Guia de Aruba

Guia de Aruba

Aruba

Primeira ilha do Caribe a receber brasileiros em massa – na década de 80, com a Vasp -, Aruba não requer prática nem habilidade. É um destino praticamente sem contra-indicações.

Os furacões passam longe, dá para se comunicar em portunhol, não é preciso fazer câmbio para a moeda local – até o saque do caixa eletrônico pode ser feito em dólar.

Palm Beach, a principal zona hoteleira, tem a areia branco-talco e o mar calminho azul-bebê que você sonhou. Tudo funciona ao estilo americano – mas você não precisa nem tirar visto, olha que ótimo.

Venha para curtir o sol, a praia, a estrutura do hotelão (um cassinozinho, quem sabe…) e fazer um ou outro passeio. Férias para relaxar, lembra? Sossegue!

Quando dá praia?

Check-List

Receba a Newsletter do VNV

Serviço gratuito

235 comentários

Boa tarde! Tem como fazer as ilhas ABC em uma viagem de 10 dias?
Obrigado!

    Olá, Fabio! Lembre-se de que não é recomendável mergulhar em dias em que você voe de avião. A única coisa para fazer em Bonaire é mergulhar. Você teria que ficar quatro noites em Bonaire para mergulhar dois dias.

Eu e meu marido estamos pretendendo ir para Aruba. Como tenho limitação para andar grandes percursos gostaria de saber qual hotel é mais apropriado para ficarmos. Gostaríamos que fosse pé na areia. Obrigada desde já

Boa tarde, amigos! Considerando que vou me aposentar em Dezembro/2019, gostaria de conhecer e desfrutar de uma praia no Caribe, logo nos primeiros meses de 2020. Mas, tenho visto aqui, no site, elogios tanto a Aruba quanto a San Andrés. Qual dos dois destinos vocês recomendariam, sabendo que também gosto de muito de comprar. Agradeço e valorizo imensamente suas sugestões.

    Olá, Eleonora! San Andrés é um destino mais barato que Aruba. Aruba é uma ilha mais sofisticada.

    Obrigada pela gentileza, Bóia. Já está decidido! Abs

Adorei as dicas. Estou indo com a família em no final de janeiro. Uma dúvida, é comum o uso de cooler? Até mesmo na praia do hotel? Não é estranho usar como aqui no Brasil? Obrigada

    Olá, Isabella! Problema nenhum. Nem no Brasil é. No Rio de Janeiro um monte de gente vai à praia com cooler. O problema de trazer comida para praia no Brasil só acontece quando uma barraca está cedendo mesa e guarda-sol de graça para você, daí espera que você consuma produtos dali.

Boa tarde, queria uma opinião sua, já que é entendedor master de bom roteiros.
Desde 2011 viajo com meu esposo para o Nordeste, sempre no mes de agosto. Agora queria fazer uma viagem internacional, gostaria de San Andres ou Cancun mas li que é temporada dos furações. Corro muito risco mesmo? Entre Aruba e Curaçao o que vc indica? qual a melhor? prós e contras.

Abraços,

Roze

Olá Boia e Ricardo!

Vou deixar aqui o meu relato de viagem e atualizar um pouco as informações prestadas:

Ficamos uma semana em Aruba agora em novembro/18, no Hotel Juanedu. Pousada de oito quartos relativamente próxima ao aeroporto, com quartos amplos e novos, cozinha completa, cadeiras de praia, piscina e ótimos preços – até conseguimos um late check-out sem taxas; o senão é que dista uns 9 quilômetros de Palm Beach, mas um carro alugado resolve isso tranquilamente (aliás, recomendo muito o aluguel para ter a liberdade de ir ao mercado, praias e restaurantes).
O florín continua valendo 1,75 dólares, logo, nem fizemos câmbio.

Não fizemos compras ou passeios (exceto caminhar pelo píer e próximo ao Renaissance), pois estávamos com nosso filho de 3 anos. Fomos às praias de Palm Beach (a dica do Ricardo foi providencial: o melhor trecho para ficar é entre o Riu e o Divi Phoenix, com águas cristalinas, mar calmo e baixa densidade de banhistas; nos demais trechos, embora o mar também seja bonito, a água tem aspecto leitoso), Baby Beach e Arashi, ambas também com águas cristalinas e mar calmo, embora a última seja de tombo e tenha algumas marolas; em Baby Beach, nadamos com duas tartarugas e em Arashi, que agora tem um bar-restaurante e aluguel de cadeiras, comemos um excelente pastechi de frutos do mar. Passamos também pela praia de Malmok, mas não ficamos devido à quantidade de pedras e achamos perigoso para criança, mas o mar é sensacional.

Outra recomendação que continua válida: leve a sua bebida em um cooler, seja para economizar, seja para apreciar bebidas (cervejas belgas/alemãs) melhores.

Atentos ao VnV e ao Tripadvisor, fomos a alguns restaurantes. Em geral, comer em Aruba continua caro, paga-se em média 25 a 35 dólares o prato principal; com cerveja/refrigerante, a conta fica em torno de 80-90 dólares e com vinho, entre 110-130. Fomos aos seguintes:

– Matthew’s Beachside Restaurant, com frutos do mar e à beira-mar. Pratos normais e módicos, com preços na média de 30 dólares, foi o único em que não gostamos muito da comida;

– Gostoso: restaurante português. Minha esposa experimentou o bacalhau com molho e gostou (U$ 30) e eu comi um filé suíno muito bom, cozido lentamente em meio a um molho com vários temperos. O atendimento foi digno de nota: quando chegamos ao local, o restaurante estava abrindo e o proprietário português nos atendeu com cara amarrada, perguntando se tínhamos reserva; ao ver que não, nos deixou do lado de fora e continuou arrumando mesas e, minutos depois, bradou um “pode entrar” e apontou uma mesa no cantinho. Instantes depois, foi até a nossa mesa anotar os pedidos e perguntar como conhecemos o restaurante, quando informei que li sobre o local aqui no VnV; curiosa e “coincidentemente”, o atendimento melhorou 200%… (valeu, VnV!);

– Cuba´s Cookin: fica no Renaissance Marketplace, tem um ótimo astral, decoração viva e de bom gosto, com música ao vivo. Gostamos muito do local e dos pratos típicos cubanos, bem como um arroz com mariscos excelente.

– Bavaria: restaurante alemão em Palm Beach, ao lado do antigo Sawasdee (que fechou as portas, mas os alemães mantiveram um cardápio tailandês a parte no restaurante alemão, mas eu achei bem espartano – tanto que o garçom nem me ofereceu e só trouxe porque eu pedi). Comidas típicas alemãs excelentes, mas o carro-chefe da casa são as cervejas alemãs, com mais de 120 opções. Preços na média da ilha e com o melhor atendimento que tivemos em Aruba.

– Así Es Mi Peru: restaurante peruano em Palm Beach, com o tradicional e ótimo ceviche peruano e arroz com mariscos que serve duas pessoas com sobra. Bem decorado e preços na média, gostamos muito.

Para concluir, deixo minhas impressões sobre Aruba: gostei muito das praias e era exatamente o que esperava encontrar em uma ilha caribenha, bem como das refeições que fizemos, quase todas muito bem preparadas e saborosas, com preços elevados (mas já sabia disso de antemão). Todavia, achei o trânsito bem carregado, confuso e com pessoas despreparadas ao volante, o que foi uma surpresa (situação que não encontrei em Curaçao, por exemplo), bem como o atendimento nos restaurantes foi bem aquém do esperado, com garçons mal humorados e antipáticos. Valeu pela experiência, mas considero que há outras melhores opções no Caribe com praias semelhantes.

Obrigado Boia! Entendi entao que da pra se virar sem carro em Aruba. Ficando em Palm Beach consigo chegar as praias sem problemas. Pergunto porque vi muita gente dizendo que alugou carro e achou inclusive necessario para estada na ilha. Eu ficarei uma semana. O que vc acha? Aproveito pra perguntar tb onde compra o Sim card em Aruba? Obrigado!

    Olá, Fabio! Alugar ou não alugar carro depende do perfil de cada um. Se você costuma alugar carro em todo lugar, o carro será útil e bem-vindo em Aruba. Estacionar no centro é difícil, mas nas praias é mais fácil. O que eu disse é que o único passeio que não dá para fazer de transporte público é Baby Beach.

Ola Boia tudo bem? Vale a pena alugar carro em Aruba? Quais praias se chega somente com carro alugado? Valeu, muito obrigado!

    Olá, Fabio! Para ir a Baby Beach é mais fácil estar de carro alugado. As outras são servidas por ônibus.

Em breve, gostaria de passar uns dias em Aruba com uma dama. Gostaria também de ir ao Suriname e Curaçao passar uns dias.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.