Buenos Aires: pra lá de San Telmo

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

barracas1

O suplemento de viagem do New York Times deste fim de semana, assinada por Michael Luongo,  faz um hypezinho em torno de um pedaço de Buenos Aires pouco falado: o bairro de Barracas, ao sul de San Telmo.

Para conferir o que a matéria fala, basta continuar pela calle Defensa (a da feirinha da Plaza Dorrego, em San Telmo), atravessar o viaduto e prosseguir por mais quatro quadras até a avenida Caseros, tida como uma das mais bonitas de toda a cidade; por ali a pedida é almoçar no Caseros (aberto para jantar apenas aos sábados).

Este é o pedaço mais aristrocrático do bairro -- ao qual, diga-se, a maioria dos lugares que pesquisei se refere como San Telmo, mesmo.

barracas2

Continuando mais um pouquinho para o sul, porém, e atravessando a 9 de Julio para o outro lado, chega-se à Pasaje Lanín, uma viela que, conta a matéria, foi transformada com a instalação de ateliês de artistas.

Fiquei curioso -- sempre passei reto entre a Boca e San Telmo, e pelo jeito teria gostado desses dois trechinhos.

O link da matéria está aqui. Algum(a) vibana se oferece para conferir in loco?

42 comentários

Carla
CarlaPermalinkResponder

Mas justo quando eu penso que vou conseguir a proeza de passar um ano sem ir a Buenos Aires me aparece novidade pra conferir? wink Agora vou ter que dar um jeito...

A sério, a área de Barrancas que eles estão considerando é bem na fronteira com San Telmo, daí o "spillover"... Muito bacana saber que a onda de revitalização está atravessando as fronteiras de San Telmo - me lembro de ouvir direto ano passado que "San Telmo es el nuevo Palermo"...

Já as lembranças que eu tenho da região onde fica o Señor Tango (Vieytes 1655) não são das melhores, mas realmente é um ponto do bairro bem distante da Avenida Caseros - fica ainda mais longe do que La Boca! Bom, faz tempo que estive pela área (acho que foi 2003), mas o lugar era feio de doer, e não parecia mesmo nada seguro...

Wanessa
WanessaPermalinkResponder

Eita, Carla, e eu, que já estou em crise de abstinência braba, vendo uma coisa dessas...

Se esperar até setembro, Riq, é bastante provável que eu vá conferir a dica, mas acho que a Carla ainda vai antes!

O mais que avancei pro lado sul de BsAs foi antes mesmo de La Boca (nunca me animei a ir ao Caminito). Quando fui à feirinha de San Telmo, cruzei o viaduto, mas fui só até o Parque Lezama, para ver a igreja ortodoxa russa que fica ali (linda, por sinal). Aliás, esse parque poderia ser bem bonito, mas estava meio abandonado (isso foi o ano passado)...

O meu guia Time Out de 2007 já fala de Barracas e Constitución, mas alerta que os locais não gostam muito da região, que consideram decadente.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Quem dera, Wanessa!!! Mas eu jurei a mim mesma que até terminar de escrever a tese não saio de Niterói - ou seja, no mínimo até o final de julho estou por aqui... razz

Wanessa
WanessaPermalinkResponder

Carla, pro final de julho falta apenas 1 mês e meio, é praticamente amanhã!

Mô Gribel
Mô GribelPermalinkResponder

Vanessa, eu tenho uma foto de passagem pela igreja russa.
É mesmo a coisa mais lindinha!
Ah, eu bem queria ir lá conferir, mas acho que este ano ficarei de castigo até dezembro.

Wanessa
WanessaPermalinkResponder

Mô, tb quero conferir melhor essa parte da cidade. Só fui a San Telmo aos domingos, pq adoro a feira, mas quero ir lá em um dia mais tranquilo e explorar toda a região.

Daniela
DanielaPermalinkResponder

Eu já passei por aquela região em 2007. Fomos a pé até a Boca, passando pelo parque Lezama. Não achei nada de muito bonito na região, mas talvez não tenha passado pelos lugares certos.

Ana Claudia
Ana ClaudiaPermalinkResponder

Poxa vida! Se este suplemento tivesse saído uma semana antes, eu já teria notícias fresquinhas. Mais um motivo, entre tantos outros, para voltar né, Riq?

Ricardo Freire

Nasce uma vibana mrgreen

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Thanks Luongo , talvez daqui uns cinco anos ..
Abaixo da 9 de julho , só se for pra voltar a Patagonia :roll:

Carla
CarlaPermalinkResponder

Nem para ir a San Telmo, Sylvia? wink

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Fui umas tres vezes , nos ultimos tempos .
Mas não faz a minha alma , não ! wink

Lili-CE
Lili-CEPermalinkResponder

Eu fiz o percurso da Wanessa em 2000, no Parque Lezama fica tb o Museu de História Nacional. A igreja ortodoxa russa é linda, mas estava fechada . Era um domingo, saímos da feirinha e fomos descendo. Estava muito deserto e tive um medinho qdo passava pelo viaduto, medinho normal de brasileiro andando em ruas desertas...

Mariana "de Toledo" a.k.a. @merel

Bem... vou estar em Buenos Aires sem nada pra fazer amanhã... smile

Paula*
Paula*PermalinkResponder

Passei por essa região (como a maioria), sainda de La Boca para San Telmo. Fui de ônibus até o Parque Lezama, de onde fomos andando até o centro. Olhando a paisagem pela janela do Busão Coloridão, não achei muito seguro não...mas, quem sabe mereça um segundo olhar.
Ademais, qqr motivo é um excelente motivo para voltar a BsAs, não é mesmo?! wink
Ai, ai, que saudade...

Carla
CarlaPermalinkResponder

Gente, só lembrando que a área abordada pelo NYT não é essa região que liga San Telmo a La Boca, que parece perigosa e, segundo os locais, realmente é... A região da Avenida Caseros fica ainda super próxima ao Parque Lezama, é a fronteira de San Telmo. (Apenas um alerta sensato, sem querer disseminar qualquer tipo de paranóia: Buenos Aires é uma metrópole, com todos os prós e contras de uma metrópole. Isso significa que há, sim, áreas mais perigosas do que outras, que pessoas são roubadas, que andar em locais ermos não é recomendado, principalmente para os turistas, etc.)

Ricardo Freire

Boa, Carla! É bom ressaltar que a região de Barracas propriamente dita de que fala o correspondente do NYT é a Pasaje Lanín e seu entorno. Ou seja: fora desses dois nucleozinhos, a aparência da região não deve ser convidativa, mesmo.

Vivi
ViviPermalinkResponder

Gurus da viagem, boa noite!

Riq, depois das suas dicas, consertei meu roteiro maluco(Suécia-Suíça-Paris-Roma) e agora tô fechando minhas hospedagens...Então, ando ficando doidinha, pois vejo muita coisa legal, leio muitos comentários no tripadvisor, mas fico meio cismada de fechar, então nada melhor que pedir indicação de vcs de hostels em Paris e Roma. Alguém aí tem uma boa dica?Tentei por duas vezes falar com albeugue da juventude em Paris, mas os caras não respondem sad
Bjokas e boa semana smile

Ricardo Freire

Tente estes:
em Paris -- Oops http://www.oops-paris.com/ -- quartier latin
em Roma -- Yellow http://www.yellowhostel.com -- infelizmente é muito difícil fugir do Termini

Caio
CaioPermalinkResponder

Riq e amigos, Sylvia vc que esta sempre em Buenos Aires. Tenho uma amiga que tem uma filhinha de 4 anos que só come arroz e feijão e me perguntou se tem algum restaurante que possa indicar a ela para fazer as refeições com a filha? Alguém sabe......eu saberia dar muitas dicas, mas essa do arroz e feijão em BA...ai ai.
Tem que ser na casa da avó no Brasil heheheh
Obrigado

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Caio , arroz tem em qualquer lugar , feijão na maioria dos vegetarianos (podes encontrar no guia oleo a relação de vegetarianos e naturales) .
Mas o mais garantido , é levar latas de feijão e pedir para o restaurante esquentar .
Melhor ainda para viajar sem stress é levar a comida e cozinhar ( alugando ape ou flat com cozinha ).

Ernesto, o pato

Que tal educar a filha para umas comidas diferentes?? Afinal provar umas coisinhas diferentes é uma das melhores coisas de uma viagem!

Mas, para quem quiser no Puerto Madero tem uma churrascaraia rodizio brasileira, acho que eles servem prato feito... Procure tambem no guiaoleo.com.ar que é um guia de restaurantes lá.

Em temmpo, eu acho, mas não tenho certeza que andei um pouco a pé por esta zona de Buenos. Se é aquela que estou pensando não vale a pena, assim como ir a La Plata, a antiga capital, uma Cidade decadente e sem a menor graça.

Ernesto, o pato

Riq

Pensamos simultaneamente na mesma resposta!!

Ricardo Freire

mrgreen

Eu tinha pensado nessa churrascaria de Puerto Madero mas depois esqueci de procurar.
Acho que é a Spettus:
http://www.guiaoleo.com.ar/detail.php?ID=422

Geo
GeoPermalinkResponder

É a spettus, sim!!

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Não é a tal Siga La Vaca?

Geo
GeoPermalinkResponder

Paula, tive a "sorte" de parar no NÃO "Siga La Vaca" uma vez. Não achei que fosse um rodízio à Brasileira não... Estive lá em Buenos Aires no mês passado e a Spettus continua por lá. Mas segui as dicas do pessoal aqui do blog e fui parar no "Cabana Las Lilas" e no "La Cabaleriza", muito bons. Gostei também de um outro restaurante no Palermo que se chama "Caldeon del Soho", salvo engano. Muito bom também. Mas não lembro de ter visto feijão com arroz não...

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Geo, eu conheço o Cabana Las Lilas e o La Cabaleriza, e realmenter ambos são muito bons. Eu não estava "indicando" o Siga La Vaca, até porque não comi lá, mas porque achei que era a ele que estavam se referindo como churrascaria em Puerto Madero.

Geo
GeoPermalinkResponder

Ok, Paula, entendi sim. Da próxima vez que andar pelo Palermo pense no Caldeon del Soho. Muito bom.

Dionisio (www.blig.com.br/dionisio)

Para quem gosta de explorar algumas zonas diferentes em Buenos Aires, saindo do circuito turístico tradicional, quero aproveitar para indicar um bairro muito bacana: Caballito. É a zona geograficamente central de Buenos Aires, equidistante a quase todos os lugares. Bairro classe média-alta, com grande comércio e principalmente residencial. É o local onde mora a maioria dos jogadores de futebol (segundo dizem, porque é localização central, fácil de ir para qualquer clube ou estádio). Também é conhecido como Barrio Inglés. Em Caballito ficam o Parque Rivadávia, o antigo mercado público (Mercado del Progreso) e ainda tem uma linha do Tranvía (um bondezinho antigo muito bonito, que passa dentro do bairro), além do estádio do Ferrocarril Oeste ("pode-se" caminhar pelos trilhos do trem e chegar ao estádio, mas para isso peça para um amigo local te levar...). Para ir a Caballito, toma-se a avenida Rivadávia, ou, um jeito bem fácil, rápido e barato, pela linha A do metrô (no famoso vagão de madeira) até as estações Rio de Janeiro, Acoyte e Primera Junta). É bem movimentado. O bairro tem até um portal http://www.caballitoenlinea.com.ar/ . Um programa legal é aproveitar a mesma linha do metrô e ir à Confitería Las Violetas (um local histórcio de Bs As, sensacional, na minha opinião), uma confeitaria de 1884 http://www.lasvioletas.com/ . Para ir até lá, desce-se na estação Castro Barros, quase em frente.

Ricardo Freire

Já tinha ouvido falar da confeitaria mas não do bairro, Dionísio. Parece um programa BEM bacana!

Carla
CarlaPermalinkResponder

Também adorei a dica, Dionisio! Estou me devendo a Confitería Las Violetas há anos... E depois ainda me perguntam porque eu vou tanto a Buenos Aires!!! wink

Dionisio (www.blig.com.br/dionisio)

RIQ, sim, é um programa bem interessante, porque Caballito é um bairro de bom nível, mas não é badalado. Ali tu te misturas aos portenhos, sem turistas. E tem de tudo, o comércio é muito forte. O mercado público é interessantíssimo (tem fotos antigas da construção da linha A do subte) e há vários prédios residenciais antigos conservadíssimos. Para ver o Tranvía que circula por lá, entrem em http://farm1.static.flickr.com/2/1919726_f483b6e35a.jpg.

CAIO, tenho um amigo, Martín, que vive em Buenos Aires e é um curioso e apaixonado pela cidade onde vive. Ele conhece tudo lá (é um mala...). Perguntei a ele sobre onde comer feijão e olha o que ele respondeu, frustrado: "Amigo, no hay restaurantes brasileiros buenos en Buenos Aires. Fui a uno donde comi feijoada pero ahora no me acuerdo el nombre. No era bueno. Saludos Martin".

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Não tens criança pequena , né Dionisio ?
Crianças não comem feijoada . Comem feijão , que tem em todos os restaurantes naturebas :cool:

Laura
LauraPermalinkResponder

Morei em Buenos Aires até o último mês e há 3 anos tentam convencer os turistas de incluir Barracas e Constitución nos seus roteiros.
Tem UMA casa de tango, tem os ateliês da Calle Lanin, a avenida Caseros que é tão bonita quanto várias outras avenidas da cidade em regiões com mais atrativos. E nada mais além de galpões abandonados da época de outro da indústria local.
Várias vezes caí nessa da TimeOut, NY Times ou revistas locais insistindo que Barracas tinha mudado. Pensava que era dessa vez e, ao chegar lá, continuava tudo igual. Há anos querem valorizar o mercado imobiliário da região, mas nunca decolou.
Na minha opinião, ainda falta para que um turista desvie seu caminho de outros lugares para ir até lá. Já Constitución, melhor nem pensar... Buenos Aires pode não ser violenta quanto a maioria das cidades Brasileiras, mas um turista desavisado perdido na boca do lixo nunca é boa idéia.

Desculpem, falei demais, mas agora vem o lado bom: Les Anciens Combattants, restaurante francês instalado na sede da Associação dos Ex-Combatentes Franceses da Primeira Guerra Mundial. Preços amigáveis, ambiente simples mas cheio de curiosidades, atendimento excelente. Especialidades: soupe a L'oignion,javali com cacau amargo, perdiz recheada.
Endereço: Santiago del Estero 1435. Aberto à noite de terça a domingo. Ir de taxi até a porta.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

ADOREI o " ir de taxi até a porta " !
Obrigada Laura , assim tenho certeza absoluta que posso continuar confiando nos meus instintos mais primários :cool:

Dionisio (www.blig.com.br/dionisio)

SYLVIA, não tenho, mas talvez, como disse o Ernesto, talvez esta seja uma boa hora para as crianças aprenderem a comer coisas diferentes...

Sílvia Soares

Dionisio, Ernesto, Sylvia e demais tripulantes,

Vou a Bs As em setembro, levando um filho de um ano e feijão do Brasil. Viagens são péssimas ocasiões para ensinar filho pequeno a comer coisas diferentes: ele já está excitado com tudo que há de novo a sua volta e não precisa de mais este estresse (nem a mamãe aqui). Vou alugar um apê, valendo-me das dicas da Sylvia, e perder um tempinho fazendo a comida do filhote. Abraços!

marco cavalheiro

A Igreja Ortodoxa Russa é linda,mas minha esposa não pôde entrar pois estava vestindo calça jeans... achei um pouco... ortodoxo. e a praça não é tão bem cuidada como as outras da cidade. Confesso que não consideraria a região um destino para iniciantes na cidade, mas para aqueles que buscam um pouco de aventura vale a visita. Melhor de dia, é claro. E, por favor, visitem San Telmo em outros dias, o bairro é MUITO mais do que a feirinha! Está disputando com Palermo e Villa Crespo em número de bons restaurantes e pubs! Vale a pena! Acabo de chegar de Buenos Aires e a cidade estava maravilhosa! Agora são mais de 60 gigas de fotos para editar! Adoraria os comentários da tripulação e do capitão Riq sobre o meu blog www.buenosairesdreams.blogspot.com. Ele nasceu inspirado nesta comunidade de viajantes tão fascinante que circula por aqui! Abraço a todos! Marco

Rodrigo Pires
Rodrigo PiresPermalinkResponder

Estava procurando informaç~oes sobre o mercado publico debueno aires e cai em voçes.
Estou indo a buenos aires dia 18 de agosto e ler oque voces escreveram mudou para melhor minha viagem.
abç
Rodrigo

Lucila
LucilaPermalinkResponder

Eu conheço o Pasaje Lanin e adoro esse cantinho secreto de Buenos Aires. Pra quem quiser conferir um pouco sobre a história desse lugar, escrevi este post no blog http://mochilacult.com/2012/04/12/pasaje-lanin-um-cantinho-tranquilo-e-colorido-4

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar