Buenos Aires: dossiê câmbio & transporte dos aeroportos

  • 0
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Buenos Aires: câmbio e trânsfer

Chegando por Ezeiza

Ezeiza é o maior aeroporto de Buenos Aires. Fica a 50 minutos da região central.

Câmbio em Ezeiza
Buenos Aires: câmbio e trânsfer

A agência do Banco Nación continua aberta 365 dias por ano, 24 horas por dia, incluindo Natal e Réveillon. Basta sair pela porta de desembarque e fazer um retorno total à direita. Lá no fundo encontrará um corredor para a agência que, apesar de aberta, está meio escondida (em vez de guichê, você verá um guardinha que controla a entrada e saída dos clientes).

Se você vai levar reais para a Argentina, tente fazer todo o câmbio aqui. Será a parada menos inconveniente e mais vantajosa para trocar seus reais. Em outros destinos da Argentina você não encontrará boa cotação para reais.

Transporte de Ezeiza
Táxi Ezeiza

Táxi. Não é preciso contratar trânsfer. O Táxi Ezeiza é perfeitamente confiável e tem um balcão em frente ao portão de desembarque. Dispense os espertinhos que vierem oferecer táxi a você; vá direto ao balcão. Em abril de 2017, a corrida do centro estava em 680 pesos (equivalente a R$ 140 pela cotação de 4,80 pesos por real de abril/2017). Os preços estão sempre atualizados no site. Não é necessário reservar a ida, basta chegar e procurar o guichê. Se quiser, você pode reservar a volta, que custará 580 pesos (abril/2017).

Atenção: ao solicitar seu táxi no guichê, aparecerá um carregador para indicar o caminho até o táxi. O carregador vai querer gorjeta ao chegar no táxi. Se você não quiser dar gorjeta para o carregador, não deixe que ele carregue a mala. Insista para carregar sozinho. Senão, pode deixar qualquer troquinho, 5 reais que seja, de propina.

Buenos Aires: câmbio e trânsfer

Tienda León. Se você estiver sozinho e quiser economizar, pegue um dos ônibus especiais da Tienda León. Por 210 pesos (equivalente a R$ 43 em abril/2017) você vai em 50 minutos até o Terminal Madero da cia., que fica próximo à estação rodoviária Retiro, na pontinha do centro de Buenos Aires (Madero 1299). O serviço pode ser complementado por transporte de van até a porta do seu hotel na região central (acréscimo de 10 a 50 pesos, dependendo da zona; total: 220 a 250 pesos). Se você for até o Aeroparque, vai pagar 220 pesos. Se o seu hotel ficar em Palermo, vai com o ônibus até o Aeroparque e segue de van para o hotel, por 300 pesos no total. As saídas são de meia em meia hora (de hora em hora de madrugada). Também dá para agendar o reparto no sentido contrário, do seu hotel ao Terminal Madero, mas precisa ser reservado com 24 horas de antececência. Preços de abril/2017.

Transporte de Ezeiza para o Aeroparque. Caso você precise trocar de aeroporto para continuar viagem, descubra se o transporte não é oferecido pela sua cia. aérea. Se não for, saiba que o Táxi Ezeiza faz a corrida por 720 pesos (equivalente a 150 reais em abril/2017). Pense em 50 minutos de trajeto. O ônibus ArBus agora tem uma linha entre Ezeiza e Aeroparque, com uma parada no Terminal Madero. Custa 180 pesos e leva 70 minutos; veja horários aqui (é preciso comprar um cartão SUBE no quiosque de revistas). A Tienda León faz a ligação de ônibus entre os dois aeroportos (com uma parada no Terminal Madero) por 220 pesos (70 minutos). Preços de abril/2017.

O Táxi Ezeiza costuma aceitar reais. A cotação não é ótima, mas não é ruim. Cartão de crédito não é aceito.

Não aceite transporte de táxi oferecido por estranhos na saída do desembarque. Tem muito golpista.

Chegando pelo Aeroparque

Aeroparque é o Congonhas/Santos Dumont de Buenos Aires. A diferença é que funciona para vôos internacionais também. Fica a 15 minutos das principais zonas hoteleiras da cidade -- Centro, Recoleta e Palermo.

Câmbio no Aeroparque
Banco Nación aeroparque

Como já afirmamos no tópico de Ezeiza, o Banco Nación voltou a oferecer boa cotação para reais. Se você está viajando com reais, tente fazer todo o câmbio na chegada. A agência do Banco Nación funciona no saguão de check-in e abre diariamente entre 6h e meia-noite.

Transporte do Aeroparque

Táxi. Os táxis no Aeroparque operam pelo taxímetro. O problema reportado por muitos leitores é que alguns têm taxímetro adulterado. Há dois pontos oficiais, ambos na calçada do desembarque: um na ala internacional, outro na ala nacional. O meu melhor conselho para não ser ludibriado por taxista é sempre pesquisar o destino da corrida no Google Maps e dar o endereço à maneira portenha: nome da rua e suas transversais ("Fitz Roy entre Honduras y El Salvador, por favor").

Uber. O Aeroparque tem sinal de wifi liberado. Você pode chamar o Uber antes de sair do aeroporto -- mas como o Aeroparque está bloqueado no mapa, vai precisar escolher um lugar fora (o Rio da Prata, por exemplo) e se comunicar com o taxista para acertar o ponto de embarque. Se usar uma ligação internacional para isso, talvez não valha a pena.

ArBus

ArBus. Este ônibus tem três linhas, todas custando 60 pesos (equivalente a R$ 12,50 em abril/2017). Vai do Aeroparque ao ponto final com no máximo uma parada intermediária. As linhas que interessam ao turista são a Centro, com ponto final no Obelisco, e a Palermo/Pacífico, que deixa na estação Palermo do metrô. É preciso comprar o cartão SUBE (o bilhete único portenho; compre na banca de jornal do aeroporto).

Transporte do Aeroparque para Ezeiza. Caso você precise trocar de aeroporto para continuar viagem, descubra se o transporte não é oferecido pela sua cia. aérea. Se não for, contrate um remis (espere uma tarifa até 900 pesos), ou pegue o ônibus da Tienda León, que liga os dois aeroportos em 70 minutos (220 pesos), ou da ArBus (180 pesos). Preços de abril/2017.

Chegando pelo terminal Buquebus

Vindo de Montevidéu ou Colonia del Sacramento pelos barcos da Buquebus ou da Seacat, você vai desembarcar no Terminal Buquebus, que fica no canto esquerdo (de quem olha para o rio) do Puerto Madero, bem no final da avenida Córdoba (a mesma da Galerías Pacífico).

(A Colonia Express também faz travessias desde Colonia, mas seu terminal é na ooooutra extremidade do Puerto Madero, depois do cassino, a caminho da Boca. A Colonia Express é uma cia. pequena que tem histórico de cancelar partidas. Recomendo vir por Buquebus ou sua subsidiária low-cost Seacat.)

Pesquise seguro de viagem com nosso parceiro Mondial Assistance

Câmbio no Terminal Buquebus
Banco República

Existe uma agência do Banco República aberta das 7 às 14h. Se não estiver aberta, ou não estiver trocando reais, você pode sacar pesos nos caixas automáticos (se o seu cartão de banco, de qualquer banco, estiver habilitado para saques internacionais).

Transporte do Terminal Buquebus

Os taxistas do terminal são ninjas em identificar os não-argentinos e tentar cobrar preços fixos inflados. Só embarque se a corrida for pelo taxímetro. Para não se incomodar, você pode atravessar a avenidona e pegar um táxi na av. Córdoba. Pode também aproveitar o wifi grátis do terminal para chamar um Uber.

Câmbio no centro da cidade

A melhor cotação para reais (e dólares também) no centro não está em casas de câmbio comuns, mas nas corretoras de câmbio, que se localizam nas redondezas da esquina das calles Sarmiento e San Martín -- como a Multifinanzas (Sarmiento, 448) e a Alpe (Sarmiento, 480). Funcionam apenas de 2ª a 6ª das 10h às 16h.

Fora do horário bancário, você pode usar casas de câmbio convencionais. A mais bem-localizada é a do subsolo da Galerías Pacífico (Florida esquina Córdoba), que abre todos os dias das 10h às 21h. Note que, fora do horário bancário e sobretudo no fim de semana, a cotação piora.

Desde a liberação do câmbio, em dezembro de 2015, não vale mais a pena se arriscar no mercado paralelo.

  • Passagens promocionais para Buenos Aires no nosso parceiro Viajanet
  • Cartão de crédito, saques em caixa automático e cartão pré-pago

    Puerto Madero

    Com o fim do câmbio controlado, os gastos no cartão voltaram a ser convertidos por uma taxa realista.

    Se você acha que os 6,38% de IOF valem o conforto e a praticidade de usar cartão de crédito, pode usar (eu uso).

    Saques em caixa automático são prejudicados pelo limite baixo por saque. Como você acaba pagando, além do IOF, uma tarifa de saque para o seu banco e uma tarifa por uso do equipamento, a cotação final acaba bastante prejudicada. Alguns bancos, porém, oferecem isenção de tarifa para saque no exterior em suas próprias máquinas ou agências -- caso do Citibank e do Santander Select. O Itaú não cobra tarifa dos seus clientes Personnalité, em qualquer terminal. Aí o saque passa a valer a pena.

    Cartão pré-pago normalmente oferece uma cotação pior do que o cartão de crédito. A vantagem é congelar o câmbio no momento do carregamento da moeda.

    Que moeda levar para fora de Buenos Aires?

    Para fora de Buenos Aires, é melhor levar dólares. Os reais têm cotação desvantajosa fora da capital. Em lugares muito afastados, como Ushuaia e El Calafate, até o dólar perde um pouco de valor (não seria absurdo, nesses lugares, recomendar o uso do cartão de crédito; o único problema é a possibilidade de desvalorização do real entre a compra e o vencimento da fatura).

    ¡Buen viaje! ¡Que disfrute!

    Leia mais:

    291 comentários

    Diego
    DiegoPermalinkResponder

    Bom dia, Bóia. Pelo que entendi de todo o texto e dos comentários, para quem vai chegar por Ezeiza e vai para Recoleta, é mais barato pegar o ônibus até o Aeroparque e de lá pegar um táxi, porque mesmo os com taxímetro adulterado ainda vão ser mais baratos do que pegar aquele transfer fechado no Aeroparque rsrs É isso mesmo?

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Diego! O mais barato é comprar o pacote completo da Manuel Tienda León, com transporte complementar a partir do Aeroparque.

    Diego
    DiegoPermalinkResponder

    Obrigado, tinha entendido pelo post que o transporte complementar era apenas para hotéis em Palermo!

    Diego
    DiegoPermalinkResponder

    Para quem chegar em Ezeiza e for até Recoleta, recebi informação de preços e procedimentos por e-mail da Manuel Tienda:
    "El valor del Bus desde Ezeiza hasta Terminal Madero + Transfer a Recoleta es de AR$ 280 por pasajero. En Ezeiza deberá acercarse a nuestro stand, en la salida de aduana del lado izquierdo. Allí deberá comprar el traslado completo como Bus con Distribución. Puede abonar con tarjeta de crédito/débito o efectivo."

    Caroline
    CarolinePermalinkResponder

    Cheguei de Buenos Aires dia 04/06/2017.
    Nesse momento a melhor opção que encontrei foi levar dólares.
    No dia da minha viagem a cotação do dólar era R$ 3,39.
    A melhor cotação que consegui na Argentina foi no Banco Piano, dólar a 16 pesos e real a $ 4,30.
    Comprando dólares no Brasil e trocando por pesos em Buenos Aires a cotação saiu por $ 4,70.

    Como já dito acima nos comentários, não existe uma regra. Depende da época da viagem, se vai chegar durante a semana ou final de semana e etc.
    Próximo da data da viagem avaliem as opções e vejam qual é a opção mais vantajosa.

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Caroline! Nesta época do ano, em que há pouca procura de reais por argentinos, e uma inundação de reais por brasileiros que chegam, é normal que isso aconteça. Mas é muito difícil convencer as pessoas disso... a gente tenta, mas é uma dica ninguém parece querer ouvir ou seguir.

    Kerles
    KerlesPermalinkResponder

    Olá Bóia, atualmente esta compensando mais trocar euros no Banco Nación, estão pagando atualmente 18,20 pesos por cada euro, em viagens anteriores sempre levei dólares a Buenos Aires, mas desta vez levarei euros.

    Por exemplo, quem comprar Euro no Brasil pagará em média atualmente R$3,88(cambio turismo usando a cotação média do site melhorcambio.com), ou seja R$ 1.000,00 seriam convertidos em 257,73 euros, estes mesmos euros convertidos a 18,20 pesos cada no banco nacion usando a cotação do site dolarhoy.com = $4.690,00 pesos. Se fosse feita a mesma operação usando dólares os mesmos R$1.000,00 se transformariam em $4.537 pesos no Banco Nacion, e quem optasse por trocar diretamente REAIS por PESOS no Banco Nacion receberia apenas $4.200,00 pesos por R$1.000,00.

    Marcia
    MarciaPermalinkResponder

    Boa noite Boia, você tem algum transfer para me indicar? Vou chegar às 22 hs é gostaria de contratar antes de deixar o Brasil.
    Obrigado

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Marcia! Se não quer pegar o Táxi Ezeiza, combine um trânsfer com seu hotel.

    Robson
    RobsonPermalinkResponder

    O Banco Nacion tá trocando Libras no aeroporto? Realmente, a melhor opção hoje é levar EUROS e trocar lá por pesos. É algo louco e vai no contrasenso de que quanto mais câmbios você fizer, pior fica... Mas vamos seguir a regra do jogo!

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Robson! Moeda forte, em princípio, é a melhor opção para qualquer lugar onde você vá trocar por moeda fraca. O que acontece em Buenos Aires e em Santiago (valer mais a pena levar real) é uma exceção, e só ocorre porque localmente existe muita procura por reais NO VERÃO. Passada a época em que argentinos e chilenos vêm ao Brasil, ocorre o fluxo inverso, os brasileiros invadem, e levam consigo muitos reais que inundam o mercado e fazem as cotações baixar. Então a moeda forte, quando bem comprada no Brasil (depois de pesquisar a menor cotação) vai ganhar, sim.

    Em outros lugares que não se chamem Buenos Aires ou Santiago, a moeda forte vai ganhar SEMPRE do real, apesar de quem procura informação de câmbio não gostar de ler isso.

    Robson
    RobsonPermalinkResponder

    Bóia, você sabe dizer que moedas o Nacion do aeroporto troca? Não achei a cotação da Libra no dolarhoy. Além disso, o banco ainda funciona 24hrs?

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Robson! O horário está no texto, que está atualizado. Teoricamente a agência deve comprar libras, como toda casa de câmbio, mas nunca tentamos, não sabemos com certeza, nem temos como consultar uma tabela de cotações, como acontece com o dólar e o real. É insano o tamanho do risco que as pessoas se dispõem a correr para ganhar 1 ou 2%.

    Robson
    RobsonPermalinkResponder

    Bóia, entendo sua preferência pelo cartão de crédito e até concordo para a maioria dos casos. Mas tenho uma dúvida: quando eu compro em moeda diferente do dolar, o cartão faz duas conversões (peso p/ dólar e então dólar p/ real), certo? O ágio (spread) cobrado pelo banco também não fica dobrado?

    Da última vez que viajei, paguei 14% a mais que a cotação oficial. Ou seja, mais de 7% (descontando o IOF) de spread. É um valor aceitável segundo seu ponto de vista?

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Robson! A 'cotação oficial' não existe. Você tem que comparar com a cotação final de cada real que você tenha levado ao outro país, ou cada real que você tenha transformado em dólar aqui e trocado por moeda local no outro país.

    As taxas interbancárias entre a moeda local e o dólar praticadas pelos cartões são excelentes, melhores do que as oferecidas por qualquer casa de câmbio. Depois, com o IOF, o cartão perde um pouco para a cotação das melhores casas de câmbio (mas só das melhores). As pessoas perdem 10%, 15% em casa de câmbio sem perceber. O cartão é tido como um vilão muito maior do que é porque é o único meio de pagamento que deixa rastro contábil, já que a casa de câmbio não manda um extrato para a sua casa para você ver quanto saiu a brincadeira. Quem usa dinheiro vivo não faz essa conta complicada que você fez com seu cartão com relação ao dólar 'oficial': o fato de já ter se livrado dos 6,38% já lhes dá paz na consciência. Como se não pudessem ter perdido muito mais do que isso numa má troca em casa de câmbio.

    Os pontos negativos do cartão de crédito são a possibilidade de desvalorização cambial (mas existe também a possibilidade de valorização, antes da crise atual durante meses todo mundo ganhava um troquinho de reembolso na fatura seguinte pela valorização do real) e o fato de alguns emissores, notadamente Bradesco e American Express, cobrarem um dólar-turismo bem acima do mercado. Mas isso não tem a ver com a taxa interbancária entre as moedas, tem a ver com o dólar-turismo praticado pela instituição no Brasil.

    O Ricardo Freire documentou isso com números em sua última viagem à Colômbia:

    http://www.viajenaviagem.com/2017/04/colombia-real-dolar-peso

    Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
    Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
    Cancelar