Rio de Janeiro

Continua sendo

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Dá para contar nos dedos as cidades do mundo conhecidas por seus slogans. Roma, Cidade Eterna. Paris, Cidade-Luz. Rio de Janeiro, Cidade Maravilhosa. O Rio é Oscar de cenário, direção de arte, casting, (falta de) figurino, roteiro e trilha sonora original.

Tudo o que é feito ao ar livre no Rio tem aparência, gosto, textura e consistência de férias. O carioca pode não se dar conta, mas fazer jogging no calçadão às 6 da manhã é como sair um pouco de férias todos os dias. Tomar um chope depois do trabalho é férias. Num domingo de sol, outras cidades param – mas o Rio entra em férias. É um prazer estar num lugar tão bem equipado para as férias dos seus habitantes.

Quer deixar tudo ainda mais bonito? Chegue pela Ponte Aérea. Um dos shows mais deslumbrantes do planeta, pelo preço de uma passagem de avião.

Quando ir

Não existe época ruim: o Rio é um destino para o ano inteiro.

O verão é quando tudo acontece, e a cidade parece ligada na tomada. Mas a época mais seca vai de abril a agosto – é por isso todo ano você assiste à mesma reportagem na TV da praia lotada num domingo de inverno.

O Réveillon de Copacabana rivaliza em beleza e emoção com o Carnaval. E já há 10 anos o Carnaval não é mais só no Sambódromo: os blocos de rua tomaram conta da cidade inteira.

Nos feriadões, é mais recomendável viajar ao Rio do que aos lugares próximos (Serra, Costa Verde e Região dos Lagos) para onde os cariocas fogem.

Como chegar

O Rio tem dois aeroportos. Um é central – o Santos Dumont, que recebe os vôos da Ponte Aérea e alguns de Belo Horizonte, Brasília, Vitória, Campinas e Porto Alegre. Dali ao Centro você pode levar mais tempo na fila de táxi do que no trânsito. Ipanema está a 13 km.

O aeroporto principal é o Galeão (ou Tom Jobim), que fica na Ilha do Governador, a 25 km de Ipanema. Ali chegam vôos diretos da maioria das capitais brasileiras, além de todos os internacionais.

De ônibus você chegará na recém-reformada rodoviária Novo Rio, situada num pedaço ainda mal-encarado da zona portuária.

De carro são 5 horas desde São Paulo.

Onde ficar

A rede hoteleira do Rio é subdimensionada para a cidade – evite ao máximo viajar sem reserva confirmada. Na Zona Sul, os hotéis de Copacabana costumam ter tarifas mais em conta do que os de Ipanema e Leblon — que são mais caros porque realmente podem: são os bairros mais bacanas da cidade.

Para mim, a localização mais inteligente é o miolinho entre Arpoador e Posto 6 de Copacabana. Ali você pode caminhar a três praias (Ipanema, Arpoador e o posto 6 de Copa, que é o trecho mais gostoso) e está servido pelo metrô (estação General Osório), com acessos por Ipanema (na praça do mesmo nome) e Copacabana (na rua Francisco Sá). Estão neste quadrante o Atlantis Copacabana, o Mercure Apartments Arpoador, o Arpoador Inn, o Adagio (antigo Mercure Ipanema), o Orla, o Rio Design, o Rio Hostel Ipanema, o superbarato Cristal Palace e, por que não, o Fasano e o Sofitel.

Em Copacabana, gosto da localização do Pestana Rio e do Promenade Princess (na região do Baixo Copa), do Premier (em frente ao metrô Siqueira Campos), do Royal e do Ibis Copacabana (que não estão longe do metrô Cardeal Arcoverde).

Meus favoritos em Ipanema são o Ipanema Plaza, o Promenade Visconti e o Mar Ipanema. O Ipanema Inn tem instalações simples e uma boa relação custo x benefício na quadra da praia. Caçadores de pechinchas devem procurar os superbásicos Vermont e San Marco.

No Leblon o Promenade Palladium está a meio caminho entre a rua Dias Ferreira e a praia. O Ritz Leblon também está perto da muvuca dos restaurantes.

Santa Teresa é um pólo de pequenos hotéis de charme (e muitas pousadas para mochileiros gringos).

Indo a trabalho você provavelmente estará bem servido pelo hotéis do Centro (há alguns inclusive próximos ao aeroporto Santos Dumont, como Novotel e Ibis Santo Dumont) e da Barra da Tijuca (para onde muitas empresas têm se transferido).

Leia comentários de leitores sobre 65 hotéis do Rio aqui.

O que fazer

Não faça como os cariocas – suba, sim, aos cartões postais da cidade. Para melhores fotos, vá ao Pão de Açúcar de manhã (o sol iluminando o Cristo) e ao Corcovado à tarde (o poente incidindo sobre o Morro da Urca).
Se não quiser rodar muito, vá direto ao ponto: restaurantes, rua Dias Ferreira no Leblon e Maria Angélica no Jardim Botânico; vitrines, Ipanema (rua Garcia D’Ávila, Praça N. Sra. da Paz); noites cariocas, Lapa. Em Copacabana, confira o Baixo Copa, nas imediações da rua Bolívar.

Para praias mais belas que as da Zona Sul, vá à Prainha (para lá da Barra) e Itacoatiara (Niterói).

O Rio é insuperável nos quesitos música popular e teatro. Os guias saem nos jornais de sexta.

Veja nos posts abaixo uma coleção de sugestões para você aproveitar o Rio.

Rio de Janeiro no Viaje na Viagem

140 comentários

Atenção: perguntas que já estejam respondidas no texto e comentários ofensivos ou em maiúsculas serão deletados.

Cancelar
Sueli Casagrande

Ninguém citou a Lapa como ponto turístico.
Gostaria de conhecer e obter algumas dicas.

Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sueli! A Rua Mem de Sá, a Rua do Riachuelo e suas transversais nas proximidades dos Arcos da Lapa são um agito só. O Clube dos Democráticos, o Semente e o Carioca da Gema são alguns dos endereços mais célebres.

Danielle
DaniellePermalinkResponder

Seguindo sua dica, reservei o Atlantis.

andrea
andreaPermalinkResponder

Vai ser a primeira vez que vou ao Rio de Janeiro.Só conheço por televisão

Camila
CamilaPermalinkResponder

Vou passar o Carnaval no Rio e, para não gastar com hospedagem, ficarei hospedada na casa de amigos na Barra. Sei que não é a melhor localização, mas independente de alugar carro ou usar táxi, gastarei bem menos com locomoção do que gastaria com hospedagem por conta do período.

Enfim, minha dúvida é: a levar em conta estacionamento, espera/disponibilidade de táxis ou outros fatores para a época do Carnaval, qual a melhor opção, alugar carro ou usar táxis?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Camila! Carnaval de carro, no Rio, é loucura. Use ônibus e, eventualmente, táxi.

Karol
KarolPermalinkResponder

Oi,Camila! Sou carioca, moro na Barra, e passo o carnaval aqui há anos, e todo mundo se locomove de ônibus, metrô, etc, até porque no carnaval tem blitz lei seca o dia todo! Dá tranquilamente pra encarar ônibus + metrô até ficando na Barra!

Marianna
MariannaPermalinkResponder

Olá! Vou para o RJ no final de janeiro e estou vendo para se hospedar em Ipanema, próximo a praça General Osório. Gostaria de saber se é um bom lugar para ficar em questão de localização e segurança.

Cris Chame
Cris ChamePermalinkResponder

Olá Mariana! Ipanema é cara e tem menos opções de hospedagem. Já pensou em ficar em Copa próximo às estações de metrô? São muitas as opções para todos os bolsos e você não gasta mais que 10 minutos até a Gal Osório. Além do bônus de estar a poucos passos do calçadão de Copacabana.

Conselho? Hospede-se entre as Ruas Djalma Ulrich e Bolívar para aproveitar o Baixo Copa a pé e use a estação Eugênio Jardim para ir a Ipanema. Metrô é a solução pra quase tudo no Rio.

Marianna
MariannaPermalinkResponder

Olá Cris, obrigada por sua dica. Foi muito válida e consegui alugar um apto. na região que me indicou! wink

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marianna! A praça General Osório é onde fica a estação de metrô de Ipanema. É um ponto muito conveniente, a 10 minutos caminhando de Copacabana, e bem pertinho do Arpoador. O policiamento aumenta no verão.

Paula
PaulaPermalinkResponder

Pessoal, para complementar as dicas do Viaje na Viagem, dêem uma passada no Comer, Dormir e Viajar. Temos dicas sobre o revéillon no Rio. smile
http://comerdormireviajar.wordpress.com

Uzias Junior
Uzias JuniorPermalinkResponder

Boa Noite , Gostaria de Saber a Baixa temporada com passagens Aereas para conhecer o RJ , Sem Perder o que há de Melhor na Cidade Maravilhosa
Obrigado Pela Atenção.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Uzias! O Rio de Janeiro fica mais barato fora dos meses de verão e de férias. O outono é uma época boa para aproveitar a cidade.