Devo cancelar minha viagem ao Chile?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Devo cancelar minha viagem ao Chile

O Chile está vivendo dias conturbados. As manifestações, que tiveram início dia 20 de outubro, continuam acontecendo diariamente em Santiago.

Devo cancelar minha viagem ao Chile?

As notícias vindas do Chile e os relatos postados desde o dia 13 dão a entender que os ânimos arrefereceram depois do caos do dia 12, quando houve uma greve geral que afetou até mesmo lugares turísticos, como o Atacama.

Até a situação acalmar de vez, é recomendável hospedar-se em Santiago em bairros fora do epicentro das manifestações. Bairros nobres afastados do centro, como Vitacura e Las Condes, são os mais tranqüilos.

A cidade tende a funcionar normalmente de manhã. À tarde o comércio tem fechado as portas mais cedo, e em algumas áreas os restaurantes não abrem à noite. Informe-se sobre o funcionamento das atrações antes de sair para o passeio.

Os relatos mais recentes

O Neftalí, colaborador mais que assíduo do blog, mora em Santiago e deixou este relato dia 15 de novembro:

Os últimos dias tem sido bem tranquilos em Santiago, sempre com a exceção da Plaza Itália e um ou outro subúrbio distante. Tenho trabalhado normalmente a semana inteira. Ontem os partidos políticos fecharam um acordo histórico pela nova Constituição (a atual é do tempo do Pinochet). A greve dos garis acaba de chegar ao fim, hoje a bolsa está subindo e o dólar caindo.

Pelo menos ontem à noite em Las Condes grande parte dos restaurantes estavam abertos. O Costanera Center também está aberto hoje (mas fecha às 18 horas) e supermercados têm fechado às 8 da noite (o normal é 10).

Com certeza na Plaza Itália ainda haverá alguma manifestação (nesse momento a praça está coberta de branco com a palavra PAZ), mas a vida em geral está mais normal que nas últimas semanas. E volto a repetir, não há nem houve problemas de segurança para turistas, mas sim vários aborrecimentos.

Para o ano novo, assim como janeiro e fevereiro, eu acredito (e espero!) que já vai estar tudo normal.

O Keiro já está no Chile há 10 dias:

Estamos em Santiago desde o dia 7/11 e vimos protestos todos os dias. Viajamos tranquilos por todos arredores de Santiago sem problemas, na capital também está tudo tranquilo até o início da noite.

Ontem acabamos passando a pé próximo á praça Itália e estava um caos, sentimos muito cheiro de gás lacrimogêneo e ardência nos olhos, além de muita fumaça de lixo queimado.

Aconselho a todos evitarem arredores da praça depois das 18 hrs!!!

O resto da cidade está aparentemente tranquilo. Estávamos ontem o dia inteiro em Las Condes e tudo normal.

Minha opinião é de que quem está protestando de forma violenta e desordeira são apenas jovens baderneiros, vimos muita pedra sendo lançada conta imóveis particulares, agressões a policiais e nenhum protesto civil organizado. A dica é fiquem longe destes protestos que ocorrem após as 18h.

Quem estiver vindo, apenas tente evitar ficar em locais próximos à praça Itália como nós, que sofremos sempre para retornar ao nosso apartamento.

No mais, dá para curtir a viagem de forma tranquila, apenas vai ver uma cidade mais suja e com muitos comércios e museus fechados. Mesmo assim está valendo a pena.

A querida Cristina VnV, da 'diretoria' do blog, acabou de chegar ao país:

Chegamos hoje às 14h15 num vôo Gol de Guarulhos, onde fizemos conexão. Foi o tempo de imigração (lotada, apesar do vôo ter alguns lugares vazios), encontramos meu amigo chileno e em 25 minutos estávamos no hotel em Las Condes.

Comprei algumas coisas no mercado e partimos para o Cerro San Cristóbal. Vi muita gente na rua, ruas pichadas com marcas dos protestos. Subimos às 17hs de teleférico, a Capelinha lá no alto da Imaculada CONCEIÇÃO estava aberta, o que foi especial.

Meu amigo mostrou que havia alguma manifestação na Praça Itália. Descemos a pé numa caminhada de 1 hora e ouvimos apenas fogos de artifício, uma vez. Tanto o Cerro quanto o Sky Costanera ficaram abertos até as 20h.

Depois jantamos no shopping Parque Arauco, que estava com lojas já fechadas às 19h, o cinema fechou as 18h. Jantamos no Tanta, um peruano com um ceviche divino. Meu amigo disse que o Costanera Center estava lotado e parece que depois de tanto tempo presos todos queriam fazer compras. Nos sentimos muito seguros.

O Fabio está em Santiago há dois dias:

Hoje conseguimos visitar o Cerro San Cristóbal, que está funcionando nos fins de semana e feriados, por enquanto. Movimento fraco e conseguimos parar o carro bem perto da estação Pio Nono, pagando ao flanelinha. Descemos às 3 e meia da tarde, passamos por La Chascona e a seguir fomos ao Costanera Center, que funcionou com tudo aberto até as 18h. Ficamos no mirante até as 19h.

Trnsito tranquilo, talvez por causa do fim de semana. Foi um dia de muito de calor, como ontem, mas a gente não sente muito por causa da condição climática 30-30-30, segundo o comandante dos bombeiros que está combatendo os incêndios florestais na região de Valparaíso, pra onde vamos amanhã.

30 graus Celsius de temperatura
30% umidade relativa do ar
30 km/h de vento

Ideal para que o fogo se alastre com pouco ou nenhum controle. O Chile também vive sua estiagem mais duradoura em décadas. As montanhas estão com uma coloração marrom, me fazendo lembrar da estiagem de 2001 no sudeste brasileiro.

A Síntia manda mais notícias:

Optei por fazer compras no shopping Parque Arauco, do bairro Las Condes, ir ao mercado e aproveitar o parque Araucano. Aqui em Las Condes é tudo bem calmo. As lojas do shopping fecharam às 15 horas, mas os restaurantes da parte externa ficam abertos até meia-noite. Aliás, os restaurantes são muito bons, como o Trattoria Rita e o Margo.

Só é possível saber que estão acontecendo manifestações, porque as pessoas saem mais cedo de seus trabalhos e o comércio fecha mais cedo. Em razão disso, tenho programado ps passeios para a parte da manhã e até as 15 horas.

À noite, tenho optado por ir aos restaurantes no bairro mesmo, pois não sei como está a questão de transporte, como táxi e Uber, para voltar dos outros bairros. Enfim, há limitações na viagem, mas está tudo bem. Queria que o povo brasileiro tivesse essa disposição para lutar pelos seus direitos, algo que eu admiro no povo chileno. Hoje irei ao cerro San Cristóbal. Nos próximos dias, atualizo-os da viagem.

Mande seu relato!

Se você mora ou está turistando em Santiago ou qualquer outro destino no Chile, pode dar uma forcinha para os seus colegas que ainda não viajaram? Por favor, conta pra gente como as coisas estão aí -- e se você manteria ou cancelaria a viagem se estivesse no Brasil. Obrigado!

Leia mais:

217 comentários

Cristiane
CristianePermalinkResponder

Ainda estou no Chile e me arrependo de não ter cancelado a viagem. Quase todos os pontos turísticos do Centro estão fechados. Agora estou no Atacama, tours foram cancelados porque fecharam a estrada. Parece que haverá outra manifestação na sexta quando retorno a Santiago para voltar ao Brasil, estou bastante preocupada com a possibilidade de perder o vôo.

George
GeorgePermalinkResponder

Houve hoje uma grande passeata no centro. O comércio fechou as portas em torno de 14h, parecia final de semana. Me parece que as agências de turismo cancelaram hoje os passeios. Dizem que amanhã volta ao normal. A passeata reuniu pessoas de várias idades contra a política neoliberal do presidente.Aqui perto da Agustínas ouço barulhos de confrontos.

George
GeorgePermalinkResponder

Até agora 18h há confrontos ao redor do cerro Santa Lucia. Muitas bombas , o que faz o cheiro do gás lacrimogêneo chegar aqui no apartamento no 15 andar. Houve alguns incêndios na Universidade de Chile. Tensões no centro e incidentes na Alameda próxima a rua Portugal. As tvs estão passando direto os conflitos em Santiago. Os carabineiros também estão usando balas de "borracha" e água.

Vivian
VivianPermalinkResponder

Pessoal como está a situação atual no Chile, tenho viagem marcada para o dia 14 e retorno dia 17

Adreson Vita de Sá

Melhor adiar, as coisas ainda estão instáveis. Como muitos lugares estão fechando mais cedo ou em greve, os passeios ficarão prejudicados. Estive lá semana passada, foi tumultuado.

Marissol Alves

Estou ainda no Brasil e a nossa viagem seria no dia 19 de novembro. O airbnb conseguimos cancelar facilmente e com reembolso integral. O problema está sendo a companhia aérea que quer cobrar multa ou adiar por no máximo 15 dias.

George
GeorgePermalinkResponder

Estou vendo nos noticiários o caos em várias cidades do Chile. Incendiaram a igreja Santa Cruz no bairro de Lastarria em santiago como também a tentativa de invasão a embaixada da Argentina,e saque ao hotel Príncipe de Asturias e restaurante. Saque em supermercado em Vina del Mar, incêndio em Valparaíso, saques em outras cidades do país.

George
GeorgePermalinkResponder

Antecipei a volta para o dia 15. Voltaria no dia 16.

Carla Moreira
Carla MoreiraPermalinkResponder

Vivian, tudo muito difícil por aqui. Estou em Santiago. O noticiário local mostra as manifestações o tempo todo. Vários vôos cancelados, muita gente acampada no aeroporto. Dizem que amanhã tudo estará melhor.

João Dias
João DiasPermalinkResponder

Tenho viagem para sexta feira, tentei cancelar e não consegui. Nem hotel nem voo!!!

Cristina VnV
Cristina VnVPermalinkResponder

Qual a sua companhia?

Cristina VnV
Cristina VnVPermalinkResponder

George o Presidente fez um pronunciamento agora. Espero que melhore. Ninguém sonha com uma viagem assim.

George
GeorgePermalinkResponder

Eu acompanhei o pronunciamento e as análises políticas. Ele abordou um pacto de paz, justiça social e nova constituição. Não disse como isso será feito. Vamos ver o dia de hoje.

Adriana
AdrianaPermalinkResponder

Qual a companhia?

Vivian
VivianPermalinkResponder

Pessoal,
Como está neste momento ?

João Dias
João DiasPermalinkResponder

Latam!!!

Cristina VnV
Cristina VnVPermalinkResponder

Riq, dois trips conhecidos nossos estão no aeroporto de Santiago indo para Calama e tudo normal pelo aeroporto mas queria saber se as negativas recebidas foram do Smiles por que ainda vou ligar pra lá

Carla Moreira
Carla MoreiraPermalinkResponder

Aeroporto de Santiago funcionando normalmente.

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Pessoal,

Não irei cancelar minha viagem que está prevista para dia 17-11, porém reduzirei o tempo em Santiago e aumentarei em Pucon.

Minha dúvida é com relação ao dinheiro... devo trocar no Brasil? Em Santiago? Levar reais, dólar ou a moeda local?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Guilherme! Nunca no Brasil. Leve dólar se você já tem ou real se não tem dólar.

Fabio Scatolini

O Real está valorizando de novo. Começou o dia a 190 pesos. Leve Reais apenas se for trocar em Santiago, conforme já postado exaustivamente aqui. Boa Viagem. Logo mais estarei por lá também.

Giana
GianaPermalinkResponder

Olá a todos!
Tenho viagem marcada para início de janeiro de 2020. Ficaremos 10 dias em apartamento na Providência, mas na altura do bairro Itália, um pouco distante da estação Baquedano e da Praça Itália, locais de mobilização e protestos.
Estou acompanhando os relatos aqui e os principais jornais chilenos. Embora a situação esteja hoje bem difícil, não pretendo cancelar a viagem, principalmente porque quando compramos, em agosto, com milhas, encontramos uma promoção muito boa e, se cancelar, não poderemos ir para lugar nenhum: o preço das passagens estão um absurdo, saindo de Brasília. Alugamos o ap também com ótimo valor. Então, acho que, até janeiro, negociações já estarão em andamento e os conflitos não serão tão intensos. Além disso, pelo que leio nos jornais, há programação cultural para os finais de semana, até mesmo feiras e shows ao ar livre. Aos poucos Santiago volta à normalidade, acredito.

George
GeorgePermalinkResponder

Hoje o dia foi mais tranquilo com pequenos incidentes na Plaza de Itália. As agências realizaram passeios hoje sem distúrbios maiores. Cerro Santa Lucia abre pela manhã, já o cerro São Cristobal só abre sábado e domingo, segundo os funcionários.

Cristina VnV
Cristina VnVPermalinkResponder

Obrigada George e Carla !

Rafael Gatti
Rafael GattiPermalinkResponder

Bom dia
Estaremos no chile em janeiro estamos bem preocupados ?

Igor
IgorPermalinkResponder

Eu tb tentei e nao consegui, entrei no procon e agora vou entrar na justiça..
minha viagem seria para o dia 16/11 mas nao vou

Diego Torres
Diego TorresPermalinkResponder

Bom dia, estamos indo ao Chile de 19 a 23 de Novembro. Se alguém puder informar principalmente em relação ao funcionamento do aeroporto agradeço! Estamos com receio principalmente da volta dia 23 caso tenham cancelamentos.

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

O aeroporto está normal, mesmo no dia da greve geral. Até agora o aeroporto só foi afetado nos primeiros dias da crise, devido ao toque de recolher.

Vania Mori
Vania MoriPermalinkResponder

Estou indo dia 05/01/20 até 14/01/20. Estou preocupada. Será que devo cancelar?

João Dias
João DiasPermalinkResponder

Decidi ir!!! Vou sozinho sem a família e só vou fazer vinícolas!!!

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Eu desistir de ir para o Chile . Tudo estava certo para o início de dezembro. Prejuízo financeiro . Muito triste por saber que a bela cidade de Santiago sofre. Uma pena.

Sintia Fonseca

Pessoal, cheguei em Santiago ontem dia 13.11. Vou informar um pouco da minha experiência até agora. Eu não tive qualquer problema no aeroporto. No entanto, do aeroporto ao bairro de las condes demorei mais de 1 hora e 30 minutos no trânsito dentro de uma van do transfer. O trânsito está um caos, porque por volta de 14 hrs as pessoas começam a deixar seus trabalhos e o trânsito fica um desastre assim como o metrô. Hoje dia 14.11 consegui ir ao centro num museu de arte pré colombina e tirar foto de longe do Palácio. Depois fui bem rápido no shopping costanera, mas sequer consegui ver nada direito, somente almoçar , porque tudo fecha. Enfim, só é possível fazer algum passeio de manhã, ao menos nos cerros. Depois, fica tudo difícil por causa do trânsito. Fui sair pra comer, mas tudo está fechado e só me sobrou o restaurante caro do meu hotel. Amanhã programei de ir no cerro Santa Lúcia e bairro lastarria e na maior correria pra voltar cedo. Santiago é linda e entendo a necessidade das manifestações, mas para quem pode cancelar sem maiores problemas, acho melhor, pois a cidade está com essas limitações. Infelizmente, não foi o meu caso. Em termos de segurança não vi qualquer problema em sair, inclusive andei à noite pelo bairro sem qualquer problema.

gerson luiz
gerson luizPermalinkResponder

Obrigado pelas informações.. Continue postando como anda a situação, pois tenho viagem marcada para o reveillon com toda a família e cancelar passagens a esta altura será um prejuízo tremendo.

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

Os últimos dias tem sido bem tranquilos em Santiago, sempre com a exceção da Plaza Itália e um ou outro subúrbio distante. Tenho trabalhado normalmente a semana inteira. Ontem os partidos políticos fecharam um acordo histórico pela nova Constituição (a atual é do tempo do Pinochet). A greve dos garis acaba de chegar ao fim, hoje a bolsa está subindo e o dólar caindo. Pelo menos ontem a noite em Las Condes grande parte dos restaurantes estavam abertos. O Costanera Center também está aberto hoje (mas fecha as 18 horas) e supermercados tem fechado as 8 da noite (o normal é 10). Com certeza na Plaza Itália ainda haverá alguma manifestação (nesse momento a praça está coberta de branco com a palavra PAZ), mas a vida em geral está mais normal que nas últimas semanas. E volto a repetir, não há nem houve problemas de segurança para turistas, mas sim vários aborrecimentos.
Gerson, para o ano novo, assim como janeiro e fevereiro, eu acredito (e espero!) que já vai estar tudo normal.

George
GeorgePermalinkResponder

Pessoal, essa é minha última noite em Santiago. Hoje houve pequenos incidentes com protestos. A cidade vive uma greve dos garis com lixo espalhado pela cidade, principalmente no centro. Alguns manifestantes usam e queimam o lixo como barricada. O comércio naturalmente fecha às 18h. Mas já as 16 horas muitas coisas fecham. O peso oscila para baixo. Hoje o real bateu 194 para venda e o dollar 805. Mesmo assim o custo de vida é caro. Aí nos entendemos o porquê das manifestações. A Catedral de Santiago na Plaza de Armas está fechada. O mais importante é acompanhar a história do país que procura enfrentar as medidas neoliberais que empobrecem os chilenos. Muitos vivem com uma pensão de 110 mil pesos, passam 15 horas em filas para tentar ser atendido nos hospitais e as universidades são privadas. Quem não tem dinheiro estuda até onde der. É visível que os chilenos enfrentam os mesmos problemas que os demais países latino-Américanos. Muitas lojas fechadas, muito trabalhador informal nas ruas, muito imigrante, todos tentando sobreviver. Mas vê a força do povo chileno e principalmente dos jovens é demais. Presenciar a história é algo único. Santiago é uma cidade que vale a pena conhecer mesmo passando por momentos dificeis. Sempre se aprende algo. Desfrutem da história dessa cidade e povo vibrantes. Viva Chile!

Cristina VnV
Cristina VnVPermalinkResponder

Muito obrigada George. Bom retorno. Vamos amanhã

Diego Torres
Diego TorresPermalinkResponder

Pessoal, bom dia!
Estou indo para o Chile dia 19, não consegui cancelar a passagem, mas o hotel estou com a opção de oi ficar no Centro ou na Providência, qual lugar seria melhor pra ficar levando em consideração a situação do país hoje? Obrigado!

Cristiano
CristianoPermalinkResponder

Olá, tenho viagem marcada para o dia 20, mas decidi não ir mais, porém a Latam não quer cancelar ou remarcar sem multa, comprei a viagem por agência franqueada da CVC. Porém notícias do início dos protestos destacam que companhias devem cancelar sem custo nenhum para casos como esse. Alguém com entendimento nessa área pode me ajudar?

Gerson Luiz
Gerson LuizPermalinkResponder

Obrigado .. Penso que daqui pra frente a situação deva ir normalizando.
Seu post foi bem tranquilizador.

Cristina VnV
Cristina VnVPermalinkResponder

Neftalí obrigada ! Meu amigo vai nos pegar no aeroporto amanhã e direto para Las Condes onde está nosso hotel e a casa dele.

Cristina VnV
Cristina VnVPermalinkResponder

Mude para Las Condes ou Vitacura

Fabio Scatolini

Estamos completando um dia em Santiago. Trocamos Reais na Calle Agustinas pela manhã a 193 pesos. Cerro San Cristobal fechado, mas abrirá amanhã às 10. Não circulamos muito pelo centro porque tinhamos que ir ainda ao supermercado, já o único que ficava aberto 24/7 está fechando às 20:00h por causa da situação geral, mesmo este estando longe da confusão (Santa Isabel Cantagallo).

De dentro de um carro, e observando por apenas um dia, Santiago não pareceu ainda tão diferente do resto da America do Sul. Muitos camelôs nos calçadões do centro, muita gente pedindo coisas nos trens do metrô, muitos ônibus velhos nos famosos corredores exclusivos e lixo na rua por causa da greve dos garis. Mas hoje saiu um grande acordo pela constituição que já derrubou o dolar. A greve dos garis foi suspensa.

Aguardem os próximos episódios

Maurício
MaurícioPermalinkResponder

Olá Cíntia
Meu filho de 17 anos está com viagem programada pra 25/12 e eu e minha esposa estamos preocupados com a real situação do Chile. Vc acha que essas manifestações vão perdurar até o natal? O que os chilenos acham?

João Dias
João DiasPermalinkResponder

Estou em providência, ontem dia tranquilo!!! Fiz cambio aqui mesmo a 186, acompanhei a manifestação a noite, muitos jovens e sem violência!!!
Hoje estou indo para vinícolas a tarde posto com foi o dia!!!

Sintia Fonseca

Ontem, dia 15.11, foi meu segundo dia em Santiago. Optei por fazer compras no shopping arauco do bairro las condes, ir ao mercado e aproveitar o parque Araucano. Aqui em las condes é tudo bem calmo. As lojas do shopping fecharam às 15 horas, mas os restaurantes da parte externa ficam abertos até meia noite. Aliás os restaurantes são muito bons, como o trattoria rita e o margo. Só é possível saber que estão acontecendo manifestações, porque as pessoas saem mais cedo de seus trabalhos e o comércio fecha mais cedo. Em razão disso, tenho programado ps passeios para a parte da manhã e até às 15 horas. À noite, tenho optado por ir aos restaurantes no bairro mesmo, pois não sei como está a questão de transporte, como táxi e uber, para voltar dos outros bairros. Enfim, há limitações na viajem, mas está tudo bem. Queria que o povo brasileiro tivesse essa disposição para lutar pelos seus direitos, algo que eu admiro no povo chileno. Hoje irei ao cerro San Cristóbal. Nos próximos dias, atualizo-os da viagem.

Adriana
AdrianaPermalinkResponder

Pessoal, todos nós devemos abrir uma reclamação no procon. A TAM estava cancelando sem custos somente até 01/11 e vi que foi uma imposição do PRocon. Se todos fizermos isso teremos mais chances.

Eduardo Bortolini Segatto

Olá Ricardo, poderia fazer uma matéria para parecida para a Bolívia. Tenho uma viagem marcada para o dia 23 de dezembro e não sei o que fazer. Obrigado.

Keiro Yamawaki

Estamos em Santiago desde o dia 07/11 e vimos protestos todos os dias. Viajamos tranquilos por todos arredores de Santiago sem problemas, na capital também está tudo tranquilo até o início da noite.

Ontem acabamos passando a pé próximo a praça Itália e estava um caos, sentimos muito cheiro de gás lacrimogêneo e ardência nos olhos, além de muita fumaça de lixo queimado.

Aconselho a todos evitarem arredores da praça depois das 18 hrs!!!

O resto da cidade está aparentemente tranquilo estávamos ontem o dia inteiro em Las condes e tudo normal.

Minha opinião é de que quem está protestando de forma violenta e desordeira são apenas jovens baderneiros, vimos muita pedra sendo lançada conta imóveis particulares, agressões a policiais e nenhum protesto civil organizado. A dica é fiquem longe destes protestos que ocorrem após as 18.

Quem estiver vindo, apenas tente evitar ficar em locais próximos a praça Itália como nós, sofremos sempre para retornar ao nosso AP.

No mais da para curtir a viagem de forma tranquila, apenas ia ver uma cidade mais suja e com muitos comércios e museus fechados. Mesmo assim está valendo a pena.

Maristela Casagrande

Vamos viajar em janeiro com nossas filhas de 14 e 11 anos. Ficaremos 5 dias no Atacama e 2 dias em Santiago.
Alguma noticia de problemas em San Pedro do Atacama?
A proximidade do Atacama com a Bolivia tambem nos preocupa...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maristela! Só houve problema em San Pedro no dia da greve geral - as estradas foram bloqueadas e os passeios não puderam sair. Não há nenhuma chance da região ser afetada por nada que aconteça na Bolívia.

Cristina VnV
Cristina VnVPermalinkResponder

Chegamos hoje as 14.15 num vôo Gol de Guarulhos onde fizemos conexão. Foi o tempo de imigração (lotada apesar do vôo ter alguns lugares vazios) encontramos meu amigo chileno e em 25 minutos estávamos no hotel em Las Condes. Comprei algumas coisas no mercado e partimos para o Cerro San Cristobal. Vi muita gente na rua, ruas pichadas com marcas dos protestos. Subimos as 17hs de teleférico, a Capelinha lá no alto da Imaculada CONCEIÇÃO estava aberta o que foi especial. Meu amigo mostrou que havia alguma manifestação na Praça Itália. Descemos a pé numa caminhada de 1 hora e ouvimos apenas fogos de artifício, uma vez. Tanto o Cerro quanto o Sky Costanera ficaram abertos até as 20hs. Depois jantamos no Shopping Parque Arauco que estava com lojas já fechadas as 19.00, o cinema fechou as 18hs, jantamos no Tanta um peruano com um ceviche divino. Meu amigo disse que o Costanera Center estava lotado e parece que depois de tanto tempo presos todos queriam fazer compras. Nos sentimos muito seguros.

Fabio Scatolini

Hoje conseguimos visitar o Cerro San Cristobal, porque ele funciona nos fins de semana e feriados, por enquanto. Movimento fraco e conseguimos parar o carro bem perto da estação Pio Nono pagando ao Flanelinha. Descemos às 3 e meia da tarde, passamos por La Chascona e a seguir para o Costanera Center, que funcionou com tudo aberto até as 18:00h. Ficamos no mirante até as 19:00h

Transito tranquilo, talvez por causa do fim de semana. Foi um dia de muito de calor, como ontem, mas a gente não sente muito por causa da condição climática 30-30-30, segundo o comandante dos bombeiros que está combatendo os incêndios florestais na região de Valparaíso, pra onde vamos amanhã.

30 graus celsius de temperatura
30 umidade relativa do ar
30 Km/h de vento

Ideal para que o fogo se alastre com pouco ou nenhum controle. O chile também vive sua estiagem mais duradoura em décadas. As montanhas estão com uma coloração marrom, me fazendo lembrar da estiagem de 2001 no sudeste brasileiro.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar