Perobas, a alternativa mais rasinha aos parrachos de Maracajaú

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Perobas

Perobas

Na hora de escolher seus passeios em Natal, você deve se perguntar: qual é a diferença entre os parrachos de Maracajaú e os de Perobas?

Maracajaú x Perobas, prós e contras

Maracajaú

Maracajaú

Os de Maracajaú são mais próximos (estão a 60 km de Natal) e têm melhor estrutura. São três pontos de saída: o parque aquático Ma Noa (que é a base Maracajaú Diver, e que além de catamarãs também usa lanchas em regime de vaivém durante toda a maré baixa), o Portal de Maracajaú (usa catamarã) e o Parrachos Club (catamarã, também). Os corais são incríveis e permitem que você veja de snorkel uma riqueza de vida marinha normalmente acessível apenas a quem mergulha com cilindro. Em compensação, os parrachos de Maracajaú são bem mais profundos do que as piscinas naturais a que você se acostumou em outros pontos do Nordeste. Só nas marés mais baixas você conseguirá pôr o pé no chão; na maior parte do mês, será necessário usar nadadeiras. Por conta da maior profundidade, a sensação de transparência da água é menor (uma impressão que se dissipa completamente depois que você mergulha de máscara). Finalmente, por serem mais famosos, os parrachos de Maracajaú são também mais cheios (dá para ver pelo número de catamarãs em operação).

Garanta seu passeio:

  • Reserve o passeio de lancha aos Parrachos de Maracajaú com ingresso ao Ma-Noa Park com a Desbravo

Perobas

Perobas

Os parrachos de Perobas são como as piscinas naturais que você conhece: rasos, transparentes, um piscinão. São para quem está mais interessado num banho gostoso em águas padrão Caribe do que em inspecionar corais e peixinhos, que são menos atraentes do que em Maracajaú. Perobas é menos procurada, o que diminui a densidade demográfica nos parrachos. A estrutura é sensivelmente mais modesta (o que pode ser visto como uma vantagem, se você prefere um restaurante mais rústico a um restaurantão de receptivo) e a distância de Natal é maior: são 75 km desde a capital. (São Miguel do Gostoso, porém, está a pouco mais de 30 km.)

Como ir a Perobas em grupo

Há poucas lanchas em operação em Perobas, então o mais garantido é ir em tour organizado. As maiores operadoras de Natal vendem o passeio. Custa em torno de R$ 150 por adulto (novembro/2016).

Garanta seu passeio:

  • Reserve o passeio de lancha aos Parrachos de Perobas, com parada na Barra do Rio Punaú, com a Desbravo

Como ir a Perobas por conta própria

É arriscado viajar até Perobas sem ter lugar garantido numa lancha. Se você está de carro e não quer ir num esquema em grupo, o canal é se encaixar numa lancha ligando diretamente para os restaurantes de onde saem os passeios. A dois ou três dias do passeio, ligue para Vozinho (84/991-988-732), Aquatica (84/3084-6000) ou Fernando Passeios (84/991-896-645). Em novembro/2016, o preço do passeio de lancha (sem traslado) é de R$ 95 por pessoa.

Eu liguei com uma semana de antecedência para Vozinho, que me pediu para ligar novamente na véspera. Liguei e ficou tudo combinado: a saída daquele dia seria às 10h30, então eu teria que estar no restaurante às 10h.

Perobas

A caminho de Perobas

Perobas fica no município de Touros, mas vindo de Natal é mais jogo entrar no vilarejo de Rio do Fogo. Antes de chegar à beira-mar você vira à esquerda, segue até o final da rua, contorna um grupo escolar e já sai na estradinha de terra que leva 3 km até o povoado de Perobas. Ali é só pegar a rua de paralelepípedos que você dá na Pousada de Vozinho.

Perobas

Na praia, em Perobas

Antes de partir, Vozinho sugeriu que eu encomendasse uma refeição de lagosta para a volta. Topei.

Perobas

O embarque em Perobas

No meu dia, saíram seis lanchas. Eu era o único que não tinha vindo com a Marazul (que mandou um microônibus) nem com a Luck (que chegou com um ônibus).

Perobas

Três dias antes, teria dado para mergulhar aí

São 20 minutos até os parrachos; no dia em que fui, ventoso, o mar estava bastante encrespado. A partir da metade do caminho é impossível desgrudar os olhos do farol em alto mar que é o símbolo de Perobas. Nas marés mais baixas, é possível mergulhar pertinho dele. No meu dia -- um dos últimos da lua cheia, com maré baixa a 0,5 -- a área rasinha ficava bem adiante.

Perobas

Perobas

A água da área de mergulho estava supertransparente; o mar batia na cintura. Todos os passageiros ganham máscara e snorkel higienizados e embalados em plástico. Brinquei um pouquinho com o snorkel, sobrevoando os corais à procura de enguias escondidas e peixinhos mais ariscos. Mas depois deixei a máscara na lancha e me dediquei ao que mais curto, que é nadar e brincar em águas azul-Maldivas.

Perobas

Perobas

O vento de dezembro no Rio Grande do Norte me proporcionou uma experiência inédita: piscina natural com ondinhas! Gostei.

Perobas

Restaurante do Vozinho

Na volta ao restaurante, não demorou 5 minutos para a lagosta aparecer: acebolada, acompanhada por arroz, feijão, salada e macaxeira frita. De sobremesa, caju. Tudo tão gostoso quanto a foto dá a entender.

Pelo passeio, Vozinho me cobrou R$ 80. Pela lagosta, R$ 50 (novembro/2014). "Recomende pros seus amigos", ele me disse quando me despedi. Mal sabia ele... mrgreen

Quando ir a Perobas

Perobas

Caso você seja novo nesse negócio de piscina natural, saiba que é um passeio que só ocorre na maré baixa. E como a maré baixa ocorre a cada dia num horário diferente (sempre entre 35 e 45 minutos mais tarde do que na véspera), sempre é preciso se informar sobre o horário do passeio no dia desejado.

Mas não basta saber o horário da maré baixa. A informação mais importante para quem quer fazer um passeio proveitoso é a da lua: nos períodos de lua cheia e de lua nova, a maré baixa seca ainda mais, aumentando a transparência da água e a visibilidade do mergulho. Outro traço comum entre as luas cheia e nova é que nesses períodos a maré baixa ocorre sempre de manhã. O ideal é chegar à piscina natural entre 90 e 60 minutos antes do nível mínimo da maré do dia.

Leia mais:

85 comentários

Ana Carolina
Ana CarolinaPermalinkResponder

Perobas + Punau, de carro, faz sentido? Vocês tem mais dicas sobre ir de carro à Barra do Punau? O que tem para fazer lá?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana Carolina! Em Punaú, à beira-rio, existem hotéis e pousadas que oferecem day-use. Muitas agências vendem uma combinação de Perobas com Punaú. A combinação aproveita o deslocamento, mas o tempo de day-use vai depender do horário do seu passeio aos parrachos.

Não testamos nenhum dos day-uses de Punaú, então não temos como opinar.

alyssom mota
alyssom motaPermalinkResponder

Excelente , pena que o vozinho não atende!!! o seu blog é fantástico, sabe se há no vozinho opção de passeio de quadriciclo também? gostaria muito. Ouço vc direto na bandnews.abcs

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Alyssom! Aqui nesta página você encontra mais opções em Perobas:

https://www.viajenaviagem.com/destino/natal/o-que-fazer-natal

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Atenção: Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 23 de novembro.
Cancelar