Rio de Janeiro

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Carnaval 2020 no Rio de Janeiro

Veja nesta página dicas práticas para curtir o Carnaval 2020 no Rio de Janeiro:

Carnaval 2020: as datas

O feriadão de Carnaval em 2020 vai de sábado dia 22 de fevereiro a quarta-feira dia 26 de fevereiro.

Os desfiles das escolas de samba do Grupo Especial (a 'primeira divisão' das escolas) acontecem no domingo dia 23 e na segunda dia 24.

O pré-carnaval, com muitos blocos na rua, vai comer solto nos fins de semana de 8 e 9 e de 15 e 16 de fevereiro.

Voltar | Topo

O Carnaval do Rio hoje

Até a virada do milênio, o Carnaval era uma das épocas mais tranqüilas para ir ao Rio. As ruas ficavam vazias. O carnaval acontecia somente no Sambódromo e nos clubes (nas ruas, só no dia em que a Banda de Ipanema desfilava).

Nos últimos anos o carnaval de rua explodiu e hoje atrai mais público do que o Sambódromo da Marquês Sapucaí. Se você vai ao Rio durante o carnaval (incluindo os dois fins de semana anteriores e o fim de semana posterior ao feriado), é impossível não ser afetado pela festa. Só vá ao Rio nesta época se você quer se envolver com o Carnvaval.

Voltar | Topo

As atrações turísticas funcionam?

As atrações não-culturais (Cristo Redentor, Pão de Açúcar, AquaRio, Roda Gigante Rio Star, Jardim Botânico) todas funcionam normalmente durante o carnaval.

Já os museus e espaços culturais com certeza estarão fechados na segunda, na terça e na quarta. Podem abrir no sábado e no domingo -- mas vale a pena ligar antes para confirmar o funcionamento.

As praias também são uma boa pedida para os dias da folia.

Note, porém, que os deslocamentos pela cidade ficam prejudicados por conta do carnaval de rua. Ruas interditadas para desfiles atrapalham o trânsito. E nos dias de megablocos na Zona Sul, o metrô fica um caos, porque os mais exaltados já começam a fazer bagunça nas estações.

Como assistir no Sambódromo?

O jeito mais fácil é comprar o ingresso com agências de viagem. Algumas vendem pela internet. O único setor de arquibancada com lugares marcados é o setor 9, conhecido como "setor turístico". O preço oficial do lugar ali é R$ 500. Todas as agências vendem com sobrepreço; espere encontrar lugares neste setor a partir de R$ 800.

Você pode ver os preços oficiais de todos os setores aqui.

Como chegar ao Sambódromo

Vá de metrô. Mesmo se você estiver fantasiado -- aliás, é mais divertido pegar o metrô quando você está fantasiado para desfilar.

Ingresso para o setor par: salte na estação Praça Onze.

Ingresso para o setor ímpar: salte na estação Central.

Se você vai desfilar, informe-se com a sua ala sobre o local da concentração e a estação mais próxima. O metrô funciona 24 horas nos dias dos desfiles.

Quer saber como funciona o metrô no Rio? A gente explica aqui.

Voltar | Topo

Como desfilar numa escola de samba?

Antigamente era preciso freqüentar os ensaios ou ter conhecidos numa ala para conseguir comprar uma fantasia. Hoje a coisa é mais organizada. As escolas designam quais serão suas alas comerciais -- em que as fantasias serão vendidas a pessoas 'de fora'. Já é possível escolher sua fantasia pela internet, comprar e buscar sem nem ao menos aparecer na quadra. Não é a situação ideal (bacana é ir à quadra!), mas é o que pode ser feito no caso de você chegar direto para o Carnaval.

Páginas com contatos das alas comerciais das escolas do grupo especial:

Unidos de Vila Isabel e União da Ilha não têm alas comerciais.

Voltar | Topo

Como desfilar na rua?

Durante os quatro dias de carnaval é difícil você não topar com algum bloco ao sair na rua na Zona Sul. Você encontra fácil a programação dos blocos principais nos jornais e portais.

Os blocos mais bacanas, porém, são os discretos, que não divulgam lugar nem hora para sair -- esses você só vai descobrir se tiver os contatos certos no WhatsApp (e disposição para pular às 5 da manhã).

Já os megablocos, que reúnem centenas de milhares de pessoas, são pouco interessantes: muito aperto e pouca folia. E ainda vêm com riscos de segurança maiores. Se você quer evitar confusão, fique de fora dos megablocos.

Acessório imprescindível: DOLEIRA

Fantasiar-se para sair no Carnaval de rua é aconselhável, porque torna tudo mais divertido. Mas não importa como você se vestir, um acessório é absolutamente essencial: a doleira.

É na doleira que você vai carregar documento, dinheiro, chave e celular.

Vai por mim: tudo o que estiver no seu bolso tende a sumir de lá num aglomero qualquer.

Pré-carnaval: mais barato e mais divertido

Os dois fins de semana que antecedem o carnaval oficial já têm blocos na rua.

É um carnaval menos muvucado --e, se você mora fora do Rio, mais barato, já que a hotelaria ainda não está praticando as tarifas gordas de Momo.

As dicas para o pré-carnaval de rua são as mesmas do carnaval propriamente dito: dê preferência aos blocos menores e alternativos. Evite os megablocos, que atraem confusão.

O fim de semana pós-carnaval também é animado, mas a hospedagem tende ainda a ser bastante cara.

Voltar | Topo

Nenhum comentário, deixe o primeiro!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar