O novo Centro de Visitantes do Corcovado -- e o que muda na visita ao Cristo Redentor

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Cristo Redentor

Já foi inaugurado o novo Centro de Visitantes das Paineiras. Instalado no antigo Hotel das Paineiras (um clássico do Rio de Janeiro que estava desativado há décadas), junto ao último trecho da estradinha que leva ao Cristo, o novo Centro de Visitantes reorganizou a visita de todos os que chegam por via rodoviária. Ou seja: o esquema só não mudou para quem sobe com o Trem do Corcovado.

A idéia por trás da criação do novo centro foi se adequar às normas de segurança (todos os visitantes agora passam por dectectores de metais e têm as mochilas revistadas) e acabar com as grandes filas de embarque para o último trecho do acesso rodoviário, que é feito exclusivamente por vans da concessionária do parque, a Paineiras-Corcovado.

A chegada às Paineiras

Centro de Visitantes Cristo Redentor

Agora todos os visitantes que sobem ao Corcovado por via rodoviária começam o passeio no Centro de Visitantes: tanto os que vêm com as vans oficiais da Paineiras-Corcovado (as que saem da Praça do Lido, em Copacabana, do Largo do Machado, na praça do metrô, e do shopping Città América, na Barra da Tijuca), quanto os que sobem com vans ou ônibus de agência, com as vans locais que saem do Cosme Velho (em frente à estação do trenzinho), de táxi ou de carro particular.

Centro de Visitantes Cristo Redentor

Centro de Visitantes Cristo Redentor

Quem vem com as vans da Paineiras-Corcovado desembarca já na calçada do Centro de Visitantes. Quem vem com as outras vans e ônibus salta num pequeno bolsão de estacionamento de vans a 100 metros. (Táxis e carros podem deixar passageiros no Centro, mas não têm onde estacionar por ali.)

Já tem ingresso?

Centro de Visitantes Cristo Redentor

Quem chega com ingresso comprado antecipadamente pela internet (a Paineiras-Corcovado vende ingressos com hora marcada para embarque em Copacabana, Largo do Machado, Barra ou Paineiras) pode seguir diretamente para a área de embarque.

Quem chega sem ingresso pode comprar o ingresso nos totens de autoatendiento ou na bilheteria. Caso queira comprar na bilheteria, em vez de entrar na fila, retira uma senha e espera o número aparecer nas telas.

Centro de Visitantes Cristo Redentor

Enquanto não chamam seu número, você pode dar uma passeada pela loja -- este blogueiro adverte: é difícil resistir à fofurice dos quatis e preguiças de pelúcia.

O ingresso comprado depois da chegada vem com um número que corresponde ao grupo de embarque. Quando as telas mostrarem o seu número, você pode se encaminhar para a área de embarque.

O que fazer até o embarque

Cristo Redentor Centro de Visitantes

Repetindo: quem chega com ingresso com hora marcada comprado antecipadamente pela internet passa diretamente à área de embarque. Mas quem compra ingresso só depois de chegar precisa esperar a chamada do seu grupo de embarque.

A maneira mais interessante de passar o tempo é visitando a exposição Floresta Protetora, que começa no canto direito do primeiro andar e ocupa todo o segundo andar do prédio. A intenção é mostrar que o Cristo está inserido numa das maiores áreas verdes em zona urbana do planeta.

Cristo Redentor Centro de Visitantes

Isso já pode ser constatado antes mesmo de subir: junto à rampa, está uma maquete impressionante que mostra o tamanho da mancha verde do parque sobre o Rio de Janeiro. A área verde é tão grande quanto a área construída da cidade!

Cristo Redentor Centro de Visitantes

Floresta Protetora demonstra que precisamos proteger a floresta porque a floresta protege a cidade. Um conceito moderno? Nada: a área do parque foi reflorestada pelos idos de 1862, por ordem de Dom Pedro II, para reverter a falta d'água na cidade causada pelo deflorestamento (e conseqüente extinção de mananciais).

Cristo Redentor Centro de Visitantes

Como seria o Rio sem a Floresta da Tijuca? Ficaria parecido com a Cidade do Cabo...

Cristo Redentor Centro de Visitantes

Cristo Redentor Centro de Visitantes

Painéis sensíveis ao toque (na verdade, à simples aproximação da mão) desenvolvem temas sobre ecologia e sustentabilidade e mostram imagens de todos os Parques Nacionais brasileiros e dos atrativos do Parque Nacional da Floresta da Tijuca.

Cristo Redentor Centro de Visitantes

No fundo da sala tem um cineminha com imagens em 180º das atividades que se podem fazer no parque.

Cristo Redentor Centro de Visitantes

A exposição deixa a visita ao Cristo mais consistente; vale a pena ver. Se você já vier com ingresso comprado antecipadamente pela internet (e portanto não precisar matar tempo até o embarque), dê uma passadinha na volta.

Corcovado Centro de Visitantes

Centro de Visitantes Cristo Redentor

Também dá para matar o tempo no botequim ou na lanchonete natural que já estão funcionando e têm linda vista para a Lagoa. (Em breve vai abrir um restaurante, com uma sacada muito charmosa, que vai funcionar com esquema de buffet.)

O embarque

Centro de Visitantes Cristo Redentor
Na hora do embarque, todos os visitantes são misturados. Os que têm ingresso com hora marcada (porque compraram antecipadamente pela internet, para embarcar em Copacabana, no Largo do Machado, na Barra ou direto nas Paineiras) e os que compraram o ingresso depois de chegar. Quem chegou com ingresso vai direto à área de embarque; quem comprou ingresso depois de chegar espera o número do seu grupo aparecer nos monitores de TV (espalhados pela loja, lanchonetes e sala de exposições).

Centro de Visitantes Cristo Redentor

Centro de Visitantes Cristo Redentor

A área de embarque tem mesas e cadeiras para quem chegar um pouco antes do seu grupo ser chamado.

Centro de Visitantes Cristo Redentor

Centro de Visitantes Cristo Redentor

Todos os visitantes passam pelo raio X e têm suas bolsas revistadas.

Centro de Visitantes Cristo Redentor

A fila leva à área de embarque final ao alto do Corcovado.

Lá em cima, no Cristo

Centro de Visitantes Cristo Redentor

As vans levam pouco menos de 15 minutos para subir até o alto do Corcovado. Ali os visitantes que chegam de van se juntam aos que subiram direto com o trem do Corcovado.

Centro de Visitantes Cristo Redentor

A visita lá em cima poderia ser melhor organizada; a Cúria Metropolitana poderia aproveitar um pouco do know-how logístico do pessoal do Paineiras-Corcovado. O fluxo de visitantes e a permanência junto à mureta mereciam um ordenamento.

Centro de Visitantes Cristo Redentor

O momento mais bagunçado é a saída da área do monumento: não há espaço suficiente para formar a fila dos passageiros do trenzinho, e os passageiros das vans precisam passar com seus ingressos por uma catraca posicionada no meio da muvuca. Precisa ver isso aí...

Cristo Redentor Centro de Visitantes

Uma vez fora da área do monumento, o embarque nas vans para descer do alto do Corcovado de volta às Paineiras é bem tranqüilo: a fila é única e anda rapidinho.

A volta

As vans deixam todos os passageiros de volta na calçada em frente ao Centro de Visitantes.

Car Service Cristo Redentor
Van local do Cosme Velho

Quem veio com van ou ônibus de agência de turismo ou com as vans locais do Cosme Velho vai até o bolsão de estacionamento pegar o seu transporte.

Centro de Visitantes Cristo Redentor

Quem veio com as vans oficiais do Paineiras-Corcovado pega a fila do seu destino: Copacabana, Largo do Machado ou Barra.

Centro de Visitantes Cristo Redentor

Dica: se você estiver hospedado na Zona Sul e for com a van oficial, escolha a saída do Largo do Machado! É muito fácil chegar de metrô, e a fila para voltar sempre é menor do que a da van de Copacabana!

Vale a pena subir de carro?

De jeito nenhum. Subir de carro próprio até o Cristo é a maior roubada. Não existe nenhum bolsão de estacionamento para carros particulares; você vai precisar estacionar na estrada e subir (subir mesmo, é ladeira) um belo trecho a pé até o Centro de Visitantes.

A próxima etapa do projeto do Centro de Visitantes é construir um estacionamento subterrâneo de dois andares. Até lá, visite o Cristo de van ou de trem.

E quem vai de trem? Tem que passar pelo Centro de Visitantes?

Não. O trem vai direto até lá em cima, na base da estátua, sem que os passageiros precisem pegar as vans do parque; por isso, não passam pelo Centro de Visitantes. Depois que o esquema já estiver suficientemente testado, haverá uma parada no Centro no caminho de volta, para quem quiser visitar a exposição ou usar o bar ou o restaurante. Mas por enquanto, quem chega de trem vai e volta direto.

Leia mais:

18 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Anna Francisca
Anna FranciscaPermalink

Fico comovida de ler, saber disso tudo. Beleza!

Neftalí
NeftalíPermalink

"Subir de carro próprio até o Cristo é a maior roubada". É verdade, até porque é impossível, há alguns anos isso é proibido. Quem sobe de carro particular tem que estacionar nas Paineiras e depois pegar as vans autorizadas. Ou talvez eu não entendi bem, e a dificuldade de estacionamento seja nas Paineiras...
Mas esse novo Centro de Visitantes está bem legal!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Neftalí! Tem que estacionar ao longo da estrada e subir a pé até o Centro de Visitantes, de onde saem as vans que fazem o último trecho, que, como é informado anteriormente no texto, só pode mesmo ser feito por essas vans.

Roberta
RobertaPermalink

Muito bom o texto!
Irei com crianças agora em setembro e queria saber se subir de trem é mais interessante e organizado que de Van? Aceito sugestões! Obrigada !

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Roberta! O trem é mais lúdico e vai direto à estátua. Tem uma muvuquinha na bilheteria pra trocar o voucher pelo ingresso e uma confusãozinha no embarque de volta, mas nada grave. O trem tem capacidade limitada e esgota com antecedência. A van pode ser comprada no próprio dia, o que é conveniente para quem quer decidir o passeio segundo a visibilidade.

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalink

Post ótimo! Fui com a família, incluindo meu pai (81 anos), e a pior parte foi aguardar a van para o Largo do Machado debaixo de sol quente! E olha que nem tinha tanta gente assim, só chegamos em um horário ruim, uma van tinha acabado de sair. Sinceramente, não entendi porque a área não é coberta..Ah! E nossas bolsas não foram revistadas...

Jader Cardoso
Jader CardosoPermalink

Tem como ir de uber até o Centro de Visitantes?
O sinal de celular lá é bom?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Jader! Sim, Uber chega lá em cima sem problemas, e tem sinal.

Maria Cláudia
Maria CláudiaPermalink

Que esteja controlado.

Alexander Heloy
Alexander HeloyPermalink

Cara, blog excelente!

Muito bem informado e detalhado.

Sou do Rio e só costumo a ir aos pontos turísticos qdo aparece uma visita de fora, como será nesse fds e se não fosse vc eu iria de carro particular e iria esquentar a cuca de raiva, pois a última vez q fui faz uns 2 anos + ou - e estava tudo em obra e os carros podiam parar lá em cima perto de onde se pega as vans q fazem o último trecho.
Não sabia q as obras haviam terminado e muito menos q mudaram tanta coisa assim, só espero q esse estacionamento previsto para o futuro realmente saia, assim como a parada do trem no Centro de Visitantes, já q esse é um dos poucos contras em ir de trem (além de não poder parar no Mirante da Dona Marta).

Obrigado e parabéns pelo ótimo trabalho wink

Nagylla
NagyllaPermalink

Post otimo! Já é a segunda viagem que faço o roteiro seguindo suas dicas, a próxima agora sera Rj. Parabéns pelo otimo trabalho, e por nos deixar por dentro de tudo das cidades.

Luiz Carlos
Luiz CarlosPermalink

Boa tarde , esse Centro de visitante fica no mirante onde tem um heliporto? Existe a possibilidade de visitar esse mirante?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Luiz! Não há heliponto no Corcovado. O heliponto é no Pão de Açúcar.

Renata
RenataPermalink

Bom dia! Eu vou chegar no Galeao as 5 da manha e pego outra conexao as 18 hs. Pelo q li no blog seria uma boa pegar um frescao pra Copacabana e fazer a visita ao corcovado a partir do Centro de visitantes. Minha pergunta é se onde a gte desce em Copacabana fica perto do ponto das vans ou eu ainda tenho q pegar um taxi. Outra pergunta é se da pra pegar um taxi do aeroporto direto pro centro de visitantes e mais ou menos quanto custaria e tb se existe algum meio de verificar se o taxi é confiável.
Parabéns pelo blog!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Renata! Pela tabela ( https://www.legisweb.com.br/legislacao/?id=315266 ) uma corrida do Galeão ao Cosme Velho em táxi comum sai R$ 59. Chegando ao Cosme Velho você pode subir direto ao Cristo de trenzinho ou pegar a van complementar até o Centro de Visitantes.

Não sei se o taxista aceitaria subir até o Centro de Visitantes pelo preço do Cosme Velho. Você vai ter que ir ao guichê do táxi e pedir um voucher específico para o Cristo, aí você saberá quanto custa.

O frescão passa na Praça do Lido, você pode parar exatamente no ponto de saída das vans.

Renata
RenataPermalink

Muito obrigada!!!!

Marcio Jacob
Marcio JacobPermalink

Muito bom o texto e os comentários...facilita muito o meu planejamento para ir no próximo feriado...Corpus Christi... obrigado

Marcio Jacob
Marcio JacobPermalink

Voltei para agradecer... nossa viagem tornou-se muito mais objetiva seguindo todas as dicas da Boia. Mais dicas? chegue cedo!!! Estávamos com o ingresso comprado via internet e vimos que mesmo sem ter comprado antecipadamente, no Largo do Machado não havia filas às 8h...e, no centro de visitantes, passamos direto por todas as catracas, mesmo se tivéssemos de comprar lá, pois também tinha quase ninguém. 15 pras 9h já estávamos ao lado do Cristo, fazendo nossas fotos com bem poucas pessoas ao redor. Meia hora depois, a muvuca começou...outra dica: leve água e lanche, assim você economiza e pode comprar umas lembranças de lá, mas se você puder, não compre nada! É tudo caríssimo, um absurdo os preços nas lojinhas de souvenir...e você encontra os mesmos artigos muito mais baratos na feirinha de Copacabana...fizemos isso e compramos as lembranças que queríamos por menos da metade do valor cobrado no Corcovado...e o preço dos artigos da Paineiras, então? Preços para extrangeiros, que ganham em dólares! Por quê ter preços de lembranças tão abusivos? Muita gente deixa de levar os produtos das Paineiras pra suas terras porque são caríssimos...e assim eles perdem no seu marketing...