henrique França - Beagle

Com certeza que não vale a pena esquentar muito a cabeça. A diferença real no final das contas mal paga um dulce de leche tentación no Freddo! Estou indo para lá em 18/09 e depois reporto as novidades por lá. Como vou chegar no sábado, pretendo trocar uma parte só no Banco de la Nación para segurar até na 2ªfeira. Já tive a experiência de chegar num domingo e pegar só essas cotações fraquissimas. Abraços!

Marco Cavalheiro - Buenos Aires Dreams

ótima idéia! Eu sou fã do Nación em Ezeiza. Mesmo sabendo que poderia ganhar um pouco mais usando o cartão e saques... Muito legal o post!

Cesar
CesarPermalinkResponder

Muito útil o post. Boa descoberta dessa matéria. É o tipo de coisa que se quer saber antes de viajar... Valeu pela dica.

Neusemari
NeusemariPermalinkResponder

Ótimas dicas. Estou planejando toda a minha viagem para Buenos Aires lendo blogs. A dica dos pesos é essencial. Eu, por exemplo, não pretendia usar muito o cartão, mas já decici que essa será a forma mais usada para compras e restaurantes!!! Obrigada pelas dicas.
Ricardo, amo seu Blog!

Vera Lúcia
Vera LúciaPermalinkResponder

Ricardo, no texto não seriam 180 e 221 pesos?

Ricardo Freire

Corrigi, obrigado.

Henrique França - Beagle

Ricardo, aproveitando que está "online", como faço para mandar uma "pergunta da semana ?"
A pergunta é: "Qual o lugar mais romântico/interessante/inesquecível para se fazer um pedido de casamento em Buenos Aires ?"

Ricardo Freire

É uma pergunta que cairia melhor se feita na página http://www.viajenaviagem.com/americas/buenos-aires-ricardo-freire , mas posso subir no Perguntódromo daqui mesmo, porque este post é sobre Buenos Aires, apesar do assunto ser outro (dinheiro).

Henrique França - Beagle

Pode deixar que eu coloco lá !
Com certeza você está mais atarefado do que eu ! Muito obrigado desde já. O site/blog é 10. Acompanho sempre pelor RSS. Só não participo mais porque minhas experiências de viagem são um pouco restritas.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

No inverno ou no verão ? ( pedido de casamento)

Henrique França - Beagle

Oi Sylvia !
Mudei a pergunta para http://www.viajenaviagem.com/americas/buenos-aires-ricardo-freire/#comment-84996

Mas o pedido é 1 dia antes do início da primavera (por isso a ideia tb dos lugares floridos).

Marcie
MarciePermalinkResponder

Henrique, não sei onde é o tal lugar ( cadê a Sylvia, gente?), mas com certeza quero saber onde foi, como foi, enfim...tudinho desse pedido. E, desde já, congrats!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

A gente se mudou pra Buenos Aires, Marcie.
( pro post, por enquanto smile )
Mas sou suspeitíssima pois rosas e cravos definitivamente não são a minha praia .

Breno Beltrão

Oi Riq!

Queria agradecer pelo elogio ao post e a indicação ao seus leitores. Isso dá um bom combustível pra que a gente continue escrevendo e tentando facilitar as viagens de nós todos, não é?

Confesso que ainda vou te chatear um pouco futuramente com referências a outros posts, viu?

Por sinal, tô quase acabando a série sobre Oslo. Só falta um post. Depois te digo. E na sequência vem Estocolmo, Helsinque e Tallinn.

Abraços a todos,

Breno Beltrão.
www.viajanteamador.com

Deise Ribeiro
Deise RibeiroPermalinkResponder

Olá,

Acabei de chegar de Buenos Aires, e a melhor cotação que encontrei foi no Banco Piano, perto da rua Florida.
O real estava valento AR$ 2,15.
Usei muito pouco o cartão de crédito, preferi fazer o cambio.

Até mais.

Andrea
AndreaPermalinkResponder

Também troco no Banco Piano só que no Aeroporto. Tem sempre boas cotações no dolarhoy. Já troquei na agencia central - San Martin y Corrientes - super movimentada!
Atenção que nem todas as agencias trocam reais, mas todas trocam dólares e pesos. wink

Andrea
AndreaPermalinkResponder

Desculpe, dólares e EUROS!

Ana
AnaPermalinkResponder

Quando vou para Buenos aires levo tudo em peso e compro tudo no brasil mesmo atraves do site www.cotacao.com.br

Das 03 vezes que fui não me arrependi em levar pesos... Principalmente para taxis, cafés etc..

Robson
RobsonPermalinkResponder

Olá pessoal.
Só para dar um toque. Comprei minha passagem para BA pela TAM. Pelo site. A passagem sai de Curitiba vai a Porto Alegre e depois para o aeroporto internacional de BA. O caso é que a TAM trocou o aeroporto em BA (para o nacional) sem qualquer aviso.
Vou em setembro para BA.
Abraços e boa viagem a todos que vão.
Robson