Foz do Iguaçu

Planeta água

  • 0
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Por onde você tem andado esse tempo todo, que ainda não foi ver as cataratas mais bonitas do planeta? Não, não se trata de ufanismo da minha parte: para ter a experiência completa, você vai ter que atravessar a fronteira e se deslumbrar com o lado argentino também.

É incrível que tantos brasileiros desdenhem Iguaçu – ou que precisem de outras desculpas (muambagem no Paraguai, cassino na Argentina, Itaipu) para marcar sua viagem.

Não é só a beleza da paisagem que vai surpreender você: Foz está muitíssimo bem estruturada para receber seus visitantes. Do lado brasileiro, o parque é um exemplo de organização — e acabou se tornando uma espécie de pólo de ecoturismo light (não é preciso ser jovem nem estar em forma para aproveitar). O parque argentino é mais roots e requer mais atividade física, mas entrega mais água e mais selva para quem se aventurar.

Quando ir

A primavera e o verão são chuvosos – a vazão de água das cataratas aumenta. O outono e o inverno são mais secos – conseqüentemente, vê-se menos água jorrando.

Já fui a Iguaçu no estio e na época de chuvas, e adorei as duas vezes. Na seca, algumas quedas tinham desaparecido, mas a queda principal me pareceu mais bonita. Na época de vazão caudalosa, me encantei com o volume e a força das águas, mas a Garganta do Diabo estava permanentemente coberta por uma nuvem de spray.

Conclusão: não há melhor época para ir. Meu conselho – vá mais de uma vez, em épocas diferentes, para ver as cataratas do Iguaçu em todas as versões oferecidas no menu.

Como chegar

vôos diretos de São Paulo (Guarulhos e Congonhas), Rio (Galeão), Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre e Brasília. Vindo de outras cidades você faz conexão em Guarulhos ou Curitiba.

A Latam também voa a Ciudad del Este, no Paraguai, desde São Paulo e Assunção. De Puerto Iguazú, na Argentina, a Aerolíneas voa a Buenos Aires.

De ônibus são 9h desde Curitiba e 18h desde São Paulo. De Buenos Aires a Puerto Iguazu o ônibus leva 18h. Querendo ir de carro, são 1.065 km desde São Paulo, e 660 km desde Curitiba.

Onde ficar

Para se hospedar no miolinho mais animado do centro de Foz, escolha entre o Viale Tower e o Ibis Foz do Iguaçu.

O Tarobá é a melhor opção perto do terminal de transporte urbano (de onde saem ônibus para o parque e para Itaipu; nas ruas adjacentes você pega ônibus para a Argentina e o Paraguai). A quatro quadras dali, o Wyndham Golden tem piscinão e quartos triplos e quádruplos para famílias.

Os hotéis estilo resort ficam ao longo da Rodovia da Cataratas e oferecem ambiente tropical. O maior é o Mabu Thermas, que trabalha com sistema all-inclusive, tem um parque de piscinas termais (incluindo uma com ondas) e personagens do Sítio do Picapau Amarelo para interagir com os baixinhos. O Wish é o mais sofisticado do caminho entre a cidade e o parque (e tem campo de golfe). O Bourbon também tem ótima estrutura, e o San Martín está a cinco minutos de camihada do Parque das Aves (e dez minutos da entrada do parque brasileiro). O mais luxuoso dos hotéis de Foz é o histórico Belmond Hotel das Cataratas, o único dentro do parque, a passos das quedas, e é o mais indicado para viagens românticas e de lua de mel. No departamento hostels, o mais interessante é o Tetris, com estrutura de containers.

Se você prefere ambiente de cidade pequena (com noite animada), pode ficar em Puerto Iguazú. Da rodoviária da cidade saem ônibus tanto para o parque argentino quanto para o brasileiro -- os únicos passeios que ficam inconvenientes a partir do lado argentino são a Itaipu e às compras no Paraguai. O Saint George fica convenientemente ao lado da rodoviária. O Panoramic fica perto da muvuca noturna da avenida Brasil e oferece linda vista do rio. Fora da cidade, o Loi Suites funciona como um hotel de selva (leve em consideração que a mata subtropical da província de Misiones é a 'Amazônia' argentina).

O que fazer

Reserve um dia para fazer o lado brasileiro, com Macuco Safari e Parque das Aves.

Reserve um segundo dia só para o lado argentino. (O lado argentino vale inclusive dois dias de visita exclusiva, se você dispuser desse tempo.)

Itaipu é um passeio de meio dia. Se você estiver podendo, pode fazer um sobrevôo de helicóptero no mesmo dia.

Indo com crianças, você vai querer ir um dia ao parque aquático Acquamania.

Os melhores restaurantes e a vida noturna mais animada estão em Puerto Iguazú.

Para compras no Paraguai, vá durante a semana. As lojas fecham cedo no sábado e não abrem no domingo.

Para detalhes desses passeios, leia os posts relacionados a seguir.

Foz do Iguaçu no Viaje na Viagem

204 comentários

Izabela
IzabelaPermalinkResponder

Estivem em Foz na semana da criança e como várias dicas daqui me ajudaram, me senti na obrigação de retribuir.
Alugamos um carro, o que facilitou nosso deslocamento, já que fomos jantar quase todos os dias em Puerto Iguazu.
Vale a pena pagar em pesos la, trocávamos no supermercado muffato e a cotação é bem melhor que a de lá. Fomos ao Aqva, Lá dama Joana, il fratello e ao Quincho del tio querido. Os dois primeiros recomendo demais, o terceiro médio e o último de jeito nenhum. Carne mediana e nos serviram uma torta de batatas fria ao invés do anunciado mil folhas de papas.
Fomos ao Paraguai mas tb não tivemos muita sorte. Almoçamos no Japão da monalisa e esse foi o ponto alto da nossa ida.
No mais os passeios são maravilhosos. Valem a visita tanto do lado brasileiro quanto do argentino
Se não tiver tempo vá só do lado Argentino é não deixe de fazer o passeo inferior.
O parque das aves é lindo, super recomendo e itaipu só se tiver tempo.
Fomos ao Templo budista e tentamos visitar a Mesquita, cujos horários de visitação tem que ser observados.

Waldyr Carvalho

Estive em Foz na última de semana do mês de Outubro/2016, segue algumas dicas:

Hospedagem: Hotel Águas do Iguaçu - diária casal: R$ 154,00. Localização excelente, na av. Brasil, uma avenida que possui um comércio enorme, várias lojas e alguns Restaurantes e Bares. O hotel fica a menos de 300 m do TTU (Terminal de Transporte Urbano), deste Terminal saem ônibus p/ diversos lugares como: Aeroporto, Cataratas, Templo Budista, Ponte da Amizade, Itaipú etc. Nas Ruas adjacentes ao Terminal passam ônibus p/ a Argentina e Paraguai.
Um táxi do aeroporto até o Hotel custa aproximadamente R$ 60,00 (Outubro-2016).

Cataratas Brasileiras: fui de ônibus de linha, demorou uns 50 minutos até chegar nas Cataratas (o ônibus passa no aeroporto).

Cataratas: Sensação indescritível, clima impressionante, paisagens maravilhosas!! Duração aproximada para curtir a paisagem e tirar diversas fotos: 2 h e meia (sem incluir os passeios). Dentro do Parque das Cataratas há um Restaurante, salvo engano, o custo do buffet livre por pessoa era de R$ 72,00. Comi um Hambúrguer reforçado(relativamente grande, 02 hamburguers) por R$ 19,90 em um lanchonete.

Passeio Macuco Safari: Duração aproximada incluindo os deslocamentos: 1 H e 45 min. Se vc for até as cataratas este passeio é indispensável. Se vc adquirir o passeio através deste site de descontos: http://ticketloko.com/ conseguirá aproximadamente R$ 25,00 de desconto em cada ingresso. Existe tb a loja física deste site localizada na Av. Brasil, ao lado do Hotel Águas do Iguaçu. Existe tb o Macuco do lado Argentino das Cataratas, custa uns 90 reais a menos e o barco deles me pareceu melhor e maior. o Barco (lancha) do Brasileiro é mais elevado, portanto quem não vai na parte da frente não tem uma boa visão. Além do que, o piloto vai no meio da lancha e o argentino vai no fundo do barco.

Cataratas Argentinas: fui por conta própria, de ônibus de Linha. Passeio por Agência estava cobrando R$ 90,00 por pessoa (sem ingresso). Peguei o ônibus que vai para Puerto Iguazu (Argentina) em uma Avenida ao lado do TTU (Terminal de transporte Urbano), Salvo engano, o ônibus passa de 1 em 1 hora. Valor: R$ 4,00. É obrigatória o desembarque na Aduaneira Argentina, os funcionários conferem seus documentos (não leva mais do que 10 minutos) Vc desembarca no Terminal de Puerto Iguazu e pega outro ônibus que sai de 20 em 20 min (custou 130 pesos - ida e volta inclusas, aproximadamente 27 reais, o peso estava 5 para 1 real) . A entrada no Parque Argentino tb é em Pesos. (250 pesos para Brasileiros). Para se fazer câmbio existe uma Agência dentro do Supermercado Muffato, localizado há 100 m do TTU, a cotação estava bem favorável. Também existem diversas agências na Avenida Brasil, próximo ao Hotel Águas do Iguaçu. Dentro do Parque aceitam reais e dólares. O Transporte no interior do Parque é feito através de pequenos trens que partem de 30 em 30 minutos. Prepare-se para caminhar bastante, Existe o circuito Inferior, o Superior e o que leva até a famosa Garganta do Diabo. Na maior parte do caminho andamos em passarelas de ferro sobre as águas do Rio. Acho que no total percorremos uns 6 km. Vale a visita, a paisagem é totalmente diferente da do lado do Brasil. No lado Argentino vemos as cachoeiras em sua maioria, na parte de cima. A sensação e a visão da Garganta do Diabo é incrível!!! Duração aproximada do passeio dentro das Cataratas Argentinas: 4 h e meia. Duração do ônibus do Brasil até o Terminal argentino: 50 minutos. Duração do ônibus Terminal de Puerto Iguazu - Cataratas: 20 minutos, aproximadamente.

Usina de Itaipú: existe diversos passeios, fiz o da Visão Panorâmica: R$ 31,00. No início é exibido um vídeo num telão, aproximadamente 10 minutos de duração. Logo após embarcamos em um ônibus panorâmico que sai de 30 em 30 min. Duração: 1 H e 40, aproximadamente.

Templo Budista: fui de ônibus de Linha, saindo do TTU. Duração aproximada do deslocamento: 35 minutos. O Templo se localiza próximo à Ponte da Amizade, em local elevado. Duração aproximada do passeio, incluindo tempo destinado para fotos: 35 minutos.

Marcelo dos Santos

Fiz Sorocaba a Foz do Iguaçu na segunda quinzena de outubro/2016, com a esposa e dois filhos adolescentes. Passeio espetacular, valeu cada centavo. Partimos de Sorocaba e fizemos o trajeto via Londrina, mas desprezei importante dica do Google Maps e me ferrei: evite passar pela divisa SP/PR por Ourinhos, Andirá, Cornélio... os caminhos são péssimos, a estrada mal conservada, e os pedágios de altíssimos valores. Prefira seguir pela Raposo Tavares até Assis, e vire à esquerda sentido Sertanópolis, apenas um dos pedágios lhe cobrará um olho ou metade de seu fígado. No outro caminho serão dois.
Caso ache muito longa a viagem, uma boa opção é pernoitar no Hotel Ideal, em Londrina, com ótimo café da manhã, e quartos bastante bons e limpos.
Em Foz optamos por permanecer num apto. alugado junto ao Airbnb, pagamos 135 a diária por um apto pequeno, com garagem. A permanência foi de quatro noites.
Passeios: imperdível o lado argentino das Cataratas. Passamos lá um dia todo, e foi pouco. Há algumas lanchonetes, com preços razoáveis para um local turístico, e um interessante trem de bitola estreita (60cm) para levar os turistas até a Garganta do Diabo. A entrada do parque aceita apenas pesos argentinos, fizemos o câmbio em bom preço no Shopping JL, na Av. Costa e Silva.
Outro passeio imperdível é a visita a Itaipu. Fizemos o percurso mais longo, comprando pela internet o pacote (R$ 74 por pessoa). Vale cada centavo. Há estacionamento no local, por R$ 15, permanência de 24 horas. Se for mais à noite, opte pelo passeio noturno, dá uma noção da grandiosidade da obra. Tem também um interessante passeio de barco, mas não fizemos esse roteiro.
Saindo de Itaipu, fomos ao Paraguai para umas compras básicas, mas erramos no horário... eram quase três da tarde e dali a pouco tudo estava fechando. Dica, prefira ir cedo. Não se esqueça da cota por pessoa, de 300 dólares, mas não fomos fiscalizados em nenhum momento.
Ouvi dizer que no Paraguai é possível abastecer carros com placas do Brasil (na Argentina só em algumas bombas, por preço indigesto), com gasolina sem etanol... num posto BR... por um real a menos por litro....
Dica: o Museu de Cera de Foz (estrada das Cataratas) é um ótimo passeio!
Boa viagem!

Gabriela
GabrielaPermalinkResponder

Gostaria de contar minha esperienca para advertir sobre algumas coisas que acontecem do lado Argentino: primero aconselho pagar sempre em pesos porque eles fazem o cambio absurdo. Ferinha: Os doces de leite de caixa craft que vendem nao sou os mesmos daqueles que fazem degustar! Nao compre, nao seja enganado. O bar do gelo e um fiasco, uma salinha de 4x4 com paredes com blocos de gelo, teto e piso preto (sic), sem ambiente de bar, musica insportavel e os funcionarios muito antipaticos. O pior: eles cobram mais caro o ingreso para estrangeros, falta de respeito e discriminacao.

Daniela
DanielaPermalinkResponder

Amo este site e sempre consulto as dicas aqui antes das viajar!. Em retribuição deixo minhas dicas de Foz do Iguaçu, onde estive com minha família, em Dezembro/16, depois de 30 anos..Simplesmente amei!
A cidade está muito bem estruturada e há vários passeios a se fazer. Os Parques das cataratas são lindos, e precisa ir nos 2 países, pois o visual é completamente diferente, ambos lindos!. No Brasil há mais estrutura, é mais organizado, a vista é sempre mais distante das cataratas e o parque é bem menor. Faz se tudo em 1 dia, com ônibus de 2 andares e algumas caminhadas. O passeio de barco embaixo das cataratas apesar de caro, é imperdível (R$198 pessoa). O passeio engloba um "trenzinho" (carro que puxa uma carreta com várias pessoas) no meio da mata até chegar nas margens do rio. Já o parque da Argentina é mais rústico e excelente para quem quer estar mais junto a natureza, pois há várias trilhas no meio da mata, onde é possível ver vários animais silvestres como quatis e macacos (no Brasil só vi 1 quati). Para percorrer o parque todo, sem muita pressa é necessário 2 dias, ou 1 dia e meio. Há um trenzinho msm, que te leva a vários pontos do parque. É possível tomar banho na Isla San martin, mas o dia que fui não estava aberta pois o nível da água estava muito alto. Só neste parque da p/ ver as cachoeiras pela parte de cima, bem próximo e o arco iris te acompanha por todo trajeto. As trilhas são mais longas tbem. Muito lindo! Adorei o parque das Aves ( ao lado do parque do Brasil) tbem.
Ficamos hospedados no San Martin spa & resort. Hotel muito bonito e excelente custo x benefício.Recomendo!
Para comer: La máfia, restaurante italiano em Foz. Foi o meu preferido, uma das melhores massas que já comi (e olha que sou de SP e descendente de italianos). Fique no andar de cima onde cada sala tem uma decoração diferente (o cabaret é o mais legal). o Café com arte é um simpático restaurante mineiro, muito bem decorado, com preços muito bons e boa comida tbem. A confeitaria Jauense, no centro de Foz, é sempre cheia e tem a melhor coxinha do mundo!
Na Argentina provei o Acqua, ambiente agradável e ótimas carnes. Mas os preços dos restaurantes de lá, em geral são maiores do que no Brasil.
Para fazer compras: Há o Free shop da Argentina que fica logo depois da ponte que divide os 2 países, e detalhe, fica antes do posto de imigração então não é preciso "entrar"na Argentina ( e eventualmente pegar filas) para poder comprar. É o maior free shop que já fui, literalmente parece um shopping com várias lojas. Muito bom!. Estive também no Paraguai, mas é meio bagunçado e há de se tomar cuidado com os produtos de rua. Sugiro comprar nas lojas Cell shop ou no shopping China que fica no último andar do shopping Paris, ambas lojas tem de tudo,todas as categorias! O preço é ótimo e tudo embaixo do ar condicionado. Maravilha! Evite ir no sábado, pois as lojas fecham muito cedo (domingo não abre).
Cuidado com produtos que não podem embarcar nos voos em Foz. Meu filho comprou um Hover board e ele virou um problema, pois não pode ser despachado no vôo por conta da bateria explodir.. ( é o que alegam) . Tive que me virar p/ arrumar alguém que fizesse um serviço p/ despachar o produto p/ Sp depois .. e pagar por isso. Teoricamente só é possível comprar US$ 300 por pessoa já juntando os 2 países, mas não há controle sobre isso. Aliás p/ entrar no Paraguai e só atravessar a ponte, nem RG precisa mostrar.. Recomendo pagar em $, em real msm, assim vc foge do IOF e o cambio não é ruim. Havia lido que no Free shop da Argentina não aceitavam reais, mas aceitam sim. Vc só vai precisar de pesos p/ usar no parque da Argentina, pois só é possível pagar a entrada nesta moeda! Boa viagem, aproveitem!

Paula
PaulaPermalinkResponder

Olá, Ricardo e Boia!
Estivemos com nossos filhos em Foz neste final de janeiro e gostaria de contribuir com algumas dicas, já que vocês sempre nos ajudam a planejar as viagens (obrigada!!).
Ficamos no Wish Resort, na Avenida das Cataratas e gostamos muito: do serviço, do quarto, do café e também da localização, pois o resort está próximo de tudo - dos parques, do acesso à Argentina e mesmo do centro de Foz. Deu até para dar umas tacadas no campo de golf wink
Nessa época é muito, muito quente. Essencial levar protetor solar, chapéu ou boné e repelente.
O parque brasileiro é muito melhor estruturado que o Argentino. Bem organizado, transporte interno de qualidade e bom atendimento. O Macuco Safári é um ótimo passeio, mas não é barato (R$215/ adulto, criança até 12a paga meia). Sugiro ir de biquíni/maiô/sunga no barco, pois nada, absolutamente nada, sai seco!! Nem adianta capa de chuva, como eu fiz...
As outras atividades do parque brasileiro citadas aqui no site (arvorismo e tirolesa) estão fechadas há uns 2 anos, quando houve uma cheia recorde que derrubou inclusive as passarelas argentinas antigas. Só dá mesmo para fazer algumas trilhas.
O lado argentino é mesmo mais bonito. Mas é menos organizado, pouco cordial no atendimento e mais precário em relação ao lado brasileiro. Além disso, haja paciência - esse trenzinho interno passa a cada 30 min e tem que fazer "baldeação" rsrs, e com isso, levamos quase 1h30 para chegar ao ponto inicial da trilha da Garganta do Diabo... Se o parque estiver cheio (como no dia em que fomos), você ainda é obrigado a ficar assando debaixo do sol... Dá pra ir andando até lá, mas não é perto.
Para quem vai com crianças, um aviso: a Aventura Náutica NÃO é permitida para menores de 12a! Não entendo o motivo, se fosse crianças pequenas, tudo bem, pois o barco vai mesmo muito próximo às cataratas. Uma pena, deixamos de fazer o passeio porque meu filho de 9a não podia.
Itaipu: fizemos o Circuito Panorâmico - tour guiado de ônibus hop on/off que passa pelo Mirante, a barragem, o vertedouro e o lago. Terminamos com o passeio de Kattamaram no lago, mas esse eu achei perda de tempo. Somente maiores de 14a podem fazer o Circuito especial para conhecer as turbinas, então também não pudemos ir.
Jantamos 2 noites em Puerto Iguazu. Leva-se uma meia hora para passar na Aduana argentina. Não há nenhum controle na brasileira (!!!)

Paula
PaulaPermalinkResponder

Vixe, meu notebook enviou meu comentário sem eu terminar. Será que vcs receberam? Se sim, posso continuar e vcs colam essa parte no anterior?
Na aduana brasileira não havia ninguém parando os veículos que entravam de volta ao Brasil...
Fomos ao La Rueda e ao Aqva e gostamos muito de ambos.
Passeio de helicóptero: os 10 minutos mais caros (R$ 430/pessoa, independente da idade!) da vida, mas inesquecíveis! Ver as cataratas e a Garganta do Diabo de cima é absolutamente impressionante. E olha que com esse preço, tinha fila de espera de uma hora...
Gostaria apenas de deixar essas dicas que eu não encontrei antes, é sempre bom dar uma atualizada nas informações, né? Obrigada mais uma vez à Boia e toda equipe do site, o Ricardo já virou nosso guru de viagens kkk!

Rodrigo
RodrigoPermalinkResponder

Eu só busco hotel/pousada simples, com boas acomodações para dormir.

Ficamos na rua passeando o dia todo.

Em Foz, gostei muito do Blue Star II (média de 100,00 a diária para casal), reservado pelo Booking (avaliado com nota 8,1). Ele fica a 1km do Centro e 600m do Shopping Cataratas.

Lá, prefiro alugar carro, pois tenho liberdade de fazer os passeios. E tem estacionamento fechado no Hotel.

Sel
SelPermalinkResponder

Ola, ja fiz duas vezes o passeio à Foz e sempre fiquei no Hostel Paudimar hotel foz Iguaçu, "Albergue da juventude" de Foz que é muito bom apesar de simples. Tem quarto dormitório mas também para casais.
o preço com café da manha sai por apenas 60 reais. Tem piscina e uma pequena agencia que organiza os passeios para os parques. O ônibus que sai do aeroporto passa la em frente, nem precisa pegar taxi !
E um lugar de mochileiro mas super agradável pois vem jovens do mundo inteiro, e é super animado.
Nas minhas viagens dou preferência à me hospedar em albergues e pousadas, os hotéis são imensos e não tem tanta energia.
Estou indo em Junho/Julho para Belém, Santarém, Alter do Chao , Manaus, e li os teus conselhos muito úteis; obrigada !

Grazzi
GrazziPermalinkResponder

Passei o Carnaval em Foz do Iguaçu com meu marido. Com alguns truques deu pra curtir todas as atrações com pouco tumulto e sem nenhum perrengue:
> Puerto Iguazu: Citytour comprado pela internet (online tem desconto). História geral das cidades de Foz do Iguaçu e Puerto Iguazu, paradas em La Aripuca, Hito 3 Fronteras e La feirinha. As filas da aduana eram gigantescas, mas o ônibus de turismo passa por uma fila bem menor e mais rápida.
> Cataratas BR: com os ingressos comprados pela internet, chegamos ao parque às 8h30, antes das excursões e vans, (fomos de ônibus de linha!). Em menos de 5 minutos estava dentro do parque. Levem lanche: lá dentro é caro e ruim.
> Cataratas AR: em razão do tempo e conveniência, agendamos um transfer (recomendo muito a Dayane) por R$150,00 e na volta ainda conhecemos o Icebar e o Hito 3 Fronteras, dava pra ter ido à La feirinha, mas já havia conhecido dias antes. Por dica da Dayane, compramos o Aventura Náutica em Foz do Iguaçu por R$90,00 cada, que pode ser até parcelado no cartão - no local somente em pesos. O Macuco Safari no BR era 215,00 e dizem ser menos emocionante. Prepare as pernas e as câmeras: a caminhada é pesada, mas vale cada passo.
> Marco das 3 Fronteiras BR: tudo caro demais. Ingresso 19,30 para pouquíssimos atrativos. O vídeo explicativo não tem nem legendas – havia muitos estrangeiros . O restaurante R$78,00 pessoa + bebidas. Na única banca de lanche só tem salgadinho e bolachas em pacote, o que salvou foi um açaí no copo que mesmo não sendo muito barato, é bem gostoso. O marco do lado argentino é aberto ao público, mais autêntico e o acesso muito mais fácil.
> Itaipu: organização 5 estrelas. Todos muito atenciosos, educados e com muito conhecimento. Recomendo muito o Ecomuseu.

Lucimari Gomes

Foz é imperdível! Fiquei hospedada no centro em um ótimo hotel. O Viale Tower é um hotel novo, preço justo, com bons apartamentos, um ótimo café da manhã e excelente localização(próximo a bares, restaurantes, lanchonetes, bancos, etc). Como Foz tem muitas atrações o que nos mantém o dia inteiro fora do hotel, não achei necessário ficar em um hotel tipo resort. Para mim, alugar um carro não é caro e é a melhor opção para se locomover inclusive indo para o lado argentino.

Alessandra
AlessandraPermalinkResponder

Todo final de ano, vamos. Nos hospedamos na Pousada Sonho Meu......Maravilhosa...Perfeita...Ela fica em frente ao Zoológico. Ótima localização para irmos a qualquer ponto.

Ana Cristina Maranhão Gomes Ferreira

Oi, Ricardo! Já fui a Foz do Iguaçú com meu marido. Ficamos no Wish Resort Golf Convention e adoramos!! O lugar é maravilhoso!! Muito espaçoso, com muita área verde e um excelente serviço. Os quartos são muito confortáveis!!! Recomendo!!!

Rosinei H Saikali

Com crianças recomendo o Hotel Recanto das Cataratas! Ótima equipe de recreação!

Aline Ferreir
Aline FerreirPermalinkResponder

Então pessoal, estove em foz de 12 a 16/03. Meu roteiro de viagem foi bem cansativo, porém pra quem priorizou as compras no Paraguai, até que compensou. Fiquei ao todo 5 noites e 4 dias, portanto dividi a viagem em: 2 primeiros dias inteiros de compras no PY e depois 2 dias de turismo em Foz.

Compras no PY:
Se você quer comprar e tiver tempo de pesquisar pra pagar o mais barato possível reserve pelo menos 2 dias(inteiros) de ida ao Paraguai! Fui e voltei os dois dias de ônibus de linha (foto do ônibus na galeria de imagens postadas), valor da passagem: 5,25 o trecho! Compras no duty free da Argentina dependem de sorte; pra mim não foi legal, tudo lá estava mais caro que no Paraguai! O translado para o duty free geralmente é cobrado à parte por agências ou convênio com o próprio hotel, no entanto, descobri que o Hotel Pietro Angelo, faz o translado GRATUITAMENTE, com permanência de no máximo 3hs para compras - recomendo muito! No PY Fui focada em comprar: gopro e acessórios, perfumes, bolsas e malas, tênis, relógios e eletrônicos, portanto vou resumir as minhas andanças nesses 2 dias completos (chegava às 9/10h, saía às 16:17h com parada apenas para almoço, que inclusive indico o Armazém da gula no shopping Barcelona, ao lado da Monnalisa - comida no kg, cardápio no geral brasileiro, com opcao de picanha grelhada extra).
Andei pelos Shopping's e lojas "confiáveis", mas tb pesquisei muita coisa em lojinhas nas ruelas de Ciudad del leste, mesmo que nao tenha achado muito atrativo nos precos por elas. Portanto segue abaixo a lista de lojas que comprei algo e recomendo ir: Shopping Sax (galerias com diversidades de produtos, desde artigos pra casa, até roupas e cosmeticos), Shopping China, Loja Branding for less (outlet com preços muito bons, itens variados), Loja Mega eletronicos (mesmo sendo a mais recomendada para comprar eletrônicos, pesquisei em outras lojas confiáveis e achei preços mais em conta, portanto andar vai te economizar uns dólares. DICA - procure ir direto em lojas conhecidas que sejam IMPORTADORAS, pois geralmente elas sao as que têm os melhores preços de eletrônicos. Ex: Megaeletronicos, Master10, Nave informática, Pionner Internacional e Madrid Center, Casas BO), loja Cellshop (loja bem variada e tem realmente de tudo num canto só. Compensou pra mim, por exemplo, comprar a maioria dos perfumes nessa loja, com preços que em média não variaram muito). Dica: nunca compre perfumes na Monnalisa, é o lugar mais caro e os atendentes são bem esnobes - só pq eu tava de short,tênis,bolsa e cara de acabada de tanto andar, ninguém chegou até a mim perguntando se eu precisava de algo kkkkk e olha que eu tava com 500$ ainda pra gastar. Pior pra eles! Kkkk. Ahh.. no piso subterrâneo da Cellshop sempre tem os itens que estão na promoção da promoção rsrs! Achei meu tênis Skechers e umas roupas pra academia da New Balance pela metade do preço lá. Para bolsas casuais,tipo kipling, mas de marca meio desconhecida no BR, recomendo as lojas da Chenson - são produtos com qualidade muito boa e variedade dos modelos que agradam quem procura preço bom agregado ao estilo jovial. Nessas lojas vc também vai encontrar malas, no entanto não é comum encontrar marcas conhecidas tipo Delsey e Samsonite, para quem procura isso, recomendo uma lojinha que achei no andar de cima da Pionner Internacional na Galeria Jebai Center. No mais depois de muito andar eu comprei a gopro na Madrid Center (havia pesquisado antes na Mega, master10, shopping china, cellshop e pionner int.)e lá foi o melhor preço que encontrei. Já para os acessórios encontrei maior diversidade e melhores preços na Pionner int. E Recomendo! O gerente Rafael, cobriu a maior parte dos itens que eu havia pesquisado, pra que eu fechasse todos com ele e assim o fiz!

Turismo em FOZ:
Fiz em sequência: Parque das aves e Cataratas no 1o dia - bem menos cansativo sempre deixar as Cataratas por último caso vc deseje conciliar com outro passeio no mesmo dia! DICA- o parque das aves vende o ingresso com meia para estudante, daí vc ja economiza na metade do preço! Inteira tava 40 e paguei 20, apresentando carteirinha! Visita no todo com tempo máximo de 2hs. Uma boa opção é almoçar lá tendo em vista que os preços nos restaurantes do parque das Cataratas é o dobro do restaurante do Parque das Aves. Eu preferi não almoçar nesse dia e levei lanches apenas pra manter a glicose e a energia rsrs. DICA- Leve sua água já direto do hotel. Nesses dois passeios você anda MUITO e é bom se manter hidratado fulltime. Levei uma garrafa de 1,5L, mas ainda teria sede pra mais 500mL kkkkk. O parque das Cataratas tem lanchonete também mas assim como no restaurante, os preços sao absurdooooos por isso Repetindo: leve sua barrinha e sua maçãzinha do hotel! O passeio nas Cataratas fiz em 3hs - vale cada segundo. O lugar é mágico, a paisagem linda, a trilha cansativa, porém divertida e vale parar em cada mirante pra tirar uma picture. Nao me prolonguei muito pois pretendia fazer o Duty free à noite na ARG. Resultado: cheguei ao Parque das aves às 10, fiquei nele até as 12h. Fiz pausa pra lanchar e recarregar as energias, incluindo as da bateria do celular e da gopro e entrei na Cataratas às 13, ficando até 15:30/16h. DICA- fui aos Parques de ônibus de linha - 120, saindo do Centro. Paguei 3,45 por trecho e foi super fácil o embarque/desembarque. Recomendo tb! Sobre comprar ou não capa de chuva, molhar-se ou não, levar roupa reserva ou não..resultado: comprei capa, levei roupa reserva pra trocar a molhada e não usei nada! Preferi tomar o banho, que por sinal é bem refrescante e revigorante!
No segundo dia programei fazer Templo Budista e Marco das 3 fronteiras, pelo menos até as 16h pq como era meu último dia, tinha que fazer checkout e ir pra rodoviária até as 18. Resultado: o dia amanhaceu bem chuvoso em foz e não deu pra sair do hotel no horário estimado (9hs). Infelizmente nao me informei antes sobre o horário de funcionamento do Marco, que só abre às 16hs e fica até as 22hs. Então só aproveitei mesmo o Templo budista, mas também foi beeeem aproveitado rs! Com certeza se tivesse programado essa trip antes e me engajado melhor com horários, dicas e roteiros pelos depoimentos de quem já foi turistar em Foz, teria aumentado pelo menos 1 dia de viagem. 5 diárias, achei pouco pra quem quis fazer as duas coisas: comprar no PY e turistar.

Espero ajudar alguém no mesmo perfil que o meu ✌?

Obs: o povo de Foz é muito hospitaleiro! Todos respondem, ajudam, indicam tudo que você questionar com muita atenção e cordialidade. Contrário do que se vê por exemplo no Centro do Paraguai, onde só te ajudam se virem benefícios próprios. Cuidado quando precisar de uma dica ou orientação pra se localizar no PY, pois se vc não tiver interesse em comprar nas lojas que os cambistas/camelôs recebem por turistas indicados, eles podem te passar endereços errados e fazer a gente ficar rodando em círculos. Afinal de contas, as operadoras brasileiras perdem rede na maior parte do Centro comercial do PY, impossibilitando os turistas de usarem gps ou waze, por exemplo.

Até logo, Foz! Voltarei em breve ?

Rita
RitaPermalinkResponder

Aline, obrigada pela ajuda.
Fui para Foz do Iguaçu participar da Meia Maratona das Cataratas (04/06/17) e, com suas boas dicas, aproveitei para turistar!
Até mais.

shaula
shaulaPermalinkResponder

Ricardo,
precos de maio:
onibus de foz (pra ir as cataratas brasileiras ou itaipu): 3,45
ida e volta de puerto iguazu as cataratas hermanas: 130 pesos
puerto iguazu x foz: 20 pesos (peguei varios onibus com a Rio Uruguay)
Fiquei em Puerto e pra ir pro aeroporto deu certinho descer na primeira parada apos o trevo. Tem uma parada do outro lado da rua pra seguir com o 120! (é no novo shopping de Foz)
Abraço!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Shaula! Obrigadíssima pela informação!

Sara
SaraPermalinkResponder

Excelentes dicas, Aline! Eu não pretendo comprar, mas vou aproveitar tudo o que vc falou sobre os passeios e o deslocamento até os pontos turísticos! Obrigada

Karina
KarinaPermalinkResponder

Fui para Foz no feriado do dia 15/Junho e fiquei até o dia 19 pela manhã.
Fiquei no hotel Bogari, o qual super indico pois o custo benefício é ótimo e fica super bem localizado. Alugamos o carro na empresa Igufoz custo benefício muito bom também e ficava ao lado do hotel, o que facilitou a entrega e devolução do carro.
Dica: Na Avenida Brasil, e em outros pontos que não sei dizer, existe o TICKETLOKO, esta empresa vende ingressos mais baratos para algumas atrações e restaurantes, o que para mim compensou muitíssimo (principalmente os restaurantes).
1º dia: chegamos as 19h no hotel, pegamos o carro e fomos diretor para o duty free, de lá fomos jantar em Puerto Iguazú na Argentina, no restaurante A PIACERE (adoramos, bife de chorizo excelente).
2º dia: Compras no Paraguai - Fomos com a empresa Loumar Turismo, saiu 55 reais por pessoa trasporte ida e volta, não acho que compensou, vendo agora poderíamos ter ido de transporte público que sairia bem mais em conta. A noite fomos jantar no Rafain Show (comprei o ingresso pelo ticketloko) é bom, mais não tão bom assim, achei bem desorganizado e filas enormes para pegar carne na churrasqueira, se eu retornar a foz outra vez gastaria esse dinheiro em outro lugar.
3º dia: Cataratas do lado brasileiro pela manhã, mais indico ir logo após o almoço porque não há mais filas enormes rs. Retorno ao Duty free. Ida a Itaipu com visita panoramica (comprei pelo ticket loko) recomento muitíssimo, comprar ingresso antes pois em épocas de feriado e alta temporada os ingressos acabam bem rápido. Jantamos no Rafain Chopp, gostamos muito, vale a pena, barzinho com música ao vivo, comidinhas gostosas e cerveja gelada.
4º Cataratas Argentinas: mesmo esquema das cataratas brasileiras, ir após o almoço pq as filas são bem menores. No retorno das cataratas argentinas fomos parados por agentes da prefeitura e estes nos cobraram uma taxa de 25 pesos por pessoa (50 pesos no total) devido a taxa de turismo, achamos um absurdo, porém não nos deram a opção de não pagar. Depois descobrimos que na verdade a taxa era de 25 pesos POR CARRO e não por pessoa como haviam pedido e esta taxa é OPCIONAL. Imagina a raivinha que ficamos nos irmãos argentinos rs. De lá fomos para o Parque das Aves (comprei pelo ticket loko) muito bom e muito recomendado, lá tem viveiros em que vc pode ter contato direto com as aves como tucanos, araras e etc.
Espero ter ajudado. Se quiserem eu passo os valores, pois ta tudo fresquinho rs.
Abraços

Ana
AnaPermalinkResponder

Dúvida: muito falam sobre a imigração no lado argentino. E no lado brasileiro?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana! Se você é brasileira, não tem que se preocupar com a imigração brasileira.

Paula Barros
Paula BarrosPermalinkResponder

Obrigada pelas dicas.
Estive em Foz 21 a 26/06. Temperatura excelente e sol. Um dia antes, temperatura chegou a 7 graus. Algumas pessoas falam em andar de ônibus de linha em Foz. Achei mais tranquilo contratar receptivo e passeios. Achei tudo longe. Contratei a empresa Loumar. Excelente o atendimento, horário e profissionalismo.
Aproveitei as dicas e fiz, no mesmo dia Parque das Aves, Cataratas Brasileiras e Macuco. Adoramos. No Macuco levamos roupas para trocar. Usamos capa. Molha? Sim, molha muito, mesmo com capa. Porém protege do vento, diminui o frio. Quem não estava com capa reclamou mais.
Concordo em fazer Paraguai dia de semana. Chegamos lá, com a Loumar, 8h30. Esta empresa disponibiliza mais de um horário de retorno. Indico fazer só o Paraguai. Achei que dava tempo e marquei meu retorno para as 14h30. E marquei outro passeio para final de tarde. Queria ter explorado mais lojas. A loja indicada, com nota, e preços bons, foi a Mega Eletrônicos.
Teve um dia a noite que fizemos o circuito completo Iguazu. Só gostamos (Eu e filha), do Ice Bar. O restaurante que nos levaram, a comida péssima. E outra parada foi uma loja para provar alfajor, temperos e salame. Para nós foi perda de tempo, não compramos nada. Fizemos city tour, comprado pela Loumar, mas nos ônibus de turismo. Mesquita, Templo Budista, Marco das 3 Fronteiras, de dia. Achei que valeu a pena, um período. Tudo longe, gastaria tempo para fazer de ônibus de linha. A vantagem de fazer Paraguai com uma empresa, é a segurança, as dicas de lojas, o ponto de apoio, e na volta não nos pararam na Aduana. Muita gente diz que o ônibus de linha é legal. Nós nos animamos e compramos duas malas pequenas e uma média, fora outras coisas. Já pensaram voltar de ônibus de linha? Ou ter que descer na Aduana? Ou pegar um táxi? A acabaria com a economia.
Ficamos no Hotel Mirante, algumas falhas, porém custo benefício e localização excelente.
Perto da Av. Brasil. Que tem restaurantes perto, lanchonete, Supermercado Mufatto. Tem um restaurante Marias$Maria, excelente, preço, almoço, doces.
Fizemos um dia todo de Cataratas Argentinas - adoramos!. Indico fazerem primeiro a Brasileira.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar