Uber em Montevidéu e Buenos Aires: já usou? Conta pra gente!

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Uber em Montevidéu e Buenos Aires

Sabia que já dá para Uber em Montevidéu e Buenos Aires -- e em outras cidades da América do Sul?

Uber em Montevidéu

Sem alarde, o Uber chegou ao Uruguai. Aqui no Brasil, não deu no jornal -- mas os leitores do Viaje na Viagem, sempre atentos, trouxeram a informação. Em Montevidéu, o Uber se presta sobretudo a baratear a caríssima corrida dos táxis oficiais do aeroporto. O Rodolfo e a Milena contam que pagaram, em viagens separadas, 500 pesos uruguaios (menos de R$ 65, pelo câmbio de hoje) pela corrida até Punta Carretas -- bem abaixo dos 1.280 pesos (R$ 160) da tarifa oficial.

Chamar o Uber ao chegar é moleza: o aeroporto de Carrasco tem wifi liberado.

Outro bom uso do Uber em Montevidéu é para visitar vinícolas nos arredores. A Thatiana e a Glaucia usaram e aprovaram.

Ainda não temos nenhum depoimento, porém, do uso de Uber em Punta del Este. Se o esquema funcionar por lá, vai facilitar barbaridade a vida dos sem-carro -- porque o táxi no balneário é caríssimo. Se você já tiver usado o Uber em Punta, deixe seu relato, por favor!

Uber em Buenos Aires

A chegada do Uber a Buenos Aires, em abril, foi anunciada com fanfarra e acompanhada não só pela imprensa argentina, como também pela brasileira (e com alguma repercussão internacional). O início das atividades do aplicativo provocou protestos (e alguma violência) dos taxistas; o presidente Macri declarou-se contra e a Justiça proibiu.

Mas como já aconteceu em outros mercados, o Uber continuou funcionando à sorrelfa. Semana passada o La Nación fez uma matéria sobre o primeiro mês de funcionamento do aplicativo em Buenos Aires. "Muchos turistas lo usan", diz o subtítulo do artigo.

Ainda não temos relatos de leitores do Viaje na Viagem que tenham usado o Uber em Buenos Aires. Seria fantástico que o Uber atendesse no Aeroparque, que é o maior antro de taxistas desonestos da cidade. (O aeroporto tem wifi liberado, seria fácil pedir.)

Uber em outras cidades da América do Sul

Santiago, Lima, Bogotá e Cartagena são outras cidades em que os leitores do Viaje na Viagem já usaram o Uber.

Você tem alguma cidade a acrescentar? Ou alguma experiência nessas cidades mesmo? Compartilhe, obrigado!

Como usar o Uber fora do Brasil

Não tem segredo. O aplicativo é exatamente o mesmo que você já baixou no Brasil. (Se você saiu do Brasil sem ter baixado o aplicativo, pode baixar no exterior também, sem problema.)

Para chamar os carros, é preciso ou estar conectado ao wifi ou ter um chip local com conexão à internet.

Em qualquer lugar do mundo, o aplicativo vai funcionar em português para você, no seu celular, e no idioma do motorista no celular dele. Como você pode preencher no pedido da corrida o endereço onde você quer ir, reduzem-se os mal-entendidos por problema de pronúncia. Dá também para ter uma estimativa de custo da corrida antes de aceitar.

O pagamento é debitado automaticamente no cartão de crédito internacional que você cadastrou como meio de pagamento. Há a incidência de 6,38% de IOF nas corridas feitas no exterior.

Leia mais:

133 comentários

Eliane
ElianePermalinkResponder

Estivemos em B.A. na segunda quinzena de fevereiro/2019. Para sair de Ezeiza e ir para o hotel, nós pegamos o Uber, mas foi um pouco tenso porque ainda existe a rixa com os taxistas. Já na cidade tivemos problema para pegar, os Uber não podem atender em deteminadas ruas, daí você tem sempre que se deslocar para uma avenida e a numeração que o app mostra como referência do endereço nem sempre é localizado pelo motorista. Resumindo, na estadia de 1 semana usamos o Uber 2x apenas. Em relação ao táxi, o ideal é fazer a simulação de preço do Uber para ter um parâmetro e use o metrô sempre que possível. Atende diversas regiões e o tempo de espera é bem pequeno. Espero ter ajudado! Um abraço.

Ana Luiza
Ana LuizaPermalinkResponder

Fui em novembro e consegui usar normalmente na cidade, mas os motoristas sempre pediam para que uma pessoa sentasse no banco da frente, para fingir que não era Uber

Perla
PerlaPermalinkResponder

Usei Uber em Ezeiza no mês de novembro de 2018 para ir até a Recoleta, em Buenos Aires. O preço era bem melhor do que o do táxi. Mas o motorista não nos pegou no desembarque. Ele pediu que a gente se dirigisse a um ponto próximo a entrada do estacionamento do aeroporto. Mas é uma distância bem curtinha. Valeu a pena!

Priscila
PriscilaPermalinkResponder

Fui a Buenos Aires em Fev/2019, UBER é PROIBIDO, os taxistas são extremamente ríspidos com eles. Uma das viagens que fiz (somente essa para nenhuma mais) o motorista tomou uma "cuspida" na cara.
Então prefira utilizar CABIFY que é autorizado inclusive o propio taxista que peguei uma vez disse isso, pq o CABIFY foi comprado pela easy taxi então agora é tudo uma coisa só por lá. Melhor, utilizei os demais dias CABIFY e foi mega tranquilo, sem maiores problemas. Corrias baratas inclusive, fiquei hospedado na Recoleta.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar