Natal

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Natal: onde comer

Peixes e frutos do mar

Se existe um restaurante em Natal com status de atração turística, este restaurante é o Camarões Potiguar (Pedro Fonseca Filho, 8887, tel. 84/3209-2425). Apesar do erro de concordância do nome (nunca entenderei), a casa é super bem-montada, com atendimento afiado, que consegue dar conta de atender o salão lotado com até 400 clientes. A fama do lugar não se deve ao tamanho dos camarões -- eles são graúdos (graudinhos...), mas estão longe de ser grandalhões -- e sim à variedade de receitas: são 30 versões oferecidas no cardápio. A maioria, infelizmente (para o meu gosto), carrega em cremes e queijos. Algumas trazem ingredientes regionais (mas entre eles normalmente está a nata fresca, o que aumenta a incidência de molhos pesados). Procurando bem, no entanto, dá para encontrar camarões salteados, grelhados e servidos em moqueca. Todos os pratos servem duas pessoas, mas a casa também prepara qualquer prato em porção individual, cobrando 70% do valor (é um bom negócio; melhor do que ter que se conformar em dividir um prato que um dos comensais vai gostar mais do que o outro). A espera -- que é longa nos jantares de 5ª a sábado e nos almoços de fim de semana -- é amenizada por porções de pastéis de camarão. Querendo encontrar menos fila, vá à matriz da rede, ali pertinho: o Camarões Restaurante (av. Eng. Roberto Freire, 2610, tel. 84/3209-2424).

Onde comer em Natal: Nau

Nau

Desde o verão de 2015, um outro restaurante passou a cobiçar o posto de parada obrigatória para visitantes: o Nau (av. Odilon Gomes de Lima, 1772, tel. 84/3026-6333). Proveniente de João Pessoa, o Nau é o restaurante de peixes e frutos do mar do poderoso grupo Mangai; em Natal, se instalou num ponto a meio caminho entre a cidade dos natalenses e a dos turistas, perto do campus da UFRN. É um lugar que se impõe pela arquitetura -- a caixa de concreto e vidro poderia abrigar um museu de arte, que ninguém estranharia. A maioria das receitas não mascara os peixes e frutos do mar em molhos pesados. Mas o restaurante tem um grande problema: quase não há pratos individuais. Praticamente todos os pratos são para duas pessoas, e meias-porções não são feitas nem com pedido escrito a mão pelo Papa Francisco.

Onde comer em Natal: Manary

Manary

Se salões enormes não fazem o seu gênero, então você vai amar o restaurante do hotel Manary (Francisco Gurgel, 9067, tel. 84/3204-2900). Escondidinho na zona de hotéis baixos de Ponta Negra, o Manary atende seus clientes junto à piscina, num ambiente a um só tempo arejado e intimista. Peixes e frutos do mar são preparados com leveza e acompanhamentos diferentes, como cuscuz marroquinho e nhoque de tapioca. Carnívoros irreversíveis devem experimentar a paçoca no pilão -- uma interpretação sofisticada de uma receita tradicional do sertão. Não-hóspedes precisam reservar.

Hospedada no hotel Best Western Premier, a La Brasserie de la Mer (av. Eng. Roberto Freire, 8860, tel. 84/3642-7007) tem supervisão de Erick Jacquin -- desde o tempo em que ele era apenas um dos mais conceituados chefs franceses no Brasil (e não um jurado superstar do MasterChef). O cardápio é de clássicos franceses bem executados; no almoço de 2ª a 6ª é servido um menu executivo a ótimo preço.

Se a sua fome for de comida japonesa e você não se contentar com a temakeria mais próxima, invista no menu-degustação do Lotus Fusion (Hélio Galvão, 299, tel. 84/3217-3451).

Regionais

Se você não mora no Nordeste, não volte para casa sem provar uma carne de sol com todos os acompanhamentos, preparada numa churrascaria autenticamente nordestina. Eu sou fã da rede Tábua de Carne, original de Campina Grande; em Natal, a filial mais agradável é a do finzinho da Via Costeira, perto da orla central (av. Sen. Dinarte Mariz, 229, tel. 84/3202-7353). Se não quiser sair de Ponta Negra, vá à potiguar Farofa d'Água (av. Praia de Ponta Negra, 8952, tel. 84/3219-0851).

Mangai

Mangai

Outra experiência regional imperdível é a ceia nordestina -- uma espécie de café da manhã servido à noite, com carnes acompanhando cuscuz, inhame, batata-doce e macaxeira, acompanhado por café com leite. O paraibano Mangai Natal tem consistentemente o melhor buffet nordestino, no almoço ou no jantar, nas cidades em que está presente. A filial de Natal fica longe de Ponta Negra, no bairro da Lagoa Nova, pra lá da Arena das Dunas (av. Amintas Barros, 3300, tel. 84/3206-3344).

Para um jantar leve, uma excelente pedida é a Casa de Taipa Tapiocaria, agora em novo endereço, mais perto dos grandes hotéis da Roberto Freire (av. Praia de Ponta Negra, 8868, tel. 84/3219-5798)

Onde comer em Natal: Mercado da Redinha

Mercado da Redinha

Se bem que... para provar a tapioca mais autenticamente potiguar, você vai precisar parar no Mercado da Redinha na volta de um passeio ao litoral norte (ou depois de pegar praia na Praia do Forte). Ali tapioqueiras tradicionais espetam e fritam um peixinho miúdo chamado ginga. A fritura vira o recheio da tapioca mais saborosa que você já terá comido na vida.

Altos de Ponta Negra

No fim dos anos 90, o sucesso do pub do Albergue da Lua Cheia transformou esta parte alta de Ponta Negra numa zona boêmia. Em algum momento, a área chegou a ser um pequeno pólo gastronômico -- mas as opções gastronômicas são reduzidas.

Onde comer em Natal

Cipó Brasil / Albergue Lua Cheia / Rapadura

A pitoresca pizzaria Cipó Brasil (Aristides Porpino Filho, 3111, tel 84/3219-5227) está no pedaço desde os bons tempos, com suas pizzas de massa fininha e caipifrutas servidas em cumbuquinhas de coco.

A novidade por aqui é a Rapadura Hambúrguer Brasileiro, que ocupa o espaço em que funcionava a tapiocaria Casa de Taipa e serve variações regionais de hamburger, com pão de rapadura e pickles de maxixe (Dr. Manoel Augusto Bezerra de Araújo, 139, tel. 84/2040-1781).

Praça das Flores

Piazza dei Fiori

Esta pracinha no bairro de Petrópolis é o lugar mais simpático para jantar em Natal. O elenco de restaurantes é variado.

O italiano Piazza dei Fiori (Seridó, 720, tel. 84/3343-1858) é o mais tradicional da praça. A cozinha mais inventiva é a do Cascudo Bistrô (Seridó, 740, tel. 84/3202-1005) .

A novidade do lugar é um bistrô alemão, o Fritz Bistrô (Seridó, 736, tel. 84/2226-3602). Para lanches acompanhados de um café bem tirado, vá ao Caffè Trieste (Hermes da Fonseca, 384, esquina Seridó, tel. 84/3025-1462)

5 comentários

Pablo Ferreira

Tenho 39 anos e sou natalense nativo do bairro de Ponta Negra. Posso afirmar que Natal está muito bem servida de opções gastronômicas para o tamanho da cidade. Vou deixar algumas sugestões/dicas pessoais. A maioria é só jogar o nome no Instagram que encontra. Sorveterias: Sorveteria Tropical, especializada em sorvetes de frutas tropicais. Tem no bairro de Petrópolis e Lagoa Nova. Gelatos Italianos: Originalle (Praia Shopping e Natal Shopping), Cuore di Panna (Ponta Negra, Petrópolis e quiosque no Midway, minha preferida), ainda temos a Real de 14, Dolcci di Late e Preciosa. Sobremesas, tortas e afins: Daguia Tortas Finas em Lagoa Nova, Engenho Doce em Lagoa Nova, Rafaella Fontes em Candelária e Bocaditos em Ponta Negra. Pizzarias: Pizza da Vila, Rosso Pomodoro (típica italiana), Mazzano e Reis Magos (também tem massas e pratos em geral). Restaurantes: A Cozinharia e A Cozinharia Forneria (pratos individuais). Mina D'agua (Ótimo self service de comida mineira que fica aquecida no forno à lenha, fica em Ponta Negra perto do Camarões). Takami (japonesa). Totóia (pequena casa num bairro comercial e simples de Natal. Melhor galinha ao molho pardo/cabidela da cidade, recomendo!). Leve Gourmet, Flor de Salvia e Horta Natal (comidas leves, bem preparadas e deliciosas). Espero ter contribuído.

Marcelo Coelho

Olá!
Tenho 38 anos, moro no Rio de Janeiro.
Cheguei em Natal no dia 03 de novembro e ficarei até o dia 07. Depois irei para Pipa.
Peguei a dica em algum lugar da Internet para ir ao Restaurante Marenosso, localizado no Centro Turístico de Natal, na antiga prisão. Foi nossa primeira parada ao sair do aeroporto.
Infelizmente foi uma decepção daquelas.
Pedimos um Camarão à Marenosso + uma Carne de sol com feijão verde (pois minha esposa é alérgica a camarão).
Que terror!
Os dois pratos estavam horríveis!
Sem tempero. Parecia comida congelada. Insossa!
Não recomendo!!!

Paulo
PauloPermalinkResponder

O Restaurante Mangai está construindo seu segundo espaço em Natal, agora na praia da Ponta Negra do lado oposto ao Abade no início da Via Costeira. Terreno enorme e privilegiado, garantindo a Natal (curiosamente) a maior quantidade e melhores espaços dos tradicionais restaurantes paraibanos (Mangai, NAU, Tábua de Carne, etc). A capital potiguar não deve em nada às maiores capitais nordestinas no que diz respeito à culinária (hospedagem e passeios).

Lilian Maria Nakhle

Apesar da chuva em final de maio da praia? Chove muit o? Tem sol normalmente?

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar