gramado dicas roteiros

Guia de Gramado

Gramado

Até os anos 80, Gramado e Canela eram lugares procurados para curtir o frio do inverno e torcer por uma eventual neve — se desse uma geada, todo mundo já ficava feliz. Subia-se a serra para comer fondue e chocolate, acender a lareira, namorar. Na época do Festival de Cinema, a atração eram as grandes estrelas do cinema nacional, que vinham desfilar no tapete vermelho.

Em 1986, a região começou a se reinventar. Foi quando teve início o Natal Luz — originalmente, um concerto de música erudita em dezembro, que inaugurava a ornamentação natalina da cidade. Hoje o Natal Luz começa em outubro e vai até meados de janeiro, e transformou-se na principal atração do calendário.

Gramado e Canela agora prescindem do frio: são visitadas o ano inteiro.

A região abraçou a idéia do turismo de massa com a mesma eficiência germânica usada tempos atrás para se transformar Gramado num vilarejo alpino. A hospedagem teve um extraordinário crescimento, e hoje não fica nada a dever a nenhum destino do litoral. A cena gastronômica se diversificou, e vai muito além do fondue e do café colonial.

Fondue em Gramado

Uma série de atrações voltadas para o turismo em família — da pista de esqui coberta do Snowland ao parque temático Terra Mágica Florybal — fazem você se sentir num pedacinho da Flórida na Serra Gaúcha.

Mas veja: as novas atrações superproduzidas não impedem você de curtir Gramado e Canela como antigamente. E de descobrir novas atrações de #raiz, como os ótimos passeios de agroturismo pela colônia.

Este guia foi feito para você descobrir a sua Gramado — e curtir a viagem ao máximo.

Receba a Newsletter do VNV

Serviço gratuito

209 comentários

Alguém teria alguma recomendação de restaurante que ofereça ceia de ano novo? (Sem festa, djs, etc)

    Olá, Pedro! As ceias, mesmo sem DJs, são todas caras mesmo. A alternativa é fazer compras em mercado e fazer uma ceia no seu quarto de hotel.

    Os hotéis Laghetto abrem suas ceias a não-hóspedes. Nosso parceiro TourOn vende a ceia do Serra Park e do restaurante Bouquet Garni.

Fizemos uma viagem para gramado em setembro de 12 a 16 de setembro 2019 por conta própria e seguímos esse roteiro e dicas não tivemos dificuldades,desde translado, dicas de alimentação e hospedagem do site de Ricardo Freire foi excelente não tivemos dificuldades. (Virei fã).Super indico para todas as pessoas e amigos.

Nossa que cidade deslumbrante meu sonho e morar ai esta cidade mora no rio de janeiro mais futuramente eu vou morar ai meu esposo não quer ir mais vou convencer ele RJ e só ilusão. ..

Gostaria de saber sobre sites confiáveis para comprar ingressos para o Natal luz de 2019

    Olá, Cirlene! As agências que vendem os ingressos com transporte são credenciadas. Você pode ver que são seguras pelo https:// na barra de endereço. Mas se quiser comprar na bilheteria oficial, pelo preço oficial, espere até agosto, quando começam as vendas.

Sobre a viagem a Gramado que fiz com uma amiga: ficamos na cidade de 30/04 a 03/05/19. Andamos só de Uber, bem barato, vale a pena!
.Visitamos pela manhã o Lago Negro e andamos de pedalinho, lugar gostoso para caminhar calmamente e receber o sol da manhã. ( muitos praticam corrida em volta).
.Mini -Mundo: Lugar que me surpreendeu, vale a pena a visita guiada ( a guia tira umas fotos interessantes), tem um café com apfestrudel bem bom.
.Mundo a Vapor: bem interessante, passeio histórico, as mini-máquinas funcionam perfeitamente, tem um guia para cada estande . Tem uma lojinha de roupas e souvenir no interior.
.Museu da Moda: magnífico, mas entrada bastante salgada ( consegui cortesia de 50aniversário). Visita bem cultural, mais apropriado para adulto, pra quem gosta de moda é imperdível. Tem dois pavimentos, 1 de alta-costura e outro com toda a história das vestimentas desde a pré-história aos dias atuais, com seleção de divas do cinema, etc.
.Bondinhos Aéreos: Não achei imperdível, é bonita a visão da cachoeira do Caracol, mas o passeio em si do bondinho por si só , deixa a desejar…acho que eu perdi mesmo foi não ter ido ao Parque e no Castelinho. A tirolesa não me atraiu porque achei curta e sem aventura. Visitamos neste local a Sala das Esculturas que Falam: as esculturas são lindas, porém é difícil de ouví-las devido ao falta de silêncio que há, ambiente sem acústica boa, pequeno , entram vária pessoas sem nenhum controle. é uma pena!
.Snowland: nos divertimos muito, estava vazio em pleno feriado de 01/05, então pudemos aproveitar sem constrangimentos os tombos levados pelo esqui (aula paga a parte, bem salgada, mas necessária pra quem nunca esquiou). A dica que faltou pra mim: deve-se ir o mais agasalhada possível (touca, cachecol, luva e meias grossas), pois a roupa que eles nos oferecem é insuficiente para aquecer.
.Agroturismo: tivemos dificuldade de adquirir os ingressos na Praça das Etnias, pois um quiosque estava fechado antes das 18h, e ninguém nos informou que havia outro, talvez seja melhor fazer direto no site. Por fim , conseguimos e fizemos o Tour Linha Bella (160,00, incluído almoço típico ). Foi bem legal, mas o ápice é o almoço com música, dança, bem divertido. Valeu!
.Parque de Lavanda: Lugar encantador para contemplar, fotografar e comprar produtos de beleza. Nota 10!
.Catedral de Pedra em Canela: Linda por fora e por dentro, com seu canto gregoriano. Hora de agradecer!
Restaurantes:
.Dile Valduga(Canela) : Buffet bem variado e caprichado, preço bem acessível, almocei marreco delicioso. Apenas as sobremesas não me atraíram. Tivemos uma conversa bem agradável com o chef/proprietário muito simpático.
.Carlitos Prime: seguimos a excelente sugestão do Ricardo e fomos nos deliciar com a sequência de foundue às 15 horas, após o Snowland, morrendo de fome.
Estava perfeito, acompanhado de um bom vinho. Digestão feita antes de dormir.
.Casa di Paolo: infelizmente, não atendeu nossas expectativas no almoço, pagamos caro, o atendimento é muito comercial, os pratos são apenas ok, servem pequeníssimas porçoes e temos que solicitar ao garçom o tempo todo…
. Cantina Pastasciutta: comemos um risoto bem gostoso, na Rua Coberta, com um excelente vinho nacional Don Guerino, indicado pelo excelente garçon Alex,ouvindo ótima musica ao vivo. Ainda ganhei bolo de aniversário! Excelente!
.Casa da Velha Bruxa: do centro, não achei lá essas coisas, sem identidade, o diferencial é a opção de chocolate quente sem lactose ( nos outros não tinha), o strudell de maça era bom.
.Casa di Pietro: tem um buffett de sopa no jantar, o lugar é bem acolhedor, tem um bom vinho, mas eram apenas 4 opçoes de sopa, apenas 1 sem leite.
.Chocolateria Prawer: tudo de bom , qualidade ótima, muitas opçoes para presente, degustação, preços compatíveis /altos.Ótimo atendimento. Tem sorvete tambem, 1 sabor sem lactose! Visitamos a fábrica, mas é perfeitamente dispensável.
Bom, é isso ! Espero ter contribuído um pouquito.
Meu muito obrigada ao Ricardo Freire por todas as dicas dessa viagem e de todas outras que já fiz , sempre me dando bem viajandonaviaegem do seu blog.

Fui a Gramado agora em maio , passei 4 dias incríveis com uma amiga. Segui (como faço há algum tempo) as maravilhosas dicas do Ricardo Freire, do qual virei fã por nos possibilitar( sem grande esforço ) usufruir do melhor que há em cada cidade , com opções para todos gostos e bolsos.
Faço propaganda do seu blog para todo mundo.
Obrigada Ricardo Freire!

Passamos apenas dois dias em Gramado e deu apenas para fazer o básico. Foi durante a Páscoa e a cidade estava super bem decorada é linda. Destaco o hotel indicado aqui CERCANO … excelente . Muito novo, linda decoração, ótima localização e um delicioso café da manhã .

Gramado é lotada o ano inteiro? É
Gramado é cara? É.

Mas… Vale tudo muito a pena, porque Gramado é uma cidade totalmente além do que se imagina de uma “cidade civilizada”. Além do mais, procurem por PASSEIOS GRATUITOS na cidade, eles não são muito divulgados, mas existem aos montes. Vão até o Lago Negro e caminhem por ele sentindo a natureza, não precisam pagar para andar nos pedalinhos, apenas aproveitem a aura do local; vão até o Belvedere ver as montanhas, caminhem pela Borges de Medeiros e pelas periferias adjacentes (chegam a ser mais limpas e agradáveis que muito centro de cidade rica) e; se quiserem, conheçam os banheiros públicos de Gramado, já li relatos de que são mais limpos que os banheiros dos shoppings (imagino que banheiro público é o último lugar que um viajante busca conhecer numa cidade, mas no caso da Serra Gaúcha, quem sabe).

Quem quer ficar mais tempo e aproveitar todas as atrações, eu recomendo o seguinte:
Café da manhã/almoço/janta: Nova Petrópolis, é bem mais em conta;
Hospedagem/hotéis/pousadas: Canela;
Atrações naturais e culturais: Canela, Nova Petrópolis, Três Coroas (Templo Budista e Rafting) e São Francisco de Paula;
Chocolates/cervejas artesanais/romantismo: Gramado.

Em geral é assim, mas cada turista pode se planejar como quiser, na região há cidade mais caras (Gramado) e mais baratas (Nova Petrópolis, Picada Café, Três Coroas, São Francisco de Paula), a Serra Gaúcha é um lugar único, a educação dos moradores e turistas, a belíssima natureza aliada com um belo clima, faz a região ser única no Brasil.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.