Buenos Aires: transporte dos aeroportos e câmbio

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Buenos Aires: câmbio e trânsfer

Buenos Aires: transporte dos aeroportos e câmbio

Veja neste post todas as opções de transporte entre os aeroportos e câmbio em Buenos Aires:

Chegando por Ezeiza

Ezeiza é o maior aeroporto de Buenos Aires. Fica a 50 minutos da região central.

Táxi

Táxi Ezeiza

Não é preciso contratar trânsfer. O Táxi Ezeiza é perfeitamente confiável e tem um balcão em frente ao portão de desembarque. Dispense os espertinhos que vierem oferecer táxi a você; vá direto ao balcão.

Infelizmente o site do Taxi Ezeiza não publica mais os preços atualizados. Mas em janeiro/2020 apuramos que a tarifa estava 1.420 pesos (a volta pode ser contratada por 990 pesos).

Atenção: ao solicitar seu táxi no guichê, aparecerá um carregador para indicar o caminho até o táxi. O carregador vai querer gorjeta ao chegar no táxi. Se você não quiser dar gorjeta para o carregador, não deixe que ele carregue a mala. Insista para carregar sozinho. Senão, pode deixar qualquer troquinho, 5 reais que seja, de propina.

Remis

Remisses são carros com motorista sem placa de táxi, muito comuns na Argentina (e legalizados desde sempre). Os guichês dos remisses Worldcar, Transfer Express e Manuel Tienda León ficam no saguão do desembarque. Em janeiro de 2020, o único que publicava seus preços no site era o Manuel Tienda León: 1.990 pesos ao centro.

Ônibus

Buenos Aires: câmbio e trânsfer

Ônibus em Ezeiza

Se você estiver sozinho e quiser economizar, pegue um dos ônibus especiais da Tienda León. Por 490 pesos você vai em 50 minutos até o Terminal Madero, em sua nova localização, mais central: atrás do Puerto Madero.

O serviço pode ser complementado por transporte de van até a porta do seu hotel na região central (acréscimo de 400 pesos, em média -- depende da região).

Transporte de Ezeiza para o Aeroparque

Você pode ir de táxi (o Táxi Ezeiza não publica mais o preço), com remis (1.990 pesos na Manuel Tienda León) ou com os ônibus da Manuel Tienda León (580 pesos). Preços de janeiro/2020.

A Aerolíneas Argentinas oferece o traslado para seus passageiros. É preciso solicitar e imprimir um voucher com 24 horas de antecedência no site da Aerolíneas. O transporte é feito nos ônibus da Manuel Tienda León.

Não aceite transporte de táxi oferecido por estranhos na saída do desembarque. Tem muito golpista.

Voltar | Topo

Chegando pelo Aeroparque

Aeroparque é o Congonhas/Santos Dumont de Buenos Aires. A diferença é que funciona para vôos internacionais também. Fica a 15 minutos das principais zonas hoteleiras da cidade -- Centro, Recoleta e Palermo.

Táxi

Desde meados de 2019, os táxis no Aeroparque não usam mais o taxímetro: o que vale é o ticket que você tira num totem na calçada de embarque. Você preenche seu endereço e o totem imprime uma tarifa. Foi uma boa medida, já que os taxistas do Aeroparque eram notórios pela adulteração de taxímetros e pelas voltas extras para chegar ao destino.

Pedágios são extra e correm por conta do passageiro.

Transporte de Ezeiza para o Aeroparque

O remis custa 1.990 pesos na Manuel Tienda León. Os ônibus da Manuel Tienda León levam por 580 pesos. Preços de janeiro/2020.

A Aerolíneas Argentinas oferece o traslado para seus passageiros. É preciso solicitar e imprimir um voucher com 24 horas de antecedência no site da Aerolíneas. O transporte é feito nos ônibus da Manuel Tienda León.

Voltar | Menu

Chegando pelo Terminal Buquebus

Vindo de Montevidéu ou Colonia del Sacramento pelos barcos da Buquebus ou da Seacat, você vai desembarcar no Terminal Buquebus, que fica no canto esquerdo (de quem olha para o rio) do Puerto Madero, bem no final da avenida Córdoba (a mesma da Galerías Pacífico).

Os taxistas do terminal são ninjas em identificar os não-argentinos e tentar cobrar preços fixos inflados. Só embarque se a corrida for pelo taxímetro. Para não se incomodar, você pode atravessar a avenidona e pegar um táxi na av. Córdoba. Pode também aproveitar o wifi grátis do terminal para chamar um Uber.

Voltar | Topo

Câmbio em Buenos Aires

Desde o final de 2019, argentinos só têm direito a comprar 200 dólares por mês no câmbio oficial. Como os argentinos poupam em dólar, essa restrição fez renascer o mercado paralelo -- o "dólar blue".

Não vale mais a pena fazer câmbio em casas de câmbio oficiais -- inclusive nas agências do Banco Nación dos aeroportos. O câmbio oficial é até 30% inferior ao valor do paralelo, que indica o verdadeiro valor da moeda.

O que fazer?

O melhor é levar dólares, que têm mais valor que reais para argentinos. Para não precisar trocar dólares em casas de câmbio clandestinas, use diretamente no comércio. Normalmente você conseguirá uma cotação mais vantajosa do que nas casas de câmbio convencionais.

Para saber qual é a cotação do dólar paralelo, consulte esta página do site Dolar Hoy. Use o valor do dólar turista como referência.

Em muitos estabelecimentos também dá para pagar com reais por cotações superiores às das casas de câmbio convencionais, mas normalmente o ganho com dólar será maior.

Voltar | Menu

Leia mais:

485 comentários

Ronam Colansky Reis

Mais uma pergunta (tão boba quanto a anterior): você recomenda usar dólares e reais no comércio para conseguirmos uma cotação melhor. Mas na prática, como isso acontece? O estabelecimento deixa a sua cotação à vista dos clientes? É preciso questionar o garçom?
Obrigado mais uma vez!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ronam! Ao chegar você pergunta se acceptan dólares ou acceptan reales e pergunta qual es la cotización?

Julio Areal
Julio ArealPermalinkResponder

Mais um comentário adicional. As notas de 5 pesos deixaram de ser aceitas no comércio no dia 29.2.2020. Sugiro alterar a imagem do post retirando as cédulas de 2 e 5 e incluindo as de 200, 500 e 1000 pesos. Link para o Banco Central da Argentina com as cédulas aqui http://www.bcra.gov.ar/MediosPago/Emisiones_vigentes.asp

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar