Barceló Punta Cana, compacto e vertical

Trapézio no Barceló Premium Punta Cana

Originalmente um Breezes, o Barceló Punta Cana, em Macao, passou à rede Barceló em 2010. (Não confunda com o Barceló Bávaro Palace Deluxe nem com o Barceló Bávaro Beach, que ficam em outra praia.)

Barceló Premium Punta Cana: pulseirinha Club Premium

Reservei uma suíte Club Premium, e foi uma boa decisão. Os hóspedes Premium ganham uma pulseirinha mais elegante :mrgreen: que dá direito a uma salinha vip no terceiro andar onde você é atendido por concierges específicos (e sempre tem uns petiscos interessantes). Quando cheguei na recepção geral havia um aviso: “Sorry, todos os restaurantes à la carte lotados para hoje”. Pois quando me encaminharam para a salinha vip do Club Premium já me deram reservas para as duas noites da minha estada — uma no italiano, outra no japonês. Os premiums também têm direito a internet grátis.

Localização. É um dos hotéis mais longe do aeroporto; acredito que fique a uns 45 minutos de táxi. A praia tecnicamente ainda é Arena Gorda, mas como está no caminho de Macao e é um dos últimos resorts do seu grupo, é apresentado como Macao.

Barceló Premium Punta Cana: a suíte Club PremiumBarceló Premium Punta Cana: a suíte Club Premium

Apartamento. Móveis e equipamentos não ficam nada a dever aos nossos melhores resorts. Todos os quartos têm sacada. A suíte Club Premium tem uma sala espaçosa (com sofá-cama; ótimo para levar crianças) e dois banheiros.

Barceló Premium Punta Cana: piscina principal

Layout do resort. Já foi um Breezes, e parece ter sido feito pelo mesmo arquiteto que projetou a Costa do Sauípe 😯 A nave central (!) tem um quê árabe (!). O resort é enorme (são 600 quartos), mas não requer que se saia do prédio para ir do quarto aos restaurantes, ao teatro ou ao cassino: todos os blocos são contíguos. Só as lojas é que dão para o pátio interno. Os jardins, tanto externos quanto internos, são bem bonitos.

Barceló Premium Punta Cana: segunda piscina

Há um trapézio, certamente uma herança do Breezes.

Barceló Premium Punta Cana: trapézioBarceló Premium Punta Cana: trapézioBarceló Premium Punta Cana: trapézio

Piscinas. São três. Uma grandona e animada, com bar molhado, e ao lado do restaurante de petiscos. Outra para crianças, com muitos toboáguas divertidos, em formatos de criaturas do mar (desculpaê, deixei para fotografar com sol e acabei esquecendo). Outra calma (e, nesta época, vazia…), com deck molhado.

Barceló Premium Punta Cana: piscina principal

Praia. Pelo menos nos dias em que estive por aqui (com vento e tempo instável), o mar em frente estava com muitas ondas, revirando bastante areia na rebentação. Mas indo para além da rebentação (cuidado com o repuxo!) a água era verde-cristalina.

Barceló Premium Punta Cana: praia em frente

Querendo praia mais calminha, dá para caminhar para a direita e em menos de dez minutos pegar uma praia assim (em frente ao hotel Majestic Colonial):

Punta Cana: praia em frente ao Majestic Colonial

Restaurante-buffet. Arejado e bonito. Comida muito, muito, muito, mas muito sem-graça.

Barceló Premium Punta Cana: restaurantão

Restaurantes à la carte. A noite do italiano foi um desastre. Pior canelone que já me serviram na vida — se desmanchando, coitado, e sem gosto. Para piorar, aceitei o vinho tinto. Era doce. Eca.

Barceló Premium Punta Cana: restaurante Roma

A noite do japonês foi um pouco melhor. Como é praxe nesses lugares em que vão muitos americanos, “japonês” significa “teppan-yaki show”. Fica todo mundo em volta de uma chapa e o pobre do chapeiro tem que fazer malabarismo com facas antes de chapear a carne. Mas pelo menos estava gostoso.

Barceló Premium Punta Cana: restaurante Tokio

Bebida. Ficamos combinados, então: não adianta esperar bebida boa em all-inclusive barato. Fique na cerveja Presidente, ótima. Ou no rum. Não, nessa hora não adianta ser premium. De nada.

Atendimento. Burocrático, pouco interessado. Só senti entusiasmo na recepção e na salinha vip do Club Premium.

O público. Americanos (muitos jovenzinhos), porto-riquenhos, russos, franco-canadenses.

Barceló Premium Punta Cana: deck molhado da piscina secundária

Internet. Ganhei de graça porque era premium. Funcionava no quarto, mas era beeeem fraquinha. Para os mortais custa 17 dólares ao dia.

No Brasil seria o quê? O antigo Costa do Sauípe All Inclusive, antes dessa última mudança.

Pesquise o menor preço aqui.

Leia mais:

218 comentários

Tirando as praias privativas, podemos caminhar de praia em praia livremente?

    Olá, Jessica! Não há praias privativas. Dentro da área dos hotéis pode haver espaços junto à areia com cercadinhos para hóspedes vips, mas junto ao mar você pode caminhar à vontade fora da área do seu hotel.

    Olá, Jessica! Acaba sendo porque não há como chegar a pé, fica num condomínio isolado a uns 20 km da zona hoteleira principal. O acesso que é controlado é ao condomínio e ao hotel, não à praia. No trecho Macao-Arena Gorda-Bávaro, onde ficam mais de 40 resorts, a praia é contígua.

    Obrigada Bóia, vai ser minha 1ª viagem, tô mto animada, e como nunca estive em resorts, acho q vou achar td perfeito…hehehe

    Olá Jessica!

    Quando pretende ir? e Irá ficar no Barceló PC mesmo?

    Estamos pensando em ir no começo de dezembro, pretendemos ficar no Barceló PC sim.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.