Vai por mim: Punta del Este

Hotel Serena, Punta del Este

Punta del Este é provavelmente o destino uruguaio mais desejado pelos brasileiros. Nem sempre, porém, é bem compreendido por quem planeja viajar ou dar uma passadinha por lá. Vamos aos básicos, pois.

O que é Punta del Este? Onde fica?

Punta del Este é o mais badalado dos balneários do Uruguai. No verão, é invadido por argentinos e, ultimamente, também por brasileiros (além dos gaúchos, que já freqüentam o lugar há décadas). Fica a 120 km de Montevidéu, por estrada duplicada (e de velocidade controlada; vai-se em uma hora e meia desde o centro, ou uma hora desde o aeroporto da capital).


View Punta del Este in a larger map

O nome significa “Ponta do Leste” e descreve a situação exata do lugar: na extremidade oriental do Uruguai. A pontinha da península marca a divisão entre o Oceano Atlântico (o mar aberto) e o Rio da Prata (a baía).

Punta del Este

Quem vai a Punta del Este?

Ao contrário da lenda, não é só ricaço que vai a Punta. O público é bastante eclético. O grosso da população na temporada é composto por famílias de classe média sólida que vão veranear, em apartamentos próprios ou alugados, fazendo compras no supermercado e levando geladeirinha para a praia.

Mas a fama de ímã de ricos, famosos e metidos em geral não é descabida. Basta passar em frente aos novos edifícios da orla da Playa Brava ou se embrenhar pelas ruas do Bosque e de Beverly Hills para ver o dinheiro respeitável que está enterrado por ali. Outro indicador preciso do PIB do pedaço são as contas dos restaurantes, que conseguem ser mais altas do que em São Paulo.

Outro público importante na temporada, e que ajuda a definir a personalidade de Punta, é a moçada baladeira. Punta del Este no verão é uma festa que começa ao entardecer na praia e segue madrugada afora nos clubes.

Playa Bikini, Punta del Este

Quando é melhor ir a Punta del Este?

Punta del Este só acontece de verdade entre o Natal e o Carnaval. É quando a cidade inteira está funcionando. O top do cúmulo do auge é em janeiro, quando a cidade fica abarrotada, e os engarrafamentos em La Barra não ficam nada a dever aos de Florianópolis. Querendo curtir uma Punta del Este menos cheia, mas ainda positiva e operante, vá em fevereiro, fora da semana do Carnaval. Na Semana Santa a cidade volta a encher — mas sem agito na praia nem balada.

Hotel Fasano Las Piedras

Como é Punta del Este fora de temporada?

É vazia e levemente melancólica, como todo balneário de clima temperado na baixa estação. Praia no frio — quem curte? Fora da Península (= o Centro), a maioria dos hotéis e restaurantes estará fechada. Também não espere agito em meses temperados fora da estação — março, abril, maio, setembro, outubro, novembro, início de dezembro.

Ao visitante sobram, nesta época, um passeio pelo bairro das mansões, uma foto na escultura dos cinco dedos enterrados na praia, um pôr do sol na Casa Pueblo e a jogatina no cassino do hotel Conrad. Mas a eletricidade que faz Punta ser Punta estará desligada.

Vale pernoitar? Só se você estiver no clima. Muitos habituês gostam dessa calma da Punta del Este fora de temporada, e vão para descansar e freqüentar seus restaurantes favoritos (os do Centro, notadamente os da região do portinho, permanecem abertos o ano inteiro). Os hotéis longe da praia também conseguem burlar a sazonalidade, porque acabam funcionando perfeitamente como hotéis de campo (o exemplo mais bem acabado é o lindíssimo Fasano Las Piedras). E para quem quer ir a Punta especificamente para uma temporada de cassino, a baixa temporada oferece preços imbatíveis.

Playa Bikini, Punta del Este

Como é a praia?

Só é melhor do que a que você tem perto de casa se você morar na Argentina ou no Rio Grande do Sul. A água é fria e turva (o lado mais azulzinho é o da praia Mansa, na baía do Rio da Prata). Os pontos mais positivos são a limpeza, a organização (algumas tem quiosques bem charmosinhos) e o verão relativamente seco, com sol até tardíssimo (não é incomum ir à praia às cinco para ficar até as nove da “tarde”).

Montevidéu: roteiro completo
Roteiros prontos:

Itinerários de 2 a 7 dias pelo Uruguai: como combinar Montevidéu, Punta del Este, Colonia (e Buenos Aires)

Península + playas Mansa e Brava


Playa Mansa, Punta del Este

A Península, o coração de Punta del Este

O centro da cidade fica na “ponta” propriamente dita. Começa no porto, onde se você trocasse os letreiros dos restaurantes poderia fingir que está em algum vilarejo menos famoso da Côte d’Azur. A rua principal do comércio, a Gorlero, vai pelo interior da península, paralela às duas margens. Muitos hotéis tradicionais (e básicos) ficam por ali.

Da Peninsula partem duas praias extensíssimas. A Playa Mansa, de águas calmas, é banhada pelo rio da Prata. A Playa Brava, de ondas, está em mar aberto. Ambas têm quiosques e paradores. O estacionamento pode ser dificil para quem chegar tarde.

O point mais badalado da Mansa é o bar do hotel Serena. O mais animado da Brava é a Parada 30.

A Mansa é voltada para o oeste, então toda é apropriada para contemplar o pôr do sol. Dá para ver da areia ou na orla próxima ao porto. Querendo serviço de bordo, além do hotel Serena indico os bares Virazón e Guappa (na temporada, reserve).

Demais regiões

Casapueblo, Punta del Este

Punta Ballena, a outra ponta


View Punta del Este: Punta Ballena in a larger map

Continuando pela Mansa em direção a Montevidéu você chega à Punta Ballena. Nenhum turista passa por Punta sem dar um pulinho na Casa Pueblo, a kasbah greco-mediterrânea construída pelo artista Carlos Villaró e que funciona como galeria, hotel e mirante para ver o pôr do sol. É o Corcovado e o Pão de Açúcar de Punta.

A região tem também um hotel chiquérrimo, o Cumbres. Vale a pena fazer uma reserva para o chá da tarde e ficar para o pôr do sol.

La Barra, o agito do verão

Ponte entre a Península e La Barra


View Punta del Este: La Barra in a larger map

Clericó no Le Club, Playa de la PostaContinuando pela Brava na direção oposta a Montevidéu você chega ao rio Maldonado. Do outro lado da ponte ondulada está La Barra. No verão, este é o playground da garotada em Punta. Por aqui ficam as praias mais escondidinhas (Playa de la Posta, por exemplo) e as mais fervidonas (Montoya, Bikini) — além das baladinhas mais descoladas.

A ruazinha principal — engarrafada o verão inteiro — tem cafés, sorveterias, restaurantes (não perca o peruano Sipán).

José Ignacio, rústica e chic

La Huella, José Ignacio


View Punta del Este: José Ignacio in a larger map

Continuando para além de La Barra, a 40 km para lá do centrinho de Punta del Este você chega a José Ignacio, que costumo definir como “a Trancoso de Punta”. Os hotéis aqui são discretos e com ares zen. A “Estrela d’Água” do pedaço é o Parador La Huella, um restaurante na entrada da praia onde os habituês batem ponto (em janeiro, nem apareça sem reservar).

La Huella, José Ignacio

No verão também funciona outro parador, mais democrático 😀

Na direção do interior você chega a Laguna Garzón e Laguna Escondida (onde costuma rolar um dos Réveillons mais disputados de Punta).

José Ignacio, a 40 km de Punta del Este

Punta del Este sem carro é possível?

Há ônibus entre a Península e La Barra, mas a vida dos sem-carro em Punta del Este é bastante complicada. O táxi é caro (e, na temporada, cobra as corridas em dobro, incluindo a volta vazio). Na temporada, reserve o seu carro o quanto antes, seja em Punta, seja em Montevidéu.

Hotel Serena, Punta del Este

Leia mais:

Passagens mais baratas para Punta del Este no Kayak

Encontre seu hotel no Booking

Faça seu Seguro Viagem na Mondial Assistance

Alugue carro em Punta del Este na Rentcars em até 12 vezes e sem IOF

Passeios e excursões Punta del Este com a Viator

646 comentários

Boa noite! farei um cruzeiro pela MSC com parada em Punta Del Este. Gostaria de saber qual a distância do porto em relação a Casapueblo? Existem serviços turísticos no porto que nos levam até lá? Qual preço médio? Se alguém puder me ajudar, agradeço!!
Aline

    Olá, Aline! Os turistas que desembarcam excedem bastante a capacidade local de transporte. Se quer ir à Casa Pueblo, o mais garantido é comprar o city-tour vendido no navio. Você pode arriscar e sair sem passeio contratado, pegando um táxi no porto ou num dos pontos da cidade, mas dificilmente cobrarão menos do que 100 dólares (levam 4 passageiros). Os primeiros passageiros que desembarcam ainda conseguem se encaixar em vans, que cobram 25 dólares por pessoa. Note que os procedimentos de desembarque/embarque em Punta são lentos, o navio não aporta no píer, os passageiros são transportados em pequenos barcos, em grupos.

Olá Recomendo Uruguay como destino de férias,
já estive por lá 4 vezes, indico também as cidades de Piriápolis e Colonia de Sacramento.
Todos os postos de Informação Turística funcionam muito bem com pessoal atencioso e prestativo.
E para quem gosta de Free Shop na rua, sugiro conhecer o Chuí, na fronteira com Brasil.
Povo muito acolhedor !

Já conheço e não acho grande coisa. As praias são ruins, não tem muitas atividades além da praia e do cassino, aliás tudo muito caro por lá, média de preço de uma refeição nos restaurantes 170,00 o casal. Ir para uma bela praia de SC é beem melhor, e vc ainda escapa da água gelada. Punta, é mais pompa , nada mais que isso.

Olá tudo bem? Há casas de cambios abertas aos sabados e domingos em Punta del Leste? grata

    Olá, Erika! Você encontrará casas de câmbio abertas no fim de semana. Mas no Uruguai e em qualquer lugar do mundo, no fim de semana a cotação piora.

Que delícia de informações, parabéns . vou para Buenos Aires em março ( lua de mel), fico 5 dias, depois vou pró uruguai de barco e vou ficar uns oito dias pra conhecer tudo o q der tempo. Vc me ajudou muitoooo. Obrigada

Estou pensando em ir logo após o carnaval 2016. A cidade ainda estará ‘viva’? Obg!

    Olá, Dri! Como está bastante claro no texto, a cidade morre depois do Carnaval e experimenta uma sobrevida na semana da Páscoa.

Concordo plenamente com suas informações referente a Punta.
Fui agora 18 á 20 Julho.
Fora de temporada, mas muito agradável descansar e conhecer os locais.
Pegamos ônibus saindo de Montevidéu, da aproximadamente 2 horas.. Trajeto muito bom e ver os locais de dia logo após almoço foi ótimo.
Saindo rodoviária fomos a pé até hotel: Playa Brava, não dá 10 minutos andando, super tranqüilo.
Por sorte ou não… Tem vários jovens que frequentam nesta mesma data.
Conrad também foi maravilhoso, Cassino, música ótima, comida excelente.
Mas é Frio, pela questão mar aberto, eu adoro frio então foi perfeito.
Não muitos lugares aberto, mas encontramos tudo muito perto.
Hotel mais barato que SP e Rio… Muito bom por sinal $$$$…
Caminhamos na orla, fomos conhecer as casas… É muito lindo, limpeza, organização, sem andarilhos, sem cachorro na rua, sem lixo, surpreendeu.
Adorei Punta.. Pretendo voltar Verão.
Pessoas educadas, sem nos conhecer nos convidam sair, festa, bares.
E por sinal : Bonitas.
Super recomendo.

Olá. Estou indo para Punta daqui a 3 semanas e ficarei na região da península, porém não pretendo alugar um carro. Saberia me dizer se há apenas a opção de taxi para ir até a Casa Pueblo? Tem idéia do valor do taxi (ida e volta) da Península até a Casa Pueblo? Obrigado!

    Olá, Rodrigo! Tente encaixar-se num passeio de van, há saídas da região do porto. Seu hotel também deverá saber de algum tour organizado. De táxi espere gastar entre 50 e 70 dólares.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.