Sevilha

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Sevilha: o que fazer | Roteiros práticos

Veja nesta página como organizar sua visita a Sevilha em 2, 3 ou mais dias, incluindo bate-voltas.

Quantos dias em Sevilha?

sevilha plaza de espana

Plaza de España

Você precisa de 2 dias para visitar o básico de Sevilha.

Com 3 dias, tem um panorama mais completo, saindo do centro histórico.

A partir de 4 dias, pode curtir a vida cotidiana da cidade e/ou fazer bate-voltas.

Se você vem de Madri, em todos os casos acrescente um pernoite. Você aproveita o dia do deslocamento para fazer um pit-stop em Córdoba e visitar a Mesquita, e chega a Sevilha no início da noite.

Fura-filas: compre ingressos com antecedência

Sevilha o que fazer: fura-filas

As filas para o Alcázar de Sevilha são enormes, e a espera pode ultrapassar duas horas. Compre aqui seus ingressos com horário marcado.

A Catedral e torre La Giralda costumam ter longas filas. Compre aqui e use a entrada preferencial.

Vai visitar a Plaza de Toros Real Maestranza? Não desperdice seu tempo, compre aqui seu ingresso e já chegue com as entradas na mão.

Os melhores shows de flamenco são bem disputados. Para não perder a oportunidade de assistir a um espetáculo profissional, planeje com antecedência e garanta seu ingresso para o Museo del Baile Flamenco e/ou a Casa de La Memoria.

A caminho de Sevilha: pit-stop em Córdoba

Se você vai chegar a Sevilha de trem, vindo de Madri, aproveite a viagem para fazer um pit-stop em Córdoba. Compre dois bilhetes separados (Madri-Córdoba e Córdoba-Sevilha) para poder reembarcar no fim do dia. Córdoba está a 1h45 de Madri nos trens rápidos da Renfe. De Córdoba a Sevilha, são mais 45 minutos.

Córdoba

Mesquita de Córdoba

Num pit-stop em Córdoba você visita a Mesquita, o Alcázar de los Reyes Cristianos e dá uma voltinha na judería. Clique e veja todos os detalhes para programar este pit-stop.

Chegando a Sevilha: tapas perto do hotel ou noite em Triana

Sevilha o que fazer: La Giralda à noite

La Giralda

Depois de se instalar no hotel, saia para curtir a noite de Sevilha.

Se o pit-stop em Córdoba tiver sido cansativo, um programa divertido que requer pouca energia é salir de tapas nas redondezas do seu hotel. Veja onde comer e beber em Santa Cruz, na região de El Arenal e também na zona da Alameda de Hércules.

Mas caso você esteja com a corda toda, cruze a ponte em direção a Triana, o bairro onde nasceu o flamenco. De tradição cigana e operária, ainda é considerado uma Sevilha mais autêntica, embora tenha se aburguesado um pouco com o passar do tempo. Vá a pé: a Ponte de Isabel II, ou Ponte de Triana, tem movimento de pedestres a noite toda, e é um mirante que não se deve perder. Outro ponto bom para se ver a vista é no calçadão da rua Bétis, que leva o nome do rio Guadalquivir na época dos romanos.

Há muitos bares de flamenco em Triana -- mas a música costuma começar tarde, só lá pra meia-noite. Então você vai ter tempo suficiente para um 'esquenta', zanzando entre os bares mais tradicionais do bairro (veja o roteiro de onde comer e beber em Triana).

sevilha casa anselma flamenco

Casa Anselma

As noites de Triana são sempre animadas. Principalmente na Casa Anselma. Pense numa roda de samba. Pensou? Agora mude o estilo musical para o flamenco. Na Casa Anselma o público canta junto, bate palma e eventualmente é incentivado a arriscar alguns passinhos. Não há iluminação de show nem bailarinos -- e é possível que na plateia haja mais sevilhanos que turistas.

Casa Anselma
  • Endereço: Pagés del Corro 49
  • Horário: de 2ª a sáb a partir de 0h
    • chegue pelo menos 30 minutos mais cedo para entrar na fila
  • Ingresso: grátis (pague só o que consumir)
  • Site oficial

Dia 1: La Giralda, Catedral, Real Maestranza, Guadalquivir

La Giralda e Catedral de Sevilha

Um passinho pra trás. Mais outro passinho... e mais outro... Pronto. Conseguir enquadrar os quase 100 metros da torre La Giralda numa foto não é fácil.

sevilha la giralda

La Giralda

La Giralda foi construída durante o período islâmico em Sevilha, na dinastia Almohade, considerada mais austera na arquitetura. E, ainda assim, manteve o posto de um dos maiores arranha-céus de todo o continente durante séculos. La Giralda é o curioso caso de um minarete sem mesquita: depois da reconquista católica, foi transformado em campanário para a Catedral gótica, construída logo ao lado, no lugar do templo muçulmano. Subir até a altura dos sinos vale a pena, e é menos extenuante do que se imagina. O interior da torre é todo de rampas (cavalos eram o elevador da época!), e há várias oportunidades de parar, apreciar a vista e retomar o fôlego.

sevilha catedral colombo

Mausoléu de Colombo

Depois de descer da torre, visite a igreja. A Catedral de Santa María de La Sede é a terceira maior do mundo, e abriga o mausoléu de Cristóvão Colombo. Vá até a Sala Capitular, que tem desenho renascentista e é ornamentada por telas de Murillo.

Termine a visita passeando entre as laranjeiras do Patio de Los Naranjos. São fileiras e mais fileiras de pés de laranja, fontes e sombra para descansar.

Catedral de Sevilha e La Giralda
  • Endereço: Avenida de la Constitución s/n
  • Horários: abre diariamente
    • 2ª 11h-15h30
    • 3ª a sáb 11h-17h
    • dom 14h30-18h
    • jul e ago: consulte horários aqui
    • fecha 5/jan, 24 e 31/dez
  • Ingressos: é recomendável comprar com antecedência
    • inteira: 9 euros
    • até 14 anos: grátis
    • outros descontos aqui
  • Site oficial

Real Maestranza (Plaza de Toros)

Caminhe até o bairro de El Arenal, passando pela escondidinha Plaza del Cabildo. Seguindo pelas ruas Arfe, Adriano e Pastor y Landero você terá uma boa amostra da personalidade do bairro, um dos mais carismáticos de Sevilha. Faça uma pausa para o almoço -- veja dicas de ótimos restaurantes nas redondezas.

sevilha real maestranza

Real Maestranza de Caballería

Em El Arenal está a plaza de toros da Real Maestranza de Caballería. A arena é considerada uma das mais bonitas da Espanha. Na visita guiada você conhece mais sobre a tradição das touradas sem precisar assistir a uma. Além de subir na arquibancada, você também passa por um pequeno museu com cartazes antigos, trajes de toureiros e artefatos relacionados à tauromaquia.

Real Maestranza de Caballería
  • Endereço: Cristóbal Colón 12
  • Horários: abre diariamente
    • nov a mar 9h30-19h
    • abr a out 9h30-21h
    • dias de eventos taurinos e Sexta-feira Santa 9h30-15h
    • fecha 25/dez
  • Ingresso: é recomendável comprar com antecedência
    • inteira: 8 euros
    • 65+: 5 euros
    • 7-11 anos: 3 euros
    • até 6 anos: grátis
    • outros descontos aqui
  • Site oficial

Rio Guadalquivir

sevilha rio guadalquivir

Rio Guadalquivir

Termine o dia passeando pela orla do rio Guadalquivir. Por causa desse rio, que desemboca no Oceano Atlântico, Sevilha pôde ser um dos principais portos da Espanha durante a exploração da América. (Do outro lado do Guadalquivir está Triana, o bairro onde nasceu o flamenco).

sevilha rio guadalquivir

Torre del Oro e Guadalquivir

Caminhe pelo calçadão até a Torre del Oro. Com pinta de monumento, esse posto de defesa fazia parte da antiga muralha da cidade, ainda durante o domínio árabe. Deste ponto partem os ferry-boats que navegam pelo rio em passeios de uma hora, mas são tours dispensáveis -- você vai gostar mais de explorar a área a pé.

À noite, mais uma chance para ir de tapas. A zona mais interessante para isso é a do entorno da Alameda de Hércules, que mistura moradores e turistas. Veja onde comer e beber na Alameda de Hércules.

Caso você só tenha mais um dia em Sevilha, aproveite o caminho para a Alameda para passar nas Setas de Sevilha.

Dia 2: Alcázar, Santa Cruz, show de flamenco

Alcázar de Sevilha

O Alcázar de Sevilha é quase vizinho à Catedral. Dá para bater ponto nos dois no mesmo dia? Até que sim. Mas acredite: você não vai querer visitar o Alcázar de olho no relógio, tendo hora pra sair.

alcazar sevilha

Muralha do Alcázar

(Já hora pra entrar é bom ter, viu? Compre seu ingresso com antecedência.)

sevilha alcazar

Alcázar

Com mais de mil anos, o Alcázar é uma das mais antigas residências reais da Europa. Um conjunto de palácios -- muitas vezes chamado de Reales Alcázares, no plural -- que serve de aperitivo para a Alhambra de Granada. Você pode fazer a visita de forma livre, mas é recomendável alugar o audioguia (tem explicações em português) e seguir o percurso sugerido. Pegar um tour em grupo também é uma boa. É muita história para você ir embora tendo só visto uns cômodos bonitos.

Não sobrou muito dos palácios islâmicos que existiram ali -- o Patio del Yeso e a muralha são os principais vestígios. Mas quem entra no palácio do rei católico Pedro I jura que está visitando a residência de um califa.

sevilha alcázar azulejos

Alcázar

É pelo que chamam de arte mudéjar: de desenho islâmico, feita em recintos católicos. Repare nos motivos delicados em gesso, mosaicos de azulejo alicatado... O curioso é que o rei nazarí Muhammad V teria se inspirado ali para adornar o seu Palacio de los Leones, na Alhambra.

A visita comum já permite acesso a vários espaços do Alcázar (o Palácio Gótico, a Casa de Contratação, quintais, jardins...) e vai ocupar a sua manhã. Se quiser, você pode pagar a mais pelo acesso ao Cuarto Real Alto, ainda hoje usado pela família real espanhola nas suas passagens por Sevilha.

(Outra família real que bate ponto no Alcázar é a da Casa Martell, de Game of Thrones. Se você assiste ao seriado, vai reconhecer o cenário de Dorne por lá.)

Real Alcázar de Sevilha
  • Endereço: Patio de Banderas s/n
  • Horários: abre diariamente
    • out a mar 9h30-17h
    • abr a set 9h30-19h
    • fecha 1º e 6/jan, Sexta-feira Santa e 25/dez
  • Ingresso: é recomendável comprar com antecedência
    • inteira: 11,50 euros
    • até 16 anos e 65+: grátis
    • out a mar: grátis 2ª 16h-17h
    • abr a set: grátis 2ª das 18h às 19h
    • visita ao Quarto Real: + 4,50 euros
    • outros descontos e preços aqui
  • Site oficial

Santa Cruz (Judería)

Quando você sair, já vai ser, muito provavelmente, hora do almoço. A melhor ideia é aproveitar a profusão de bares no entorno do Alcázar para fazer um tapeo diurno. Veja onde comer em Santa Cruz.

sevilha santa cruz bairro

Santa Cruz

Use a sua tarde para caminhar pelo labiríntico bairro de Santa Cruz, o antigo bairro judeu, ou judería, de Sevilha. Percorra a Calle Agua (ou Callejón del Agua), descanse na Plaza de Doña Elvira, entre no Hospital de los Venerables, que tem lindos afrescos na sua igreja barroca. Lojinhas de cerâmica, temperos e outras lembranças aparecerão pelo caminho. Não se perder em Santa Cruz é impossível, então caminhe a esmo e deixe para buscar ajuda no GPS do celular só quando quiser voltar para o hotel.

Hospital de los Venerables Sacerdotes
  • Endereço: Plaza de los Venerables 8
  • Horários:
    • 5ª a dom 10h-14h
    • fecha 2ª, 3ª e 4ª
    • fecha 1º e 6/jan, Sexta-feira Santa e 25/dez
  • Ingressos:
    • inteira: 8 euros
    • 6-16 anos e 65+: 4 euros
    • até 5 anos: grátis
  • Site oficial

Show de flamenco

Sevilha o que fazer: show de flamenco

Museo del Baile Flamenco

Para fechar o dia, programe-se para assistir a um espetáculo de flamenco. Os shows da Casa de la Memoria e do Museo del Baile Flamenco são turísticos, sim, mas imperdíveis na mesma medida. Vá confiante, compre antecipadamente, e chegue cedo para garantir um bom lugar.

Os ingressos para a Casa de la Memoria podem ser reservados pelo site com pelo menos dois dias de antecedência, por telefone (tel. 954 56 06 70 ) ou passando no local depois das 18h.

Já os ingressos para os shows do Museo del Baile Flamenco -- que pertence à bailaora Cristina Hoyos -- são vendidos online em tempo real. O ingresso dá direito a ver uma ótima exposição sobre a dança flamenca também.

Casa de la Memoria
  • Endereço: Cuna 6
  • Horários:
    • shows diariamente 19h30 e 21h
    • fecha 24/dez e 5/jan
  • Ingressos: reserve no site, pelo tel. 954 56 06 70 ou depois das 18h na bilheteria
    • inteira: 18 euros
    • 6-10 anos: 10 euros
    • até 5 anos: não entram
  • Site oficial
Museo del Baile Flamenco
  • Endereço: Manuel Rojas Marcos 3
  • Horários:
    • shows diariamente 17h, 19h e 20h45
  • Ingressos: compre online
    • inteira: 26 euros (inclui show e museu)
    • 6-12 anos e 65 anos+: 15 euros
    • até 5 anos: grátis
    • outros descontos e preços aqui
  • Site oficial

Depois do show, curta a noite em Santa Cruz.

Dia 3: Plaza de España, Setas de Sevilla e Casa de las Dueñas

Plaza de España

Comece o dia visitando a grandiosa Plaza de España, que em breve completa 100 anos. Você vai enxergar de longe as torres do edifício (com desenho meio renascentista, meio mudéjar) que rodeia a praça.

sevilha plaza espana

Plaza de España

Tudo é uma beleza: as pontes, decoradas em cerâmica; os canais com barquinhos; os painéis de azulejo que homenageiam cada província espanhola.

Plaza de España
  • Endereço: Avenida de Isabel la Católica s/n
  • Horário: diariamente 8h-22h
  • Ingresso: grátis
  • Site oficial

A Plaza de España fica dentro do Parque de María Luisa, que é um ótimo lugar para passear de bicicleta. Aliás, Sevilha é, em geral, bastante bike friendly.

Na saída, ande até a estação Prado de San Sebastián para pegar o VLT Tranvía. (Veja como se deslocar em Sevilha.) A linha 1 vai levar até a Plaza Nueva, bem no centro comercial do casco antiguo.

Metropol Parasol (Setas de Sevilla)

setas sevilha metropol parasol

Metropol Parasol

A partir da Plaza Nueva, espie as vitrines das ruas Tetuán, Velázquez e O'Donnel enquanto caminha em direção à Plaza de la Encarnación. É lá que está o Metropol Parasol, a imensa escultura de madeira que deveria se parecer com um guarda-sol, mas terminou apelidada de Setas ('Cogumelos') de Sevilla.

Compre o ticket para subir no mirante. Caminhar pelas passarelas que acompanham o traçado da escultura é tão sensacional que a vista fica até em segundo plano (mas é linda, também).

Antiquarium

De volta ao térreo, dê uma espiada na feira do Mercado de la Encarnación. No subsolo, o Antiquarium exibe restos arqueológicos romanos que foram encontrados durante as obras do monumento.

Setas de Sevilla (Metropol Parasol)
  • Endereço: Plaza de la Encarnación 14
  • Horários: abre diariamente
    • dom a 5ª 10h-23h
    • 6ª e sáb 10h-23h30
    • 16/set a 15/jun 8h30-20h45
  • Ingressos: 3 euros
  • Site oficial
Antiquarium
  • Endereço: Plaza de la Encarnación 14
  • Horários:
    • 3ª a sáb 10h-20h
    • Dom e feriado 10h-14h
  • Ingressos:
    • inteira: 2 euros
    • até 16 anos: grátis
    • grátis com ingresso para o Real Alcázar
    • outros descontos aqui
  • Site oficial

Alfalfa, lojinhas e Palacio de las Dueñas

Para o almoço, o bairro de Alfalfa estará bem pertinho. Tem bares e restaurantes bem tradicionais, e outros mais novidadeiros. Veja dicas de onde comer em Alfalfa.

(Aproveite para passar pela rua Pérez Galdós para ver o circuitinho mais alternativo de moda e compras que tem crescido nessa área de Sevilha.)

Termine a tarde visitando o Palacio Las Dueñas. Era a residência da Duquesa de Alba, aristocrata-celebridade falecida recentemente, e que tinha uma das maiores fortunas do país. O pátio tipicamente andaluz é considerado um dos mais bonitos de Sevilha. Na visita, você passa por vários ambientes decorados como se a duquesa ainda estivesse por ali.

Palacio de las Dueñas
  • Endereço: Dueñas 5
  • Horário: abre diariamente
    • out a mar 10h-18h
    • abr a set 10h-20h
    • fecha 1º e 6/jan, 25/dez
  • Ingressos:
    • inteira: 10 euros
    • 6-12 anos e 65+: 8 euros
    • até 5 anos: grátis
    • outros descontos aqui
  • Site oficial

Última noite em Sevilha

Caso você não tenha ido à Triana na noite de chegada, esta é a sua última chance. Veja o nosso roteiro pelo bairro dos bares de flamenco mais autênticos de Sevilha.

Outra ótima pedida é assistir a um segundo show de flamenco profissional. Veja os shows que recomendamos.

Mais dias em Sevilha: bate-voltas

Ficando 4 dias ou mais em Sevilha, você vai poder curtir mais a vida da cidade.

Mas vai também poder fazer passeios de dia inteiro a lugares próximos na Andaluzia. Esses são os bate-voltas mais confortáveis para fazer a partir de Sevilha:

Bate-volta de Sevilha a Córdoba

O que fazer Sevilha: bate-volta a Córdoba

Mesquita de Córdoba

Caso você não tenha a oportunidade de fazer o pit-stop em Córdoba entre Madri e Sevilha (na ida ou na volta), então não deixe de fazer um bate-volta a Córdoba. A Mesquita de Córdoba é um dos monumentos mais bonitos da Espanha.

É uma viagem muito fácil de fazer, porque o trecho entre Sevilha e Córdoba é servido por trens de alta velocidade, que fazem o percurso em apenas 45 minutos. Há saídas praticamente de hora em hora. Veja como comprar passagens de trem na Espanha.

Clique para ver:

Nosso parceiro Viator tem um tour de 1 dia a Córdoba incluindo ingresso à Mesquita, partindo de Sevilha, por 95 euros euros por pessoa.

Mesquita de Córdoba
  • Endereço: Cardenal Herrero, 1
  • Horários: abre diariamente
    • mar a out: 2ª a sáb 10-19h; dom e feriado 8h30-11h30 e 15h-19h
    • nov a fev: 2ª a sáb 10h-18h; dom e feriado 8h30-11h30 e 15h-18h
  • Ingressos: vendas só na bilheteria (não há venda antecipada)
    • inteira: 10 euros
    • 10-14 anos: 5 euros
    • outros descontos aqui
  • Site oficial

Bate-volta de Sevilha a Jerez de la Frontera

Se você faz parte da legião de viajantes brasileiros que não perdem nenhuma chance de visitar vinícolas, saiba que você está a apenas uma hora de trem das bodegas de xerez de Jerez de la Frontera. Há trens praticamente de hora em hora, veja como comprar passagens de trem na Espanha.

Xerez (jerez em espanhol, sherry em inglês) é um vinho fortificado, como o vinho do Porto. Seu método de produção, porém, é diferente. Enquanto no vinho do Porto há a adição de aguardente de uva no meio do processo para interromper a fermentação, no caso do xerez a aguardente de uva é acrescentada apenas no final do processo (em quantidade maior). Há outras características específicas, como a formação de uma camada de levedura durante a fermentação. Tudo isso é bem explicado na visita às maiores bodegas.

Além das bodegas, Jerez tem outras atrações: um centro histórico muito bonito e a Real Escuela Andaluza del Arte Ecuestre, que realiza, duas ou três vezes por semana, um espetáculo de... balé equestre, Como bailam os cavalos andaluzes (veja horários abaixo).

A bodega mais fácil de visitar é a Tío Pepe, porque está em pleno centro histórico. Fica muito pertinho do Alcázar de Jerez e da Catedral.

Outras duas grandes bodegas estão próximas, mas não no coração do centro histórico: a Fundador/Domecq e a Sandeman (que também está presente no Porto). A Sandeman tem a vantagem de estar perto da Real Escuela Andaluza del Arte Ecuestre.

Nosso parceiro Viator tem um tour de 1 dia a Jerez com visita a bodega partindo de Sevilha por 105 euros por pessoa, e um tour de 1 dia a Jerez com visita a bodega e espetáculo equestre, partindo de Sevilha, por 130 euros euros por pessoa.

Bodegas Tío Pepe
  • Endereço: Calle Manuel María González, 12
  • Visitas guiadas em espanhol (1h30 de duração):
    • jun e jul: 2ª a sáb 12h, 13h, 14h, 17h e 18h
    • ago: 2ª a sáb 12h, 13h, 14h, 17h, 18h e 19h
    • set e out: 2ª a sáb 12h, 13h, 14h, 17h e 18h
    • nov a mai: 2ª a sáb 12h, 13h, 14h, 16h e 17h
    • dom, o ano inteiro: 12h, 13h e 14h
    • horários de visitas em inglês aqui
  • Ingressos: reserve aqui
    • visita + degustação simples: 15,50 euros
    • 5-17 anos: 7,75 euros
    • até 4 anos: grátis
    • ingressos para outros tipos de visita: aqui
  • Site oficial
Bodegas Fundador/Pedro Domecq
  • Endereço: Calle Puerta de Rota, s/n
  • Visitas guiadas (1h30 de duração):
    • abr a out: 2ª a 6ª 12h, 13h, 14h, 16h e 19h; sáb 12h
    • nov a mar: 2ª a 6ª 12h, 14h e 16h; sáb 12h
    • não há visitas dom
  • Ingressos: reservas aqui
    • visita + degustação simples: 12 euros
    • 5-16 anos: 5 euros
    • até 4 anos: grátis
  • Site oficial
Bodegas Sandeman
  • Endereço: Calle Pizarro, 10
  • Visitas guiadas em espanhol (1h30 de duração):
    • fev: 2ª, 3ª, 4ª e 6ª 12h15; 5ª 10h15, 13h15 e 14h15
    • mar: 2ª, 4ª e 6ª 12h15; 3ª e 5ª 10h15, 13h15 e 14h15
    • abr e ajul: 2ª, 4ª e 6ª 12h15 e 14h15; 3ª e 5ª 10h15, 13h15 e 14h15
    • ago a out: 2ª e 4ª 12h15; 3ª, 5ª e 6ª 10h15, 13h15 e 14h15
    • nov e dez: 2ª, 4ª e 6ª 12h15; 3ª e 5ª 10h15, 13h15 e 14h15
    • não há visitas sáb e dom
    • fecha jan
    • horários de visitas em inglês aqui
  • Ingressos: reservas tel. 675 64 71 77 ou email visitors.jerez@sandeman.com
    • visita + degustação simples: 8 euros
    • outros tipos de visita aqui
  • Site oficial
Real Escuela Andaluza del Arte Ecuestre
  • Endereço: Av. Duque de Abrantes, s/n
  • Horários do espetáculo: (1h30 de duração)
    • jan e fev: 5ª às 12h
    • mar a jul: 3ª e 5ª às 12h
    • ago, set e out: 3ª, 5ª e 6ª às 12h
    • nov: 3ª e 5ª às 12h
    • dez: 1ª quinzena, 3ª e 5ª 12h, 2ª quinzena, 5ª 12h
    • espetáculos também 1 sáb por mês -- veja calendário aqui
  • Ingressos: compre aqui
    • inteira: 21 euros (incluindo visita, 25 euros)
    • 4-13 anos e 65+: 13 euros (incluindo visita, 16 euros)
    • outros tipos de ingresso aqui
  • Site oficial
Alcázar de Jerez
  • Endereço: Calle Alameda Vieja, s/n
  • Horários:
    • jan a jun: diariamente 9h30-14h30
    • jul a set:  2ª a 6ª 9h30-17h30, sáb e dom 9h30-14h30
    • out a dez: diariamente 9h30-14h30
  • Ingressos: 5 euros
  • Site oficial
Catedral de San Salvador
  • Endereço: Plaza Encarnación, s/n
  • Horários: 2ª a sáb 10h-18h30
  • Ingresso: 5 euros
  • Site oficial

Bate-volta de Sevilha a Cádiz

O que fazer em Sevilha: bate-volta a Cádiz

Centro histórico de Cádiz

Cádiz é outra encantadora cidade andaluza de influência árabe. O mar está à porta. O centro histórico se distribui por uma peninsulazinha -- pense numa mistura de Sevilha com Havana. Do seu porto saíram os grandes navegadores da época dos descobrimentos, e é por ali que ainda hoje escoam os vinhos produzidos em Jerez.

Cádiz está a 1h40 de trem de Sevilha, com saídas praticamente de hora em hora. Veja como comprar passagens de trem na Espanha.

Visite a igreja de Santa Cruz (antiga mesquita, e a primeira catedral de Cádiz), que fica ao lado das ruínas do Teatro Romano, construído em 70 a.C. Passeie (e almoce) no Mercado Central, suba ao mirante da Torre Tavira e se perca no emaranhado de ruas que acabam sempre levando ao mar.

Igreja de Santa Cruz (Catedral Velha)
  • Endereço: Plaza de Fray Félix, s/n
  • Horários:
    • 3ª a sáb 9h30-12h30 e 18h-19h30
    • dom e feriado abre somente durante a missa das 11h
  • Ingresso: grátis
  • Site oficial
Teatro Romano
  • Endereço: Calle Mesón, 13
  • Horários:
    • abr a set: 2ª a sáb 10h-17h, dom 10h-14h
    • out a mar: 2ª a sáb 10h-16h30, dom 10h-14h
    • fecha primeira 2ª do mês
  • Ingresso: grátis
  • Site oficial
Mercado Central de Cádiz
  • Endereço: Plaza Libertad, s/n
  • Horários: 2ª a sáb 9h-15h
  • Ingresso: grátis
  • Site oficial
Torre Tavira
  • Endereço: Calle Marqués del Real Tesoro, 10
  • Horários:
    • mai a set: 10h-20h
    • out a abr: 10h-18h
  • Ingressos:
    • inteira: 6 euros
    • 65+: 5 euros
  • Site oficial

Bate-volta de Sevilha aos Pueblos Blancos

O que fazer em Sevilha: bate-volta a Pueblos Blancos

Olvera

Os Pueblos Blancos são vilarejos encarapitados em montanhas ao longo da Serra de Grazalema que formam um conjunto precioso. A melhor maneira de fazer essa rota é de carro alugado, no caminho entre Sevilha (ou Vejer de la Frontera) e Ronda -- veja nosso roteiro de 7 dias na Andaluzia.

Caso você não queira alugar carro, porém, é possível se encaixar em tours em grupo. Nosso parceiro Viator tem um tour de 1 dia aos Pueblos Blancos e Ronda, partindo de Sevilha, por 118 euros por pessoa.

E o Marrocos, vale um bate-volta?

O bate-volta a Tânger, no Marrocos, é uma das maiores arapucas para turistas na Espanha. Você perde um dia numa viagem exaustiva e atribulada, que leva a um dos lugares mais conturbados do Marrocos.

Não é que Tânger seja tão horrível -- mas você não vai ter tempo, nem serenidade, para descobrir o que há de bom.

Fazer esse passeio não substitui uma viagem de verdade ao Marrocos -- e, pior, pode até impedir que você queira voltar, tamanho o bode que você pode pegar do lugar.