Buenos Aires

Mariana Amaral
por Mariana Amaral

Buenos Aires: onde comer

É verdade: comer em Buenos Aires não está mais tão baratinho como há 10 anos. Mas não perca a oportunidade de fazer da sua passagem pela cidade uma descoberta gastronômica. Buenos Aires é uma das cidades onde melhor se come no mundo. Há novos restaurantes a cada temporada (em Palermo, principalmente), e o charme de antigamente se conserva em cafés onde o tempo parece que se esqueceu de passar.e

Navegue pelo menu abaixo para ir direto à nossa seleção de restaurantes em Buenos Aires bairro a bairro, ou veja a seguir algumas dicas importantes: como fazer reservas, o que é o cubierto, quais meios de pagamento são aceitos, e mais.

Comer em Buenos Aires | 10 especialidades | Restaurantes: modo de usar | Centro & Puerto Madero | Recoleta | San Telmo | Palermo

  • 10 especialidades porteñas

Buenos Aires: onde comer - empanadas buenos aires el sanjuanino

Empanada do El Sanjuanino

1. O churrasco argentino

Nada como um ojo de bife jugoso acompanhado de papas fritas e ensalada mixta. Veja a nossa seleção de 5 parrillas especiais em Buenos Aires, com dicas sobre os cortes típicos argentinos, como pedir o ponto da carne e mais.

2. A empanada

Assada ou frita, pode ter diversos recheios. Queijo com cebola, carne picante e milho ('choclo') são alguns dos melhores.

3. O doce de leite

Mais escurinho e menos doce que no Brasil, recheia uma das melhores sobremesas que você pode comer na sua viagem: panqueques de dulce de leche.

4. O sorvete

Ultra cremoso, só deve perder para os italianos. Não dá para resistir a um helado em Buenos Aires nem nos meses de inverno. Para casquinha, peça 'cucurucho'. Freddo, Persicco, Un'Altra Volta, Jauja e Tufic são algumas das melhores sorveterias de Buenos Aires.

5. A fugazzeta

Na versão argentina, a pizza tem massa bem alta e muito, muito queijo. Especialmente a fugazzeta, que, ainda por cima, é recheada de mais mussarela.

6. O alfajor

Uma espécie de sanduíche de biscoito, recheado de doce de leite e coberto por chocolate, mas que pode ter muitas outras variações. Aproveite para fazer o seu próprio tira-teima entre os alfajores Havanna e Cachafaz, os mais famosos. Nos kioscos e supermercados, a oferta de marcas e sabores de alfajor tende a infinito. (Atenção: a pronúncia é alfarrôr.)

7. O choripán

Sanduíche de pão com lingüiça, autêntica comida de rua em Buenos Aires que agora tem até restaurante em Palermo.

8. A limonada

Quando quiser variar do malbec, peça a versão super refrescante da bebida, que em Buenos Aires leva gengibre e hortelã.

9. O pan de miga

O pão de forma bem fininho é usado em sanduíches frios e também nos tradicionais tostados, um clássico dos cafés notables de Buenos Aires.

4. A milanesa

Para comer com papas fritas ou recheando um sanduíche (sim, sanduíche de bife à milanesa; como não pensamos nisso antes?).

Comer em Buenos Aires | 10 especialidades | Restaurantes: modo de usar | Centro & Puerto Madero | Recoleta | San Telmo | Palermo

  • Restaurantes de Buenos Aires: modo de usar

Buenos Aires: onde comer - la carniceria buenos aires parrilla

La Carnicería

Reservar ou não reservar?

Reservar é recomendável, sobretudo nas churrascarias, onde a fila de espera pode passar fácil de uma hora. E imprescindível nos restaurantes 'de autor', com menu em vários passos. Vários restaurantes já oferecem reservas online; muitos usam o site Restorando. Você também pode pedir na recepção do seu hotel que façam a reserva para você, por telefone.

Dinheiro ou cartão?

Alguns restaurantes ainda não aceitam cartão, apenas efectivo (dinheiro vivo). Para se certificar, pergunte: 'se accepta tarjeta de crédito/débito?'. Não é comum que dólares ou reais sejam aceitos para pagamento. (Isso acontecia na época do câmbio paralelo, agora não mais.) Pague com pesos argentinos.

Vinho pode ser mais em conta que Coca

A grande reclamação dos brasileiros em restaurantes de Buenos Aires é o preço da água mineral, do refrigerante e especialmente do cafezinho, itens que custam muitíssimo mais que no Brasil. Em compensação, o vinho é ótimo e relativamente barato, porque não incidem impostos.

Jantar em casa de tango? Evite

Não vale a pena pagar pelo jantar oferecido pelas casas de tango: é sempre caro e de qualidade, na melhor das hipóteses, mediana. Aproveite que os shows começam tarde e se organize para jantar antes do espetáculo em algum bom restaurante.

Horários

Argentinos comem super tarde, a partir das 21h. Para evitar o horário do 'rush' nos restaurantes, vá mais cedo.

Sempre confira os horários de funcionamento antes de sair do hotel. Alguns restaurantes abrem só para jantar. Vários fecham às segundas-feiras. Alguns outros, aos domingos. A melhor pedida para as segundas são as parrillas mais famosas, como  a La Cabrera Norte, a Don Julio e a Fervor, que abrem diariamente e estarão menos cheias do que no final de semana.

O tal do cubierto

A cobrança do cubierto em Buenos Aires sempre causa surpresa ao turista estrangeiro. O cubierto é um valor que se cobra por pessoa, varia de restaurante para restaurante, vem incluso na notinha e não corresponde à gorjeta do garçom. No geral, entende-se que o cubierto corresponde a uma taxa pelo serviço de mesa (cesta de pães, louça, toalha, guardanapos, e o próprio 'cubierto', que quer dizer 'talheres' em castelhano). Recentemente, uma lei tentou determinar alguns itens obrigatórios que o restaurante deve oferecer para cobrar o cubierto, como um copo de água por cliente, sal livre de potássio e opção de pão para celíacos. Mas isso não parece ter vingado.

Restaurantes mais informais, cafés e lanchonetes não costumam cobrar cubierto. Outros restaurantes também não cobram cubierto se você senta no balcão em vez de ocupar uma mesa. Mas nada é regra. Espere pagar entre 40 e 60 pesos por pessoa de cubierto nos restaurantes que fizerem essa cobrança. Recusar os pãezinhos no início da refeição não impede que a taxa seja incluída na conta.

A propina

A propina, sim, é a gorjeta do garçom. Não é obrigatória e não vem discriminada na notinha, mas é sempre bem-vindo deixar 10% do valor da conta, em dinheiro.

Comer em Buenos Aires | 10 especialidades | Restaurantes: modo de usar | Centro & Puerto Madero | Recoleta | San Telmo | Palermo

  • Restaurantes no Centro & Puerto Madero

Buenos Aires: onde comer - elauge hermanos parrilla buenos aires

Elauge Hnos.

Restaurantes no Centro | Montserrat & San Nicolás | Retiro | Puerto Madero

Montserrat & San Nicolás

Esta é a parte mais histórica do centro de Buenos Aires. Todo mundo passa por aqui, seja para avistar a Casa Rosada, visitar o Café Tortoni ou fazer câmbio na Calle Sarmiento.

Se bater uma fome, a uma quadra e meia da Plaza de Mayo, a parrilla Elauge Hnos. (Hipólito Yrigoyen, 640, tel. 11 2007-5487) é uma opção mais que conveniente para o almoço. Tem um ar moderninho e ótimas batatas fritas para acompanhar o bife de chorizo. Pra lá do Teatro Colón, a Parrilla Peña (Rodríguez Peña, 682, tel. 11 4371-5643) é um lugarzinho mais simples, mas que serve um senhor asado de tira.

Antes de correr para o Mc Donald's mais próximo, vale a pena dar uma espiada nos hamburgers artesanais do 180 Burger Bar (Sarmiento, 985, tel. 11 4326-3243), onde é você quem escolhe os ingredientes do sanduíche. Para algo mais leve, fique com as comidinhas rápidas e saudáveis do Fresco (Pres. Julio A. Roca, 761, tel. 11 4342-1347).

Curioso para saber como é a legítima pizza argentina, de massa alta, e cheia de queijo? Vá direto à Güerrín (Corrientes ,1368, tel. 11 4371-8141) ou à El Cuartito (Talcahuano, 937, tel. 11 4816-1758), duas pizzarias das mais clássicas em Buenos Aires. E anote aí: as melhores empanadas do Centro estão na La Morada (Hipolito Yrigoyen, 778, tel. 11 4343-3003).

Por falar em clássicos, esta região do Centro é rica em cafés notables. Bom para almoçar, o The New Brighton (Sarmiento, 645, 11 4322-1515) está ao lado das casas de câmbio da calle Sarmiento e se mantém à moda antiga na decoração, no cardápio e no atendimento dos garçons. O Café Tortoni (Avenida de Mayo, 825, tel. 11 4342-4328), o mais ilustre entre todos, segue servindo seu irresistível chocolate quente espesso em um salão cheio de história.

Ir ao centrão para jantar? Só se for no Tomo 1 (Carlos Pellegrini, 521, 11 4326-6695) – de longa data, um dos melhores restaurantes de Buenos Aires.

Restaurantes no Centro | Montserrat & San Nicolás | Retiro | Puerto Madero

Retiro

Espremido entre o centro histórico e a Recoleta, o Retiro complementa as opções gastronômicas dos dois bairros.

O Bao Kitchen (San Martín, 960, tel. 11 4312-5950) é um simpático restaurantezinho familiar com especialidades do Taiwan e da China. A estrela é, claro, o bao (pãozinho ao vapor, recheado e macio como nuvem), mas o menu tem outras delícias, como o porco agridoce ao estilo cantonês.

No pequenino e badalado Dadá Bistro (San Martín, 941, tel. 11 4314-4787), o expediente começa no almoço e vai até altas horas da madrugada. É um ótimo lugar para comer carne, ainda que não seja uma churrascaria (o Lomo Dadá é um sucesso).

Já a melhor parrilla do bairro é a Elena (Posadas, 1086/88, tel. 11 4321-1200), do hotel Four Seasons. As carnes maturadas a seco são a especialidade da casa. Guarde um espacinho para a sobremesa, para experimentar os sabores super originais dos sorvetes Dolce Morte.

No shopping Patio Bullrich, o mais luxuoso de Buenos Aires, o Gourmand Food Hall (Posadas, 1245, tel. 11 4814-7530) é um espaço agradável que mistura praça de alimentação e delicatessen. Não muito longe dali, o escondidinho La Recova de Posadas é um pólo gastronômico onde se destacam o italiano Piegari (Posadas, 1089, tel. 11 4326-9654) e a parrilla El Mirasol (Posadas, 1032, tel. 11 4326-7322).

Restaurantes no Centro | Montserrat & San Nicolás | Retiro | Puerto Madero

Puerto Madero

Puerto Madero, a zona portuária turística de Buenos Aires, é um grande corredor gastronômico. Fugindo de certas armadilhas, você faz uma refeição bacana, com um cenário bonito de fundo. Mas saiba que os preços costumam ser para turista, mesmo – acima da média da cidade.

Buenos Aires: onde comer - cabaña las lilas parrilla buenos aires

Cabaña Las Lilas

A Cabaña Las Lilas (Alicia Moreau de Justo, 516, tel. 11 4313-1336) é a parrilla mais cara de Buenos Aires. Seria ótimo poder dizer que a experiência não vale tanto a pena, mas... estaríamos mentindo. Já imaginou acompanhar uma carne 100% argentina, suculenta e com aquela crostinha crocante, de uma farofinha tipicamente brasileira? Ligado nas nossas preferências, o cardápio também tem pão de queijo, picanha e arroz branco, artigo raríssimo nas churrascarias porteñas.

A preços ligeiramente mais abordáveis, no Le Grill (Alicia Moreau de Justo, 876, tel. 11 4331-0454) e no Villegas (Alicia Moreau de Justo, 1050, tel. 11 4343-0108) também se come boa carne.

Para um bom italiano, escolha entre o Sottovoce (Alicia Moreau de Justo, 176, tel. 11 4313-1199) – o mesmo da Recoleta, só que com um visu ligeiramente mais atualizado –, e o La Parolaccia, que tem vários endereços em Puerto Madero: Casa Tua (Alicia Moreau de Justo, 276, tel. 11 4313-1956), Trattoria (Alicia Moreau de Justo,1052, tel. 11 4343-1679) e del Mare (Alicia Moreau de Justo, 1170, tel. 11 4343-0063).

No Le Pain Quotidien (Alicia Moreau de Justo, 246, tel. 11 4312-0332) você encontra comidinhas naturais e gostosas para um café da manhã reforçado, ou um almocinho frugal.

Para uma noite especial, reserve uma mesa no Osaka (Juana Manso, 1164, tel. 11 5352-0404), de cozinha nipo-peruana, ou no Chila (Alicia Moreau de Justo, 1160, tel. 11 4343-6067), argentino contemporâneo. Ou combine um jantar no El Mercado (Martha Salotti, 445, tel. 11 4010-9200) com o espetáculo Rojo Tango, ambos no modernoso hotel Faena.

Restaurantes no Centro | Montserrat & San Nicolás | Retiro | Puerto Madero

Comer em Buenos Aires | 10 especialidades | Restaurantes: modo de usar | Centro & Puerto Madero | Recoleta | San Telmo | Palermo

  • Restaurantes na Recoleta

A Recoleta tem vários bons restaurantes, mas que parecem sumir quando a fome aperta. Estão espalhados pelo bairro, que é cheio de avenidas largas. Saber de antemão aonde ir economiza muita sola de sapato – e ajuda a evitar os restaurantes pega-turista no entorno do cemitério.

Buenos Aires: onde comer - fervor parrilla buenos aires

Fervor

A churrascaria Fervor (Posadas, 1519, tel. 11 4804-4944) é a mais querida do bairro. O cardápio se divide em 'campo' e 'mar', o que significa que você pode ficar tanto com o ojo de bife de sempre, como também pedir um belo peixe na brasa.

Buenos Aires: onde comer - la pecora nera recoleta restaurante

La Pecora Nera

Entre os italianos, o Sottovoce (Avenida del Libertador, 1098, tel. 11 4807-6691) tem clima família e boas pastas caseiras. No La Locanda (José León Pagano, 2697, tel. 11 4806-6343), as receitas vindas da Sardenha privilegiam os frutos do mar. No intimista e todo elegante La Pecora Nera (Ayacucho, 1785, tel. 11 4804-2000), a especialidade são os risotos, e a versão de tiramisù da casa é uma delícia que dá pra dois.

Na categoria 'empanadas', vai ser difícil eleger as prediletas entre as da La Cocina (Pueyrredón, 1508, tel. 11 4825-3171) ou as do El Sanjuanino (Posadas, 1515, tel. 11 4804-2909). Para hambúrgueres e outros sanduíches, passe no Abocado (French, 2316, tel. 11 2409-7413).

É bom ir acompanhado para compartilhar as 'tapas asiáticas' do Síntesis (José León Pagano, 2689, tel. 11 4802-8707), ou a tortilla de patata no espanhol El Burladero (Pres. José Evaristo Uriburu, 1488, 11 4806-9247). No pequeno Tori Tori (Ecuador, 1175, tel. 11 4961-7978), as estrelas são os espetinhos à moda japonesa.

Um dos melhores segredos da Recoleta é o Restó (Montevideo, 938, tel. 11 4816-6711), um bistrô meio francês, meio argentino escondido na sede da Sociedad Central de Arquitectos. E entre as grandes novidades dos últimos anos está a cozinha de autor do Roux (Peña, 2300, tel. 11 4805-6794), que usa ingredientes vindos de norte a sul da Argentina em pratos com influência mediterrânea.

Chás & comidinhas

Buenos Aires: onde comer - tea connection recoleta buenos aires

Tea Connection

Faça uma pausa para o chá ou o cafezinho no Tea Connection (Montevideo, 1655, tel. 11 5199-0363; outros endereços aqui) ou no Delicious Café (Laprida, 2015, tel. 11 4803-1151), que também são boas pedidas para um almoço despretensioso, com uma comidinha mais leve. Mas para fazer do chá da tarde uma grande ocasião, reserve lugar no afternoon tea do Alvear (Alvear, 1891, tel. 11 4808-2949) – o pretexto ideal para tirar uma casquinha do hotel cinco estrelas mais tradicional de Buenos Aires.

smeterling recoleta patisserie

Smeterling

E se você estiver hospedado em um apart-hotel, aproveite para comprar comidinhas especiais para viagem: frios na Salumeria Ragni (Pres. Manuel Quintana, 373, tel. 11 4312-4456), pães na L'épi Boulangerie (Montevideo, 1567, tel. 11 4812-1390), e os doces mais caprichados de toda a Recoleta na confeitaria-boutique Smeterling (Uruguay, 1308, tel. 11 4813-9700).

Comer em Buenos Aires | 10 especialidades | Restaurantes: modo de usar | Centro & Puerto Madero | Recoleta | San Telmo | Palermo

  • Restaurantes em San Telmo

Continua sendo um bom programa visitar a Feira de San Telmo no domingo e depois almoçar em alguma das churrascarias das redondezas: La Brigada (Estados Unidos, 465, tel. 11 4361-4685), El Desnivel (Defensa, 855, tel. 11 4307-2489), ou Gran Parrilla del Plata (Chile, 594, tel. 11 4300-8858). Mas saiba que San Telmo tem um variado repertório de restaurantes, e que nos últimos anos foram abertos ainda mais lugarzinhos bacanas para comer.

saigon restaurante san telmo

Saigón

O Mercado de San Telmo abriga dois deles, lado a lado com as barracas de verduras, os brechós e os antiquários. O Merci (Carlos Calvo, 455) é uma mistura de padaria e bistrô, com saladinhas, sanduíches e um menu diário de especialidades francesas que vão se revezando. E das ruas de Ho Chi Minh direto para Buenos Aires, no Saigón (Bolívar, 970, tel. 11 4300-8109) é a vez da street food vietnamita. Tem pho, tem banh mi e também tem rolinhos primavera enrolados com papel de arroz, super leves e fresquinhos.

los infernales sanduiche san telmo

Los Infernales

Ingredientes genuinamente argentinos são tratados com reverência no menu degustação do contemporâneo El Baqueano (Chile, 499, tel. 11 4342-0802). Em versão mais econômica, também aparecem no cardápio do Los Infernales (Carlos Calvo, 492, tel. 11 4300-4770), com seus sandubas que levam carne de cervo, coelho, búfalo e até de ema.

Você também encontra sanduíches de responsa no El Banco Rojo (Bolívar, 866, tel. 11 4362-3177) e no La Puerta Roja (Chacabuco, 733, tel. 11 4362-5649), onde tudo parece ter sido pensado para cair bem com aquela cervejinha.

O Hierbabuena (Av. Caseros, 454, tel. 11 4362-2542) é mais conhecido pelo brunch dos finais de semana, mas também tem pratos saudáveis para almoço e jantar, além de um mercadinho super simpático. No Naturaleza Sabia (Balcarce, 958, tel. 11 4300-6454), os PFs vegetarianos são super bem servidos e bastante em conta.

sagardi san telmo tapas pintxos

Sagardi

Para uma comidinha italiana honesta, vá ao Amici Miei (Defensa, 1072, tel. 11 4362-5562), bem em frente à Praça Dorrego, onde acontece a feira de antiguidades. Para um japonês simples e com práticos combos de almoço, fique com o Nikkai Shokudo (Independencia, 732, tel. 11 4300-5848). Já a culinária basca tem como representante o bonitão Sagardi (Humberto 1º, 319, tel. 11 4361-2538), bom também para ir de tapas.

Da sopa de cebola à tarte tatin, a Brasserie Pétanque (Defensa, 596, tel. 11 4342-7930) tem um menu recheado de clássicos franceses, e é uma aposta sempre certeira tanto para o almoço, quanto para o jantar.

Comer em Buenos Aires | 10 especialidades | Restaurantes: modo de usar | Centro & Puerto Madero | Recoleta | San Telmo | Palermo

  • Restaurantes em Palermo

la cabrera norte buenos aires parrilla

La Cabrera Norte

Restaurantes em Palermo | Palermo Soho | Palermo Hollywood | Palermo, fora do fervo | Villa Crespo

Palermo Soho

Em Palermo Soho estão algumas das melhores parrillas de Buenos Aires.

A dupla La Cabrera (José Antonio Cabrera, 5099, tel. 11 4832-5754) e La Cabrera Norte (José Antonio Cabrera, 5127, tel. 11 4832-5754) são unanimidade, pela grande qualidade da carne, e pela maneira simpática de servir cada corte com mini porções de acompanhamentos e molhinhos. (O menu de almoço da La Cabrera Norte tem custo x benefício campeão.) A disputadíssima La Carnicería (Thames, 2317, tel. 11 2071-7199) – reserve! – é a parrilla mais modernete de Buenos Aires, servindo carnes menos convencionais e defumados. Na Don Julio (Guatemala, 4699, tel. 11 4832-6058), além da excelente carne, o bacana é o climinha de romance. Mas no El Preferido de Palermo (Jorge Luis Borges, 2108, tel. 11 4774-6585), o ambiente é totalmente 'roots'.

Cafés e padarias charmosinhas também são uma jóia dessas bandas de Palermo, para lanchar, almoçar ou para um desayuno mais caprichado que o do hotel. A Ninina Bakery (Gorriti, 4738, tel. 11 4832-0070) poderia estar em Nova York, ou em San Francisco, servindo seus bagels com salmão defumado, ovos benedict ou avocado toasts ('tostadas con palta', em bom castelhano). Já na Cocu (Malabia, 1510, tel. 11 4831-4675) o sotaque é francês: uma boulangerie que serve croque monsieur, sopa de cebola e quiches variadas. A Panera Rosa (Jorge Luis Borges, 1685, tel. 11 4831-8395) tem um menu super eclético, mas o maior sucesso são mesmo os waffles e os sucos naturais.

O La Hormiga (Armenia, 1680, tel. 11 4834-6906) também é um bom lugar para um almocinho mais básico. Peça uma milanesa simples ou 'napolitana' (igual ao bife à parmegiana que temos por aqui).

Para o jantar, o bistrô Las Pizarras (Thames, 2296, tel. 11 4775-0625) é uma das opções mais interessantes do bairro. Não há cardápio fixo: o que houver de mais fresco no mercado vai parar no menu do dia, que fica escrito em lousas (as 'pizarras') penduradas pelo salão. O Crizia (Gorriti, 5143, tel. 11 4831-4979) também privilegia os ingredientes da estação, com uma apresentação mais contemporânea. Também vale checar o nipo-peruano Sipan (Uriarte, 1648, tel. 11 2577-6000).

Trocaria o jantar por um sanduíche? Vá ao Chori (Thames, 1653, tel. 11 3966-9857), que apresenta versões mais modernas do choripán – o cachorro-quente de lingüiça que é dos sanduíches mais amados da Argentina. Ou que tal uma pizza? A representante da vera pizza napoletana em Palermo Soho é a pizzaria San Paolo (Uriarte, 1616, tel. 11 4831-9181).

E não vá embora de Buenos Aires sem antes passar na Dulce de Leche & Co (José Antonio Cabrera, 5061, tel. 11 4833-3440) para experimentar e comprar doces de leite argentinos de produção artesanal.

Restaurantes em Palermo | Palermo Soho | Palermo Hollywood | Palermo, fora do fervo | Villa Crespo

Palermo Hollywood

Em Palermo Hollywood não há muito para se fazer além de comer e beber, mas a cena gastronômica é uma festa. A maioria dos restaurantes está ao longo das ruas Humboldt e Fitz Roy, e nas transversais Costa Rica, El Salvador e Honduras.

artemisia palermo hollywood

Artemisia

O Artemisia (Costa Rica, 5893, tel. 11 4773-2641) é um dos cantinhos mais gostosos de Palermo Hollywood, servindo comida orgânica e, em sua maioria, vegetariana. Tem pratos coloridos, generosos e super bem temperados, em um lindo casarão de esquina. Os menus de meio-dia são uma pechincha.

Outra boa pedida para o almoço é a Salvaje Bakery (Dorrego, 1829, tel. 11 2086-6943), que faz sanduíches caprichados com seus pães de fermentação natural. O supercool Brandon (Fitz Roy, 1722, tel. 11 4776-2014) tem expediente contínuo do café da manhã até o início da madrugada, e com menu bem variado, é o salvador daquela fominha fora de hora.

sunae palermo hollywood

Sunae

Palermo Hollywood também tem ótimos restaurantes de culinária do sudeste asiático, tanto para iniciantes quanto para iniciados. Se é a sua primeira aventura no gênero, vá ao Sunae (Humboldt, 1626, tel. 11 4776-8122), que pega leve na pimenta e tem pratos principalmente filipinos e tailandeses. Já o Sudestada (Guatemala, 5602, tel. 11 4776-3777) faz menos concessões ao nosso paladar ocidental, e é um dos maiores tesouros do bairro. À meia-luz, o vietnamita Green Bamboo (Costa Rica, 5802, tel. 11 4775-7050) tem todo um climinha romântico.

Ceviche é coisa fina na filial portenha do peruano La Mar (Arévalo, 2024, tel. 11 4776-5543), e também no Osaka (Soler, 5608, tel. 11 4775-6964), de cozinha fusion Peru-Japão.

uco buenos aires fierro hotel

Uco

Para cozinha argentina contemporânea, o melhor custo x benefício do bairro está no almoço do ótimo Uco (Soler, 5862, tel. 11 3220-6820), restaurante do hotel Fierro. O Tegui (Costa Rica, 5852, tel. 11 4770-9500) está sempre no topo das listas de melhores restaurantes do país, com menus-surpresa de 5 ou 10 passos.

chipper fish and chips palermo hollywood

Chipper

Prefere algo mais despretensioso? O simpático Chipper (Humboldt, 1893, tel. 11 4777-6760) tem fish and chips britânicos feitos com pescado vindo diretamente de Mar del Plata. No Fukuro Noodle Bar (Costa Rica, 5514, tel. 11 4773-6810), o cardápio tem gyoza, bao, ramen e nada mais (e nem precisava). E o Il Ballo del Mattone (Gorriti, 5737, tel. 11 4776-4247) não é qualquer cantina de bairro: o menu pode até ser italiano tradicional, mas o ambiente é dos mais divertidos.

siamo nel forno pizza palermo hollywood

Siamo Nel Forno

Há italianos mais sóbrios, também: o Il Gran Caruso (El Salvador, 5805, tel. 11 4777-6633), onde a especialidade são as massas recheadas, e a Siamo Nel Forno (Costa Rica, 5886, tel. 11 4775-0337), para pizzas à napolitana. Cheque os especiais do dia no quadro-negro, ou peça uma sempre certeira margherita.

miranda parrilla buenos aires

Miranda

Mesmo com essa variedade de cozinhas, você ainda está procurando por uma parrilla? Tudo bem: apesar de as melhores churrascarias do bairro estarem em Palermo Soho, também se come boa carne no Miranda (Costa Rica 5602, tel. 11 4771-4255) e no Las Cabras (Fitz Roy 1795, tel. 11 5197-5303).

Perón Perón

Perón Perón

Por fim, o restobar Perón Perón (Ángel Justiniano Carranza, 2225, tel. 11 4777-6194), com um altar para Evita e cardápio escrito como se nas palavras do ex-presidente, é nada menos que genial. Comida bem caseira, drinks de nome divertido e salão animado. Não vá embora antes de escutar a marcha peronista, que todos sabem a letra de cor e vão fazer questão de cantar junto.

Restaurantes em Palermo | Palermo Soho | Palermo Hollywood | Palermo, fora do fervo | Villa Crespo

Palermo, fora do fervo

Palermo tem ainda mais outros excelentes restaurantes fora da região mais muvucada, pra lá da avenida Scalabrini Ortiz.

la alacena pastas palermo

La Alacena

O La Alacena (Gascón, 1401, tel. 11 4867-2549) é só aconchego: pães e massas caseiros em um cardápio de raízes italianas. Vá aos sábados para aproveitar o brunch a la carte, ou a qualquer dia, no horário do almoço, para pastas preparadas com delicadeza.

O indiano Gran Dabbang (Raúl Scalabrini Ortíz, 1543, tel. 11 4832-1186) é, no momento, um dos restaurantes mais disputados do pedaço – pelo ambiente desencanado, pelos ótimos preços, e, claro, pelos pratos caprichados, como o curry de cordeiro. Também faz sucesso a cozinha contemporânea do Proper (Aráoz, 1676, tel. 11 4831-0027), um restaurante de jeitão industrial onde os preparos passam pelo fogão à lenha.

Informal e, ao mesmo tempo, todo romantiquinho, o bistrô À Nos Amours (Gorriti, 4500, tel. 11 4897-2072) parece ter uma passagem secreta para a França. E o NOLA (Gorriti, 4389, tel. 11 6350-1704), para New Orleans – quem diria encontrar um representante da culinária cajun em plena Buenos Aires?

Restaurantes em Palermo | Palermo Soho | Palermo Hollywood | Palermo, fora do fervo | Villa Crespo

Villa Crespo

Vizinho a Palermo, o bairro de Villa Crespo se tornou conhecido entre os brasileiros por seus outlets e lojas de artigos de couro. As compras não andam valendo tanto a visita, hoje em dia – mas alguns restaurantes, sim.

É o caso principalmente do Sarkis (Thames, 1101, tel. 11 4772-4911), que serve comida armênia da melhor qualidade. Espere encontrar o que chamamos de 'comida árabe': kafta, kibe, charutinhos de folha de uva, em um restaurante bem família (e sempre cheio).

Outros achados do bairro são as especialidades judaicas da deli La Crespo (Thames, 612, tel. 11 4856-9770), e as massas caseiras do simplesinho Salgado Alimentos (Juan Ramirez de Velazco, 401, tel. 11 4854-1336).

A charmosa confeitaria Malvón (Serrano, 789, tel. 11 4774-2563) também serve como bom pit-stop para quem foi conferir as ofertas dos outlets da confluência da Aguirre com a Gurruchaga.

Restaurantes em Palermo | Palermo Soho | Palermo Hollywood | Palermo, fora do fervo | Villa Crespo

Comer em Buenos Aires | 10 especialidades | Restaurantes: modo de usar | Centro & Puerto Madero | Recoleta | San Telmo | Palermo

25 comentários

Edite campos
Edite camposPermalinkResponder

Bom

Thiago
ThiagoPermalinkResponder

Buenos Aires eu não conheço ainda, mas o tal "cubierto" também é adotado em Montevideo, de maneira obrigatória. Mesmo que você recuse os patezinhos e torradinhas que eles costuma trazer de entrada, é cobrado do mesmo jeito. Diante da minha estranheza, um garçom de um dos restaurantes visitados esclareceu, bastante sem graça, olhando para os dois lados e meio que confidenciando "Cubierto é uma taxa cobrada apenas por você ter sentado à mesa"

João Marinho
João MarinhoPermalinkResponder

Cheguei de BsAs faz uma semana. Viagem com familia por 15 dias. Precisamos aprender a comer nesta cidade. Em geral muitas massas e costumes diferente do nosso. Levamos alguns dias para aprender a fazer os pedidos. As guarniçoes são sempre individuais, de modo que se vc pedir uma de cada, vai pagar caro e vai ter muita comida.

Alessandra Medeiros morais

Uma dica pra quem vai a Buenos Aires , experiente os alfajores vendidos em padarias , confeitarias e até supermercados , um taxista me disse da última vez que estive na cidade e valeu sair da mesma marca de sempre ?

Antonio
AntonioPermalinkResponder

Em complemento a todas essas dicas "de dar água na boca", sugiro, na Recoleta, o restaurante Aires Criollos (Santa Fé, 1773). Estivemos por lá há 3 semanas, em retorno da Patagônia. O restaurante estava ceio, mas não lotado, para o almoço dominical. O garçom que nos atendeu era aducadíssimo. Pedimos "asado de tira" (muito bom!) e tinto malbec para acompanhar. Preço total justo, considerado o que pedimos. E, ainda por cima, fica a 3 minutos da livraria Ateneo (Santa Fé, 1860).
Recomendo!

Ricardo Rezende

Olá, pessoal!
Ouso discordar da dica de não jantar em casa de tango.
Em outras ocasiões, fui sem a "cena", uma vez no Sr. Tango e outra no Tango Porteño. Por causa disso, a entrada na casa de tango é mais tarde e as melhores mesas já estão com as pessoas "com cena".
Elas estão jantando, felizes, com as taças de vinho cheias e nós ficamos chupando dedo, pois mesmo dizendo que pagaria à parte, os garçons não trouxeram nada para nós.
Estive agora no carnaval 2018 em Bs As e desta vez fui ao Sr. Tango com cena.
Embora seja pouco mais caro do que eu pagaria em um restaurante de nível, valeu a pena. Nossa mesa ficava em frente ao palco e tivemos vinho para beber durante quase todo o espetáculo. A comida não deixou a desejar, pelo contrário. O bife de corizo servido tinha uns três dedos de altura e estava ótimo.
Além disso, tem a questão de que a muitas casas de tango ficam longe. O Sr. Tango é um exemplo. Assim, contratando com uma empresa de turismo o deslocamento e chorando um desconto no valor do show com jantar, economiza-se um bocado, inclusive o táxi para ida e volta ao local do show.
Meu grupo até animou a ir em um outro show de tango ao final da viajem , novamente com cena e todos ficaram muito satisfeitos! (Cátulo Tango, show menor, mais intimista e mais em conta - vale a pena!).
Abç,
Ricardo

Abel Landim
Abel LandimPermalinkResponder

Para fugir um pouco da rotina de carnes, num restaurante elegante e clássico, com aura romântica, num prédio centenário e com a vista da lua espelhada na imensidão do Rio de la Plata, sempre visito o El Mulle. Fica no do Clube do Pescador de Buenos Aires, próximo ao Aeroparque. Lá há variedade de pescados e mariscos sempre frescos, além de se tratar de um restaurante menos turístico, visitado, sobretudo, por argentinos.

Maria Aparecida Chiavenato Perrelli

No centro de Buenos Aires na SAN Martin com Paraguai existe um restaurante muito bom chamado El Establo. Tudo lá é excelente. Frequentado também por locais.

Jr
JrPermalinkResponder

Já fui nesse...maravilhoso, carnes feitas na tradicional telha!

Leonardo Tanabe

Na Recoleta gostei muito do Parrilla Peña, na Rodrigues Peña 670... restaurante para argentinos... comida muito boa...

Daniel Levenhagem

Indico mais que todos ai de San Telmo os incríveis Smash, El Refuerzo.

Daniel Soares
Daniel SoaresPermalinkResponder

Além dos restaurantes, gosto de algumas pequenas coisas de lá... Os alfajores, por exemplo.... Há muitos diferentes e até melhores que o famosíssimo Havana.... experimente, por exemplo, o Cachafraz.... O da cadeia de caféz Martinez... O Jorgito... Outra coisa boa é o doce de leito... Pra mim, a marca La Sereníssima, na versão "colonial", é imbatível.

Adriana Cristina Braga

Cheguei de Buenos Aires em 31/03/18 e fiz uma descoberta muito boa! Sabe aqueles dias em que você resolve almoçar no Las Lilas ou pior (digo, melhor!!) resolve participar de um Brunch all inclusive no sofisticadíssimo Elena e ao cair a noite não consegue sair para comer em lugar algum pois sobrou muito pouco espaço para preencher no seu estômago. Para esses dias, compre um vinho e Pedí tu Picada no Secretos de Benjamín - Almacen Gourmet. Rua Maipú, 867. CABA. Tel.: 4326-0141. Facebook @SecretosdeBenjamin. Descobrimos sem querer. Fica numa rua paralela à Florida. Vendem queijos, embutidos, azeites, frutas secas, doces, ... tinha até azeitona recheada de roquefort! O vendedor é super atencioso e faz questão que você experimente de tudo antes de comprar! E de quebra ainda rolou uma long neck free! Eles montam tábuas de frios maravilhosas para você se deliciar no apartamento. Wine and Cheese no quarto do hotel é a solução! Recomendo! Fiz muitas compras lá!

Guilherme Oliveira

Olá Mariana, tudo bem? Obrigado por compartilhar suas dicas.

Posso fazer uma pergunta relacionada à Bs As? Estou indo para lá e não sei o que é melhor moeda para levar. Real ou Dólar? Levo dinheiro espécie ou cartão pré-carregado?

Agradeço sua ajuda com essa questão.

Att, Guilherme

Vanessa Oliveira dos Santos

O melhor restaurante italiano de Puerto Madero, e na minha opinião, da cidade é o restaurante Marcelo. Clássico, elegante, atendimento excelente, qualidade da massa excepcional, para dividir. É caro, mas compensa. O Sottovoce e o La Parolaccia ficam muito aquém das expectativas, só valem porque o custo é menor mesmo.

Já fui várias vezes a Buenos Aires e meu restaurante favorito é o El Muelle, ainda pouco conhecido pelos brasileiros, fica numa casinha lá no Clube dos Pescadores, de frente pro rio, clima romântico à noite e clima familiar no almoço. Eu particularmente amo ir no almoço e pegar um solzinho olhando pro rio, é muito agradável.

Lili-CE
Lili-CEPermalinkResponder

A lista fica incompleta se não fot mencionado o italiano Broccolino. Fica ali na esquina da Córdoba com Esmeralda, no Centro. Você tem vontade de levar a sobra das porções generosas numa quentinha! Faz algum tempo que não vou a Buenos Aires, mas não conheço ninguém que não retorne ao Broccolino, não raro na mesma viagem ?

Carol Cavalcanti

Olá! Estou indo para Buenos Aires em julho e colhendo todas as informações aqui no site! Obrigada pelo apoio!
Tenho uma dúvida relacionada ao que vou trazer de lá. Pretendo trazer doce de leite e alfajor (sou uma formiga humana e a primeira coisa que me veio a mente nessa viagem foi doce de leite rs). Na volta preciso declarar que estou trazendo esse doce? Já verifiquei que posso trazer até 5 kg, mas estou preocupada em ter algum problema (será minha primeira viagem internacional). Preciso fazer ou declarar algo em relação a isso ou só colocar na mala e ser feliz?
Sou viajante iniciante, agradeço as dicas e o apoio!

silvia
silviaPermalinkResponder

Uma vez aluguei um apartamento na Recoleta e o proprietário me indicou um restaurante muito frequentado pelas famílias do bairro. ( almoço aos domingos impossivel ) . Chama-se RODI e fica na esquina da ayacucho com vicente lopez . Alem de boas carnes, massas , peixes etc a la carte, eles tem somente para o almoço durante a semana uns pratos combinados ja definidos muito interessantes e baratos . Costumo ir muito a esse restaurante. A provoleta e´divina . Vale a pena conhecer se estiverem hospedados perto. Sempre lotado .

Manolo
ManoloPermalinkResponder

Matéria pra lá de primorosa! Parabéns Mariana Amaral.

Moacir Kleber
Moacir KleberPermalinkResponder

Curti seu comentário, amo frutos do mar. Vou dia 01/08/2018 e com certeza irei conhecer esse restaurante.

Moacir
MoacirPermalinkResponder

Irei conhecer com ctz

Nataly Menna Barreto

Caros,

Não viajo sem antes ler as dicas valiosas de vocês! Parabéns pelos relatos e forma envolvente de escrever.

Bom, discordo apenas da indicação do SARKIS. Nossa experiência foi péssima... Fomos num dia de semana, chegamos cedo e esperamos 1,5h para entrar. Uma vez lá dentro, o garçom demorou 30 minutos para nos atender...
Pessoal mal educado e despreparado.
Nenhuma carne boa vale à pena a espera dessa forma! Abraço.

Carla Barela
Carla BarelaPermalinkResponder

Cheguei ontem de Buenos Aires e aproveitei muitas das dicas de restaurantes de vocês, então gostaria de fazer duas observações: Elauge Hnos - no Centro é maravilhoso, mas é bem caro. Casal, duas carnes, salada, taça de vinho e 1 copo cerveja: 2000 mil pessos. Mas vale. Agora sobre El Cuartiro - a pizzaria, foi a pior experiência que tive. A Pizza é muito boa, mas o ambiente é MUITO sujo, os garçons com roupa encardida, pratos sujos de queijo, copos com marcas de Batom e opacos de sujeira, talhares sujos, a maioria das pessoas pedia para trocar pelo menos 1 vez quando não 2 ou 3 vezes a troca. O chão não via uma vassoura pelo menos desde a noite anterior. Não recomendo.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar