Santiago: roteiro completo dia a dia (e como seguir viagem pelo Chile)

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

El Golf, Santiago

Bienvenido, bienvenida. A 4 horas de vôo de São Paulo e 4h40 do Rio, Santiago está longe demais para passar um fim de semana. Três dias... bom, já dá para considerar. O mínimo ideal, no entanto, são quatro noites, porque pelo menos dois passeios importantes (Viña del Mar + Valparaíso e, no inverno, o dia na montanha) requerem que se passe o dia fora da cidade.

Se essa é a sua primeira vez, saiba que dificilmente será a última. O Chile é lindo e cativante -- e tão cheio de atrações, que não dá para visitar tudo de uma vez só. A cada volta você vai precisar dar ao menos uma passadinha por Santiago, e com isso pode fazer algum programa que não tenha conseguido entrar na agenda da viagem de estréia.

Chegando: moeda e trânsfer

Moeda

Não vale a pena comprar peso chileno no Brasil.

Por mais baratinho que pareça, a cotação não será vantajosa. Se vai ficar só em Santiago, pode levar reais. Mas troque o mínimo no aeroporto: a cotação não é boa (dá para pagar o táxi ou a van com cartão de crédito, veja a seguir).

Deixe para fazer câmbio em dia de semana, no horário de expediente bancário. No fim de semana e fora do horário dos bancos a cotação sempre baixa. Na temporada de inverno (grande fluxo de brasileiros em Santiago), a cotação cai, e provavelmente será mais negócio levar dólar. Nas férias de verão, quando há chilenos viajando para o Brasil, a cotação do real em Santiago costuma ficar mais vantajosa. Confira cotações atualizadas no site da Cambios Santiago (a cotação que vale é a da coluna de "compra").

Se vai para o Atacama, Lagos Andinos ou Patagônia e quer levar dinheiro vivo, leve dólares. O real não terá boa cotação fora de Santiago. (Até o dólar perde um pouquinho de valor; se não fosse pelo risco de desvalorização do real, daria até para recomendar usar cartão de crédito direto, fora de Santiago.)

Leia mais:

Transporte do aeroporto

Ao desembarcar, você vai passar pelos guichês dos táxis oficiais. Há duas opções: o táxi comum, que vai pelo taxímetro, e o táxi especial, que é tabelado. A corrida do especial, tabelada, vai custar entre 20.000 e 25.000 pesos e você pode pagar no cartão de crédito. Os táxis estão disponíveis 24 horas.

No mesmo balcão dos táxis você encontrará o serviço de trânsfer compartilhado em van. Custa 8.000 pesos por pessoa. Nosso parceiro Viator oferece trânsfer privado do aeroporto ao hotel e do hotel ao aeroporto a partir de 37 dólares por pessoa em carro com 4 passageiros.

A maneira econômica de sair do aeroporto é com os ônibus da Tur-Bus ou da Centropuerto. A passagem custa 1.800 pesos e leva ao centro de Santiago, com parada na estação Pajaritos do metrô (linha 1). Os ônibus da TurBus continuam até o Terminal Alameda (a principal rodoviária, na estação Universidad de Santiago do metrô) e os da Centropuerto, até a estação Los Héroes do metrô (Centro de Santiago).

Ambas estações também fazem parte da linha 1 do metrô. Os ônibus da Centropuerto saem de 10 em 10 minutos entre 6h e 23h30; entre a meia-noite e as 6 da manhã há um ônibus a cada hora cheia. Os ônibus da TurBus saem a cada 10 minutos entre 5h e 1h. Se continuar a viagem de metrô, você vai gastar entre 630 e 760 pesos mais. Você também pode chamar um Uber.

Voltar | Menu

Onde se hospedar em Santiago

Se você ainda não decidiu onde ficar, recomendo que escolha um hotel num desses três pontos:

  • Próximo às estações Universidad Católica ou Baquedano do metrô (para estar próximo aos barrios Lastarria e Bellavista, focos de vida noturna),
  • Em Providencia (um bairro bem localizado e com bastante comércio)
  • em El Golf (os "Jardins/Leblon" de Santiago)

Hotéis próximos à vida noturna charmosa de Lastarria e Bellavista

Um dos hotéis mais reservados pelos leitores do Viaje na Viagem, o Mito Casa Hotel fica num edificiozinho déco a uma quadra da estação Baquedano. Entre a estaçao e o barrio Lastarria, considere o econômico Principado Express e os hotéis-boutique Luciano K, Su Merced e Lastarria.

No miolinho do bairro, confira os novíssimos (e chiquérrimos) The Singular e Las Cumbres com os flats do Lastarria 43-61.

Já no centro da cidade, mas com acesso fácil ao barrio Lastarria, vale considerar o custo x benefícios do apart Ameristar Apart Hotel (use sempre a saída da calle Merced), do antigão Montecarlo e do correto Sommerlier Express (mas vou avisando: tem uma -- discreta -- boate de strip-tease a duas casas).

Hotéis em Providencia

Providencia é um bairro extenso, com uso misto -- residencial, comercial e empresarial. Desde a instalação do shopping Costanera Center, a localização mais interessante da região é o entorno da estação Tobalaba: você fica perto do shopping, com acesso a duas linhas de metrô (incluindo a que leva a vinícolas), e a uma corrida curta de EasyTaxi ou Uber aos restaurantes badalados de El Golf e da Nueva Costanera. O hotelão clássico desse ponto é o NH Collection (antigo Radisson), em frente ao shopping. Na outra calçada, o Doubletree by Hilton Santiago Vitacura faz o mesmo gênero, com instalações mais novas.

Mais basiquinho, o RQ Bosque Tobalaba fica em frente à estação; ali perto, o Atton El Bosque é um confortável hotel business, e o La Sebastiana tem studios e apartamentos com cozinha equipada.

Na parte mais tradicional do bairro, o Ibis Providencia, é o mais bem localizado da cidade; fãs de hotéis-butique devem comparar o Hotel Orly, de ares parisienses, os pequeninos Meridiano Sur Petit Hotel e Casa de Todos B&B Boutique, e o sofisticado Le Rêve, todos nas proximidades de alguma das estações de metrô do bairro.

Hotéis em El Golf

El Golf é coração da Santiago mais afluente. Se estiver podendo, cacife o W Santiago, o mais interessante entre os hotéis de luxo da cidade. Para um luxo mais clássico, pense no Ritz-Carlton. E para se hospedar junto aos bacanas sem ir à falência, reserve o Holiday Inn Express El Golf

Voltar | Menu

Roteiro de passeios em Santiago

Neste post você encontrará sugestões de passeios de dia inteiro e de meio dia para compor o seu roteiro personalizado. Caso você queira um roteiro prontinho para 4 dias (1 dia no centro, 1 dia para vinícola, 1 dia para montanha e 1 dia para Valparaíso e Viña del Mar), clique aqui.

De modo geral, evite subir à montanha em fins de semana e feriados, porque muitos santiaguinos têm a mesma idéia e os lugares não comportam tanta gente assim. (Viña del Mar só fica cheia demais no alto verão.)

Continue lendo para ver também as combinações de Santiago com outros destinos chilenos, nesta ou nas próximas viagens.

Um dia turistando no Centro

Plaza de Armas, Santiago

Os pontos fundamentais da capital podem ser matados num único dia, se você sair cedo e com disposição.

Eu começaria visitando La Chascona, uma das três casas-museu do poeta Pablo Neruda. Abre de 3ª a domingo das 10h às 18h; fecha 2ª e atende por ordem de chegada (por isso é melhor começar o passeio por aqui). A entrada custa 7.000 pesos (2018). Na seqüência, subiria ao Cerro San Cristóbal, se onde se tem a vista mais bonita para a parte moderna de Santiago (com as montanhas ao fundo). O funicular funciona de 3ª a domingo, no verão, das 10h às 19h45; 2ª das 13h às 19h45 e no inverno, das 10h às 18h45; 2ª das 13h às 18h45; custa 2.000 pesos ida e volta. Metrô: Baquedano, linha 1-vermelha ou 5-verde.

De lá continuaria ao centro antigo; passaria no incontornável Mercado Central, senão para almoçar, pelo menos para testemunhar o inacreditável assédio dos garçons (a minha tática: entrar no primeiro restaurantinho que não vier te caçar no corredor). Os frutos do mar são excepcionais; mas não espere pagar barato pela centolla (caranguejo chileno gigante). Abre de segunda a domingo. Metrô: Puente Cal y Canto, linha 2-amarela.

Do Mercado dá para ir a pé até o coração da cidade velha, a Plaza de Armas, onde está a Catedral Metropolitana e o Museu Histórico Nacional (o museu abre de 3ª a domingo das 10h às 17h45; entrada gratuita).

A continuação natural do passeio é o museu mais imperdível da cidade, o Museu de Arte Pré-Colombiana (abre de 3ª a domingo das 10h às 18h; fecha 2ª. A entrada custa 6.000 pesos).

Ainda a pé, continue até o Palacio de la Moneda, sede da presidência chilena, que foi bombardeado em 1973 pelas forças golpistas de Pinochet. Para mim o grande apelo da praça está na estátua ao presidente deposto Salvador Allende, bem ali, ao lado do palácio em que se suicidou. Mas para os guias o tchans do lugar é a troca da guarda, que ocorre dia sim, dia não, às 10h da manhã -- ou seja, impossível para os passageiros desse meu tour.

Vamos sair do Centro pelo lado mais bonito, caminhando até o Cerro Santa Lucía, um parque de onde se tem uma visão complementar da cidade (mas não tão alta quanto a do San Cristóbal).

Aproveite que você está ao lado do bairro Forestal/Bellas Artes, visite o Museu Nacional de Belas Artes (aberto de 3ª a domingo das 10h às 18h45; entrada gratuita) e/ou o Centro Cultural Gabriela Mistral (salas de exposição abertas 2ª das 16h às 21h e 3ª a domingo das 11h às 21h; entrada normalmente gratuita). Depois, passe em revista a calle Lastarria para escolher um restaurante para jantar em alguma noite da sua estada. De 5ª a sábado há uma feirinha de antigüidades das 10h às 20h.

Veja opção de passeio guiado com nosso parceiro Viator - Excursão a pé em Santiago: degustação de comida e mercados, incluindo almoço

Um dia na neve

Farellones: como chegar

Santiago é cercada pelos Andes, e subir à montanha é o programa mais desejado pelo visitante brasileiro. Apesar de ser oferecido o ano inteiro pelas agências de turismo receptivo, só recomendo fazer o passeio no inverno, com neve de fato. Sem neve, as quarenta curvas da estrada vão constituir um sacrifício que não será compensado pela paisagem.

Quando encontrar neve?
  • De julho a fim de setembro: neve garantida, com as estações funcionando.
  • Maio: pode até nevar, mas as estações ainda não estarão nem pensando em iniciar a temporada.
  • Junho: a neve é provável, mas não garantida. Havendo neve suficiente, as estações iniciam a temporada lá pela terceira semana.
  • Outubro: a neve não é garantida. Havendo neve suficiente, as estações podem continuar a temporada na primeira semana.
  • Janeiro, fevereiro, março, abril, novembro, dezembro: a não ser que São Pedro resolva aprontar, não há neve para tocar.

Existem quatro estações de esqui nos arredores de Santiago. Chega-se a elas pelo mesmo caminho, saindo da cidade pela parte mais nova (Las Condes). As três estações mais tradicionais ficam a pouco mais de uma hora montanha acima: são El Colorado, Farellones (tecnicamente parte de El Colorado) e La Parva. Pouco menos de meia hora aadiante fica Valle Nevado.

A estação mais desejada pelos brasileiros é Valle Nevado, por ser a mais alta, a mais moderna e a mais glamurosa. Até 2012 eu recomendava Valle Nevado apenas para quem já esquiava. Mas em 2013, com a inauguração de um teleférico de cabine fechada aberto a não-esquiadores, a visita passa a valer a pena também para quem só quer contemplar a paisagem e entrar em contato com a neve. O teleférico leva ao restaurante Bajo Zero, localizado a 3.200 de altitude, onde é possível almoçar durante a temporada de esqui. O ticket do teleférico custa 49.500 pesos para maiores de 12 anos, 37.500 pesos de 5 a 11 anos e 18.000 até 4 anos. Os preços são da temporada 2018.
Caso a sua intenção seja simplesmente se divertir na neve, pense em Farellones, uma estação bastante mais modesta, mas que tem um snowpark com tubing (tobogã de bóias), esquibunda e tirolesa, além de um teleférico com acesso liberado que liga as partes alta e baixa do parque. É possível também fazer aulas de iniciação ao ski e ao snowboard. O ingresso custa 27.000 pesos (2018) e dá direito a todas as atividades ilimitadas (com exceção das aulas.)
Uma dica importante: vá durante a semana. No fim de semana todas as estações ficam cheíssimas -- o que é natural, dada a pequena distância da capital.

Como chegar à montanha?

Não é recomendável alugar carro para subir a montanha na temporada. A estrada tem muitas curvas e no inverno há gelo na pista; é obrigatório colocar correntes nas rodas.
Você tem duas opções: pegar um dos vários tours oferecidos pelas agências de Santiago, ou pegar as vans que, durante a temporada, saem toda manhã do shoppingzinho Omnium Mall, na av. Apoquindo, 4.900 (a três quadras da estação Escuela Militar do metrô). O transporte a Valle Nevado pela SkiTotal sai 19.500 pesos ida e volta (preço de 2018). O transporte a Farellones pelas vans do complexo El Colorado sai 16.000 pesos ida e volta. Veja os detalhes: para Valle Nevado, aqui; para Farellones, aqui.

Um dia entre Valparaíso e Viña del Mar

Valparaíso
A 140 km do centro de Santiago (120 km do aeroporto), estas duas cidades geminadas não poderiam ser mais diferentes entre si. Valparaíso é o porto pitoresco e boêmio; Viña del Mar, o balneário clássico.

Valparaíso está para Santiago assim como o bairro de La Boca está para Buenos Aires -- a diferença é que continua um lugar descolado; pense no Cerro Alegre como uma Santa Teresa/Olinda chilena. Já Viña del Mar é como um Guarujá dos bons tempos, ou uma Punta del Este menos badalada e mais família.As duas cidades são perfeitamente combináveis num bate-volta desde Santiago.
Comece por Valparaíso. Chegando pela rodoviária, pegue um táxi (negocie a corrida: deve custar 5.000 pesos) para visitar La Sebastiana, a casa-museu de Pablo Neruda na cidade (aberta de 3ª a domingo das 10h10 às 18h de março a dezembro e das 10h30 às 19h nos meses de janeiro e fevereiro; entrada a 7.000 pesos - preço de 2018).
De lá, pegue outro táxi (mais 5.000 pesos) para o Cerro Alegre, onde você vai admirar a linda coleção de casas de fachada de zinco tombadas pela Unesco. Almoce num dos restaurantes da calle Almirante Montt e não deixe de visitar o Museu de Belas Artes, que funciona no recém-restaurado Palacio Baburizza. Desça de funicular até o Plano e siga caminhando até a Plaza Sotomayor. Ali, da estação Puerto, sai o metrô de superfície Merval para Viña del Mar.
Salte na estação Viña del Mar, que é vizinha à Quinta Vergara, o parque onde está o Palacio Vergara. O palácio, assim como todos os outros palacetes-museus de Viña, está interditado para visitas desde o terremoto de 2010, mas você pode apreciar o parque e sua fachada. Dali, pode ir caminhando ao Relógio de Flores e seguir pelo calçadão ao longo da bela costeira que leva ao Cassino, que pode ser visitado. Na hora de voltar, pegue o ônibus no Terminal de Buses de Viña del Mar; não precisa voltar a Valparaíso.
Vale a pena ir a Viña del Mar inverno? Eu não iria ao Chile para pegar praia; o mar é muito gelado e há praias mais bonitas por aqui. Vai-se a Valparaíso pelo cenário dos cerros e pela noite, e a Viña pelo urbanismo. No verão ambos lugares estarão mais movimentados, mas se você tiver um dia sobrando no inverno também vale a pena.

Como chegar a Valparaíso e Viña del Mar

Ônibus da TurBus saem a cada 15 minutos do Terminal Alameda (em frente à estação Universidad de Santiago do metrô, linha 1-vermelha) para Valparaíso e Viña. A ida e volta custa entre 4.000 e 6.000 pesos, dependendo do horário e da antecedência de compra. A viagem leva 1h30.
Os 10 quilômetros entre os centros de Valparaíso e Viña podem ser percorridos pelo Merval, o metrô de superfície que vai pela orla e funciona até as 22h.
Também dá para fazer o circuito de carro alugado, claro.
Quem não quer enfrentar nenhum perrengue logístico vai gostar de pegar um tour organizado: a partir de US$ 52 você faz o passeio a Valparaíso e Viña del Mar no mesmo dia.

Meio dia visitando uma vinícola


Não é preciso ir longe para visitar vinícolas. Três delas estão nos arredores da cidade e podem ser visitadas em passeios de uma manhã ou uma tarde.

      • A Concha y Toro oferece visitas guiadas todos os dias, exceto feriados, das 10h às 17h. O tour standard custa 16.000 pesos (2018) e tem diversas saídas guiadas em português; é recomendável reservar. Para ir por conta própria, vá de metrô (linha 4-azul) até a estação Las Mercedes; lá tome o ônibus MB 72 ou um táxi (10 minutos). Estando de carro, siga estas instruções. Conte em levar 1h30 de transporte público ou 1h de carro desde o centro de Santiago.
      • Na Cousiño Macul há visitas guiadas de 2ª a 6ª às 11h, 12h15, 15h e 16h15; sábados às 10h15 e 11h30; não abre em domingos nem feriados. Custa 14.000 pesos por pessoa o tour simples (45 minutos com degustação de 4 vinhos) e 24.000 pesos o tour premium (90 minutos com degutação de 6 vinhos superiores); preços de 2018. Faça sua reserva no site. Para ir por conta própria, vá de metrô (linha 4 - azul) até a estação Quilín; de lá tome um táxi. Conte em levar uma hora no transporte público.
      • Um pouco mais afastada, a Undurraga tem tours de 2ª a 6ª às 10h15, 12h, 14h e 15h30; sábado, domingo e feriado às 10h15, 12h e 15h30. O tour básico custa 12.000 pesos (2018). Faça sua reserva pelo email visit@undurraga.cl. Para chegar por conta própria, pegue a Autopista del Sol (CH 78) com direção a Santo Antonio; a Undurraga fica entre Peñaflor e Talagante, numa estradinha paralela à autopista.

Para passeios de um dia ao Vale de Casablanca, clique aqui. Para combinar Santiago com o Vale de Colchagua, clique aqui.

Aonde ir à noite


As duas zonas boêmias mais interessantes de Santiago ficam próximas ao centro: os barrios Lastarria e Bellavista.
A que eu curto mais é o barrio Lastarria, em torno da rua José Victorino Lastarria. Restaurantes e bares por ali são bastante charmosos. Metrô: Universidad Católica, linha 1-vermelha, ou Bellas Artes, linha 4-verde.
Ali perto tem uma região ainda mais muvucada, o barrio Bellavista, cujo eixo é o Patio Bellavista, uma espécie de shopping ao ar livre que no lugar de lojas tem bares e restaurantes. Suas duas ruas laterais são pontilhadas de lugarzinhos: na Pio Nono ficam os bares da estudantada duranga (tipo: mesas de plástico na calçada), e na Constitución ficam os restaurantes mais metidos. A noite GLS também tem um foco em Bellavista, em torno da rua Bombero Núñez. Metrô: Baquedano, linha 1-vermelha ou linha 4-verde.
Ainda na categoria agito, não dá pra não citar a Avenida Suecia, em Providencia, um discotecódromo que ferve nas noites de sexta e sábado. Metrô: Los Leones, linha 1-vermelha.
A região gastronomicamente mais chique é a avenida Nueva Costanera, em Vitacura. É por lá -- e também na região da avenida Isidora Goyenechea, em El Golf -- que os restaurantes que querem entrar na moda procuram se instalar.

Um dia no Vale de Casablanca


No caminho entre Santiago (80 km) e o litoral (40 km), o Vale de Casablanca, onde se produzem renomados vinhos brancos, é o passeio de dia inteiro a vinícolas mais oferecido pelas agências de receptivo. Minha recomendação: não faça um passeio combinado Casablanca + Valparaíso + Viña -- eu fiz e me arrependi, não há tempo suficiente para ver Valparaíso e Viña. Se quiser combinar uma vinícola do Vale de Casablanca com alguma outra atração, compre o tour Casablanca + Isla Negra, a mais bonita das casas de Pablo Neruda.
No seu hotel você encontrará outras opções. É um passeio ainda melhor de fazer se você estiver baseado em Valparaíso, que é mais pertinho.

Um dia em Isla Negra


Fazer o circuito das casas-museu de Pablo Neruda parece ser um dos esportes nacionais chilenos. A terceira -- e, na opinião de muita gente, a mais encantadora -- das casas do poeta fica à beira-mar em El Quisco, e se chama Isla Negra. Está a 120 km de Santiago e 60 km de Valparaíso. (aberta de 3ª a domingo das 10h às 18h de março a dezembro e das 10h às 20h nos meses de janeiro e fevereiro). A entrada custa 7.000 pesos (2018).
Também é possível ir de ônibus, desde Valparaíso ou Santiago (veja aqui).
Caso você vá a Isla Negra de carro, não deixe nenhuma bagagem no veículo (nem mesmo escondida): há quadrilhas especilizadas em arrombar carros de turistas.

Um dia em Cajón del Maipo


Nem só de estações de esqui vivem as montanhas ao redor de Santiago. Um dos lugares mais valorizados pelos santiaguinos -- mas ainda pouco explorado pelas grandes agências de passeios -- é o Cajón del Maipo, a uma hora e meia da capital. Os cartões postais são o cânion El Morado e a represa Embalse el Yeso. A região oferece muitas águas termais, como os banhos de Colina, Morales e El Plomo.
Para passar o dia, vá de carro, procurando Embalse el Yeso. Ou encaixe-se em passeios como este.
É possível também ir por conta própria, alugando um carro ou de transporte público. No inverno, porém, restrinja-se ao que as agências oferecerem -- o trecho final dos passeios é off-road, e no inverno neva.

Um dia em Portillo

Portillo Chile
A 3 horas de viagem, no alto da Cordilheira dos Andes, quase na fronteira com a Argentina, Portillo é uma estação de esqui mais tranqüila e reservada do que as dos arredores de Santiago. É um passeio cansativo mas muito bonito, porque percorre o incrível Caracol -- a série de curvas em cotovelo do final da subida. A parte chata, porém, é ter que voltar pelo mesmo caminho, e no mesmo dia.

As mesmas operadoras de trânsfer que levam às estações próximas à capital também sobem a Portillo (consulte a seção mais acima e clique nos links). Os trânsfers costumam ser oferecidos às quartas e sábados.
Caso você queira ver o Caracol mas não pretenda esquiar, a barbada é pegar um ônibus a Mendoza. O caminho é o mesmo (mas evidentemente não dá para parar em Portillo).

Santiago + outros destinos no Chile

Um fim de semana em Valparaíso

valparaiso-noite
Se você curte a noite e a cena gastronômica de lugares mais boêmios e alternativos, considere programar seu fim de semana em Valparaíso. Se de dia o lugar tem um jeitão de Santa Teresa ou Olinda com arquitetura Caminito, à noite a vibe é mais de Vila Madalena.
Para curtir, a dica é reservar uma sexta e/ou um sábado por lá. Eu fiquei um sábado fora de temporada e gostei muito. Tente se hospedar num dos hoteizinhos dos cerros Alegre ou Concepción, ou da plaza Sottomayor.

Dá para pegar um tour combinado ao Valle de Casablanca + Valparaíso e levar sua mala para Valparaíso. Tanto Valparaíso como Viña del Mar também servem de base para um bate-volta a Isla Negra.
Caso você alugue carro, um alerta: carros de turistas são visados por quadrilhas especializadas em arrombamentos. Não deixe nenhuma bagagem no carro, nem em Valparaíso nem em Isla Negra, mesmo que não esteja visível.

Voltar | Menu

Santiago + Atacama


 
Calama, porta de entrada ao Deserto do Atacama, fica a duas horas de vôo. (Nem pense em ir de qualquer outro jeito.) De lá dá mais uma hora até San Pedro, a capital turística da região, de onde saem todos os passeios.

Permanência mínima no Atacama: 5 noites, para poder fazer quatro passeios (o primeiro dia é perdido no traslado e agendando os passeios dos dias seguintes).
Permanência ideal: 6 noites, para não ter que fazer nenhuma escolha-de-sofia no quesito passeios.
 

Voltar | Menu

Santiago + Mendoza

Degustação na Pulenta Estate
Trata-se de uma combinação que faz total sentido logístico, já que Mendoza está muito mais próxima de Santiago (6 horas de ônibus) do que de Buenos Aires (1h20 de avião ou 12 horas de ônibus). Além de ser geograficamente correta, a dobradinha é matadora também no quesito cenário, já que o percurso, atravessando os Andes, é totalmente panorâmico. Vá de ônibus e relaxe (veja este post). Volte por Buenos Aires, para não precisar retornar pelo mesmo caminho.
Permanência mínima em Mendoza: 2 noites se você só quer fazer degustações, 4 se também estiver mais interessado nos passeios de ecoturismo e turismo-aventura.

Voltar | Menu

Santiago + Vale de Colchagua


A cerca de 200 km de Santiago, a região vinícola do Vale do Colchagua pode ser visitada em tours de agências, nas saídas do Tren del Vino ou indo de trem comum a Santa Cruz e continuando de táxi às vinícolas (também dá para ir de trem comum a San Fernando e combinar o táxi lá). De carro só vale a pena se o motorista não beber. O ideal mesmo é programar um ou dois pernoites na região.
Permanência recomendada no Vale de Colchagua: duas noites
Nosso parceiro Viator oferece passeios a vinícolas saindo de Santiago:

Voltar | Menu

Santiago + Chillán

Chillán
Não são poucos os que consideram Chillán o cenário mais bonito para esquiar -- porque as pistas estão encravadas num bosque. As termas propriamente ditas oferecem um grande complemento às atividades da neve. No verão, o lugar vira um destino de serra. De carro são 450 km desde Santiago. Também dá para ir de trem (são 5 horas de viagem pela TrenCentral, saindo da estação Alameda em Santiago). Caso você vá do Brasil direto para lá, dá para considerar também o avião: siga a Concepción (1 hora de vôo) + 2h30 de trânsfer pela estrada.
Permanência mínima em Chillán: pelo menos 3 dias. Menos do que isso, só se você estiver a caminho de outros destinos do Sul.

Voltar | Menu

Santiago + Pucón


A 800 km de Santiago, Pucón é a estação de esqui chilena mais indicada para quem quer encontrar um ambiente de vilarejo alpino (é tipo assim uma micro-Bariloche). Como bônus há as vistas para o vulcão Villarica (que só aparece nos dias muito claros). O jeito mais fácil de chegar é de avião: voa-se a Temuco (1h20), a 100 km de Pucón. De ônibus, são 11 horas desde as rodoviárias centrais de Santiago, com a TurBus. É um ponto interessante para atravessar a fronteira e seguir viagem pela Argentina: ônibus da Andesmar levam a San Martín de los Andes em 4 horas.
Permanência mínima em Pucón: 4 dias (aproveite para ir ao Osorno e a Puerto Varas, que estão pertinho).

Voltar | Menu

Santiago + Huilo-Huilo

Montaña Mágica, Huilo Huilo
A 900 km de Santiago, Huilo-Huilo revela um Chile diferente do que temos na cabeça: é a sua chance curtir uma floresta temperada (com neve, no inverno -- tubing, caminhadas, além de esqui e snowboard para principiantes e intermediários). Os hotéis são curiosos, como o Montaña Mágica Lodge. Para chegar é preciso voar a Temuco ou Valdívia e seguir de trânsfer (4 horas desde Valdívia, 5 horas desde Temuco).
Permanência mínima em Huilo-Huilo: 4 dias (para fazer valer o deslocamento).

Voltar | Menu

Santiago + Lagos Andinos (Puerto Montt e Puerto Varas)

Puerto Varas
A região de Puerto Montt-Puerto Varas é sinônimo de "Lagos Andinos" no Brasil. De avião vai-se de Santiago a Puerto Montt em 1h40 (de ônibus, com a TurBus, são 14 horas do centro de Santiago até Puerto Varas). O melhor lugar para se hospedar é Puerto Varas, que está numa aprazível localização à beira do lago Llanquehue, com vista (nos dias claros) para o vulcão Osorno. A viagem fica logisticamente mais interessante atravessando os lagos a Bariloche.

Permanência mínima em Puerto Varas: 3 dias se você atravessar a Bariloche, 4 dias se ficar só no lado chileno.

Voltar | Menu

Santiago + Punta Arenas e Torres del Paine

Torres del Paine
De Santiago a Punta Arenas, são 4h30 de viagem. De lá a Puerto Natales, porta de entrada para o parque nacional de Torres del Paine, são mais 3 horas por via rodoviária. De Puerto Natales pode-se atravessar a El Calafate, na Argentina (onde fica o glaciar Perito Moreno, a Foz do Iguaçu das geleiras) numa viagem de 5 horas de ônibus. Outra viagem que fica melhor quando você volta pela Argentina.

Permanência mínima em Punta Arenas e Puerto Natales: fique 1 ou 2 noites em Punta Arenas e três em Puerto Natales ou num hotel dentro do parque de Torres del Paine.

Voltar | Menu

Santiago + Ilha de Páscoa

Ilha de Páscoa
O mais místico dos destinos sul-americanos fica no meio do Pacífico, a 3.500 km do continente. De Santiago até Rapa Nui são 5 horas e meia de vôo -- a distância explica por que é tão caro. Se você tem planos de um dia ir à Polinésia Francesa, pode incluir uma parada na Ilha de Páscoa a caminho do Taiti.

Permanência mínima na Ilha de Páscoa: você vai precisar de 4 pernoites (3 dias inteiros) para fazer todos os passeios e também compensar a longa viagem.

Voltar | Menu

2110 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Malu
MaluPermalink

Olá ! Vou sair de férias ( 15 dias ) e gostaria de passar uns 12 dias no Chile, vc pode fazer um roteiro para mim?
Grata.
malú

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Malu! O roteiro está no post. É ler e selecionar.

Vera
VeraPermalink

Olá! Acesso sempre o site para minhas consultas de viagem e acabei de fazer um roteiro partindo de Santiago que estou com dúvidas... Planejei:
Dia 1: Rio-Santiago-Puerto Montt (aérea)
Dia 2: Puerto Montt-Puerto Varas (rodo)
Dia 3 - Puerto Montt
Dia 4 - Puerto Varas/Puerto Montt - Punta Arena/Puerto Natales
Dia 5 - Puerto Natales (Torres del Paine)
Dia 6 - Puerto Natales/Punta Arena - Puerto Montt - Santiago
Dia 7 - Santiago
Dia 8 - Santiago
Dia 9 - Santiago - Rio de. Janeiro

Muito apertado??? Sei pelos posts que o ideal seria mais tempo em cada ponto mas tentei explorar um pouquinho de cada... O que acha???

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Vera! Com apenas uma semana, escolha entre os Lagos Andinos (Puerto Varas e arredores) ou a Terra do Fogo (Torres del Paine e Punta Arenas). Do jeito que você planejou sua viagem, vai pagar caríssimo pelos deslocamentos e perder muito tempo neles, sem tempo para passear nos lugares que está visitando.

Solange
SolangePermalink

Oi, tudo bem?
Vou a Santiago(Chile) em janeiro e vou ficar 10 dias, e reservei no Spazio Apartment Bellas Artes 3 apart, somos em 7 pessoas (dois casais e um casal com uma filha adolescente). O lugar é bom? O bairro é legal? Fica no Paseo Huerfanos centro. Somos acostumados a viajar, mas fiquei insegura com a localização. Me ajude,fui para Buenos Aires e peguei suas dicas, foram ótimas, vc está de parabéns.
Um abraço.
Obrigada
Solange

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Solange! Entenda as regiões de Santiago aqui: https://www.viajenaviagem.com/2010/09/20-hoteis-em-santiago/

Scheila
ScheilaPermalink

Estive em Santiago entre 14 e 21 de setembro/2013. Aproveitei as dicas daqui pra esta viagem. Nossa...deu tudo certo. Agradeço pelas dicas.
Quanto a este hotel que a Solange pergunta....o local é super bem localizado..só acho que vai ter muito barulho...mas fora isso...é perfeito...porque dá pra ir a pé a muitos pontos turísticos.

Isamar
IsamarPermalink

Vamos para Santiago, Chile , em final de novembro . Gostariamos de fazer o passeio no trem do vinho que saí de San Fernando e vai para Santa Cruz. Onde encontramos informações sobre este passeio? Como chegar a San Fernando a partir de Santiago ? Obrigadas pelas dicas

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Isamar! O trem do vinho não está mais operando.

Mas você pode ir de trem de Santiago a San Fernando:
http://www.terrasur.cl/

Luciano
LucianoPermalink

Quais opções de transporte de Santiago para Santa Cruz?

Obrigado,

Luciano
http://www.construclick.com.br

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Luciano! Trem e ônibus.

Juliana
JulianaPermalink

Olá!

Gostaria de saber se na baixa temporada em que as pistas de ski estão fechadas, apenas pra conhecer o vale também é necessario pagar ingresso?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Juliana! Nem quando as pistas estão abertas você paga ingresso para entrar (só paga se for esquiar). Você vai ter que pagar, sim, se quiser subir no teleférico.

Mari
MariPermalink

Vamos para Santiago em dezembro e gostaria de saber se vcs indicam o Manquehue Hotel. Pelas fotos parece muito bonito.

Abs.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Mari! Nâo temos relatos de leitores sobre o hotel Manquehue, mas você pode ler opiniões de ex-hóspedes no Booking. Fica em Las Condes.

israel
israelPermalink

Boa noite..Parabéns pelo site,adorei..
Por favor me ajude .Vou para santiago dia 05 de junho de 2014 eu e um amigo.ficaremos 5 dias em santiago e pretendemos ficar mais 5 dias em Puerto Varas. A minha dúvida é a seguinte,como irei comprar as passagens de ida e volta para Santiago eu terei q deslocar ja para ir a Puerto Varas na ida vc acha melhor alugar um carro ou irmos de ônibus?E como faremos pra voltarmos ao Brasil??Teremos q fazer a viagem inversa para Santiago?Existe algum aeroporto próximo a Puerto Varas?Como faremos.Ajuda me..
Grato.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Israel! As opções são ônibus ou avião a Puerto Montt. De carro, só se você tivesse mais tempo (uns 10 dias) e quisesse parar pelo caminho (Colchagua, Pucón). Durmam em Santiago na véspera da partida do vôo de volta para não dar chabu de conexão.

Paula S
Paula SPermalink

Oi Bóia, Riq e trips,

Tudo bom?

Estou indo para Santiago agora em novembro. Chegarei em uma quinta-feira bem tarde. Meu roteiro começa em uma sexta e termina em uma segunda (terça-feira de manhã irei embora).
Pois bem, devo alugar o carro em alguns dias da viagem. Talvez todos. São só 4 dias inteiros. Minhas perguntas:

1) Dá pra fazer o roteiro de um dia turistando (centro histórico)de carro? Estava pensando em fazer esse roteiro no domingo pq acredito que teria menos trânsito e mais vagas para estacionar. O que que vc acha?

2) Valparaíso e Vina Del mar caíram na segunda-feira. Será que os lugares ficam muito mortos na segunda-feira?

Por enquanto, é só isso...rs. Obrigada pelo bom serviço de sempre.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Paula! Andar de carro dentro de Santiago, ou de qualquer cidade grande, é uma idéia bastante infeliz.

Se você só vai de dia a Valparaíso e Viña, tanto faz o dia da semana. O casario e a praia estão lá de domingo a segunda. Para curtir a noite de Valparaíso, vá sexta ou sábado.

Paula S
Paula SPermalink

Oi Bóia,

Obrigada pelo rápido retorno de sempre...
Se puder, dê uma opinião no meu roteiro que segue abaixo. Não estou contando com a quinta à noite (dia da chegada) e nem com o dia da saída:
1o dia - sexta - centro histórico (sem carro). Pretendo fazer o Roteiro do Riq (Um dia turistando na cidade). Para dar agilidade, estou pensando em fazer o hop-on hop-off (assim que se escreve? Rs...);
2o dia - sábado - concha y toro (reservei para 11:20h); alugar o carro à tarde (após retorno da vinícola);
3o dia - domingo - vina del mar e valparaíso (de carro);
4o dia - segunda - outlet + shoppings (de carro);
5o dia - terça - arrumar mala, tomar café e ir para o Aeroporto (devolver o carro).

Ficou corrido, mas são poucos dias, né?

Bjs,

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Paula! Parece redondo.

Paula S
Paula SPermalink

Brigadu!

Italo
ItaloPermalink

Paula, desculpe a intromissão mas irei a Santiago em Dezembro e assim como vc chegarei lá quinta a noite e voltarei terça pela manhã e meu roteiro está bastante parecido com o seu (City tour sexta, Concha y toro sabado, domingo ainda não coloquei nada, e shopings e compras na segunda). Gostaria que se possível, me informasse quando voltar se ficou interessante o seu roteiro (e o meu tb neh, kkkkk).
Meu e-mail é: italowfalcao@hotmail.com

Desde já agradeço.

Adelcles Albuquerque
Adelcles AlbuquerquePermalink

Olá!

Estou indo pro meu primeiro mochilão no Chile e ficarei duas semanas. Quero incluir Santiago, Valparaíso, Viña Del Mar, tour na Concha Y Toro, Atacama (travessia para Uyuni) e Pucón. É possível realizar tudo isso em 14 dias? Vale lembrar que não alugarei carro. E se não conseguir fazer tudo, o que cortar para aproveitar o máximo?

Grato desde já.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Adelcles! Para Atacama e Uyuni você precisará de 10 dias, por baixo.

Carolina
CarolinaPermalink

Olá!

Minha família e eu acabamos de voltar de Santiago. E simplesmente adoradmo! Pretendemos voltar em breve para explorar mais a cidade e arredores. Ficamos somente 4 dias(confesso que foi pouco) e as dicas de vocês para "turistar" na cidade foram ótimas. É muito fácil andar por lá a pé!

Só não concordei que é difícil de chegar a Viña Undurraga por conta própria, que aliás, é maravilhosa! Um dos melhores tours que fizemos em Santiago. Então, a dica para chegar por conta própria e economizar bem (ir com a Turistik, por exemplo, custa 29.000 pesos) é a seguinte. Pegar o metrô - Línea 1 até a Estación Central. Dirigir-se até o Terminal San Borja (para acessar o terminal tem que passar por dentro de um shopping. Tem várias indicações por lá. O terminal se encontra no 2º piso). Chegando no Terminal pegar um ônibus da Flota Talagante, com destino a Talagante (fica entre as plataformas 75 a 77) e pedir ao motorista para descer na Viña Undurraga. O ponto é praticamente em frente. A viagem de ônibus leva aproximadamente 50 min. O custo para ir é de 1.000 pesos e para voltar 900 pesos.

Muito obrigada pelas dicas!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Carolina! Obrigada pela dica!

Dirce Paes
Dirce PaesPermalink

Olá! Adorei o blog, parabéns. Vou viajar do RJ pra Santiago em 28/12/13, com minha filha maior de idade, e ficarei 6 dias. Gostaria de saber como é o clima nesse período e que roupas devemos levar, pois como o máximo de bagagem são 23k,queremos levar o mínimo de roupas. Ficaremos no Hotel Bossa Suites, na Huèrfanos 1400 e gostaria de saber se a loclização e o hotel são bons. Onde podemos encontrar coisas típicas, baratas, do Chile pra trazer de lembrança? Obrigada desde já.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Dirce! Estará quente, mas sempre é possível esfriar à noite, então leve um casaquinho leve. Veja artesanato na feira de Los Dominicos -- mas saiba que a maioria do artesanato é produzido no Peru. Huérfanos está no centro, mas próximo do cerro Santa Lucía; leia sobre a área no tópico de hospedagem.

Sônia  Thompson
Sônia ThompsonPermalink

Olá, gostei do blog, Vou viajar para Santiago em março/14, gostaria de saber sobre o clima, ficarei por seis dias na cidade, gostaria de saber qual é o melhor Bairro para me hospedar com minha família e se
possível alguma dica de hotel similar a rede ETAP Hotéis da Europa ou formula Um no Brasil que seja próximo a linha de metrô.
Obrigada desde já.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Sônia! O Ibis Providencia é da rede Accor também, é bem localizado e fica próximo de uma estação de metrô. Veja aqui essa e outras dicas: https://www.viajenaviagem.com/2010/09/20-hoteis-em-santiago/

Veja médias de temperatura para Santiago:
http://www.worldweatheronline.com/Santiago-weather-averages/Region-Metropolitana/CL.aspx

Acompanhe a previsão do tempo mais perto da sua viagem.

Bianca Fincati
Bianca FincatiPermalink

Ricardo, como vai? Eu e meu marido vamos para Santiago no meio deste mês - eu conheço, ele não - e gostaria de uma dica sua, depois da leitura geral que fiz no site. Ficaremos uma semana e pensei em fazer, além de Santiago, Viña e Valpo, e o Colchagua, mas dormindo nas cidades. Pensamos em três noites em Santiago, duas em Viña e Valpo e uma no Colchagua, o que acha? Também fiquei muito tentada em conhecer as termas de Cajón del Maipo - conheço as do Uruguay e adoro. O que faria? Muito obrigada! Abs, Bianca

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Bianca! Quem responde é A Bóia. Como está no escrito no texto, um par de noites na região de Valparaíso e Viña rende também uma escapada a Isla Negra, a terceira casa de Neruda.

Talvez duas noites no Colchagua sejam de melhor tamanho, porque provavelmente você só visitará vinícolas no dia seguinte à chegada.

Nesta quarta dia 6 vamos publicar um post de leitor sobre Cajón del Maipo.

Italo
ItaloPermalink

Boia e amigos,

Estou indo para Santiago em dezembro, entre os dias 12 e 17, juntamente com mais dois idosos (dispostos e animados) e outra pessoa de minha idade (25), e como não vamos alugar carro e não temos muita experiencia em viagens internacionais, queria saber se contratar o City Tour (Turistik ou Turistour) para conhecer a cidade e conhecer tb Concha y toro é a melhor opção ? Achei um pouco caro esses serviços, cerca de 200 reais por pessoa para o city tour e a visita a concha y toro.
Desde já agradeço !!

Abraços

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Italo! No post você encontra link para post que ensina a ir à Concha y Toro por transporte público e táxi.

No seu hotel você encontrará panfletos da Turistik e da Citytour. O texto também traz links para os sites das duas cias. onde você pode fazer reservas ou comprar passeios.

Paulina
PaulinaPermalink

http://www.freetoursantiago.cl/tour.html

Além disso, é bem facil conhecer a cidade por metro, e toda a parte do centro dá pra fazer a pé. Se para os idosos for cansativo subir os cerros, dá para pegar um taxi e fazer essa parte do caminho. Taxi é bem economico.

Mauricio
MauricioPermalink

Oi Italo, se vcs estão com a intenção de comprar um passeio de operadora pense no Hop-on Hop-off da Turistik (é aquele ônibus de 2 andares). O preço do City Tour é mais ou menos do mesmo do ônibus de 2 andares que circula de manhã até o final da tarde (se não me engano, das 9 às 18). A diferença é que o primeiro dura meio dia, com paradas "obrigatórias" (todo mundo desce e fica o mesmo tempo nos locais de parada) e o segundo te dá o direito de desembarcar e reembarcar quantas vezes quiser e nas paradas que quiser, desde que seja no mesmo dia. Pense também no metrô: é prático, barato e leva para praticamente todos os pontos de interesse (para os outros, tem táxi, que não é muito caro).

Everaldo
EveraldoPermalink

Olá! Tudo bem?
Em janeiro vou fazer uma viagem de 8 dias paro Chile. Pretendo passar 2 em Santiago e os demais na região dos lagos, gosto de aproveitar a natureza. Poderia por gentileza me dar umas dicas? E a viagem de trem de Santiago para Pucon vale a pena?
Grato

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Everaldo! Veja dicas para combinar Santiago + Lagos Andinos no post acima! Clique nos links indicados para mais dicas.

Daniel Dominguez
Daniel DominguezPermalink

Olá! Viajo pro Chile na próxima semana e estou utilizando muito esse artigo pra montar meu roteiro. Verifiquei que pra visitar La Chascona não estão mais solicitando reservas.

Infelizmente não estou tendo sucesso em comprar com antecedência passagens na TurisTour, pois exigem o tal RUT sad

Marcos
MarcosPermalink

Olá, gostei de todas as dicas. Queria saber como fazer a combinação Santiago-Mendonça, incluindo no meio san jose de Laos Andes ou santarrona de Laos Andes. Outra coisa, ao voltar por Mendoza, sigo direto para buenos Aires. Dá para fazer isso de ônibus, ou seria mais seguro um pacote contratado lá?abs

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Marcos! Não temos conteúdo sobre esses lugares intermediários. Dá para fazer Santiago-Mendoza-Buenos Aires de ônibus, sim.

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/2010/03/paisagem-na-janela-de-santiago-a-mendoza-de-onibus/

jocelita
jocelitaPermalink

Olá Bóia, como sempre me socorrendo com vocês, vamos para o chile dia 06 de janeiro, vamos fazer um roteiro do Brasil a Bariloche de avião, de Bariloche a Puerto Montt pelo cruce andino e de carro alugado até Santiago. Minha dificuldade é alugar um carro que comporte 07 pessoas, sabe informar em que locadora encontro um carro compatível (Chrysler, Kia, etc.).
Obrigada
Jocelita

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Jocelita! Nosso parceiro Rentalcars compara preços em diversas locadoras. Programe a cidade e as datas. Quando aparecer a página de resultados, clique em "minivans", e aparecerão só as minivans.

jocelita
jocelitaPermalink

Olá Bóia, Obrigada pelo seu retorno, mas já fiz isso e depois eles mandam um e-mail informando que não podem realizar a reserva.
Acho que eles oferecem um carro que não existe.
Quando você entra na página deles, está lá disponibilizado e depois te mandam um e-mail assim:

Estimado Cliente:

Agradecemos habernos contactado, le informamos que para la fecha solicitada no contamos con disponibilidad de vehículos.

Esperando poder atenderlo en una próxima oportunidad.
Le saluda atentamente.

Avis.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Jocelita! Aí vai uma lista de locadoras em Puerto Montt:
http://www.interpatagonia.com/puertomontt/alquilerdeautos.html

Ana Boldrini
Ana BoldriniPermalink

Olá, estamos planejando ir para Santiago em fevereiro de 2014, e gostaria de saber se compensa comprar os pacotes de passeios pela agência ou não. E a intenção era fazer o passei na Cordilheiras para conhecer neve, pensando que pela altitude o ano todo teria, mas lendo descobri que provavelmente não terá nessa data. Compensa fazer o passeio? Nesse período quais seriam os melhores lugares para se conhecer??? Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Ana! Não haverá neve nesta época. Você poderá subir no teleférico de Valle Nevado, mas não tocará em neve.

Walisson Ferreira
Walisson FerreiraPermalink

Olá Pessoal,
antes de mais nada parabéns pelo post: sensacional.

Estou planejando uma viagem de 10 dias para o Chile entre Junho e Julho de 2014. Eu, minha esposa e filha de 4 anos.

Inicialmente pretendia fazer a travessia, mas fui alertado que talvez não seja uma boa opção em função da idade da minha filha. Já estive em Santiago e não pretendia repetir ainda, mas esse post deu várias dicas interessantes.

Gostaria de saber de vocês se realmente a idade da minha filha restringe a travessia ? Caso afirmativo, qual roteiro você sugere para esse período/idade da criança.

obrigado,
Walisson

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Walisson! A alternativa seria ficar em Puerto Montt e Puerto Varas. Veja no tópico específico, no post acima.

Jumara
JumaraPermalink

Prezados:

Venho por intermédio deste pedir ajuda de vcs p saber cmo fazer p ir ao Chile!
Estou num grupo c + 3 amigas e apesar d ja ter feito várias pesquisas inclusive aki no site,ainda continuo perdida sem saber cmo fazer e por onde começar...
Tais cmo:
- Qdo se vai ao Chile,quais os lugares + maneiros de se conhecer? Será q tem q se visitar mtas cidades?
- Como ficar antenada c as promoções d passagens aéreas,hospedagem,receptivo...
-Será q tem voo direto saindo d Salvador/Ba?
- Qual a época menos fria p se conhecer o Chile?
- Será q os hotéis por lá tem quarto quádruplo?
- somos 4 amigas jovens,solteiras e amamos conhecer lugares lindos e divertidos!!!
- Porém,nnca tivemos chances d organizar viagens fora do país. Por essa razão estamos tão perdidas...

Será q vcs tem cmo nos ajudar? Por favor!
E se decidíssemos ir p o Peru?
Cmo poderíamos fazer?
Quais os períodos + quentes desses dois lugares???

Desde já mto grata e desculpe por tdo incômodo.

No aguardo...

Atenciosamente,
Jumara Neves.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Jumara!

A época mais quente no Chile é o verão. Não tem vôo direto saindo de Salvador. Existem quadros quádruplos, pesquise no nosso parceiro Booking.

Escolha no texto os lugares que querem visitar no Chile.

A época boa de ir para o Peru é o inverno, se vocês estão fugindo do frio o melhor é ir para o Chile.

Roberto
RobertoPermalink

¡Hola! Parece que a Air Europa vai extender seu vôo Madrid-Salvador para Santiago, a partir de março de 2014. Vai ficar rápido e prático para os baianos voarem para o Chile, sem ter que fazer a desagradável escala em Guarulhos ou no Galeão.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Roberto! Sim, é verdade.

Carlos Alberto Gomes Pinto

Boa noite, parabéns pelo site.
- Através deste site montei um roteiro para Santiago e fiquei em duvida, vale a pena o Vale nevado em Março ?
- Irei tambem a Puerto Montt/Varas e Pucon. Onde encontro mapas de rotas e/ou GPS para alugar com o mapa da regiao dos Lagos, pois irei alugar um carro em Montt e dali Pucon na volta Puerto Varas e aeroporto.
- Os horarios e que me preocupam, existe serviço facil de busca e entrega Hotel aeroporto pela madrugada, minha saida sera muito cedo.
Agradeço antecipadamente e mais uma vez elogio este site. Muito Bom
Carlos Alberto

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, CArlos Alberto! Não há neve em março. No site do seu GPS você baixa mapas. Contrate o trânsfer ao aeroporto no seu hotel.

Iamara
IamaraPermalink

Bom dia, gostaria de saber será melhor comprar pesos chilenos em Santiago ou no Brasil? Se for em Santiago, qual o endereço, sendo que vamos ficar no Hotel Kennedy.
obrigado

Luziene
LuzienePermalink

Olá,primeiramente parabenizar pelo trabalho de vcs esta sendo de grande ajuda na montagem do meu roteiro. Será que vc tem como dar dicas sobre visita no Estádio nacional do Chile.
Abraços

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Luziene!

Este blog narra uma visita ao estádio:
psicotorcedor.com.br/site/?p=612?

(mas não conseguiu entrar)

Carlos Alberto Gomes Pinto

Boa Noite,
Muito Obrigado pelo pronto atendimento.
- Sobre o Vale Nevado, perfeitamente março não teria neve, mas perguntei pela plastica do local, a vista do local, valeria a pena uma subida ate lá? Ou deixo pra quando voltar no Inverno.
- Undarraga ou Concha y Toro ?
- Li sobre um Mercado alternativo - Vergara, ao lado do M. Central, me disseram ser meio isolado, confere ?
Desde já agradeço, e muito obrigado pelas dicas do primeiro e-mail.

Carlos Alberto

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Carlos Alberto! Não conhecemos este mercado. Não temos opinião sobre qual vinícola seria melhor. A viagem ao Valle Nevado é cansativa. Agora há um teleférico que leva até um ponto alto da montanha, mas o objetivo principal do brasileiro na montanha, que é tocar na neve, não será atendido.

Dacier
DacierPermalink

Fiquei dez dias no início de novembro em Santiago e Valparaíso. Minhas impressões:
- está caro comer por lá. Média de R$ 50/100 por pessoa, e não necessariamente comendo bem. Fujam do bonitinho SantaBrasa, dos shoppings. Caro e ruim. Gasta menos é quase impossível ou certeza de comer mal.
- Taxi, em compensação, é bem barato. O metrô é muito bom. Usamos muito.
- A troca da guarda surpreende. É bem legal.
- Mercado Central só para dizer que foi. Não tem o que fazer lá, muito menos comer.
- A visita guiada ao Pal. da La Moneda é bem legal, assim com o Museu de HIstória Nacional.
- Fomos na Concha Y Toro. É legal, mas depois que vc. já foi em uma vinícola, é meio que tudo igual. Entendidos não vão gostar. Tinha uma guia muito figura.

Depois falarei mais.

Raphaela
RaphaelaPermalink

Olá! Pretendo fazer o percurso Santiago-Mendoza-Santiago saindo dia 01.01.14 e retornando dia 04.01.14. Alguém sabe dizer se a viagem poderia ficar muito complicada nesse período? É reveillon... então estou com receio de ficar muuuuito tempo na estrada, aduana, etc... E outra: será que esses dias são suficientes para Mendoza? Na verdade, daria para fazer passeios dia 02, 03 e parte do dia 04. Estou muuuito na dúvida. Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Raphaela! Por favor, não repita perguntas em posts diferentes. Respondemos lá no outro.

Raphaela
RaphaelaPermalink

Claro! Desculpe! Obrigada pela rápida resposta.

Nick
NickPermalink

Olá bóia, gostaria de passar uma temporada em uma estação de ski na América do Sul no estilo resort, com alimentação e meios de elevação incluídos na diária do hotel da montanha. Nesse estilo, encontrei apenas vale nevado e potillo, gostaria de saber se existem outros nesse mesmo padrão, ao pé da montanha.
Obrigado

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Nick!

Consulte esta página:
https://www.viajenaviagem.com/neve-2013

Editor
EditorPermalink

Boia, boa tarde. O link do parque Farellones mudou. Segue o novo, para postagens e usuários: http://farellones-centroski.com/
Abs!

Angelo Pavan
Angelo PavanPermalink

Olá Bóia e Ricardo.

Acabei de voltar de uma estadia de 9 dias em Santiago (+Valpa/Viña+Cajon del Maipo) e gostaria de compartilhar aqui no VnV uma resenha (de duas páginas) da minha experiência neste ponto do Globo.

Posso? Qual a melhor forma de postar esse resumo?

Abraços

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Angelo! Você pode publicar aqui (provavelmente o sistema vai reter o comentário no spam, mas a gente libera) ou mandar para redacao arroba viajenaviagem ponto com. Obrigada!

Angelo Pavan
Angelo PavanPermalink

Olá Bóia.

Mandei meu relato pro e-mail da redação no dia 03/02/14, mas não recebi resposta.
Sabe dizer se receberam a mensagem e/ou se será publicada/compartilhada com os demais viajantes/internautas?

Grato.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Angelo! Desculpe! Na verdade a gente ia pedir para você republicar o relato aqui neste espaço, pode ser?

Angelo Pavan
Angelo PavanPermalink

Foi então!

Obrigado.

A Bóia
A BóiaPermalink

A gente que agradece, Angelo! Obrigadíssima!

Bruno Lauer
Bruno LauerPermalink

Olá,

Estarei indo para Santiago em agosto e ficarei no hotel Kennedy.
Por um acaso vc's sabem se os transportes podem nos pegar neste hotel para levar até as estações de ski?
Sabem se este hotel é muito distante das montanhas?

Obrigado !

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Bruno! Leia as possibilidades de transporte e veja informações de distâncias no tópico "Um dia na montanha", no post acima. O hotel Kennedy fica em Vitacura. Fica perto da saída para as montanhas e do shopping Parque Arauco, mas é uma região onde se fica mais dependente de táxi.

Entenda aqui:
https://www.viajenaviagem.com/2010/09/20-hoteis-em-santiago/

Alones Nascimento
Alones NascimentoPermalink

Olá pessoal, parabéns pelo belo serviço que esse Blog presta aos viajantes.
ONIBUS TURÍSTICOS - hop-on/hop-off – 1- Funcionam em Santiago do Chile da mesma forma que funcionam nas capitais da Europa?
2- Em um dia da para fazer todas as paradas e visitar todos os pontos turísticos?
3- Qual os pontos turísticos mais importantes?

PARADAS HOP-ON/HOP-OFF
Plaza de Armas;
Mercado Central;
Plaza de la Constitución;
Santa Lucía;
Providencia;
El Golf – Sanhattan;
El Golf – Isidora Goyenechea;
Parque Arauco;
Hotel Sheraton & Lo Contador;
Patio Bellavista;
Parque Metropolitano; e
Museo Nacional de Bellas Artes.

Desde já agradeço.
Alones

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Alones! A escolha das paradas dependem dos seus interesses e de onde estiver hospedado. Dê uma olhadinha no roteiro acima para ajudar a decidir.

Ainda não testamos o hop-on hop-off em Santiago, mas esse serviço costuma ser mais ou menos igual em todo lugar.

Fernanda
FernandaPermalink

Aqui está o roteiro da minha primeira vez em Santiago, mais básico impossível: http://taindopraonde.blogspot.com.br/2013/12/fundo-do-bau-santiago-basico-com-bate-voltas.html. Fiz bate-volta pra Valparaíso e Viña del Mar e tb para Portillo.

Luis Aravena
Luis AravenaPermalink

Olá pessoal do Blog! a partir daqui chegaram muitas perguntas no meu email (sou Chileno e moro no Brasil) então sempre dou dicas, e pego muitas dicas aqui do Blog para minhas viajes por outros países. já tinha deixado meu email disponível então vou deixar o blog também que criei assim pode complementar essas ótimas dicas da viajenaviagem, é algo específico do Chile mesmo, então entrem lá. www.dicasdochile.com.br

Abraços Bóia e boas viagens!

JULIA'
JULIA'Permalink

Olá! Boa noite! Bom, estou pretendendo ir para Santiago passar 5 dias e de lá gostaria de ir de ônibus para Mendonza passar mais 5 dias, porém já verifiquei que existem empresas que fazem esses percursos rodoviários, mas eu vou em Agosto desse ano e precisaria saber a media de preços das passagens e se precisaria reservar o rodoviário, pois vou fazer a reserva do hotel em Mendonza e tenho medo de que quando chegar em Santiago não ter como ir para lá.
OBS.: já entrei em contato com uma empresa rodoviária chamada "Andesmar", mas eles só dizem o valor um mês antes do dia que a pessoa ta querendo, então para mim ficaria muito em cima essa informação, alguém pode me dar alguma dica?? Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Julia! Você pode fazer uma simulação usando uma data fictícia mais próxima wink http://www.andesmar.com/

Roberto
RobertoPermalink

Oi Julia! Não se arrisque a pagar antecipadamente o ônibus e o hotel em Mendoza, pois em Agosto é muito comum que a estrada que vai para Mendoza esteja fechada, até por uma semana, devido à nevadas. Nessa época, se chove em Santiago, é quase garantido que fecham o Paso Los Libertadores, onde fica a estrada. E às vezes o único caminho alternativo é via Bariloche, o que aumenta a viagem em mais de 2 mil kms.

miguel
miguelPermalink

ola, estou indo para Santiago dia 28 de maio e gostaris que me dessem algumas sugestoes, tipo, hospedagem proximas, ou de facil acesso a vida noturna, especialmente a gls, hospedagem de boa localizacao e acesso em geral. Desde ja agradeco!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Miguel! O bairro Bellavista concentra a cena GLS. Os bares estão localizados no entorno da rua Bombero Núñez.

Christine
ChristinePermalink

Boa tarde,

Eu e meu noivo iremos passar a lua de mel em Santiago e reservamos um dia, com pernoite, para visitar Viña del Mar e Valparaíso,a pernoite será em Vinã, com possibilidade de troca para Valparaíso, mas não sabemos o que fazer com as bagagens, já que os horários de entrada e saída do hotel são às 14h e 12h respectivamente e queremos sair cedo de Santiago rumo a estas cidades. Retornaremos no dia seguinte para Santiago.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Christine! Qualquer hotel guardará as bagagens de vocês antes do horário de ocupar o quarto e depois do check-out, se vocês precisarem.

Vanessa
VanessaPermalink

Olá!
Estou fechando um roteiro para o Chile, e estou na dúvida de qtos dias passar no Deserto do Atacama. Quais os principais passeios que devemos fazer por lá? Qtos dias são necessários??
Vamos ficar em San Pedro. É fácil contratar os passeios lá na hora?
Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Vanessa!

Leia sobre o Atacama:
https://www.viajenaviagem.com/2013/01/roteiro-atacama-50-dicas/

Vanessa
VanessaPermalink

Que ótimo, Bóia! Adorei o post! Obrigada!
Mais uma dúvida. Estamos querendo nos hospedar em Valparaiso ou Viña del Mar para passar um dia em cada cidade e ainda conhecer Algarrobo e Isla Negra. Qual cidade é mais agradável para se hospedar, Valparaiso ou Vinã?
Obrigada e parabéns pelo site!!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Vanessa! Viña tem uma hotelaria convencional de balneário, grandes hotéis confortáveis e caretas. Valparaíso tem uma hospedagem de charme e uma noite animada no fim de semana, mas não é uma cidade que agrade a todo mundo. O Ricardo Freire adora Valparaíso e não acha a menor graça em Viña, mas a opinião geral normalmente é oposta.

Dayani
DayaniPermalink

Olá, já fui para Santiago e estou adorando as dicas de vcs, com certeza utilizarei diversas. Irei novamente dia 26 de Fevereiro e passarei o carnaval lá.
Pretendo conhecer San Alfonso del Mar, vcs sabem como funciona lá?
Não me hospedarei, somente pretendo sair de Isla Negra e passar lá para conhecer e tirar algumas fotos. Isso é possível, eles permitem a entrada?

Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Dayani! Só conhecemos relatos de quem se hospedou, como a Miss Check-In: http://misscheck-in.com/2011/03/05/343/

Veja no site oficial os contatos para consultar sobre a possibilidade de entrada de não-hóspedes: http://www.sanalfonso.cl/inicio.html

Concha Y Toro: visita à famosa vinícola de Santiago

[...] Sim. Também é possível fazer degustação de vinhos chilenos nas vinícolas Cousiño Macul e Undurraga. Nós não fomos, mas você acha informações neste post do Viaje na Viagem. [...]

Maria Novena
Maria NovenaPermalink

Alguém já visitou ou foi à missa do Monatério Benedictino em Las Condes? Foi considerado patrimônio cultural por sua arquitetura incrível!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Maria! Aqui você encontra os horários:

http://www.benedictinos.cl/acogida/palabras.xml

marcia fonseca
marcia fonsecaPermalink

Olá, adorei as dicas do blog. Estou pretendendo ir a Santiago em julho com duas crianças (8 e 13 anos). Vocês poderiam me dizer se vale a pena ficar hospedado três dias em Farellones ou é melhor ir e voltar todos os dias? Vamos passar uma semana por lá.
Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Marcia! Se a idéia é ir três dias consecutivos, talvez seja melhor já ficar lá por cima. Mas tenha em mente que as opções de restaurantes são limitadas e não há lojas. Evite os fins de semana, quando o parque fica ainda mais cheio.

Angelo Pavan
Angelo PavanPermalink

Eu e minha esposa passamos parte das nossas férias em Santiago do Chile, entre 10 e 18 de janeiro de 2014. Também passamos dois dias em Cajon del Maipo e um dia em Valparaiso/Viña del Mar.

Foi nossa primeira experiência de viagem na América Latina e foi bem interessante, mas não surpreendente. É claro que é sempre uma questão subjetiva e que ela está sujeita ao seu repertório/experiência de vida, seja de viagens anteriores como do seu perfil de vida e também de onde vive. Talvez por morarmos na capital paulista não vimos tanta “graça” em Santiago. Simplificando, eu a classificaria com uma São Paulo de 20 anos atrás (porque não é tão grande e é um pouco mais “civilizada”) e que, obviamente, fala espanhol. E por isso apresenta ao turista todas as vantagens e desvantagens de uma cidade grande. E não espere ouvir apenas o português da sua companhia de viagem (caso vá acompanhado), porque penso que depois dos mapuches, os brasileiros são a “raça” mais presente no capital chilena! Seja isso bom ou não... rs. Nem a TV escapa: novelas brasileiras também falam español por lá...

Ficamos hospedados num B&B (www.providenciabedandbreakfast.com) no bairro Providência, numa ruazinha muito tranquila e pertinho da estação Manuel Montt do Metrô. A hospedagem foi bem interessante por ser uma adaptação de um casarão antigo, por poder propiciar a possibilidade de encontro com viajantes do mundo todo e, principalmente, pelo atendimento quase familiar do seu dono (Ignacio Velasco) e da sua equipe (Gladys e Hilario), sempre prontos a nos atender e tornar o período de convivência prazeroso. Inclusive lá aprendemos a comer tomates com azeite no café manhã! smile

No período em que estivemos na cidade fez muito calor (porém com grande amplitude térmica: de 35 a 15 graus) e não choveu. Segundo informações do Ignacio, é raro chover nesta época, geralmente acontecendo a última chuva no começo de dezembro. Ou seja, é preciso muita hidratação no período!

O metrô atende bem, mas não se esqueçam que estarão numa cidade grande, então ele também lota nos horários de pico e uma conduta segura sempre é necessária ao turista quando do seu uso, principalmente em estações do centro (quando pedimos informação a uma local, ela falou pra minha esposa tirar os brincos antes de sair da estação, porque era perigoso... eek).

Mesmo utilizando o metrô, andamos muito para conhecer todos os pontos e regiões turísticas, então nada de calçados bonitos que sejam desconfortáveis. Como eu já disse tudo depende do perfil do(s) viajante(s), mas como exemplo, levamos umas roupinhas mais “bonitinhas” para uma situação que as demandasse (um jantar mais chique, por exemplo), as quais voltaram intactas, porque as bermudas, camisetas do tipo “dry”, vestidos, sandálias e tênis foram os protagonistas nesta viagem.

Uma questão interessante e que ajuda bastante o turista, mas que pode confundir, é que o período com luz do dia é muito grande em Santiago (pelo menos nesta época): até as 21h00 ainda se tinha a luz do dia! E isso nos fazia perder a noção do tempo! Fácil fácil voltávamos ao hotel por volta da meia-noite, depois de andar o dia todo! Ufa...

Em minhas pesquisas pré-viagem, li muito a respeito do preço vantajoso de roupas e eletrônicos, porque o mercado chileno serviria como teste para lançamentos mundiais destes produtos e tal, mas, infelizmente, não vi nenhuma diferença em relação aos preços praticados na nossa capital paulista! Seja no famoso Shopping Arauco como nas lanchonetes mais populares, passando por grandes hipermercados (Jumbo, por exemplo) e lojas de departamentos (Paris ou Falabella), que estão por toda a capital chilena. Já no quesito artesanato, sugiro não reservar pesos para a feira em Los Dominicos. Para nós foi um passeio curioso apenas, porque apesar de ser de fácil acesso (fica perto da estação do metrô de mesmo nome), os preços são altos, ao estilo da feira de Embu das Artes, na grande São Paulo. Para comprar roupas típicas (principalmente as de inverno, que ficam mais baratas no verão! smile) e artesanato bem variado, sugiro o Centro Artesanal Santa Lucia, vizinho ao Cerro Santa Lucia. Já para coisas da cultura mapuche, o Centro de Exposicion de Arte Indigena, aos pés do mesmo Cerro, é uma boa pedida.

Ainda no quesito compras, gostaria muito de saber porque os vinhos Chilenos tem os mesmos preços em Santiago que em São Paulo! Um turista brasileiro me disse na seção de vinhos de um hipermercado, que ao voltar ao Brasil, iria passar num hipermercado paulistano e comprar um vinho chileno, tirando a etiqueta em português da importação antes de dar de presente à um familiar, porque o preço não compensava carregar o peso na mala... sad.

E o que dizer de nossa experiência na tão apregoada dupla litorânea Viña del Mar e Valparaíso? Com todo mundo citando estas duas cidades, não pudemos evitá-las, até porque é muito fácil chegar a partir de Santiago. Pois então: consegue imaginar duas irmãs siamesas que são opostas entre si? Pois é... Enquanto Viña é uma bela cidade litorânea (com o mar e ventos gelados), a ”Valpurgatório” é em geral uma cidade feia com um monte de morros (Cerros) que espertamente foram turisticamente demarcados e te fazem camelar (mesmo com os ascensores) a procura das casinhas coloridinhas... Na boa? A menos que você esteja de carro e/ou seja um entusiasta de fotografias ou de arquitetura, não vale o cansaço! E como tem muitos cachorros soltos nas ruas, as calçadas são verdadeiros campos minados que no calor não exalam cheiro de peixe, posso garantir... Além do que, esse sobe e desce interminável nos fez perder tempo precioso que podia ser gasto na vizinha bonita, com mais atrativos (para o nosso gosto, relembrando). De qualquer forma, se for conhecer as duas, não deixe de utilizar a interessante (do ponto de vista de transporte público) linha de metrô que liga as duas cidades e que tem seu percurso em boa parte a beira mar.

Agora, se me permitem uma sugestão, recomendo muito que conheçam a região de Cajon del Maipo (www.cajondelmaipo.com), que é colada a Santiago. Alugamos um carro (o mais baratinho com ar condicionado) e fomos conhecer essa interessantíssima região off city, árida, em meio às montanhas dos Andes, que nos proporciona belíssimas paisagens e atrativos naturais. Recomendo reservar dois dias para esta região, com uma pernoite em San José de Maipo ou San Alfonso. No primeiro dia fomos até a Embalse el Yeso (represa de águas gélidas) e no segundo até os Baños Colina (piscinas de águas quentes). Prepare-se para muita poeira, porque a maioria dos caminhos é em estradas de terra com trânsito de caminhões das pedreiras, porém grande parte delas em ótimo estado. Chapéus e protetor solar são imprescindíveis. Ah! Se por um azar lotérico alguns dos vulcões acordar, é conveniente seguir as placas de orientação e ¡Corre! eek rs...

Resumindo: nesse nosso mundão de meu Deus, com tantas opções para conhecer, dificilmente voltamos ao mesmo lugar. E no caso da capital Chilena, essa nossa premissa é ainda mais forte, porque não nos ficou aquele “gostinho de quero mais”.

Boa viagem a todos!

Cristiana
CristianaPermalink

Alguém já desvendou como se chega de transporte público à Isla Negra? Na realidade, queria combinar Valparaíso e Isla Negra, mas não estou vendo como? Alguém recomenda ou não recomenda? Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Cristiana! Tem que pegar um ônibus a Algarrobo e dizer ao motorista que vai descer em Isla Negra.

O Rafael do Carvalho do Esse Mundo é Nosso explica como chegar desde Santiago:
http://www.cretetravel.com/travel_tips/crete-bus-schedules-heraklion-iraklion/

Este blog mostra que há ônibus desde Valparaíso também:
http://elblogdemoyra.com/tag/como-llegar-a-algarrobo-desde-valparaiso-en-bus/

Cris
CrisPermalink

Olá, viajantes!
Venho deixar um conselho para que tomem muito cuidado em Viña del Mar. Estive lá recentemente, no começo de fevereiro. Estacionamos o carro alugado em um estacionamento público próximo ao Castelo Wulf. Ao retornar, cerca de uma hora depois, encontramos o carro aberto, e todas as nossas malas e bolsas haviam sido roubadas. No dia em que isso ocorreu, encontramos mais dois casos idênticos, no mesmo lugar. A polícia, embora avisada, nem se mexeu. Isso acabou com a nossa viagem, pois levaram tudo o que tínhamos. Santiago é um lugar maravilhoso, mas Viña del Mar, infelizmente, está cheio de malandros de olho nos turistas e com a conivência da polícia.

Mufida Alle
Mufida AllePermalink

Olá,
Vamos eu e uma amiga passar o feriado de abril, de 17 a 21, em Santiago e gostaríamos de um roteiro para aproveitarmos ao máximo.
Antecipadamente agradeço.
Abraços

Mufida

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Mufida! Se você ler o post, terá um grin

Paulo
PauloPermalink

Estimada Boia, preciso de sua ajuda:

Teremos conexão de 8h em Santiago na próxima terça e vamos sair do aeroporto para jantar. Teremos que passar pela imigração e carimbar o passaporte ou apenas deixamos o aeroporto e depois passamos apenas pelo raio-x para seguir viagem?

Obrigado!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Paulo! Se a conexão é internacional, vocês não precisariam fazer imigração. Para sair do aeroporto, vão precisar fazer imigração.