Um fim de semana perfeito no Rio de Janeiro

  • 0
Ricardo Freire
por Ricardo Freire
O Rio de Janeiro está com tudo. Embalada por uma administração pragmática, pelo bom momento da economia brasileira, pelo sucesso das UPPs nas favelas e pela vitrine dos Jogos Olímpicos, a cidade vai passando por uma mudança radical de percepção comparável somente à registrada em Nova York nos anos 80. Nem mesmo o trágico episódio do Realengo conseguiu reviver o estigma de “Cidade de Deus”, que moldou a imagem do Rio de Janeiro durante boa parte da última década. Hoje a coisa está mais para o coloridinho desenho animado “Rio” – que por enquanto é o filme mais visto de 2011 no mundo inteiro, com bilheteria de mais de US$ 400 milhões até a semana passada.
Confirmando a boa fase, o Rio emplacou o quinto lugar na pesquisa de melhores destinos do mundo de 2011 do site internacional de resenhas TripAdvisor.com. O resultado é fenomenal porque não se trata de nenhuma eleição em que os participantes votam de cabeça – mas de uma compilação de notas dadas por viajantes ao fazer suas resenhas, revelando um alto grau de satisfação com o destino. E para culminar, a cidade ganhou um comercial de 45 minutos em horário nobre na televisão americana, ao servir de cenário para o penúltimo episódio da temporada 2011 do excelente reality show Amazing Race.
É um pecado morar tão perto de uma das cidades mais desejadas do planeta e não aproveitar. Veja como planejar fins de semana nota 10 na Cidade Maravilhosa:
Avião, ônibus ou carro? Em termos relativos, a ponte aérea Congonhas-Santos Dumont é a rota mais cara do país. Reservando de última hora para os horários nobres do fim de semana (ida na sexta à noite,volta no domingo à noite), espere pagar algo acima de R$ 800. Para conseguir preços mais baixos, compre com pelo menos um mês de antecedência. Confira também as tarifas da rota Guarulhos-Galeão, que sempre são mais em conta. Voar ao Rio em bons horários costuma ser tão caro que não é mau negócio usar milhas – havendo promoção de milhas reduzidas, então, é uma ótima pedida. Quem mora na região de Campinas pode aproveitar as boas tarifas das rotas Viracopos-Santos Dumont e Viracopos-Galeão.
De ônibus são seis horas redondas do (ótimo) terminal Tietê à (pavorosa) Rodoviária Novo Rio. Os ônibus são superconfortáveis – muitos têm dois andares, com a parte de baixo ocupada por poltronas leito que reclinam totalmente. As passagens por trecho começam entre R$ 65 (poltrona convencional) e R$ 100 (leito). Para quem não pode cabular a sexta à tarde no trabalho, ir de ônibus é pouco interessante: você perde a noite (e, se chegar de manhã cedo, não vai conseguir subir ao apartamento do hotel antes das três da tarde). Agora: voltar de ônibus é uma ótima forma de baratear a viagem: saindo no começo da noite de domingo, você ainda tem tempo para um último cochilo em casa antes de trabalhar na segunda.

 

 

Estar motorizado no Rio de Janeiro sempre vale a pena – mas ir com o próprio carro para passar o fim de semana pode ser muito puxado. São cinco horas de estrada que dá para tirar de letra na ida, mas acabam sendo bastante cansativas na volta, sobretudo se você aproveitar o domingo como deve. Para permanências curtas, o ideal é pegar um carro alugado ao chegar. Aproveite as tarifas econômicas dos fins de semana e reserve com antecedência.
Onde ficar: sem carro. As diárias de hotel no Rio não são caras só porque a cidade está na moda ou porque o real está forte de mais. Hotel no Rio sempre foi uma exorbitância: a Zona Sul tem o metro quadrado mais valorizado do país, e isso se reflete nas diárias. Pesquise preços nos sites de reservas de hotéis; a rede hoteleira carioca está integrada e você consegue pescar as ofertas. Em Ipanema e Leblon é difícil encontrar algo por menos de R$ 400. Se você pode cacifar um hotel nesta faixa, tente o Promenade Palladium ou o Ritz, no Leblon – próximos à zona de restaurantes da Dias Ferreira. Em Ipanema, vá de Ipanema Plaza (na Farme de Amoedo, polo GLS) ou de Promenade Visconti (a uma quadra das areias bem frequentadas do Coqueirão). Para economizar, reserve com toda a antecedência do mundo um apartamento privativo nos novos hostels do Leblon, o Z.bra (zbrahostel.com) e LeblonSpot (leblonspot.com). Na faixa dos R$ 300, o Mercure Leblon e o Ipanema Inn também oferecem uma boa relação custo-conforto-localização. Já Copacabana vale mais a pena no Posto 6, porque está próximo a Ipanema (pense no Portinari Design ou no Orla), ou nas imediações de alguma estação de metrô (como o Premier, que fica em frente à estação Siqueira Campos).
Onde ficar: com carro. No fim de semana, pela diária de um hotel na Zona Sul você consegue se hospedar num bom hotel executivo da região central e alugar um carro com a diferença. É um ótimo negócio para quem queira fazer passeios às praias para lá da Barra, a Niterói ou à Serra – ou simplesmente faz questão de ter liberdade de locomoção. Dois hotéis com localização conveniente para forasteiros (e estacionamento fácil) são o Novotel e o Ibis próximos ao aeroporto Santos Dumont. O Novotel é de construção bem recente e costuma oferecer tarifas de R$ 260 no fim de semana. Caso você queira dedicar seu fim de semana às praias da Zona Oeste e aos restaurantes de Vargem Grande e Guaratiba, considere os flats da Barra da Tijuca; confira as diárias do Promenade Paradiso e do Transamérica Prime Barra.
Alta e baixa gastronomia. Há quanto tempo você não vai ao Rio a passeio? Se já fizer mais de cinco anos, talvez você não saiba que a chef do momento é Roberta Sudbrack, que serve inspirados menus multipratinhos no seu restaurante no Jardim Botânico (R. Lineu de Paula Machado 916; tel. 21-3874-0139). Já o venerável Claude Troigros abriu um restaurante no Leblon com cardápio devotado à carne: a CT Boucherie (R. Dias Ferreira, 636; tel. 21-2529-2329). Estando de carro, programe um almoço tardio, sábado ou domingo, em restaurantes off-Barra, como o Quinta, em Vargem Grande e o Bira, em Barra de Guaratiba, com vista para a Restinga da Marambaia (Estrada da Vendinha, 68 A; tel. 21-2410-8304). Também é possível passar o fim de semana inteiro movido a petiscos de botequim. Neste departamento, não perca o Chico & Alaíde (R. Dias Ferreira, 379, tel. 21-2512-0028 ), casa própria do garçom e da quituteira que fizeram a fama do Bracarense. Se puder, vá até o Maracanã experimentar os elogiadíssimos bolinhos de feijoada do Aconchego Carioca (R. Barão de Iguatemi, 379, tel. 21-2273-1035).
Diversão & arte. Nenhum fim de semana no Rio é perfeito se não incluir teatro ou música (de preferência, os dois). Você pode conferir a programação com antecedência no site da Veja Rio (vejario.com.br). Compre ingressos nos sites ingresso.com, ticketronics.com e teatros.art.br. Na sexta-feira, não deixe de comprar O Globo; o encarte Rio Show é o melhor guia para o fim de semana. A Lapa é um destino sem erro para o fim de noite; mas se quiser bom samba sem muvuca vá ao Centro Cultural Carioca (centroculturalcarioca.com.br) ou ao Trapiche Gamboa (trapichegamboa.com).

Pão de Açúcar visto do táxi de volta ao aeroporto

O Rio de Janeiro está com tudo. Embalada por uma administração pragmática, pelo bom momento da economia brasileira, pelo sucesso das UPPs nas favelas e pela vitrine dos Jogos Olímpicos, a cidade vai passando por uma mudança radical de percepção comparável somente à registrada em Nova York nos anos 80. Nem mesmo o trágico episódio do Realengo conseguiu reviver o estigma de Cidade de Deus, que moldou a imagem do Rio de Janeiro durante boa parte da última década. Hoje a coisa está mais para o coloridinho desenho animado Rio – que até o momento é o terceiro filme mais visto de 2011 no mundo inteiro, com bilheteria de mais de US$ 450 milhões.

Confirmando a boa fase, o Rio emplacou o quinto lugar na pesquisa de melhores destinos do mundo de 2011 do site internacional de resenhas TripAdvisor.com. O resultado é fenomenal porque não se trata de nenhuma eleição em que os participantes votam de cabeça – mas de uma compilação de notas dadas por viajantes ao fazer suas resenhas, revelando um alto grau de satisfação com o destino. E para culminar, a cidade ganhou um comercial de 45 minutos em horário nobre na televisão americana, ao servir de cenário para o penúltimo episódio da temporada 2011 do excelente reality show Amazing Race.

É um pecado morar tão perto de uma das cidades mais desejadas do planeta e não aproveitar. Veja como planejar fins de semana nota 10 na Cidade Maravilhosa:

Originalmente publicado na minha página Turista Profissional, que sai às terças-feiras no Estadão.

Prainha, Rio

Avião, ônibus ou carro?

Em termos relativos, a ponte aérea Congonhas-Santos Dumont é a rota mais cara do país. Reservando de última hora para os horários nobres do fim de semana (ida na sexta à noite,volta no domingo à noite), espere pagar algo acima de R$ 800. Para conseguir preços mais baixos, compre com pelo menos um mês de antecedência. Confira também as tarifas da rota Guarulhos-Galeão, que sempre são mais em conta. Voar ao Rio em bons horários costuma ser tão caro que não é mau negócio usar milhas – havendo promoção de milhas reduzidas, então, é uma ótima pedida. Quem mora na região de Campinas pode aproveitar as boas tarifas das rotas Viracopos-Santos Dumont e Viracopos-Galeão.

De ônibus são seis horas redondas do (ótimo) terminal Tietê à (pavorosa) Rodoviária Novo Rio. Os ônibus são superconfortáveis – muitos têm dois andares, com a parte de baixo ocupada por poltronas leito que reclinam totalmente. As passagens por trecho começam entre R$ 65 (poltrona convencional) e R$ 100 (leito). Para quem não pode cabular a sexta à tarde no trabalho, ir de ônibus é pouco interessante: você perde a noite (e, se chegar de manhã cedo, não vai conseguir subir ao apartamento do hotel antes das três da tarde). Agora: voltar de ônibus é uma ótima forma de baratear a viagem: saindo no começo da noite de domingo, você ainda tem tempo para um último cochilo em casa antes de trabalhar na segunda.

Estar motorizado no Rio de Janeiro sempre vale a pena – mas ir com o próprio carro para passar o fim de semana pode ser muito puxado. São cinco horas de estrada que dá para tirar de letra na ida, mas acabam sendo bastante cansativas na volta, sobretudo se você aproveitar o domingo como deve. Para permanências curtas, o ideal é pegar um carro alugado ao chegar. Aproveite as tarifas econômicas dos fins de semana e reserve com antecedência.

Rio visto do Parque da Cidade, em Niterói

Onde ficar: sem carro

As diárias de hotel no Rio não são caras só porque a cidade está na moda ou porque o real está forte de mais. Hotel no Rio sempre foi uma exorbitância: a Zona Sul tem o metro quadrado mais valorizado do país, e isso se reflete nas diárias. Pesquise preços nos sites de reservas de hotéis; a rede hoteleira carioca está integrada e você consegue pescar as ofertas. Em Ipanema e Leblon é difícil encontrar algo por menos de R$ 400.

Se você pode cacifar um hotel nesta faixa, tente o Promenade Palladium ou o Ritz, no Leblon – próximos à zona de restaurantes da Dias Ferreira. Em Ipanema, vá de Ipanema Plaza (na Farme de Amoedo, polo GLS) ou de Promenade Visconti (a uma quadra das areias bem frequentadas do Coqueirão).

Na faixa dos R$ 300, o Mar Ipanema, o Mercure Leblon e o Ipanema Inn também oferecem uma boa relação custo-conforto-localização. E para economizar, reserve com toda a antecedência do mundo um apartamento privativo nos novos hostels do Leblon, o Z.brae LeblonSpot.

Arpoador e Posto 6 de Copacabana formam uma localização espertíssima, porque estão próximo a Ipanema e têm metrô à porta para as demais turistagens (pense no Rio Design, no Orla), no Arpoador Inn ou no Atlantis.

Junto ao Baixo Copa (Posto 4) o Pestana Rio Atlântica foi inteiramente renovado e está muito charmoso. Fãs do Ibis agora tem um endereço no Posto 2, o Ibis Rio Copacabana.

Onde ficar: com carro

No fim de semana, pela diária de um hotel na Zona Sul você consegue se hospedar num bom hotel executivo da região central e alugar um carro com a diferença. É um ótimo negócio para quem queira fazer passeios às praias para lá da Barra, a Niterói ou à Serra – ou simplesmente faz questão de ter liberdade de locomoção.

Dois hotéis com localização conveniente para forasteiros (e estacionamento fácil) são o Novotel e o Ibis próximos ao aeroporto Santos Dumont. O Novotel é de construção bem recente e costuma oferecer tarifas de R$ 260 no fim de semana.

Caso você queira dedicar seu fim de semana às praias da Zona Oeste e aos restaurantes de Vargem Grande e Guaratiba, considere os flats da Barra da Tijuca; confira as diárias do Promenade Paradiso e do Transamérica Prime Barra.

Chá na Confeitaria Colombo do Forte de CopacabanaIpanema e Leblon vistas do Hotel FasanoLeblon visto do hotel Ritz

Alta & baixa gastronomia

Há quanto tempo você não vai ao Rio a passeio? Se já fizer mais de cinco anos, talvez você não saiba que a chef do momento é Roberta Sudbrack, que serve inspirados menus multipratinhos no seu restaurante no Jardim Botânico (R. Lineu de Paula Machado 916; tel. 21-3874-0139). Já o venerável Claude Troigros abriu um restaurante no Leblon com cardápio devotado à carne: a CT Boucherie (R. Dias Ferreira, 636; tel. 21-2529-2329).

Estando de carro, programe um almoço tardio, sábado ou domingo, em restaurantes off-Barra, como o Quinta, em Vargem Grande (Luciano Gallet, 150, tel. 21-2428-1396) e o Bira, em Barra de Guaratiba, com vista para a Restinga da Marambaia (Estrada da Vendinha, 68 A; tel. 21-2410-8304).

Também é possível passar o fim de semana inteiro movido a petiscos de botequim. Neste departamento, não perca o Chico & Alaíde (R. Dias Ferreira, 379, tel. 21-2512-0028 ), casa própria do garçom e da quituteira que fizeram a fama do Bracarense. Se puder, vá até o Maracanã experimentar os elogiadíssimos bolinhos de feijoada do Aconchego Carioca (R. Barão de Iguatemi, 379, tel. 21-2273-1035).

Trapiche Gamboa, Rio

Diversão & arte

Nenhum fim de semana no Rio é perfeito se não incluir teatro ou música (de preferência, os dois). Você pode conferir a programação com antecedência no site da Veja Rio. (Tomara que você goste do que estiver passando no Teatro Rival, na Cinelândia, que é o meu lugar favorito para assistir a show de música.) Compre ingressos nos sites ingresso.com, ticketronic.com.br e teatros.art.br.

Na sexta-feira, não deixe de comprar O Globo; o encarte Rio Show é o melhor guia para o fim de semana. A Lapa é um destino sem erro para o fim de noite; mas se quiser bom samba sem muvuca vá ao Centro Cultural Carioca ou ao Trapiche Gamboa.

Leia também:

Rio de Janeiro: hotéis recomendados pelos leitores

Guia do Rio de Janeiro no Viaje na Viagem

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire

59 comentários

Tania Janin
Tania JaninPermalinkResponder

Aí meu Deus! Ric estou emocionada.Seu post sobre o Rio está excelente.
A primeira foto é a apenas 5 Km da minha casa.Levei um susto, me senti na bicicleta,rsrsrsr. Acho que vc pode imaginar o bem que esta paisagem me faz, sempre que solicitada.
Apesar de todos os problemas que enfrentamos, pelo menos, nos últimos 20 anos, pode ter certeza o Rio merece tudo de bom que vem acontecendo, até porque é uma cidade extremamente generosa.Eu costumo dizer pras pessoas, tá cansada, sem gás, vem pro Rio ele te dará em dobro toda a energia que vc gastar aqui.
Tudo que vc citou é excelente e um apanhado perfeito do que é um fim de semana no Rio, inclusive pra nós cariocas, incluindo as fontes de informação. Não são lugares pra turista, são lugares frequentados por nós,usualmente.

Muito bom,bj grande

Aldo  Fernando  Azevedo

boa Noite Tania, Moro em são Paulo, e não conheço o Rio quero levar minha esposa e minha filha , em um final de semana, vc. tem alguma dica de hotel não muito caro e que lugares menos perigosos eu posso visitar.

abraços

Aldo Fernando

Louise
LouisePermalinkResponder

Pra quem quer fugir dos hotéis muito caros de Copacabana e Ipanema, pode experimentar Isis botafogo e o elegance no Catete, q é novo, mas terá q ir a Ipanema e Copacabana de metrô. Não recomendo ficar na zona sul de carro , mesmo pros cariocas, é impossível achar vaga , mesmo no inverno!

Tania Janin
Tania JaninPermalinkResponder

Corrigindo, a segunda foto. Tá vendo só como fiquei???????
Bj

Ana Luisa
Ana LuisaPermalinkResponder

Nossa Riq, nem eu que sou carioca conhecia esse CT....fiquei com água na boca! Vou nesse final de semana mesmo. Valeu a dicasmile

Dri
DriPermalinkResponder

Acho q a melhor forma de conhecer a CT boucherie é durante o almoço dos dias de semana, qdo alguns cortes ficam com preço promocional em torno de R$35,00, já incluindo aí o famoso rodizio de acompanhantes...

Cristiana
CristianaPermalinkResponder

Gente, o post é a cara do Rio. Aquele dos cariocasssss merrrrrrmo!!! Excelente, Comandante.

Alexandre Costa

Estive no Rio há três semanas para tirar o visto americano e foi um ótimo final de semana. Acrescento apenas uma dica que não consta no texto: a visita guiada ao Theatro Municipal, que dura apenas uma hora, mas vale à pena!

carla
carlaPermalinkResponder

Tania,

Essa foto também me lembra bicicleta. Atualmente moro em SP mas a casa dos meus pais onde eu morava é exatamente em frente, é so atravessar a pista do aterro. Sempre faço isso e foi até a Urca. Que delicia!!!

dANIEL vILAÇA

Riq.

Belo post, mas queria fazer um adendo.. risos...

A rodoviária novo rio passou por uma grande reforma e está até melhor que o Tom Jobim.. risos... reformaram toda a parte superior, com novos guiches.. lojinhas bem transadas.. melhores restaurantes.. e boa loja para acesso a internet (falta o wireless ainda)....

O que mata na rodoviaria é o seu entorno.. já retiraram muito da bagunça que existia,.... mas ainda continua "feio" e perigoso..

Grande abraço.

Dri
DriPermalinkResponder

Ia exatamente comentar sobre a reforma... Tem até ar condicionado!!!

sandra
sandraPermalinkResponder

E é possível tomar um táxi com segurança da rodoviária ao hotel (vou me hospedar em Copacabana), chego na rodoviária na sexta às 20:00

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sandra! É, sim.

Guilherme
GuilhermePermalinkResponder

Ótimo texto. O Rio tem muitos bons programa e conciliar o Centro histórico e cultural com um almoço ou passeio em Santa Teresa também é um deles. Urca, Lagoa, Jardim Botânico... É tanta coisa bacana que um fim de semana não basta.

A única observação fica por conta da Nova Rio: o entorno da rodoviária continua horrível, mas a infraestrutura melhorou muito no ultimo ano.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

ÓÓ que belezura ! Dá vontade de sair correndo pro Ríío ..
Riq, agora entendi pq tinhas o valor da ponte aérea na ponta da lingua :cool:

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Pode vir querida! wink Adorei o post, Riq! Bjs da carioca

Fábio G.
Fábio G.PermalinkResponder

Riq, complementando... o Rio esta em terceiro com o ótimo desenho, sim! mas... também esta em segundo com Velozes e Furiosos (Fast Five), embora esteja um tanto que mascarado por Puerto Rico... smile

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

Foi muito clichê o episódio do Amazing Race. Mas foi legal... eu sabia que o Rio ia aparecer, pois na abertura havia a imagem da cidade.
Vejo e recomendo Amazing Race!

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

No Falando de Viagem tenho várias dicas da cidade: http://www.falandodeviagem.com.br/viewforum.php?f=91
E aqui as resenhas de hotéis: http://www.falandodeviagem.com.br/viewforum.php?f=169

Netto
NettoPermalinkResponder

Para aqueles que ainda torcem o nariz qdo se fala do Rio, eu digo q fui morar nessa cidade (morei 2 anos ) como todos os medos e preconceitos e estigmas que todos nós temos. Poso dizer que vivi td q é de bom e ruim (inclusive a fica no meio de um tiroteio na linha vermelha ). E mesmo assim posso dizer que vivi um dos melhores anos da minha vida pois conheci a cidade mais encantadora do planeta. O Rio é uma experiência, acho q tds deveriam ter direito a morar naquela cidade em alguma fase da vida.

Aldo  Fernando  Azevedo

Oi Neto eu não conheço o Rio, e quero levar minha esposa e minha, vc. tem alguma dica de hotel agencia.etc.

Hugo Loureiro
Hugo LoureiroPermalinkResponder

Rio de Janeiro é tudo de bom e pode ser barato e como moro em Vitória, fica do lado. Na última escapada de fim de semana para o Rio, fiz um passeio bem família, e programa para família e o que não falta no RIO.

Chegamos na sexta-feira, fim da tarde, iamos a Santa Teresa, mas o bonde estava sem energia na linha. Fomos mesmo para o Shopping Rio-Sul, bater pernar, arriscar na super pista de patinação no gelo, e deixar o Pedro, meu filho, brincar nos brinquedos da área de diversão do shopping.

No sábado pela manhã, como estava hospedado no Centro (Cinelândia) demos uma olhada no Teatro Municipal e na Biblioteca Nacional e fomos para a Quinta da Boa Vista para meu filho ver o Zoo, que não é grandes coisas, mas para uma criança é sensacional, o Pedro adorou.

Para ir ao Zoo fomos de metro, pegamos na Cinelândia e descemos na estação São Cristovão, que para ele também foi uma diversão.

Depois cruzamos a cidade, também de metro, almoçamos no Leblon e demos um rolé pela lojas do Rio Design.

Para queimar o almoço fomos andando, calmamente, até o Parque dos Patins na Lagoa Rodrigo de Freitas. Lá andamos de pedalinho e alugamos uma bicicleta que parece um carrinho, o Pedro brincou no pula pula e outros brinquedos que tem por ali. Fizemos um lanche num dos restaurantes, adamos mais um pouco, ficamos vendo o sol ir embora e o movimento de helicópteros no heliponto da Lagoa. Fomos para o Hotel, jantamos e cama.

Domingo, no Rio, não há programa mais família do que aproveitar a Av. Atlantica em Copacabana. O mar estáva de ressaca, mas mesmo assim fomos até a beira d´água. Alugamos de novo a bicicleta que parece um carrinho, tomamos água de coco, caminhamos mais um pouco, ficamos de bobeira vendo o movimento, o Pedro se enturmou com uns carioquinhas e deixamos ele brincar mais um pouco. Partimos para o Hotel, fizemos o check-out, deixamos as malas guardadas e fomos pegar o bonde para Santa Teresa, como a estação fica bem perto do hotel foi tudo muito rápido. Outra grande atração para pequenos e crescidos, ir para Santa Teresa com crianças é muito bom, o passeio no bonde, os bons restaurantes, os ateliers, a vista, o casario antigo, muitas coisas para se ver. Quando já era por volta das 15:00, fomos para o hotel pegar as malas, as 15:30 tomamos um taxi para o aeroporto e por volta das 18:00 estavamos embarcando e as 19:30 estava em casa. FIM. OBRIGADO RIO.

Érica França

Eu não tive uma grande experiência na primeira viagem ao Rio. Estou pensando em dar uma segunda chance à Cidade Maravilhosa.

Marcia
MarciaPermalinkResponder

Venha sim, Érica, vc não vai se arrepender!! Não deixe deir ao Aconchego, ao Chico & Alaíde e, se vc curte forró, a feira de S. Cristóvão, aos sábados é bem legal. E ainda tem a praia, a Lapa, o restaurante do Bira, em Pedra (ou Barra, sempre confundo) de Guaratiba, enfim tudo de bom!!!

Érica França

Me animei, Márcia. Brigada. Um beijo.

Aldo  Fernando  Azevedo

Bem Vc. Teria alguma dica para Mim que vou pela primeira, Vez, minha mulher morre de medo de ser assaltada.

abraços
Aldo

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Aldo! A primeira dica é se despreocupar: os cuidados que você terá de tomar no Rio não são diferentes dos que você toma em São Paulo. É uma cidade grande como todas as outras. wink

Escolha um hotel entre Copacabana, Leblon e Ipanema para poder passear mais a pé. Acesse a página-guia do Rio de Janeiro e veja mais informações: http://www.viajenaviagem.com/brasil/capitais/rio-de-janeiro-ricardo-freire/

Aldo  Fernando  Azevedo

Obrigado pela dica, quero ver se setembro me da coragem e eu vou.
abraços

Estela
EstelaPermalinkResponder

Sou paulistana e moro há 10 anos no Rio, mas trabalho em SP de 2 a 3 vezes por semana e garanto que vc corre muito mais risco de ser assaltado em SP (mão armada) do que aqui. Todos meus amigos de trabalho já foram assaltados no entorno do escritorio da Faria Lima e ninguem nunca foi assaltado no entorno do escitorio no Rio. Só ficar esperto com o que levar para praia (nao leve objetos de valor nem muito $), pois podem furtar turistas, principalmente em Copacabana e Arpoador.

Anna Francisca

Érica,

Dê a você e ao Rio essa 2ªchance. Não vai se arrepender. Certamente vai querer, depois, a 3ª, a 4ª...

Alice
AlicePermalinkResponder

No Rio se paga caro pela possibilidade de ir à praia a pé, um privilégio que não deve ser menosprezado na hora de escolher o hotel. Mas na segunda opção apresentada, de ficar numa região central e com carro, acho também grandes pedidas os flats de Botafogo, tipo Mercure e Caesar Bussiness. Dá para curtir os passeios mais urbanos (menos praianos, digamos) e culturais, tipo Santa Teresa (Parque das Ruínas e Museu da Chácara do Céu), Palácio do Catete, Casa de Rui Barbosa etc. Aliás, eu não consigo entender a crueldade urbanística que fizeram na enseada de Botafogo. Como é que pode não ter um hotel de frente para o Pão de Açúcar, o maior símbolo da cidade?
Na mesma região, imperdíveis as comidinhas do Miam Miam e o Oui Oui.

Teté
TetéPermalinkResponder

com o Rio mais seguro, outro lugar que amo é Santa Teresa, lá tem 2 restaurantes maravilhosos, o Térèze no hotel Santa Teresa, relatei aqui:
http://escapismogenuino.wordpress.com/2011/05/19/o-charmoso-restaurante-tereze-em-santa-teresa-rio-de-janeiro/

e o Aprazível, relatei aqui:
http://escapismogenuino.wordpress.com/2010/05/21/um-domingo-aprazivel/

bjo

Estela Aranha
Estela AranhaPermalinkResponder

Sim, o Rio está muito mais seguro, mas não rola andar por Danta Teresa a pé à noite , para voltar do restaurante peguem um taxi, ainda nesse região tem assaltos...

Estela
EstelaPermalinkResponder

*Ops Santa Teresa

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Sylvia,
pode vir de novo wink

Netto,
fiquei cansada de ler seu final de semana rsrs e vejo que vocês souberam mesmo aproveitar, fico feliz. Certamente indo aonde vc mora, o meu ritmo tb ia ser esse - se bem que não lembro onde haha

Igor Leal
Igor LealPermalinkResponder

Olá pessoal,

Vou para o Rio no próximo sábado com minha esposa e dois filhos pequenos, chego no Galeão e tenho que descobrir a melhor forma de ir para o Jardim Oceânico, no inicinho da Barra.

Alguém sabe me falar? Tem algum transporte público ou é mesmo o táxi? Qual seria, de táxi, o valor "justo" para esse trajeto?

Obrigado!

Ana Araujo
Ana AraujoPermalinkResponder

Igor
Tudo depende da sua disposição ao chegar.
Há um frescão( assim que chamamos os onibus com ar condicionado tipo executivo) da Real que tem ponto no desembarque do hotel. Pergunte onde é o ponto e o que vai para a Barra( Alvorada) . Ele custa 9,00 e é um verdadeiro city tour. Entre nesse link e veja o trajeto
http://www.realautoonibus.com.br/Site/?/NossasLinhas/Premium/00,,REAL65716820110622104318-12.html
Caso não queira ir de onibus , o taxi que vc agenda antes que fica no desembarque(há uma cabine perto das esteiras de bagagem) do aeroporo é mais caro e deve estar uns
90,00 reais(?) .Os taxis que ficam em fila no desembarque vão pelo taximetro e deve estar uns 65 reais.
É isso.
Boa viagem.

Karine
KarinePermalinkResponder

Estou indo para o Rio dia 25/08. Alguém conhece alguma empresa que trabalhe com city tour privativo? Ou fica mais em conta contratar um taxi? Pelo que pesquisei o Rio nao possui ônibus turístico, como Curitiba, por exemplo.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Karine! A não ser que você vá com um grupo grande, que precise ficar junto o tempo inteiro, dá para se virar muito bem com transporte público e táxis comuns!

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

Também acho furada um city tour privativo, pois os valores serão altíssimos para ter alguém a sua disposição o dia inteiro.

Férias de julho | Destemperadinhos

[...] do Café Viagem; - as dicas do Mestre, o cara que viaja para encontrar um lugar tão lindo quanto o Rio de Janeiro, Ricardo Freire. Esta entrada foi publicada em Bento Gonçalves, Férias, Gramado, Orlando, Rio de Janeiro e [...]

Valéria
ValériaPermalinkResponder

Olá, Boia! Não sei se estou perguntando no post certo, mas existe aqui no site uma versão carioca do "Ponte aérea para duros"? Desembarco no Galeão e sigo para Copacabana e queria saber as opções ao táxi. Obrigada!

Anna Raphaella

Gostaria muito de um roteiro em Santa Teresa. O bondinho n está mais funcionando. E eu estou sem saber aonde ir. Abc.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Anna! Vá de táxi até o Largo dos Guimarães. É onde você desceria do bondinho.

maria luiza
maria luizaPermalinkResponder

Gostaria de uma indicaçao de uma VAN para nos transportar ao passeios ai no Rio de Janeiro ( outubro 2013), pois estamos em 10 pessoas ( familia ). Obrigada desde já.

Angelica Porto

Ola eu gostaria muiyo de conhecer o Rio, porem moro em SP, eu gostaria de saber de alguem sabe de alguma excursão saindo de SP capital, ou grande abc SP, porque sozinha eu não posso ir, e ir de excursão seri mais seguro, eu queria muito conhecer Niteroi tambem, tem alguma excursao pra me indicar?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Angélica! Procure uma agência de viagem num shopping perto de você.

Estela
EstelaPermalinkResponder

Riq, resolvi passar as minhas férias no Rio a última vez há 10 anos! E nunca mais voltei, só para trazer a mudança do meu apê de SP... Esse é o grande risco do Rio, imagina hoje em dia, que a cidade só melhorou (exceto o transito).

Karim
KarimPermalinkResponder

Faltou Confeitaria Colombo, no centro

André Indio do Brasil

Fico tão feliz de que há outras percepções sobre minha cidade e que se encantam com ela a cada visita.
Como carioca, vivendo-a de segunda a domingo e assistindo o RJTV todo dia, a percepção é a da mais desencantadora cidades do planeta. A beleza se esvai fácil. E nem é pela violência nela estigmatizada, pois é a mesma no Brasil inteiro. Mas sim, o dia a dia.
Parabéns pelas paixões relatadas aqui pelo Rio, nós precisamos de brasileiros como vocês para nos lembrarmos quão maravilhosa ela é. Eu tinha a impressão que os brasileiros não gostavam do Rio, pois nunca ouvi ser destino de férias quando viajei pelo Brasil. Só medos.

Bruno
BrunoPermalinkResponder

Andar de carro no Rio é muito complicado, seja para se locomover, seja para estacionar? Pergunto porque pretendo alugar um.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Bruno! Com um GPS, o maior problema será o trânsito, que é bastante engarrafado. Na Zona Sul, procure estacionamentos fechados, vai ser mais fácil de usar do que encontrar lugares na rua. Tenha em mente que há blitze de lei seca até mesmo de tarde, para pegar motoristas que vêm da Barra.

Alexandre Tenorio

Impressiona o medo que as pessoas tem de vir ao Rio nesses posts. De fato, a cidade tem problemas de segurança, mas não sei se são muito diferentes de outras cidades grandes do Brasil. Acho que tem muito exagero nisso e muito preconceito também. Não dá pra garantir que não vai acontecer nada, mas acho que na grande maioria das vezes, a experiência é muito positiva. Acho que não existe outra cidade brasileira com tanta experiência cultural, paisagística e humana como o Rio. Pena que a turistada se resuma a conhecer a Zona Sul (12% do município).

Eliana
ElianaPermalinkResponder

Estive no Rio duas vezes nos últimos dois anos, passeei muito de bike e de ônibus, e não tive problemas. Andava com alguns cuidados, mas nada exagerado. Alugamos apartamento em Ipanema (aluguetemporada.com), sai bem em conta, e tem comida pra todos os bolsos. E penso que vale uns dez dias pra um bom passeio, sempre tem algo mais pra conhecer.

Priscila Ravena

Olá pessoal, sou de Curtiba e vou com meu marido daqui um mês passar 3 dias, a principio queria ficar em Copacabana, mas um amigo carioca nos indicou ficar no Flamengo, a diferença de preço entre o hotel que achei em Copacabana e o do Flamengo é de apenas R$200,00 no total, gostaria de saber se essa diferença compensa, se compensa ficar o Flamengo só pra pagar 200,00 a menos, ou se a localização a uma quadra da praia de Copacabana compensa pagar esse valor a mais.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Priscila! Ficaríamos em Copacabana.

Luna
LunaPermalinkResponder

Oi Priscila,

Se você vai ficar só três dias e curte praia, melhor Copa. Flamengo tem bastante opção de barzinho e é perto do metrô, mas a praia é ruim. Copa é mais próximo de Ipanema e Leblon, enquanto o Flamengo é perto das duas saídas pro Corcovado.

Valda
ValdaPermalinkResponder

Depois de procurar incansavelmente por um lugar que fosse bem localizado e com bom preço para hospedar eu e minha família ( 6 pessoas ) , posso dizer que ganhamos na loteria duplamente , descobrimos o bairro da Urca uma área militar , linda , segura , com muitos bares , onde fica o Pão de Açucar ,encontramos pelo site uma casa mobiliada ao lado da praia da Urca , com tudo novo , a proprietária uma pessoa muito alegre e atenciosa nos deu varias dicas .Foram 10 dias maravilhosos que passamos nesta cidade que realmente é MA-RA-VI-LHO-SAAAAA!!! Voltaremos sempre !!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar