Buenos Aires

Volte sempre

  • 0
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Com vôos diretos de cada vez mais cidades, Buenos Aires está ainda mais perto.

Não existe viagem ao exterior mais fácil e acessível. É a primeira viagem internacional da maioria dos brasileiros. Mas também -- fique sabendo! --  é um dos destinos favoritos de muitos viajantes experientes, que não cansam de retornar.

E por que voltam? Porque Buenos Aires (a exemplo de outras grandes cidades do mundo) fica ainda mais interessante depois que você já bateu ponto em todas as atrações turísticas.

Vai por mim: não deixe para aproveitar a Buenos Aires dos portenhos só a partir da segunda temporada, não. Já na estréia, reserve um tempo para bater perna em Palermo Soho e flanar pela Recoleta. Não jante só em Puerto Madero: vá a Palermo Hollywood e Las Cañitas também. Show de tango é bacana, mas ache uma brecha para ir a uma milonga, que é onde os argentinos de carne e osso dançam ao som de velhos discos de Gardel.

E uma última coisa: não leve a rivalidade na mala. Para os argentinos, ela só existe no futebol. Se faz tempo que você não volta, você vai se surpreender com quantas pessoas no turismo vão tentar falar português com você. Aproveite. Já somos de casa.

568 comentários

Angelica
AngelicaPermalinkResponder

Estive em Buenos Aires agora no início do mês ! Tinha visto algumas críticas sobre Trocar dinheiro no banco nacional no aeroporto, mas estava pagando 4,70 e na fila mudou para 5,00! Valeu muito a pena! Não troque seu dinheiro no Brasil! Vc perderá dinheiro! Eu troquei tudo no aeroporto e não me arrependo! O passeio de bus turístico faca no domingo para fugir do transito! Podendo pare na Plaza SAN Martin! Um espetáculo!
Boa viagem?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Angelica! Durante a maior parte deste ano o Banco Nación pagou muito mal. Mas voltou a pagar bem agora, e já modificamos essa informação em todos os textos. Os comentários foram feitos enquanto a cotação estava ruim e não podem ser alterados.

Eduardo
EduardoPermalinkResponder

Voltando de aerolineas argentinas ao Brasil, sabe dizer quantas garrafas de vinho posso levar na mala de mão e na mala? Sao 12 litros no total?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Eduardo!

Apenas 5 litros em bagagem despachada, em embalagem termo-selada (peça na loja de vinhos). Na bagagem de mão, só o que você comprar no free shop e for aceito como bagagem de mão. Transcrito do site da Aerolíneas:

Uds. puede transportar bebidas alcóholicas en bodega hasta una cantidad neta total por persona de 5 (cinco) litros. Las cajas de bebidas alcóholicas deberán estar termoselladas con su aceptacion limitada firmada. El personal de AeroHandling realizará un control posterior y todo despacho de este elemento que no este termosellado a su recepcion en el patio de equipajes será devuelto al sector trafico para su correcta aceptación.

http://ww1.aerolineas.com.ar/arg/main.asp?idSitio=UY&idPagina=51&idIdioma=es

Antony
AntonyPermalinkResponder

Bom, estive no Uruguai e Argentina no final de novembro de 2016, minhas dicas são:

Na Argentina: cheguei no final de semana, tive que sacar $$ no caixa do HSBC de Puerto Madero, saquei 300 pesos argentinos e cobraram 95 de taxa (Não compensa!), lá tem uma casa de câmbio, porém estava fechada, cheguei por volta de 19:45h. No porto usei o táxi oficial de lá e me cobraram esses 300 pesos até Palermo (muito caro!)

No sábado fui para galeria pacífico trocar dinheiro, porém, cotação péssima, 4,10 pesos por real, no domingo fui para San Telmo e lá troquei mais um pouco por 4,20, na segunda troquei na “câmbios alpe”, ele tem site na internet com cotação, por 4,80 (bem melhor!) e troquei o resto do dinheiro, ele ficam na avenida Sarmiento 480, não é tão longe do obelisco não.

Locomoção: Só usei UBER, nada a reclamar, só como exemplo uma corrida de Palermo para o aeroporto de ezeiza custou cerca de 300 pesos, e o cara do Uber ainda pagou os 2 pedágios, e foi de madrugada.

Fiz o city tour (ônibus amarelo), paguei 2200 pesos (cerca de 480 reais, câmbio a 4,80) por 24hrs de city tour, para duas pessoas e ainda ganhei o passeio para o Sr. Tango (sem jantar), não sei se foi a melhor opção fazer isso, mas economizei muito tempo visitando lugares turísticos com este tour.

Trouxe os 5kg de dulce de leche (trouxe o Le serenissima - estilo colonial - o mais barato, cerca de 22 pesos o pote de 250g) que autoriza na norma do Ministério da Agricultura por pessoa e foi tranquilo, coloquei na mala envolto em meias, camisas, etc e não questionaram. e trouxe o alfajor, cerca de 20 a 22 pesos a unidade, gostei da cachafaz, um branquinho, parece ser de maizena.

Bom, espero ter ajudado vocês com essas questões que penei para achar antes de viajar!

Carolline
CarollinePermalinkResponder

Oi Antony, tudo bem?!
Estou viajando agora dia 2 de janeiro, vou ficar 9 dias.
Você poderia me dizer quanto gastou com as comidas por la? você achou barato? Acredita que eu tenho que levar quanto? vou ficar em Buenos Aires, centro. Me de dicas, pois estou perdida! é a primeira vez que viajo para fora =)

Obrigada!

Claudemir
ClaudemirPermalinkResponder

Troquei meus reais no banco nacional em ezeiza no dia 18/01/217 na cotação de 1 real para 5,9 pesos argentinos

Tomaz Aquino
Tomaz AquinoPermalinkResponder

Algumas considerações de quem está voltando do chile/argentina, especialmente aqui sobre Buenos Aires:
1. O melhor câmbio é realmente o do banco de la nacion, nos aeroportos. Estava a 5,60 a conversão real/peso. Nos cambios do centro (alpes, na sarmiento, estavam a 5,25) - datas de 23/01/16. Lembre que se for trocar no centro precisa do passaporte (com o carimbo) ou se viajou de identidade o papel da imigração..
2. O uber esta funcionando muito bem! Precisa apenas ter conexão de internet... voltei da recoleta para aeroporto de ezeiza por 339 pesos (o custo do taxi Ezeiza era de 550).
3. Os ônibus/metrôs estão todos conectados com o cartao de transporte. O valor do cartao é de 25 pesos e da pra recarregar, sai bem mais barato (passagem de metro por exemplo é 7,5 pesos... menos de 2 reais..)
4. A recoleta ja tem um metro (Las Heras) que fica a 2 quadras do cemiterio da Recoleta.
=)

Alexandre Torres Gomes

Acabamos de voltar de BsAs. Para ter uma base:
Banco Nación: 5.6 (realmente a fila estava grande no aeroporto).
Cambio na rua Florida: 5.1
Direto no comercio: varia bastante, e depende de negociação ( variou entre 4.0 e 5.5.

Aproveitando, usei bastante o Uber. fui extremamente bem atendido, e sem a necessidade de manusear dinheiro.

Juliana Pederzoli

Acabamos de voltar de Buenos Aires. Peso a 5,60 no Banco de Lá Nacion do Aeroparque.
Porém as coisas por lá estão bastante caras... almoçamos em 3, 2 adultos e 1 criança, (2 pratos e sem vinho e sobremesa) no Don Julio, saiu R$ 305,00.
Os itens de mercado equivalem ao Pão de Açúcar de SP, ou mais: manteiga R$7,00, leite a incríveis 5,00.
O que vale são os menus de mediodia dos restaurantes, saem uma média de 175 pesos com entrada e prato principal e bebida. Daí você pode ir a um bom lugar e não gastar demais.
Lugares imperdíveis na Recoleta, não muito divulgados e não tão caros: El Cuartito: pizzas e empanadas excelentes; Cumaná: cozinha do norte da Argentina, sensacional.
Pegamos um táxi no Aeroparque quando chegamos e não percebi que não era de cooperativa/rádio taxi... não façam isso! O taxímetro estava adulterado e saiu 400,00 pesos até a Recoleta!! 80 Reais! Na volta pagamos o mesmíssimo trajeto 150,00 pesos sad
No restante do tempo usamos ônibus com o cartão SUBE, uma maravilha!! Tem um site da prefeitura (https://movil.omnilineas.com.ar/buenos-aires/colectivos/bg-4yj-bmn-5du-ew7-4th-bp6) que você entra com a origem e o destino e ele coloca as linhas que passam por lá. Não tem app, mas se salvar o link no celular, ajuda. Boa viagem e aproveitem!!

Theo Haeck
Theo HaeckPermalinkResponder

Estive em BA no final do ano passado pela terceira vez. Utilizei o Viaje na Viagem como meu guia supremo para quase tudo que fiz inclusive uma visita à uma amiga de infância que se casou com um argentino e mora em Lujan. Segui a sugestão de ir de ônibus de linha pagando com o cartão SUBE. Este site é fantástico!! As informações são totalmente up-to-date e podem ser seguidas sem receio. Segui também as sugestões no tocante ao câmbio e economizei por volta de 300 reais. Parabéns pela excelente prestação de serviço que vocês fazem!! Não é todo dia que se encontra um site tão honesto, correto e que tem como objetivo a melhor experiência para o viajante!

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Olá! Já estive em Buenos Aires 2 vezes e vou novamente passar 15 dias em maio deste ano.Quando eu fui usava mais táxi e metrô. Em ônibus, paguei com moedas.Como funciona esse cartão SUBE? Aonde compro? Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luciana! Compre em qualquer kiosco (banca).

LEANDRO RABELO

Compra em qualquer kiosco ou casa lotérica. Para recarregar é com as cédulas em dinheiro mesmo, em máquinas espalhadas pela cidade. Funciona muito bem!

Raphael Damásio

Luciana, se vc chegar no posto de atendimento ao turista ali no centro com a sua identidade, eles te dão o cartão SUBE grátis! Ah, só funciona durante a semana, em horário comercial, ok?

Thais
ThaisPermalinkResponder

Olá! Passando para agradecer as valiosas dicas! Estive viajando entre os dias 4 a 15 agora de fev por Montevideu, Punta del Este e Buenos Aires e segui os roteiros de vcs! Amei tudo. Em Montevideu trocamos nossos reais nas casas de câmbio indicadas e conseguimos a cotação de 8,80. A cidade é uma delicia de andar a pé e só usamos uber baratíssimo!!! Achei cara a comida porém indico um lugar ótimo e barato: la pulperia é um local simples, porém com ótimo atendimento e comida excelente! Fomos pra BA de BuqueBus e a viagem é muito confortável! Em Buenos Aires conseguimos a cotação de 5,30( o banco estava pagando pior)e andamos de metrô (1 cartão pode ser usado por 4 pessoas) e tb de uber. Usem apenas uber que é uma maravilha! Achamos a comida mais em conta e mais gostosa também. Amei o restaurante la cabrera! Não é barato mas vale a experiência gastronômica! Fui a uma balada muito legal no Ásia de cuba em Puerto Madero. q toca de tudo!
Obrigada pessoal

Hebert
HebertPermalinkResponder

Olá amigos! Primeiramente agradeço as dicas do site, são realmente grande valia! Em seguida, gostaria de tirar uma dúvida. Estarei chegando a Buenos Aires pelo porto (saindo de Montevideo, pela Seacat) no sábado à noite (aprox 21h) e pelo horário estou receoso de não encontrar nenhum lugar aberto para fazer câmbio. A dúvida é: alguém indica algum lugar para fazer câmbio chegando pelo porto num fds à noite?
Desde já agradeço!
Abraço!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Hebert! Dá para fazer um saque em pesos no caixa automático do porto. Dá também para comprar pesos argentinos em Montevidéu.

LEANDRO RABELO

Olá amigos, retornamos hoje de BA e estamos aqui para agradecer as maravilhosas dicas do Ricardo e de todos os que estão por aqui!

O único ponto negativo que gostaria de partilhar é a verdadeira sacanagem pela qual passamos na tentativa de fazer o câmbio no posto do Banco Nación do AEROPARQUE. Ao desembarcarmos e fazermos o procedimento na imigração, pegar bagagens e tudo mais, entramos na fila do BNA às 16h50. A fila estava ENORME! Então, às 18H30, o único funcionário que estava fazendo as operações, se levantou e foi lá fora, falou para a pessoa que seria a próxima a ser atendida que estava fechando! Pois é, amigos. Depois de 1h30 na fila fomos dispensados de qualquer maneira, sem qualquer explicação plausível. Até arrisquei a perguntar onde poderia reclamar disso, daí ele desconversou, deu uma embolada e virou as costas.

No mais, a cidade é excelente para quem nunca fez uma viagem internacional! Possui riqueza cultural e gastronômica enorme! Muitos teatros, museus e sem falar na belíssima arquitetura! O trânsito durante a semana não é fácil. Optamos por conhecer boa parte dos pontos turisticos a pé, mesmo que isso tenha significado andar 10km ao final do dia... Além disso, o centro da cidade tem passado por reformas em vias e calçadas ( por sinal, a qualidade do material é infinitamente superior que a utilizada por aqui), de modo que o trânsito dá alguns nós em alguns horários. Durante a semana o policiamento é maravilhoso! A gente fica até incomodado como as pessoas andam tranquilas nas ruas (nós que moramos em cidade grande no Brasil...) Pena que a cotação do peso em relação ao real voltou a ficar ruim no câmbio oficial. No pararelo, não tivemos coragem de ariscar.

Rosana Pilatti

Bom dia!! Vou para BA agora dia 28/04, minha ideia era levar reais e trocar por pesos no banco Nacion do aeroporto e levar um pouco de dolares no cartão pre pago. Com essas mudanças no cambio, pela conta que voces fizeram vale mais a pena levar dólares e trocar por pesos. Minha pergunta: se colocar os reais que ia levar no cartão pré pago, consigo trocar dolares que estão em cartão pré pago por pesos no banco Nacion do eroporto ou não preciso fazer a troca pq ao utilizar diretamente o cartão também terei um bom cambio?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rosana! Se você levar cartão pré-pago, que necessariamente será em dólar, com IOF, você obterá dinheiro vivo fazendo saques em caixa eletrônico. Não se usa cartão pré-pago em casas de câmbio.

Rosana Pilatti

wink obrigada

Marcia Ardonceau

Olá!
Sabe me informar se a imigração está exigindo o certificado internacional de vacina da febre amarela para entrar na argentina? No site da ANVISA diz que é recomendável, mas não obrigatório. Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcia! Não é necessário.

José Savietto

Pessoal, fui pela 1ª vez à BA em Março/17. Cheguei e sai pelo Aeroparque, muito tranquilo e próximo dos hotéis do centro de BA. Primeira dica: procurar o balcão de informações (térreo), pegar mapa da cidade e se informar geral. Numa loja do 1º nível adquirir o cartão SUBE (P$25,00/R$5,00). Com este cartão você acessa de ônibus/metro os principais bairros e locais interessantes de BA. Tem um site amigável de trajetos dos ônibus. Almoço: melhor opção são os restaurantes com menu mediodia (verificar se há cobranças extras). Feira de artesanato: San Telmo no Domingo (imensa). Rua Florida: legal para passear e comprar, muitos brasileiros ofertando pacotes de tur e shows de tango. Câmbio: 1ª opção BDLN ou Rua Florida (aos sábados), verificar bem a loja e passar as notas na máquina de validação) ou Galeria Pacífico (câmbio ruim).

Maria Inês Bizzotto Soares

Olá! Passei o fim de semana de primeiro de maio em BA. È a sexta vez que vou. DECEPÇÃO! Cidade cheia de mendigos, ruas esburacadas, pessoas mal humoradas e tudo muito caro. Fui assaltada em San Telmo às 4 horas da tarde. O atendimento na delegacia( que estava cheia de brasileiros e estrangeiros tb assaltados) foi de irritar qualquer um. Para os policiais é um fato comum e não se abalam ou tomam medidas para minimizar o número de assaltos(sabem até quem rouba quem e aonde). Encerrei meu ciclo de ir à BA.Que pena!!!!!!!

Tatiana CALDEIRA

Parabéns pelo seu trabalho Freire !

Marcelo de Carvalho

Banco de La Nación piorou significativamente a cotação do Real ao longo desta semana, de 4,80 pesos/R$ para 4,40 pesos/R$, perante variação insignificante do câmbio comercial. Seguindo aquela ideia de que no verão o fluxo é para o Brasil, então vamos encarecer o Real. No inverno o fluxo inverte, vamos ganhar dinheiro vendendo pesos.

Jessica
JessicaPermalinkResponder

Fui pra Buenos Aires em 2010 e voltarei agora em 2017 com meu namorado. Cidade gostosa de passear, argentinos são simpáticos demais, não senti q ninguém foi rude. E acredito q esse ano não vai ser diferente.

Paulinha
PaulinhaPermalinkResponder

Oi, vou para Buenos Aires na próxima semana e diante dos acontecimentos politicos no Brasil, o dolar disparou e o peso para troca aqui na minha cidade está R$ 0,34. Estou na duvida do que levar: pesos trocados aqui, real ou dolares mesmo com a alta?
parabens pelo site, ótimas dicas!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paulinha! Não compre pesos no Brasil, não importa a situação cambial. A flutuação das moedas acontece simultaneamente em todo lugar. Em Buenos Aires, no Banco Nación do aeroporto, você compra 1 peso por R$ 0,24 (1 real está 4,10 pesos).

Com 100 reais, você compra 294 pesos na sua cidade e 416 pesos em Buenos Aires. Você perde quase 30% comprando no Brasil.

A cotação do Banco Nación está no canto inferior da home, sempre: http://www.bna.com.ar
'

Tereza
TerezaPermalinkResponder

* transfer ezeida: 680 pesos (somente em espécie) no cartão fica 720 a ida
eles te dão um telefone para marcar a volta com 1 dia de antecedencia saindo por 580 pesos
* táxi: quando pedi para o hotel chamar, fui cobrada uma tarifa de 14 pesos; então passei a pegar sempre na rua e não tive problemas. foi a única coisa que achei mais barato do que no Brasil: bemmm mais barato.
* troquei pesos no aeroporto - R$1 x 4.40 pesos (realmente foi a melhor cotação que vi) - cotação do dia 12/05
* compras: nem com muito esforço e sacrifício consegui comprar algo
qq coisa que comparasse com o preço do Brasil, na maioria das vezes estava mais que o dobro
* preço médio dos restaurantes (jantar)
crizia, don julio, sipan, ... + ou - 1.000 / 1.500 pesos para o casal
* Café Tortoni: o ingresso para o show de Tango custou 400 pesos. foi a 2a vez que fui a um show lá. a 1a tem uns 10 anos. achei que decaiu a qualidade bastante!!! nenhuma dançarina usava calcinha, o que ficava evidenciado em todas as danças e isso parecia ser de propósito, afim de ser um chamariz; o que me deixou bastante constrangida - se forem somente ao café, não deixem de provar o chocolate espesso!!! a descrição perfeita seria uma barra de chocolate quente derretida... melhor chocolate da minha vida!!! serve perfeitamente 2 pessoas
* Hotel: me hospedei no Legado Mitico, em Palermo Soho: não recomendo!!! (o hotel... pois a localização é muito boa

Ruy
RuyPermalinkResponder

Estive de 15 a 21/maio, resumo:
Dia 15, o real estava valendo 4,40 no banco de la Nacion, achei pouco mais piorou depois devido à situação do Brasil.
O uso do cartão parece ser menos comum que aqui, tanto que ainda pedem pra assinar a via do estabelecimento. E, no comércio, é comum o preço ser mais caro se for no cartão.
Usei pouco táxi, confesso que fiquei meio assustado com os relatos de golpes, mas tive sorte, nenhum problema. Se chamar radiotáxi pelo fone, taxinha de 14 pesos por isso e pra pagar com cartão, TEM que avisar na chamada. Como fiquei na Recoleta, andamos muito à pé e de de metrô, ou Subte como chamam (que é meio antigo e abafado, mas resolve pra quem não se incomodar).
Pra comer, achamos alguns restaurantes que são até meio feios e antigos por fora, mas que o pessoal de lá frequenta e não são tão caros (com 600 pesos, dá uma refeição pra 2 pessoas com 2 ou 3 cervejas). Não é mau negócio, SE você não fizer questão de sofisticação...)
Fomos até Colonia de Sacramento, no Uruguai, ida e volta no dia, comprei na hora na buquebus, nessa época não costuma lotar (em outras, sim). Mas chegue com alguma antecedência porque passa por imigração. Paguei 3058 pesos, meio caro. Mas o passeio é legal, pode ser feito à pé pra quem não liga de caminhar. Vários lugares aceitam reais, embora cobrem "taxita". Achei melhor do que fazer cambio porque não se tem ideia do que vai gastar. E na volta, em Porto Madero, cuidado com os táxis, estavam cobrando 250 pesos, preço fixo, pra voltar à Recoleta (sendo que paguei 130 na ida...).
Para ver tango, fomos no Homero Manzi. Paguei 2400 pesos (mas acho que dá pra conseguir por menos), com transporte (táxi) e jantar incluídos.O jantar não é lá aquelas coisas, uma entrada, 3 opções de prato e uma sobremesa, bem simples até. A bebida tá incluída, mas acaba sendo tudo um pouco rápido, 1 hora e pouco pro jantar, 1 hora e pouco de show e quando acaba, tá na hora de ir. Mas gostamos do show, não acho que foi uma má escolha (embora não conheça outros).
Dos parques de Palermo, só o Jardim Japonês estava aberto (talvez porque estava meio chuvoso). 90 pesos por pessoa, é até legal mas ir em Palermo só pra isso, acho que não vale a pena)
Museu de Belas Artes (perto da Recoleta), é legar pra quem gosta de pintura. Não cobrou entrada (mas abre as 11), se passar perto, vale uma passadinha.
Já o Museu San Martin, que é mais histórico, também é legal. Mas pra chegar, sem táxi, precisa ir de metrô até estação Constitucion (ultimo ponto da linha) e andar uns 10 minutos, numa região meio feia. Só vá se realmente gostar de museu.
Por fim, se precisar embalar mala na volta (porque trouxe vinho, por exemplo), 200 pesos no Aeroparque.
No geral, adoramos a viagem, a cidade é muito imponente e nada a reclamar do tratamento dos hermanos. Cuidado sempre é bom, mas não me senti ameaçado andando por lá (e olha que andamos), nada comparado ao que vivemos aqui.
Espero ter ajudado, o site é muito bom, me senti na obrigação de deixar alguma colaboração.

Raquel
RaquelPermalinkResponder

Olá ! É possível viajar apenas com identidade né ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Raquel! As cias. aéreas não costumam deixar embarcar com RG com mais de 10 anos de emissão. Você precisa estar reconhecível na foto. Passaporte sempre é melhor.

Claudia
ClaudiaPermalinkResponder

Boa noite! Logo irei para Argentina, eu e minha filha chegaremos numa segunda a noite no Aeroparque, acho que nao pego o banco de la nacion aberto para trocar os dolares por pesos, é apenas uma conexão para Bariloche onde vamos ficar mesmo. Vou levar dolares em especie e dolares no cartao multimoedas. Será que é melhor sacar em pesos alguma quantia no caixa eletronico do aeroporto com o cartao pré pago carregado em dolares ou deixar para trocar dolares por pesos só em Bariloche na terça de manhã? Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Claudia! O Banco Nación do Aeroparque está aberto até a meia-noite. Em Bariloche também haverá caixas automáticos que oferecerão a mesma cotação dos de Buenos Aires.

Douglas
DouglasPermalinkResponder

Muito cuidado com carteiras, celulares e bolsas, estou em Buenos Aires, minha esposa foi furtada na feira de San Telmo e, enquanto estavam prestando queixa, chegaram mais de 10 brasileiros para fazer a mesma queixa, a grande maioria envolvida furto de celular.
Sempre ouvi para tomar cuidados com os taxistas, mas tomem cuidado com os seus pertences.

Giovana
GiovanaPermalinkResponder

Fui agora de 02 a 06/06, e pegamos um cambio relativamente ok no Banco Nacion, dada a flutuação desde a delação da JBS...Conseguimos à 4,20, mas cerca de 350 reais não foram trocados porque as notas estavam com coisas escritas ou pequenos rasgos, furos (sim, se atentem a isso!!).
Trocamos essas notas na Calle Florida, em pleno domingo, no paralelo por 4,50, mas morrendo de medo porque é um processo bem obscuro (eles te levam para bancas de jornal longe da multidão... fiquei com muito medo de ser assaltada, ou receber nota falsa, mas deu certo).
Usei também cartão de crédito, porque o dinheiro acabou muito rápido. No fim, olhando hoje a fatura, ja contando taxas e Iof, o cambio ficou em 4,34, o que é um ótimo meio termo! Se eu soubesse, teria usado mais...

Mas, infelizmente, Buenos Aires está muito muito muito cara!! Se compararmos a SP, você não janta a menos de 100 reais por pessoa... Compras: nem pensar!! Voltei morrendo de vontade de comprar muita coisa, pois as marcas portenhas são muito descoladas e diferentes, mas foi impossível!! Uma pena...

Aline Silva
Aline SilvaPermalinkResponder

Ola, vou sair de Bariloche à noite e pegar um voo com conexão - uma espera de 11h - em Buenos Aires (Aeroparque) para o Brasil. Vale a pena pernoitar em algum hotel? Tem alguma sugestão de lugar onde ficar? Obrigada!!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Aline! Sim, recomendamos pernoitar. O Aeroparque está equidistante dos bairros de Palermo e da Recoleta. Avise seu hotel que você vai chegar tarde.

Gi
GiPermalinkResponder

Vou passar alguns dias em Mendoza e depois que vou para Buenos Aires no final de julho.Gostaria de saber se em Mendoza vale a pena trocar real por pesos da mesma forma que é em Buenos Aires de acordo com os comentários que li,e se é fácil trocar em Mendoza?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Gi! Em Mendoza, troque dólares ou use cartão de crédito.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar