Grécia

Índice de posts

  • 0
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Grécia no Viaje na Viagem

#Linkódromo | Um ponto de partida para a Grécia

Como furar fila (legalmente) no Museu da Acrópole

Guias brasileiros no exterior: as dicas dos leitores (inclui Atenas)

#Linkódromo | Museu da Acrópole, no Wazari

#Linkódromo | Creta com a Carmen, no En Busca de la Cuadratura del Círculo

Como montar sua viagem à Europa

Europa: quantos dias em cada lugar?

Europa: roteiros de 9 dias

Europa: roteiros de 15 dias

Europa: avião, trem ou carro?

Trem na Europa: tudo o que você precisa saber

Como comprar a passagem aérea certa para a Europa

Dinheiro para viagem: euro x cartão pré-pago x cartão de crédito

Como estimar gastos de viagem

174 comentários

Eduardo Tavares

Oi, Ricardo, tudo bem?

Eu e minha mulher estávamos pensando em um roteiro de 15 dias para Turquia + Grécia. Você acha viável, ou é melhor dividir em duas viagens diferentes?
Grande abraço e, desde já, obrigado!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Eduardo! Depende da época e do que você quer ver. Recomendamos 2 dias inteiros, sem contar a chegada, para Atenas, e três dias para cada ilha, entre junho e setembro (se possível não em agosto).

Por outro lado, duas semanas é um tempo redondo para uma viagem abrangente pela Turquia.

Leia:
http://www.viajenaviagem.com/2015/01/grecia-dicas-roteiros

http://www.viajenaviagem.com/2013/01/a-volta-a-turquia-em-36-blogs

DENISE PHILIP
DENISE PHILIPPermalinkResponder

Oi Ricardo,

por que se possível não em Agosto?
Quero ir em agosto!

Obigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Denise! É o mês de férias na Europa. Os destinos turísticos do sul e do leste ficam hiperlotados.

Fatima Silveira

Oi Ricardo, tudo bem?
Eu e meu marido iremos para Itália em Junho e queremos conhecer a Grécia , já compramos as passagens, minha ideia original era chegada em Milão ir até a região de Cinque Terre que não conhecemos e depois ir até Veneza para partir para um cruzeiro, mas mudamos de ideia e preferimos ir para Grécia sem cruzeiro. Minha chegada é em Milão e partimos de Veneza temos só 12 dias de viagem . Estava pensando em ir para Mykonos, Santorini, Creta e Atenas em uma semana, o que você acha , seria melhor ir de avião ou ferry boat. Abraços.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fátima! Recomendamos dois dias inteiros em Atenas, sem contar o dia da chegada, e no minimo 3 dias para cada ilha que você quiser visitar. Não tente fazer um cruzeiro sem estar num navio de cruzeiro: não dá certo.

Leia:
http://www.viajenaviagem.com/2015/01/grecia-dicas-roteiros

marta dalla torre

Oi Ricardo,muito bom contar com suas opiniões quando quero fazer um roteiro de viagem.Estou me organizando para uma viagem que no roteiro esteja Itália ,Croácia e Ilhas gregas(as mais recomendadas).Quero nesta viagem conhecer o que tem de pitoresco no litoral destes países,desfrutando das lindas praias .O que vc sugere .Grata,grande abraço.Marta

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marta! Quem responde é A Bóia. Infelizmente não temos como fazer roteiros individuais. Para um melhor aproveitamento da viagem, o mais lógico seria escolher um destino de praia e combinar com destinos de história e cultura. Grécia e Croácia são redundantes numa mesma viagem; comece escolhendo um dos dois.

Leia:
http://www.viajenaviagem.com/2015/01/grecia-dicas-roteiros

http://www.viajenaviagem.com/destino/croacia

Ariadne
AriadnePermalinkResponder

Gostaria de viajar para Espanha ficar 5 dias e 5 dias na Grécia em Maio... qual seria o melhor roteiro para aproveitar melhor os dois paises?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ariadne! Recomendamos pelo menos 4 dias inteiros para Madri ou Barcelona, pelo menos dois dias inteiros para Atenas, pelo menos três dias para cada ilha que você escolher.

Leia:

maria alevato
maria alevatoPermalinkResponder

Oi Ric. Planejo uma viagem à Grécia e Turquia. Qto à Grécia, pensei: Atenas (2dias), Kefalonia (3d), Zakynthos(2d), Santorini(3d), Milos(3d). Reservei 18d para o destino Grecia, pois já gasto 1 dia com os deslocamentos. Penso tb em seguir para Turquia (Istambul, Pamukalle e Capadocia) mas algo está me asustando: como fazer a mala - ou seja, que roupas levar! Como vou para praia, vou levar roupas leves. Mas será que é inviável seguir p um país mulçumano? Digo isso pq vou no fim do verão, e devido ao fato de me deslocar mt entre as ilhas, e os voos internos terem limite de bagagem, não posso carregar mto peso. Seria melhor deixar Turquia para uma próxima?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria Alevato! Quem responde é a Bóia. A região que você planeja conhecer na Turquia é mais tranquila. Com exceção das mesquitas, quando a Carla foi (leia aqui o relato - http://www.viajenaviagem.com/2009/07/turquia-as-dicas-da-carla-tolosa), os outros locais de passeio lidaram bem com a roupa de verão ocidental.

Nos dois países não será caro lavar roupa. Além de usar os serviços do hotel você pode investir duas horas por semana numa lavanderia automática.

maria alevato
maria alevatoPermalinkResponder

E outra: setembro ou junho? Li um relato na net de uma menina que pegou tempo com mts ventos em setembro, e não conseguiu fazer uns passeios de barco. Estava inclinada a escolher setembro, mas quero tempo bom! E outra: os hotéis que sondei mantém cotação de alta estação em setembro. Os que variam, cobram menos, mas só a apartir da 2ª quinzena. O que vc acha? Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Oi, de novo, Maria! O Ricardo Freire recomenda passear pela Grécia entre junho e setembro (se possível, não em agosto). Tente dar uma olhada no Weather.com para ver se nos últimos anos a época teve ventos muito fortes.

medeiros
medeirosPermalinkResponder

Me ajude!!!! Li vários relatos de que em agosto é muito cheio. Mas esse "cheio" equivale ao carnaval no Rio/ Salvador?? rsrss Ou seria algo suportável? SE eu for em agosto, ao invés de setembro, conseguirei ficar 2 dias a mais na Grécia Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Medeiros! Sempre que podem, pessoas sensatas evitam a época mais cheia de qualquer lugar. Mas as férias são suas, a decisão também.

mell
mellPermalinkResponder

oi, ricardo. tudo bem?
sou super sua fã, acesso o blog pra todas as viagens que faço!
queria saber o seguinte: tenho 6 dias pra viajar na grécia, e não sei nem por onde começar... não sei vou pra atenas e fico só por lá, se conheço só as ilhas ou se tento combinar os dois.
o que acha?

obrigada, beijos,
mell

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mell! Quem responde é A Bóia.

Comece por este post-guia:
http://www.viajenaviagem.com/2015/01/grecia-dicas-roteiros

francisco ermel

Estarei na Itália na próxima semana e pretendo visitar Atenas em meados de fevereiro e em seguida Istambul.
Como anda a situação política por ai? Está muito conturbada?
Francisco

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Francisco! É um destino que voltou a ser bastante procurado por causa dos preços baixos. Não há nem nunca houver agitação ou problemas nas ilhas.

mell
mellPermalinkResponder

olá, boia,
obrigada!
estarei na grécia no começo de abril. não vale a pena conhecer as ilhas?

obrigada,
mell

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mell! É que de meados de outubro até abril vão ser comuns os dias nublados, chuvinha e até frio. Não é bacana para praia.

cecilia
ceciliaPermalinkResponder

Olá Ricardo, tudo bem?

Vou para a Grécia em Setembro e terei 12 dias para me divertir por lá.

Gostaria de dicas dos melhores lugares para visitar e das praias mais lindas e transparentes.

Se puder indicar hoteis, 3 estrela também será otimo.
obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cecilia! Infelizmente não temos como montar roteiros personalizados. Mas podemos ajudar depois que você já tiver algo em mente. Dê uma lida em http://www.viajenaviagem.com/2015/01/grecia-dicas-roteiros

Lúcia Helena
Lúcia HelenaPermalinkResponder

Oi Riq., sou sua fã de carteirinha faz tempo, preciso da tua ajuda, vou para Grécia em Maio próximo e tenho tempo pra conhecer, e queria dar uma esticada até Ilha de Capri que ainda não conheço, pretendo ir no dia 20 de Maio partindo de uma das ilhas Gregas de avião saindo da ilha Cefalônia aeroporto de Kerkyra até Nápolis, e dali tomo um barco para Ilha de Capri e fico 2 dias, mas parece que tem poucos voôs, qual a melhor logística?? há trens partindo de Catânia para Nápolis?? há trens rá´pidos??

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Lúcia! Quem responde é A Bóia. É uma viagem muito complicada, e provavelmente muito cara, para passar dois dias em Capri. Pense em ir a Capri quando você tiver mais tempo (para fazer a Costa Amalfitana junto) e já estiver na Itália.

Marina Nunes
Marina NunesPermalinkResponder

Olá, é muito ruim a Grécia em março? Não vale a pena mesmo? Tinha planos de ir dia 07.03 e ficar ate 13.03. De acordo com accuweather ficaria sol mas com a temperatura max 17 e min de 8.
Dai não sei mais. Rs Nada vai estar funcionando? Ferry e passeios? E não daria mesmo pra curtir as praias? Por-do-sol na Alefkantra? Ir pra White Beach e passear pela vila de óia?
Estou desolada rsrs pq tem gnt que fala que ainda assim vale a pena ir outros dizem que não. Nem sei pra onde iria se não lá..talvez Roma.
Se puder me ajudar smile

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marina! Vá às ilhas gregas entre o finzinho de março e o iniciozinho de outubro. Poucas coisas são mais deprê do que balneários fora de temporada. O euro tá muito caro pra você jogar fora.

Lúcia Helena
Lúcia HelenaPermalinkResponder

Riq sou eu outra vez, pois é e agora devo abortar Ilha de Capri e quem sabe de Kerkira tomar um voô para Dubronovic na Croácia, qual a melhor logistíca se é que é possível, queria muito conhecer, da Croácia já conheço Split que é muito bonita.
Grécia no mês de maio estou achando hotéis caros depois de muito ler relatos consegui reservar hotel em Atenas por menos de 100 euros, isso no mês de Maio.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Lúcia! Quem respondeu antes é A Bóia. Quem responde agora novamente é A Bóia também. O Ricardo Freire não responde perguntas.

A logística para sair de uma ilha na Grécia para um lugar da Croácia também é complicada. Entenda que não existe esse fluxo na vida real. É como fazer Fernando de Noronha e Boipeba na mesma viagem, você perderá muito tempo e gastará muito dinheiro no caminho.

Marisa
MarisaPermalinkResponder

Estou fazendo um roteiro para a Grécia e vou sozinha, saindo de Roma, já comprei o trecho, Bsb/Roma/Bsb, acontece que acho que não me sentiria confortável em Zaquintos sozinha, porém quero conhecer Navagio, você sabe se existem passeios de Cefalonia para Zaquintos, assim compraria um passeio e só faria Navagio e as cavernas, retornando á Cefalonia? Pretendo fazer em 19 dias: Atenas, Mikonos, Santorini e Cefalonia, dúvida quanto a Zaquintos.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marisa! Não temos conteúdo sobre essas ilhas. REcomendamos que você consulte os blogs de blogueiros que já foram para lá. Reunimos vários neste post, que você já deveria ter aberto, porque está listado nesta página:

http://www.viajenaviagem.com/2015/01/grecia-dicas-roteiros

Claudia Pritsopoulos Zanão

Oi Ricardo, fiz uma viagem pela Grécia em Agosto 2014 e fui para Rhodes, Santorini, Milos e Atenas. Gostaria muito de publicar em seu site sobre a minha experiência, já tenho até o artigo sobre Milos pronto! Como poderia te enviar?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Claudia! Quem responde é A Bóia. Por favor entre em contato por redacao arroba viajaneviagem ponto com. Obrigada!

Leonel Moura
Leonel MouraPermalinkResponder

Por favor, poderia me informar como faço para comprar o bilhete on line pela empresa Blue Star (Atenas-Santorini)?.

Vivian
VivianPermalinkResponder

Olá, Bóia! Vi em alguns comentários que o Ricardo não recomenda Grécia no mês de Agosto. Qual o motivo? Adoro o blog, obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vivian! Não é que não recomende. Agosto é o mês mais cheio. Se puder, prefira julho. Os melhores meses são junho e setembro. Não vá às ilhas entre outubro e meados de maio.

Guilherme Lasincki

Olá, Bóia! Boa noite. Tenho ouvido muito nesta data sobre o colapso financeiro na Grécia, muito também ouve-se sobre o temor de o país sair da zona do euro. Com o euro operando a 1,1US$, na sua opiniao, é um bom momento para conhecer o país?
Acompanhando suas dicas percebo que recomenda muito o mês de Julho e cá estamos. O turismo no país deve também afastar o visitante ou entende que o efeito é contrario, atraindo mais visitantes diante do hipotético melhor custo benefício? Desde já obrigado, Guilherme.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Guilherme! Nesse momento a recomendação é levar euros vivos. Está difícil usar caixa eletrônico (muitas filas, limite baixo) e muitos comerciantes devem suspender a aceitação de cartão de crédito. Serão tempos tumultuados. Caso a Grécia saia da zona do euro, ficará ainda mais barata. Mas julho não será bolinho para quem estiver lá.

Paulo
PauloPermalinkResponder

É ruim ir à Grécia em janeiro ou fevereiro??

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paulo! E frio e chuvisquento. Recomendamos a Grécia entre meados de maio e iniciozinho de outubro. Para as ilhas, junho e setembro são os meses ideais.

@liviajando
@liviajandoPermalinkResponder

Bói, help please! Estou tendo dificuldades para pesquisar sobre alguns lugares da grécia... qual seria a melhor cidade pra ficar em creta?? Pretendo passar uns 4 dias na ilha

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Livia! Não temos conteúdo próprio sobre a Grécia. Por favor consulte os blogs que indicamos neste post, que está listado nesta página:

http://www.viajenaviagem.com/2015/01/grecia-dicas-roteiros

Natalia
NataliaPermalinkResponder

Olá Bóia, bom dia! Estou pesquisando viagem para Grécia. A passagem escolhida faz conexão em Frankfurt (FRA) e minha dúvida é se é necessário ter algum tipo de visto. Outra dúvida sobre trajeto, estou pesquisando os ferryboats indicado no site Viaje na Viagem e gostaria de escolher o assento Berth/Seat mas ele informa que você irá sentado de acordo com o seu gênero... Não poderei viajar com meu marido ou entendi errado? Agradeço antecipadamente a ajuda.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Natalia! Se fosse necessário visto, vacina, autorização do FMI ou bênção do papa para viajar à Grécia, a gente teria posto essa informação no texto.

"Berth" quer dizer cama, e só se aplica a trajetos noturnos em que você tenha comprado cama numa cabine com múltiplos passageiros. Se você comprou uma poltrona para um trajeto diurno e curto, desconsidere a informação, ela deve ser default do sistema.

Simone Lobo
Simone LoboPermalinkResponder

Acabei de voltar da Grécia e foi uma viagem bem interessante, por isso quero compartilhar com vocês. Fui na segunda semana de junho, época quente, que venta um pouco em algumas ilhas. Dias ensolarados e perfeitos, cerca de 28 graus.

Fui sozinha, a trabalho. Sou fotógrafa e tinha apenas 8 dias (sem contar com o dia de ida e de volta).

Como estava sozinha, mesmo a trabalho, decidi ir direto para as Ilhas. Fiquei apenas 1 noite em Atenas.

Milos: Segui para Milos de avião. São 45 minutos pela Aegean Airlines. Avião pequeno, mas o vôo é bem tranquilo.
Em Milos fiquei no Santa Maria Village. Fica em Adamas, no porto, perto de tudo. O hotel é incrível, os donos são atenciosos, o quarto é grande, bonito e espaçoso. Os donos me ajudaram com o aluguel de carro e me deram um mapa com várias dicas de praias, já que meu propósito era fotografar.

Aluguei um carro por 30 Euros a diária. Carro na ilha é essencial. Não precisa de GPS, não tem como se perder, tudo é relativamente perto.

As praias de Milos são lindas, indescritíveis, vale parar em cada uma delas, sem exceção.
Praias que amei: Sarakiniko, Firiplaka, Tsigrado, Mandrakia (minha preferida), Firopotamus, Pachena. Plaka e Clima são dois vilarejos lindos, bons para apreciar o pôr do sol junto a um típico vilarejo grego.
Do pouco que eu conheci das ilhas, Milos foi a minha preferida e já está na lista para voltar no ano que vem com meu marido.
As praias não tem sombra e pouquíssimas contam com estrutura, por isso vale parar antes no mercado e levar uns lanchinhos.

Folegandros - De Milos fui para Folegandros de barco rápido pela EasyJet. São 45 minutos e balança um pouquinho, mas nada demais.
Apesar do atraso de quase 1 hora, ao entrar no barco, a saída foi bem rápida.
Folegandros é uma ilha bem pequena, tem um vilarejo, Chora, que é a coisa mais fofa do mundo. Dá para se perder um dia inteiro por lá, entre paradas para almoçar, tomar café, fotografar, se encantar com as casinhas e as luzinhas distribuídas por todo o vilarejo.
O hotel que eu fiquei não indico, porque, apesar de bonito por fora, o dono foi muito pouco prestativo, sua mãe, que ficava a maior parte do tempo no hotel, não falava uma palavra em inglês e não fazia questão de ser entendida. Ai a gente aprende a força da expressão "falar grego".
Ventava muito e o barulho nas portas e janelas era insuportável. Apesar da bela vista do alto para o Egeu, não recomendo.
Como fiquei apenas 1 dia e 1 noite em Folegandros e não consegui alugar carro porque pediram carteira internacional (diferente de Milos), acabei ficando por Chora e arredores.

Santorini: De Folegandros a Santorini fui de EasyJet, dá uma hora de viagem.
Fiquei em Oia, no Villa Agnadi, a 15 minutos a pé dos hotéis à beira do Egeu.
Achei muito honesto, ficaria lá novamente. O hotel é simples, mas tem vista para o mar, uma piscina gostosa e os donos foram bastante atenciosos. Me deram um upgrade na chegada smile

Santorini não tem praias (eu já sabia), mas as vistas de cartão postal que a gente viu a vida toda estão lá. Turístico demais para o meu gosto pessoal, mas acho que vale a pena para quem nunca foi.
Descer os 250 degraus até a Bahia Amoudi e voltar a pé foi o ponto alto da viagem. Chegando, tem vários restaurantes deliciosos e é gostoso ficar uma tarde ali.
Dá para voltar e ficar nas escadas para ver o pôr do sol que é muito famoso, mas igualmente cheio. Ficando nas escadinhas na volta da Bahia têm-se a mesma visão com um pouco mais de privacidade.
Fora do horário de pico, as ruazinhas que beiram os hotéis com vista para o mar têm lojas fofas e restaurantes gostosos.

De Santorini a Atenas eu voei (45 minutos de vôo) e de lá voltei para o Brasil. Não é uma viagem aconselhável, eu pararia em Atenas na volta se estivesse acompanhada e ficaria alguns dias.

A Grécia é mais do que a gente viu em cartão postal. Voltei encantada, inspirada, com vontade de voltar levando a família para ver o que eu vi. Não é justo ver tanta beleza sem compartilhar com quem a gente ama.

Todos me perguntaram sobre a crise. Nas ilhas estava tudo normal, eu achei muito barato comer lá. Uma entrada (salada mediterrânea), com os pães e azeite deliciosos, mais um peixe e uma taça de vinho saia na média de 8,00 Euros. Sobremesa sempre cortesia. Em Santorini, que é mais turístico, pagava 11 Euros.

Espero que ajude.

Luciana Calvo
Luciana CalvoPermalinkResponder

Ola,
Acabei de voltar de um roteiro de 15 dias passando por Atenas, Santorini, Izmir, Capadocia e Ankara. Estou ainda postando o roteiro dia a dia com algumas dicas e precos atualizados! Caso tenham alguma duvida podem me perguntar! Abs,
Luciana
classeturista.com

Anderson e Simone

Quero aqui partilhar um pouco da viagem que fiz a Grécia, neste verão de 2015.

Estivemos na Grécia, agora, final de junho. Ficamos apenas 1 dia em Atenas, 2 dias em Zakyntos e 4 na Kefalonia. O plano inicial era passar 1 dia em Lefkada e voltar para Kefalonia, mas infelizmente, por questões de logística (horário do ferry e voo pra Paris), não deu pra esticar a viagem até lá.

A viagem foi pautada por Navagio, ou seja, não poderia ir a Grécia e não ir a Navagio e por isso abrimos mão de Creta e do que apelidamos de “Grécia das fotos”, que são Mikonos e Santorini. E NÃO NOS ARREPENDEMOS!

Dia1:
Viajamos eu e minha namorada e começamos por Atenas. Chegamos por Atenas em uma sexta depois da meia noite. Por conta dos horários dos voos (a saída de Atenas para Zakynthos foi as 05:30) optamos por ficar no hotel do aeroporto, o Sofitel, que é um pouco caro mas compensou pela praticidade e por não ter necessitado de um táxi (o centro de Atenas fica bem longe do aeroporto, mais de 40 minutos de metrô). No dia seguinte acordamos não muito cedo e fomos direto pra Acropolis. Pegamos o metrô no próprio aeroporto, descemos na estação Syntagma e fomos a pé. A passagem , salvo engano, custou 7 euros, e por lá ficamos o dia inteiro. Mas apenas 1 dia em Atenas foi pouco. Não tivemos tempo de jantar nos tradicionais restaurantes gregos de Plaka, onde se quebram os pratos após a refeição (aparentemente uma tradição bem divertida!), e a visita às diversas atrações da Acrópolis foi bem puxada.
Ficamos realmente cansados de tanto andar.

Dia 2:
No domingo de manhã fomos pra Zakyntos, de avião pela Aegean, e a passagem custou 84 euros por pessoa, já com taxas. Era um avião daqueles pequenos, mas confortável e o voo tranquilo.
Chegamos em Zakyntos por volta de 06:30, e não sei porque deixamos pra alugar o carro na hora, o que obviamente foi uma tremenda de uma burrada. É impossível se deslocar na ilha sem um veículo e sem GPS! Somente duas lojas estavam abertas: Avis e Hertz, ou seja, a facada foi beeeeem grande. Sem opções, locamos um Golf (o único que tinha no momento) e pagamos a “bagatela” de 222 euros por duas diárias.
Bom, deixando a raiva de lado seguimos para o nosso hotel, Vigla, que fica em Volimai, o que de carro levou uns 40 minutos. Na verdade são pequenas casas chamadas vilas, umas 4 ou 5, simples mas bem amplas e equipadas, e com uma vista incrível de Agios Nikolaos. O ponto negativo do hotel é que fica totalmente isolado, no alto de um morro, e como não tínhamos coragem de dirigir a noite (as ruas não tem iluminação), acabou que ficávamos “presos” durante a noite, depois das 21h.
Enfim, devidamente acomodados não demoramos muito e fomos logo para o que interessava: Navagio! Pra chegar lá foi super tranquilo, bastou jogar no google maps ‘Porto Vromi’ e o GPS nos guiou até o destino, sem sustos. Lá compramos o passeio que custou 15 euros, em um barco médio pra grande (mais um erro de quem é afobado demais). De Vromi até Navagio são uns 15 a 20 minutos, e ficamos na praia cerca de uma hora, que já estava bem cheia, mas nada que atrapalhasse. Na volta o barco passa, literalmente apenas passa, pelas Blue Caves, e por ser um barco grande, não deu pra curtir dentro das cavernas e tampouco houve paradas pra nadar, o que foi broxante. Por isso, ao chegar ao porto procure barcos menores, barcos pequenos mesmo, assim, você terá um passeio exclusivo e ainda poderá entrar nas caves e parar pra nadar.
Do Porto Vromi seguimos para o mirante, o que também foi bem tranquilo, o google maps nesses dois trajetos foi certeiro. Pra conseguir a melhor vista, siga andando à direita do mirante, uns 5 minutos e você terá uma vista perfeita de Navagio. E que vista, o visual é indescritível!
E pra finalizar o dia fomos pra Agios Nikolaos, a 5 minutos do nosso hotel, onde há um pequeno porto (para onde parte o ferry para Kefalonia) e uma belíssima praia, excelente pra ali terminar o dia. Na verdade, não há um agito noturno nessa região. Existem alguns restaurantes espalhados, alguns mercadinhos, mas o movimento não nos pareceu muito empolgante.

Dia 3:
Neste dia saímos contornando a costa leste, sem rumo, parando de praia em praia, tais como: Makris Gialos, Xigia, Alikanas e Tsilivi.
Tanto Alikanas e Tsilivi possuem uma boa estrutura de praia, restaurantes, hotéis, bares, mercados, locadoras de carro e etc. Portanto são uma ótima opção para se passar o dia.
Pra quem prefere andar a noite a pé, ver gente, ficar em restaurantes até mais tarde ou coisa do tipo, deve se hospedar em Tsilivi ou Alikanas. Essas regiões são bem cara de cidade praiana. E as praias tem estrutura com barracas que oferecem duas cadeiras e guarda sol por cerca de 6 euros.
As outras praias que visitamos em Zakynthos não são tão especiais como Navagio, e valem apenas uma parada para fotos.

Dia 4:
Cedo, fomos para o porto de Agios Nikolaos, para pegar o ferry pra Kefalonia, que parte às 09:30. Havíamos combinado com a locadora de devolver o carro no próprio porto, mesmo eles não tendo loja lá. Ponto pra AVIS! O ticket custou 8 euros e compramos na hora, super tranquilo, aliás o ferry era bem grande e estava vazio.
Desembarcamos por volta de 11:30 no porto de Lourdata, e como não aprendemos a lição, chegamos sem já ter alugado o carro. Para nossa surpresa o lugar não tem estrutura alguma e pra melhorar só tinha um taxi que quando vimos, já estava ocupado. Conversamos com esse taxista, que ficou de mandar algum colega nos buscar. Subimos um morrinho até uma lanchonete que havia no local, que não pode nos ajudar pois não tinha nem telefone. Sugeriu que aguardássemos o ônibus local, sem nenhuma noção de quando passava...Felizmente, 10 minutos depois apareceu um taxi chamado pelo outro taxista, e que inclusive dividimos com um casal de poloneses. Eles ficaram numa região super afastada do centro (Argostoli) e apesar de alguma estrutura de restaurantes e hotéis, fica longe da praia. Sem carro, como planejavam os poloneses, não rola...
Na Kefalonia ficamos hospedados em Argostoli, principal cidade da ilha, no hotel blue Paradise. Hotel simples, pequeno, mas bem localizado, com ótimos restaurantes ao redor e com um excelente custo beneficio (4 diárias por 114 euros ).
Check-in feito fomos alugar um carro. Na rua do hotel tem uma locadora e lá alugamos um Smart por 200 euros (pegamos na terça a noite com opção de entregar no sábado de manhã no aeroporto). Como o carro só estaria disponível à noite, fomos de taxi (15 euros ida e volta) pra Platis Gialos. Essa região possui boa estrutura de hotéis e restaurantes e fica a 5 minutos do centro de Argostoli. Lá ficamos na mega barraca Costa Costa, que tem uma excelente infraestrutura, boa praia e bem animada . Voltamos pro hotel por volta das 19h, praia já vazia apesar de ainda claro. Saímos pra jantar rapidinho na pracinha ao lado do hotel e fomos dormir.

Dia 5:
Neste dia acordamos cedo e fomos pra praia mais famosa da Kefalonia, Myrtos.. Mais uma vez o GPS foi confiável. Passamos a manhã nessa praia maravilhosa, de um azul estonteante. Há apenas uma barraca de praia que serve bebidas e alguns snacks, nada elaborado. Há uma gruta ao lado da praia, onde dá pra mergulhar tranquilamente.
À tarde, seguimos para outra praia, Petani. Bem distante de onde estávamos, mas que por fim, valeu a visita. Linda praia! Basicamente 2 restaurantes e alguns poucos hotéis. Vale a visita, mas não a hospedagem.

Dia 6:
No sexto dia fomos a Melissani Cave. Achamos o passeio bem sem graça, é bem bonito e tal mas na minha opinião não vale a pena o tempo e o dinheiro gasto. De melisani seguimos para Antisamos beach, uma bela praia que possui uma boa infraestrutura, que inclusive conta com dois restaurantes que não cobram pela cadeira e guarda sol.

Dia 7:
Para o último ficamos em dúvida entre ir para Fiskardo e Assos ou para Skala beach com paradas nas praias de Lourdas e Mounda. Optamos pela segunda opção. E bateu um arrependimento quando vimos que as praias não eram tão charmosas quanto as outras que havíamos visto nos dias anteriores. Pena não termos ido à Fiskardo e Assos, vilas que pareciam bem legais.

Renata
RenataPermalinkResponder

Boa tarde Ricardo, somos um casal de hoteleiros com pouca oportunidade de nos ausentar do nosso empreendimento. Por outro lado já viajamos bastante em outros períodos que tínhamos outra ocupação.
Estamos completando 10 anos de casados em abri/2016 e também é o meu aniversário.
Gostaria de saber se vamos perder muito indo para Santorini nesta época.
Obrigada.
Renata Pavão.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Renata! Quem responde é A Bóia. No verão praticamente não há dias nublados e tudo está aberto. No início do outono você vai ter que dar sorte com São Pedro.

Luiza Trindade

Oi pessoal! Deixo um link para uma série de posts que fiz sobre minha viagem à Grecia - Antenas, Creta e Santorini. Falo sobre hospedagem, lugares e transporte, espero que ajude: https://naotodebrigadeira.wordpress.com/2015/01/08/grecia-dicas-e-relatos/

MARCUS BARROCAS

Um lugar da Grécia que achei super legal e tem pouco material por aí é a Ilha de Rhodes. Por ser uma das mais distantes, já quase chegando a Turquia, muita gente dispensa e perde um lugar sensacional e barato. Cheguei de Atenas com voô da Ryanair (daquele jeitinho deles,barato, lotado e vendendo tudo durante o voô). O Aeroporto Diagoras é distante mas tem uma linha de ônibus que demora muito e o taxi custa 22euros até o centro. Ali tem opções para todos os bolsos e gostos. A cidade murada é simplesmente fantástica, super bem conservada e bem grande. Consome um dia inteiro fácil. Visite o Museu Arqueológico e o Palácio dos Grão-Mestres. Um dia para um bate-e-volta a Lindos também é uma boa pedida. As praias de Lindos são...lindas. Tem ônibus a cada hora e meia. Na volta voltei de Catamarã para Atenas, são 12 horas numa viagem noturna, muito confortável, além de economizar 1 noite de hotel. Cheguei inteiro em Atenas.
mais detalhes em:
http://marcusbarrocas.com.br:1234/rhodes.htm

Alexandra Pozes Joia de Souza

Realizei uma viagem para Grécia em Julho/2015, foi dos sonhos, difícil de esquecer! Viajei com esposo e 2 filhos adolescentes. Planejei durante 2 anos e visitamos a capital mais 5 ilhas: Rhodes, Santorini, Milos, Mykonos e Zakynthos. Relato tudo no blog: www.fourtrip.com.br . Uma coisa tenho a dizer, já viajei mto, mas lugar como a Grécia, difícil de imaginar!!!

beatriz tramm
beatriz trammPermalinkResponder

Estava querendo fazrr uma viagem para Grecia+Turquia com cerca de 15 dias, o problema esta em que so consig ir em dezembro/janeiro, voce acha que seria agradavel nessa epoca do ano?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Beatriz! Vá à Grécia entre maio e outubro. Às ilhas gregas, entre junho e setembro. A Turquia (sem litoral) pode ser visitada o ano inteiro. Se for no inverno à Grécia, restrinja-se a Atenas. Lembre que o mundo é enorme, sempre existem lugares incríveis para viajar em qualquer época. Viajar na época errada é desperdiçar dinheiro e férias.

Natalia Hunstock

Estou pensando em ir a Grecia (Santorini) na primeira semana de outubro de 2017. Vi vários posts mas pra mim não ficou claro. Consigo pegar praia nessa época? Verei dias ensolarados e sem chuva? Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Natalia! Ainda poderá pegar praia, mas não poderá reclamar se pegar dias nublados ou chuviscovos, coisa que não acontece no verão.

Samanta
SamantaPermalinkResponder

Oi Bóia! Preciso de um help: pretendo ir à Grecia em Setembro e dia 23/09 preciso estar em Rzeszow, na Polônia. Cotei passagens aéreas nessa rota ( Athens - Rzeszow) e quase morri: mais de 1000,00 reais cada passagem e 22h de vôo. De Athens para Cracóvia também não está barato.Pensei então em voar até Budapeste ( 190,00 reais) e de lá seguir até a cidade polonesa. O problema é que não consigo descobrir se há ônibus ou trem partindo de Budapeste até lá. Você saberia me informar? Ou então teria outra sugestão para que eu chegue da Grécia à cidade polonesa em questão?! Obrigada desde já!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Samanta! A cidade fica a 2 horas de ônibus de Cracóvia. Se você voar a Budapeste, vai ter que primeiro pegar um ônibus a Cracóvia; são 6 horas e meia de viagem. Este post tem link para comprar:

http://www.viajenaviagem.com/2016/08/leste-europeu-itinerarios

Se você voar a Varsóvia, são 5 horas de trem, via Cracóvia.

jamile
jamilePermalinkResponder

Olá, navegantes!
chegarei em Atenas às 2 da madruga. Vi que o metrô não funciona nesse horário, mas que o ônibus que sai do aeroporto sim. Alguém pode confirmar essa informação e/ou compartilhar a experiência de chegada em Atenas de madrugada?
obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jamile! Quando a gente chega de madrugada, a gente pega táxi. Em Atenas, custa 38 euros.

Quando a gente quer sair do aeroporto por transporte público, a gente pega vôos que chegam de dia. Não queira estar às 3 da manhã numa rua erma com a sua mala, seu passaporte, seu dinheiro, tentando descobrir a melhor parada para descer para o seu hotel e arrastando mala até lá.

Renata Maia
Renata MaiaPermalinkResponder

Olá! Gostaria de saber se há limite de bagagem nos ferrys da Grécia.
Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Renata! Não que a gente saiba. Mas veja: viaje o mais leve possível para a Europa. Viajar com mala G ou, pior, com mais de uma mala, só dá dor de cabeça e piora bastante a qualidade da viagem. Uma mala M e uma bolsa ou mochilinha SEMPRE são suficientes.

Gustavo
GustavoPermalinkResponder

Estou indo para Europa em abril de 2018. Entrando por Roma (10/04) e saindo por milao dia (26/04). Já conheço Roma. Gostaria de saber se vale a pena ir a Grécia nessa época. Qual roteiro sugeriria para esta época.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Gustavo! Recomendamos que roteiros europeus que incluam praia sejam feitos entre junho e setembro, evitando agosto.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar