Parrachos em Natal: Maracajaú

Guia de Natal

Parrachos de Maracajaú, Perobas e Pirangi: como fazer os passeios

No Rio Grande do Norte as piscinas naturais em alto mar são chamadas parrachos. Os mais conhecidos são Maracajaú e Perobas (Rio do Fogo).

Mergulhar numa delas é um ótimo contraponto a tantas experiências de areia no continente.

Como acontece em outros lugares, as piscinas naturais só existem na maré baixa. Os catamarãs e lanchas programam suas saídas de acordo com o nível mínimo da maré.

Há dias em que nem são programados passeios, porque a maré baixa não estará baixa o suficiente.

A Bóia recomenda:

  • Importante: só faça o passeio com maré baixa a no máximo 0,5 (entenda aqui)
  • Agua rasinha e caribenha? Prefira Perobas
  • Peixinhos e corais? Prefira Maracajaú
  • Dias sobrando e maré favorável? Vá a Perobas e a Maracajaú também

O mapa dos parrachos

Quando fazer o passeio dos parrachos

Vale mais a pena fazer o passeios em época de lua cheia ou lua nova, que são os períodos em que a maré seca mais.

Leia neste post Como usar a tábua das marés para saber ver os horários e o nível da maré.

Não faça o passeio com maré de 0,6 ou mais alta, mesmo que haja previsão de saída para os parrachos. Não haverá transparência suficiente para aproveitar o passeio de fato.

Leia mais no post Piscinas naturais: 7 dicas para não perder a viagem.

Parrachos de Maracajaú

A 60 km ao norte da zona hoteleira de Ponta Negra, a praia de Maracajaú é o ponto de partida para as piscinas naturais mais famosas do Rio Grande do Norte.

Os parrachos de Maracajaú são diferentes do que você está acostumado: têm muito mais profundidade do que as Galés de Maragogi ou as piscinas naturais de Porto de Galinhas.

Os parrachos ficam a 7 km da praia, em alto mar. Ali as operadoras instalam flutuantes para receber os passageiros que podem chegar de catamarã (25 minutos de trajeto) ou de lancha (15 minutos de trajeto). Os catamarãs, que levam mais gente, custam mais barato que as lanchas.

Existem três pontos de embarque na beira-mar de Maracajaú.

Caso você faça o passeio por conta própria (sem agência), reserve com antecedência o passeio com um dos três operadores que atuam na praia: Maracajaú Diver (lancha), Portal de Maracajaú (catamarã) ou Parrachos Praia Clube (catamarã). É muito arriscado deixar para comprar na hora (as vagas são limitadas).

Maracajaú Diver (lancha)

O Maracajaú Diver usa lanchas e tem uma área própria dentro do parque aquático Manoa.

O esquema torna o passeio mais flexível: as lanchas ficam indo e voltando o tempo todo, e você permanece no futuante quanto tempo quiser.

A sede na praia funciona como ponto de saída de passeios de quadriciclo e oferece aluguel e aula de kitesurf. Crianças menores de 6 anos não podem embarcar nas lanchas (mas podem aproveitar o parque aquático, na companhia de um adulto que fique em terra firme).

Informações práticas

Portal de Maracajaú (catamarã)

O Portal de Maracajaú usa catamarãs.

Tem restaurante e piscina para os clientes. Crianças a partir de 2 anos podem embarcar.

Informações práticas

Parrachos Praia Clube (catamarã)

O Parrachos Praia Clube é um clube de praia com piscinas, bar molhado, restaurante, bangalôs vip e quadra de beach tenis. Usa catamarãs.

Crianças a partir de 2 anos podem embarcar.

Oferece passeios de quadriciclo e UTV (um bugue incrementado e mais seguro, dirigido pelo cliente), além de aluguel e aula de kitesurf.

É o único dos pontos de embarque a Maracajaú que aluga seabob, um mini-jet ski que você abraça e pode mergulhar com velocidade.

Informações práticas

Parque aquático Ma-Noa

O Manoa Park não é assim nenhum Beach Park, mas tem vários toboáguas (um deles, grandão: o Manoloko), uma piscina com correnteza e uma área dedicada a crianças pequenas.

O restaurante opera no sistema de buffet e, nos dias em que a saída para os parrachos é muito cedo, vende café da manhã para os clientes do Maracajaú Diver.

Informações práticas

Parrachos de Perobas (Rio do Fogo)

A 85 km ao norte da zona hoteleira de Ponta Negra, os Parrachos de Perobas (ou Rio do Fogo) oferecem uma experiência bem distinta dos de Maracajaú: aqui a piscina natural é mais rasinha e o visual, mais Caribe.

Além disso, os parrachos ficam ao pé de um farol em alto mar, o que deixa as fotos mais originais.

A estrutura à beira da praia ainda é incipiente: há poucas lanchas e alguns restaurantes rústicos. Por isso, o melhor é vir com o passeio já garantido.

Algumas agências vendem um passeio de dia inteiro, complementando a experiência nas piscinas com uma parada num restaurante à beira-rio em Punaú, onde é possível também fazer passeios de quadriciclo e brincar na tirolesa.

Caso você vá a Perobas por conta própria, reserve o passeio diretamente com um dos operadores locais: Restaurante do Vozinho, Fernando Passeios ou Perobas Aquatica (veja os telefones no box “Informações práticas”). Na hora dificilmente você conseguirá vaga.

Na BR 101, pegue a saída para Rio do Fogo e vá perguntando o caminho, que não é sinalizado. Perobas fica entre Rio do Fogo e Touros.

Informações práticas

Parrachos de Pirangi

A apenas 15 km ao sul de Ponta Negra, acessadas a partir do restaurante Marina Badauê, as piscinas naturais de Pirangi são as mais próximas do seu hotel em Natal.

Mas são as mais modestas: não têm a vida marinha de Maracajaú nem o azul-caribe de Perobas. Estão bem próximas à praia – 800 metros – e são encaixadas num passeio de barco que passa por outras praias do litoral sul.

É preciso alugar calçados especiais para andar sobre os recifes.

O Maior Cajueiro do Mundo fica em frente e pode ser visitado antes ou depois das piscinas.

Informações práticas

2 comentários

Olá, boa tarde. Sou da empresa Parrachos Praia Clube e notei que um trecho do texto que nos cita possui um equívoco: “O Parrachos Praia Clube é um restaurante sem piscina”. Nós temos piscina no restaurante, inclusive para adulto e criança. https://rn.parrachos.com.br/estrutura-maracajau/ . Se possível, sugiro a alteração, bem como acrescentar demais informações, caso interesse ao enriquecimento do conteúdo do artigo. Obrigado.

    Olá, Leandro! Obrigado pela correção. Já está atualizado agora (se não aparecer para você, recarregue a página que aparece.)

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.