Buenos Aires sem pacote: vale a pena?

Extraído da minha página Turista Profissional no Estadão desta semana.

Palermo Soho, Buenos Aires
Palermo Soho, Buenos Aires

Nenhum destino no exterior tem pacotes tão em conta quanto Buenos Aires. Para julho, com saída de São Paulo, ainda é possível conseguir ofertas de passagem e duas noites a US$ 250 por pessoa em quarto duplo; para três noites os preços começam um pouco abaixo dos US$ 300.

A hospedagem dos pacotes mais baratos normalmente é em hotéis três-estrelas localizados no chamado Microcentro, entre a Calle Florida e a Avenida 9 de Julio. Ainda que você queira ficar em hotéis mais luxuosos no Centro, em Puerto Madero ou mesmo na charmosa Recoleta, vale a pena pegar um pacote: é difícil conseguir, por conta própria, condições mais vantajosas do que as oferecidas pelas operadoras.

A coisa só muda de figura quando você, veterano de Buenos Aires, não precisa mais conferir todas as atrações turísticas – e quer se dedicar apenas a bater perna, namorar vitrines, beber e comer no melhor lugar da cidade para fazer tudo isso: Palermo.

Os hotéis de Palermo são pequenos e voltados ao viajante independente; por isso têm se mantido fora do radar das grandes operadoras. Para se hospedar por ali vale o esforço de garimpar uma passagem muito barata (para julho ainda se acha ida e volta abaixo de US$ 200) ou mesmo sacrificar milhas (que poderiam ser usadas em rotas mais caras no Brasil ou dentro da América do Sul).

É um bom momento: a crise — que está deixando americanos e ingleses em casa — forçou os hotéis do bairro a reduzir as tarifas. Um dos mais novos, o grandote Esplendor Palermo, está com diárias a US$ 90. Também ali na muvuca, o Soho All Suites baixou a tarifa dos apartamentos menores de US$ 175 para US$ 120. No descolado Five Cool Rooms, as diárias começam em US$ 105. A maior pechincha do pedaço, porém, são os dois apartamentos com banheiro privativo da pequena Che Lulu, a US$ 70. Na outra ponta do mercado (e do bairro), o premiadíssimo Home cobra o equivalente a um cinco-estrelas na Recoleta – em torno de US$ 250.

(Querendo passar em revista todos os hotéis e bed & breakfasts de Palermo, visite o ótimo blog trendypalermoviejo.blogspot.com.)

E existe uma maneira de bater a economia dos pacotes, em qualquer ponto da cidade. Basta programar uma estada prolongada (algo como cinco dias ou, idealmente, uma semana) e alugar um apartamento.

A BytArgentina.com tem studios bem localizados desde US$ 350 por semana. Para encontrar um apartamento de luxo (e pagar bem menos do que por um hotel estrelado) procure na ApartmentsBA.com. A seleção mais estilosa é a da B.A. For You, uma agência dirigida ao público gay, mas que não tem preconceitos contra quem não é.

Quando for pesquisar, tenha em mente que a melhor relação preço x qualidade costuma estar nos apartamentos localizados no Barrio Norte, que é vizinho da Recoleta e está bem à mão para passeios e noitadas lá pelas bandas de Palermo.

100 comentários

Boa noite gente!! Alguém já se hospedou no Che Lulu?? Achei o preço ótimo visto que vou no Natal, mas a avaliação no TripAdvisor ñ tá mto boa ñ!!! Em compensação no Google tá excelente!!! Ó céus, e agora?? Achei excelente pela localização, pertinho do Aeroparque, que coincidentemente tem excelentes horários de vôos para aproveitarmos mais e pelo mesmo preço que as passagens para o Ezeiza!! Opinião, alguém please???
Obrigada!!!

    Olá, Gabriela! Atenha-se a críticas objetivas, como barulho e sujeira. Conforto e serviço são subjetivos, dependem da expectativa e do histórico de viagem de cada um.

Voces têm outra dica para compras de Cds e DVDs?
Sou apaixonada por Ricardo Darin e gostaria de trazer uns filmes dele para ver aqui, já que não é tão conhecido e divulgado no Brasil.

    Amélia, as grandes livrarias de lá, assim como aqui, costumam ter uma seção de CDs e DVDs. Não tenho dicas de onde os preços seriam mais em conta, mas me lembro de já ter comprado na El Ateneo e na Yenny sem achar um absurdo… 😉

Grata, Riq.Mudando de assunto, estive pesquisando sobre CDs e DVDs em Bsw As e achei esta indicação:
Musimundo – http://www.musimundo.com
“Somos la empresa Nº1 en ventas de Música y Películas.
Fundada en 1952, nos hemos convertido en un sinónimo indiscutible de música, entretenimiento y tecnología en Argentina.
Hoy contamos con 55 locales en ubicaciones Premium en todo el país y con la mayor gama de productos relacionados con el entretenimiento (música, películas, software, libros) y también tecnología (electrónica, teléfonos celulares, hardware y todos los accesorios).”
Fica a dica !