7 dias na Andaluzia: um roteiro prático

  • 0
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Arcos de la Frontera

Arcos de la Frontera

Está planejando uma viagem para Andaluzia? Este roteiro foi pensado para você aproveitar melhor o seu tempo, visitando os destinos mais desejados do sul da Espanha: Córdoba, Sevilha, Jerez, Rota dos Pueblos Blancos, Ronda e Granada. O ritmo é intenso, porém não frenético; a idéia é dormir sete horas por noite e fazer as refeições nas horas certas.

Claro que, com mais tempo, daria para aumentar os pernoites e incluir outros lugares. (O itinerário prevê duas cidades com apenas um pernoite, algo que eu normalmente recomendo evitar.) Mas esse roteiro básico proporciona uma linda viagem, com o mínimo de perrengues.

O ponto de partida é Madri. A primeira parte da viagem, até Sevilha, é feita de trem. Ao sair de Sevilha, você aluga um carro e devolve três dias mais tarde, em Granada. De Granada você pode voltar a Madri (de avião ou trem) ou seguir a Barcelona (de avião).

Roteiro 7 dias Andaluzia

As sete noites são distribuídas desta maneira: três em Sevilha, uma em Vejer de la Frontera ou Cádiz, uma em Ronda e duas em Granada.

Vamos ao passo a passo:

DIA 1 | De Madri a Sevilha de trem, com pit-stop em Córdoba

CórdobaCórdobaCórdoba

Córdoba

Os trilhos de alta velocidade entre Madri e Sevilha fazem do trem a melhor alternativa para cobrir os 530 km de distância. Para que se cansar, quando o trem é muito mais rápido? Mesmo se não o trem não fosse mais rápido, estar de carro em Sevilha é inútil: o centro histórico é um labirinto e estacionar, um problemão. Você pagaria diárias de carro alugado para deixar seu carro parado (e pagando estacionamento).

A viagem de trem traz outra vantagem: permite que você faça um pit stop espertíssimo em Córdoba, para visitar a Mesquita. Guarde suas malas na estação de ônibus, que fica do outro lado da rua e tem armários grandes. A estação fica a menos de 10 minutos de táxi do centro histórico. Prevendo uma parada entre quatro e seis horas na cidade, você pode visitar a Mesquita, passear pelo centro histórico e almoçar. (Atenção: aos domingos não há visita na Mesquita entre 11h30 e 15h30; nos demais dias, abre às 10h.)

Você precisa comprar duas passagens de trem separadas: uma Madri-Córdoba (1h50) e outra Córdoba-Sevilha (45 min.). Saindo de Madri no trem das 9h, você chega a Córdoba às 10h50. Saindo de Córdoba no trem das 17h25, chega a Sevilha às 18h10. (Sempre é bom mandar email para o hotel avisando que você vai chegar depois das 18h.) Compre na Renfe.com: comece a xeretar preços com 120 dias de antecedência; aos 90 dias devem aparecer as tarifas promocionais.

Reserve 3 noites em Sevilha. Nesta primeira noite, saia pelas vielas do bairro de Santa Cruz em direção à Giralda, batendo ponto nos bares de tapas pelo caminho.

DIAS 2 E 3 | Sevilha

SevilhaSevilhaSevilha

Sevilha

Os lerês principais de Sevilha são a Catedral (com sua torre Giralda), o palácio do Alcázar e a Plaza de Toros, que tem visitas guiadas. A maior curiosidade é o edifício-instalação Parasol Metropol, mais conhecido como o Cogumelo de Sevilha, na plaza Incarnación, que rende as fotos mais inusitadas da cidade.

Com dois dias inteiros, você vai ter tempo de ver esse básico com calma, se perdendo pelo labirinto da parte mais antiga da cidade e se dedicando ao nobre esporte do tapeo. Tem um blog só de rotas de bares de tapas de moradores da cidade, vale a pena conferir.

Em pelo menos uma das noites, vá a um show de flamenco (eu fui a dois que recomendo bastante, veja abaixo). E aproveite que não vai precisar acordar cedo no dia 3, e fique acordado até mais tarde na noite 2, conferindo a cena de bares do bairro de Triana, do outro lado do rio, que é onde os sevilhanos vão ouvir flamenco (alguns deles: Lo Nuestro, El Rejoneo, Sala Tronío, Casa Anselma; chegue lá pela meia-noite).

DIA 4 | Sevilha a Vejer de la Frontera (ou Cádiz), com pit-stop em Jerez

Vejer de la FronteraVejer de la FronteraVejer de la Frontera

Vejer de la Frontera

Alugue um carro com retirada no 4º dia às 9h em Sevilha e devolução no 6º dia às 19h em Granada. Como a devolução vai ser no fim do dia, você vai acabar pagando 3 diárias. Nosso parceiro Rentcars compara tarifas entre várias locadoras, com desconto; dê uma olhadinha. Leve GPS do Brasil, com mapa da Espanha atualizado. (Normalmente não pedem habilitação internacional, mas vale a pena fazer a sua; leia aqui.)

Faça o check-out e vá de táxi pegar o seu carro alugado (melhor do que se embrenhar na cidade velha com o carro recém-retirado). O primeiro destino do dia é Jerez de la Frontera, a 91 km, onde o objetivo é visitar uma bodega de jerez, o "vinho do porto" andaluz.

Atenção: na Espanha, nunca deixe nenhum tipo de bolsa ou mala à vista no carro. Há ladrões especializados em arrombar carros. Sempre que possível, deixe o carro em estacionamentos fechados.

A Pedro Domecq tem visitas de 2ª a sábado às 12h, 13h e 14h (de março a outubro, visitas extras de 2ª a 6ª às 10h, 15h e 16h). A Gutiérrez-Colosia é a única bodega à beira-rio; oferece visita de 2ª a 6ª às 12h15; sábado às 13h. A Sandeman, que também atua no Porto, só tem visitas de 2ª a 6ª (em janeiro e fevereiro, não oferece visita às 5ªs); os horários variam bastante, consulte aqui. A mais popular das marcas de jerez, a Tío Pepe, é a única bodega que abre também domingo; de 2ª a sábado os tours saem de hora em hora entre 12h e 17h; no domingo, às 12h, 13h e 14h. Reconfirme os horários e veja os preços clicando nos sites das bodegas.

(Precisando de uma recomendação para almoçar em Jerez? O Albores, no centro, é um bar de tapas de um dos chefs mais conhecidos da cidade.)

CádizCádizCádiz

Cádiz

Escolha a próxima parada: pode ser a cidade portuária de Cádiz, a 38 km, ou, para já entrar no clima dos pueblos blancos, o vilarejo de Vejer de la Frontera, a 72 km.

Escolha Vejer se cair bem uma noite romântica num dos hotéis charmosos da cidade -- como a Casa del Califa (que tem um excelente restaurante aberto ao público), o Hotel V, a Casa Rural La Triperia Nº 1 e o econômico La Botica de Vejer.

Escolha Cádiz se estiver mais a fim de aproveitar a movida noturna do centro histórico. Neste caso, considere o Patagonia Sur ou a Casa Patio del Panadero. Outra opção, sobretudo no verão, é a cidade-porto-balneário de El Puerto de Santa María, do outro lado da baía; pense no Monasterio de San Miguel.

(Claro que, com mais dias disponíveis, as duas cidades mereceriam ser escala, com pelo menos dois pernoites em cada uma. Jerez funciona muito bem como bate-volta desde Cádiz, e Vejer é uma bela base para, no verão, aproveitar as praias da Costa de la Luz -- incluindo Bolonia, a 40 km, celebrizada pela Cicarelli.)

DIA 5 | Rota dos Pueblos Blancos a Ronda

Arcos de la FronteraArcos de la FronteraArcos de la Frontera

Arcos de la Frontera

Está descansado? Este vai ser o dia mais intenso da viagem. Mas também tem tudo para ser o mais bonito. Vamos percorrer a Rota dos Pueblos Blancos, que passa por inúmeros vilarejos branquinhos encarapitados nas colinas. Uma parte do trajeto se dará por dentro do Parque Natural da Serra de Grazalema. Saindo de Vejer, serão 250 km; saindo de Cádiz, 230 km. Mas é um roteiro para fazer devagarzinho, pelas estradas vicinais, com paradas. A idéia é sair do hotel lá pelas 9 da manhã e chegar a Ronda no finzinho da tarde.

 

Não existe a Rota dos Pueblos Blancos. Existem os pueblos blancos, dispersos da costa à montanha; a rota quem faz é o freguês, usando de preferência as estradinhas vicinais. Fazer este passeio em um dia, como vamos fazer, equivale a um city-tour: não é uma visita séria. Nosso objetivo será cumprido se você se encantar com a aparição dos pueblos na estrada. As paradas (você escolhe!) são mais para esticar as pernas e  fazer fotos do que para turistagem convencional. Querendo entrar em igrejas e inspecionar ruínas, monte base em Ronda ou Arcos (ou em qualquer pueblo) e invista alguns dias zanzando pela região.

A rota a seguir é bastante factível num passeio das 9h às 17h.

O primeiro destino do dia é Arcos de la Frontera (105 km de Vejer ou 85 km de Cádiz pela auto-estrada). É o mais populoso entre os pueblos blancos que aparecerão no seu caminho até Ronda; o fato de ser uma cidade de verdade, movimentada, só aumenta o seu charme. Suba à medina (cidade alta) e tente achar uma vaga para estacionar... (Às 11h, esteja de volta ao carro, senão a gente não chega hoje em Ronda.)

Siga pela estrada principal (A-372) por mais 28 km, até um pouquinho antes de El Bosque. Ali você já vai estar no Parque Natural da Serra de Grazalema. Pegue a A-373 e em 16 km você chega a Ubrique, onde há ruínas da ocupação romana (quando a cidade se chamava Ocuri).

Grazalema

GrazalemaGrazalemaGrazalema

Grazalema

Volte 3 km e pegue a A-374. Os próximos 30 km passarão por Benaocaz e Villalengua del Rosario, levando ao próximo vilarejo que vale descer do carro: Grazalema. Aproveite para almoçar.

Escolha a CA-5311 para subir os 17 km a Zahara de la Sierra: você vai passar pela Ermida de Nossa Senhora do Rosário e costear a represa Zahara-El Gastor.

Olvera

Olvera

Pegue a A-384 e a CA-9120 e siga 45 km até a imponente Olvera e a delicada Setenil de las Bodegas (entre na cidade para ver as casas construídas aproveitando a encosta).

Setenil de las Bodegas

Setenil de las Bodegas

Mais 18 km e você chegará a Ronda. Tomara que dê tempo de ver o entardecer da ponte sobre o desfiladeiro do rio Guadalevín.

Ronda

Ronda

Ronda

Isso pode ser conseguido da varanda do seu hotel, se você reservar o Parador de Ronda, o Don Miguel ou mesmo a modesta Casa del Duende del Tajo (os banheiros são compartilhados). No centro da cidade, o Polo oferece uma relação custo x benefício imbatível. Se quiser passar uns dias na região e brincar de Provence na Espanha, não há melhor endereço do que o charmosérrimo Fuente de la Higuera.

DIA 6 | De Ronda a Granada

RondaRondaRonda

Ronda

Não saia correndo de Ronda. Até porque a segunda maior atração da cidade (depois do desfiladeiro!) é a sua Plaza de Toros, menorzinha e mais delicada do que a de Sevilha (e que só abre às 10h).

Faça a visita com calma. O que temos para o dia são 190 km até Granada. No meio do caminho (88 km) está Antequera, importante cidade histórica que é pouco conhecida fora da Espanha. É uma ótima parada para almoçar (não esqueça: nenhuma bagagem à mostra; carro em estacionamento fechado). Faça a digestão caminhando pelo centro histórico (o site da cidade tem itinerários prontos, como este e este).

Mais 100 km e você chega a Granada. Devolva o carro assim que chegar. (Sim, você poderia ficar com o carro até as 9h do dia seguinte, mas para que acordar com essa obrigação?)

A localização mais bonita em Granada é o bairro do Albaicín, que tem vista para a Alhambra. Em posts anteriores os leitores do Viaje na Viagem indicaram muitos hotéis por ali, como a Casa Morisca, o Solar Montes Claros e a Casa 1800. O centro da cidade tem algum movimento à noite e hospedagem com boa relação custo x benefício. No centro, considere o Room Mate Leo, o Carmen, o Palacio de los Navas e o Las Almenas.

E atenção: tão importante quanto reservar hotel é reservar a sua visita à Alhambra -- na hora, pode não haver ingressos.

DIA 7 | Alhambra em Granada

GranadaGranadaAlhambra

Granada

A visita à Alhambra toma de quatro a cinco horas. Caso você ainda tenha disposição para algum outro programa cultural, há duas casas-museus interessantes, onde moraram dois grandes artistas espanhóis: a Casa-Museu de Francisco García Lorca e a Casa-Museu Manuel de Falla.

Dá para visitar a Alhambra de manhã e programar a continuação da viagem para o fim da tarde? Dá. Mas a visita fica muito mais relaxada quando você não tem outro compromisso premente no dia, nem precisa providenciar coisas como fazer o check-out antes de sair para turistar. Além disso, as últimas duas noites foram passadas em duas cidades diferentes, lembra? Você vai me agradecer por ficar aqui mais uma noite. Siga viagem no dia seguinte. A Madri dá para ir de avião (1h) ou trem (4h15 com baldeação em Antequera, onde você embarca no trem rápido AVE). A Barcelona, vá de avião (1h25); o único trem é noturno (veja por que não recomendo viagens noturnas de trem aqui.)

Caso você vá no inverno, fique mais um dia e suba à Sierra Nevada, que fica a meia hora de distância.

ticketbar-alhambra

Vindo de Portugal

Quer combinar Portugal com Andaluzia? Pois não.

Portugal + Andaluzia

De carro

Faça um roteiro circular: desça de Lisboa ao Algarve, entre na Espanha por Huelva, faça o roteiro aqui descrito a partir de Sevilha. De Granada, vá a Córdoba (durma uma noite) e entre em Portugal por Badajoz; visite o Alentejo antes de devolver o carro em Lisboa. (Claro que também dá para fazer no sentido inverso -- saindo pelo Alentejo e voltando pelo Algarve.)

De ônibus

Caso você não retorne a Portugal, o melhor é devolver o carro no Algarve (em Faro, por exemplo) e pegar um ônibus a Sevilha (compre na Alsa). Assim você evita as sobretaxas de devolução em outro país. Alugue um novo carro ao sair de Sevilha, exatamente como neste roteiro. A única diferença é que você vai fazer um bate-volta Sevilha-Córdoba-Sevilha de trem (ou, se preferir, pode deixar pazer o pit-stop em Córdoba entre Granada e Madri; não fica tão fluido como o pit-stop entre Madri e Sevilha, mas dá).

De avião

Você pode voar de Lisboa ou Porto a Madri e fazer o roteiro como está descrito, ou voar de Lisboa a Sevilha. Neste caso, faça um bate-volta de trem a Córdoba.

De trem

As ligações ferroviárias entre Portugal e Espanha são ruins. Não há trens entre Portugal e o sul da Espanha. O único trem de Lisboa a Madri é noturno. Leia por que não indico trens noturnos aqui.

E você? Qual foi o seu roteiro?

Existem mil maneiras de preparar Nest... digo, de preparar uma viagem à Andaluzia. Compartilhe com a gente o seu roteiro, certamente vai ser útil para outros leitores! Gracias!

373 comentários

Márcia
MárciaPermalinkResponder

Boia, esse roteiro é viável em fevereiro? Estava pensando em algo para a época do carnaval do Brasil, 10 dias, e encontrei essa sugestão... dá para fazer, ou o clima não permitirá que se veja tudo?
Obrigada!!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Márcia! Estará frio em Ronda e um pouco em Granada. Sevilha tem um clima ameno.

Cláudia Noger

Olá, Bóia! Gostaria de agradecer suas dicas - foram valiosas.E olha que nós fizemos o percurso em 6 dias - tivemos que ir direto de Sevilha para Arcos de La Frontera (valeria a pena fazê-lo em 10 dias, pelo menos). Este percurso e as cidades visitadas são maravilhosos. Valeu!

Rodrigo Conde
Rodrigo CondePermalinkResponder

Olá,

Para a passagem de Granada para Madrid devo comprar o trecho separada para Antequera?

Pesquisei Granada - Madird mas o site da Renfe não acha. Fique na dúvida se não abriu para vendas ou se preciso comprar dois trechos separadamente.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rodrigo! Se for para depois de 10 de dezembro, pode ser que não tenha entrado no sistema ainda.

Rodrigo Conde
Rodrigo CondePermalinkResponder

Obrigado Bóia! Desconfiei.

Outra dúvida: os bilhetes de trem que tem escrito "Sin elección de asiento" significa que eu corro o risco de ir em pé ou simplemente que não posso escolher o assento?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rodrigo! Deve ser um trem regional de baixa velocidade. Existe o risco de viajar de pé, sim.

Amanda
AmandaPermalinkResponder

É viável adaptar o roteiro para fazer sem carro, com ônibus e trem, em 10-15 dias? Ou é furada, e a região pede carro?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Amanda! O passeio panorâmico de um dia pelos Pueblos Blancos só pode ser feito ou de carro, ou com tour organizado (você pode comprar tanto em Ronda quanto em Sevilha ou Málaga). A maior parte dos deslocamentos pode ser feita de ônibus (veja em http://www.alsa.es ). Ronda é ligada por trem a Granada, Córdoba e Málaga, mas não a Sevilha. De Sevilha a Granada ou Málaga, vá de ônibus.

Achei também este ônibus que faz Málaga-Ubrique passando por alguns pueblos blancos da Serra de Grazalema (e Ronda): http://turismograzalema.com/english/getting-to-grazalema-by-bus-ronda-ubrique/ .

Ismael Sousa
Ismael SousaPermalinkResponder

Olá Bóia... tenho uma pergunta.... é viável fazer um bate de volta de Sevilha a Córdoba de trem no lugar de um pit-stop, já que pretendo chegar a Sevilha de avião ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ismael! Perfeitamente smile

Ismael Sousa
Ismael SousaPermalinkResponder

Obrigado.....

Leo
LeoPermalinkResponder

Por favor, estou com uma dúvida...vamos de Sevilha a Granada em janeiro, mas estamos sem saber se é melhor de ônibus ou trem. Parece que ônibus é um pouco mais barato e o tempo de viagem é quase igual, mas não sei como são as condições das estradas em janeiro, se tem neve na estrada etc. Alguém pode me ajudar? Somos 1 casal + 1 adolescente. Obrigada. Abs.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Leo! Não nevará nas auto-estradas andaluzes. Só neva na alta montanha.

Elvis B Boaventura

Obrigado, Ricardo! Acabo de chegar de Andaluzia, tal qual o seu roteiro. Tudo muitíssimo maravilhoso. Não tem como tirar nada do roteiro e sim acrescentar mais noites. Ao roteiro, acrescentamos no filnal Valência(2 noites) e Barcelona (4 noites) e em Madri foram quatro noites com um bate e volta a Toledo. A parada a Cordoba foi super legal. O único problema era que a mala da minha companheira de viagem não cabia no guarda volume, já que estava muito cheia. Tivemos de dividir o volume, colocando em sacola e aí deu certo. A visita à Mesquita é imperdível. Sevilha é uma das jóias da viagem. Seria um local que eu acrescentaria mais uma noite prá dar tranqueilidade em cada visita. Saimos com carro alugado rumo aos pueblos bancos. Preferimos não parar em Jerez de la Frontera e curtir mais Cadiz (vale a pena). Resolvemos dormir em Vejer em uma cabana super bacana (Casas El Molino). A frente está bem em um alto e dá para uma imensidão de campo com o mar bem ao fundo. Outra surpresa, dentro do complexo das cabanas tem um restaurante italiano ( IL Macinino Ricstorante Vejer) que vale a pena conhecer. O garçom Nicolas foi que decidiu tudo. Vinho, entrada, prato principal e sobremesa (nota 10). Vejer, seria outro local que passaria mais uma noite. Daí saimos para os pueblos blancos. Cada um mais lindo que o outro. É muito pouco tempo para conhecer e curtir tudo. Numa outra oportunidade eu dormiria uma noite em Grazalema. Com isso eu teria mais tempo para cada cidadezinha e chegar a tempo do por do sol em Ronda (infelizmente não deu prá chegar). Ronda é outro local bacana. Igual às dicas de Ricardo, saímos cendo para Granada e passamos o dia em Antequera (valeu). Granada com Alhambra foi o coroamento final de Andaluzia. Prá completar nosso roteiro, seguimos de carro para Valênica, que apesar de ser 500 km, uma viagem muito tranquila por autoestradas perfeitas. Valência é outro encanto. Mistura o antigo com o moderníssimo de Santiago Calatrava. Concluindo, de Valência pegamos um trem para curtir a movida de Barça.
Super viagem. Um dia quero voltar a essa região.

Lú
PermalinkResponder

Olá, passo por aqui para acrescentar minhas impressões sobre o roteiro da andaluzia. É maravilhoso e vale muitíssimo a pena. Fizemos entre dez/jan de 2016/2017, incluímos madri com um bate-volta em toledo (4 noites), pit-stop em córdoba, sevilha (3 noites), vejer de la frontera (1 noite), ronda (1 noite), granada (2), barcelona (4).

madri: room mate alicia (recomendo bastante, na praça de santana, café delicioso, perto de tudo). não deixe de ir ao mercado san miguel (excelente!!). Após fazer o roteiro, excluiria toledo para aproveitar com mais calma os dias em madrid.

córdoba: mereceria uma noite. além da mesquita, há o palácio dos reis católicos para visitar. a cidade é maravilhosa! como adiantado no comentário anterior, não se desespere se sua mala não couber no guarda-volumes....retire itens e rencaixe.

sevilha: hotel casa de cólon (também recomendo muito). perto de tudo. há dois bares/restaurants de tapas excelentes na ruta do hotel,que fogem do padrão: oveja negra e cava bar (muito bons e com preços sensacionais, considero os melhores de tapa da viagem)

vejer de la frontera: casa del califa (o hotel é bastante tortuoso por dentro). são muitas escadas. então, caso haja dificuldades para se locomover e carregar o peso das malas, não recomendaria, mas em compensação, a vista é maravilhosa e rende as fotos mais lindas da viagem, além de contar com um restaurante muito agradável. Como adiantado pelo blog, o ideal seria acrescentar mais uma noite em vejer.

Talvez com outra logístisca, deixaria ronda como um pit-stop. Ficamos no parador de ronda, todavia, não recomendaria, o hotel é muito grande e está separado por uma via de acesso público ao penhasco o que não me pareceu render muita exclusividade em relação a quem não estava hospedado por lá....mas caso queira ficar por lá, certifique-se que seu quarto detém a vista, caso contrário será uma hospedagem cara para um período curtíssimo.

granada: ficamos no hotel montes claros (no albacín). também é um hotel que apresenta dificuldades de acesso, pois está no bairro albacín, em um ruela recheada de escadas e sem acesso de carros. Preferiria ter ficado no centro histórico, em que há verdadeiramente oferta de bares e restaurantes. Considerando que no final do dia o cansaço está mais concentrado, achei desconfortável ter que descer e subir as ladeiras após jantar.

barcelona: catolonia exaimple 1886 (muito bom também).

É isso.. Espero contribuir com os próximos viajantes.

Abraços.

Paula B
Paula BPermalinkResponder

Ricardo e Bóia, SOCORRO!
Viajarei com a família a Espanha e Portugal em junho, ao todo 23 dias de viagem. Inicialmente havia programado:
BCN 4 noites
Madri 4 noites
Sevilha 3 noites
Granada 2 noites
Porto 4 noites
Lisboa 5 noites
Porém, já alterei esse roteiro 1.000.000 de vezes tentando otimizar a parte da Andaluzia e a troca de países.... já coloquei Granada após BCN, Sevilha como última cidade na Espanha... uma confusão! Chego por BCN e volto por Lisboa ao Brasil, por isso pensei em fazer a transição Espanha-Portugal direto ao Porto, para assim ir para Lisboa definitivamente no fim da viagem. Algum sugestão de como melhorar esse roteiro? O deslocamento entre Espanha e Porto parece ser complicado, com voos longos, com escalas...
Agradeço desde já!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paula! O jeito fluido de fazer isso é voando de Barcelona a Granada (Vueling) e de Madri ao Porto (Ryanair e TAP/Portugália).

Paula B
Paula BPermalinkResponder

Suspeitei desde o princípio! Orbigada Bóia, salvando minhas viagens desde 2013! =)

Frederico
FredericoPermalinkResponder

Boa tarde.

Estou fechando o meu trem para alguns trajetos pela Espanha, são eles:
Madrid -> Barcelona
Ronda (Ou Málaga, ou Granada) -> Madrid.

Encontrei 2 tipos de passes a serem utilizados dentro da Espanha e gostaria de saber a diferença entre eles? Tem a ver com a malha ferroviária? Conforto?

- Spain Pass
- Renfe Spain Pass.

Muito obrigado e ótimas viagens.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Frederico! Compre passagens avulsas com 60 a 90 dias de antecedência.

Frederico
FredericoPermalinkResponder

Muito obrigado pela pronta resposta.

O problema é que estou há 17 dias da minha partida do Brasil. Fiz uma pesquisa de passagens avulsa e valeria mais a pena comprar algum passe desses que permite viagens "ilimitadas" no mesmo dia.

Minha dúvida ficou em qual dos tipos de passes comprar? Se era a mesma malha ferroviária, etc. (Ví que um era por dia e o outro era por viagem).

Antecipadamente obrigado.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Frederico! Note que é necessário reservar assento para conseguir subir em trem de alta velocidade.

Não sei se existe diferença entre os passes; eu compraria direto com a Renfe:
http://www.renfe.com/EN/viajeros/viajes_internacionales/spainpass/

Silvana
SilvanaPermalinkResponder

Compartilhando a informação obtida no site do consulado-Geral do Brasil na Espanha: ASSUNTOS DIVERSOS :: CARTEIRA NACIONAL DE HABILITAÇÃO
"O Consulado-Geral informa que, em 2009, entrou em vigor o Acordo entre Brasil e Espanha sobre o reconhecimento recíproco e troca de carteiras de habilitação."

A conclusão do processo foi publicada no 'Boletim Oficial del Estado' número 61, com data de 12 de março de 2009.

"O que é necessário para dirigir na Espanha?
Para dirigir na Espanha é necessário ter 18 anos completos, mas para alugar um carro é preciso ter 21 anos. Muitas empresas, além disso, exigem que a carteira de habilitação tenham e/ou dois anos de emissão. Para poder alugar um carro, também é preciso possuir um cartão de crédito.
Caso seja de algum país membro da União Europeia, Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein: somente precisa a CNH em vigor.
Caso tenha a CNH brasileira segundo o Boletín Oficial del Estado (BOE núm. 61 de 12 de março de 2009), há um acordo de reconhecimento recíproco entre a Espanha e o Brasil.
O titular deve estar com a CNH em vigor e válida, ter idade mínima exigida pelo Estado, tendo o direito de dirigir temporariamente veículos referentes a categorias que constem em sua carta, de acordo com seu tipo. O prazo para utilizar a carteira na Espanha é de 180 dias."

Silvana Pereira

Socorro, joga a bóia! Fechando meu roteiro me dei conta do meu furo: viajar de Granada à Valência parece ser uma roubada. Chego a Madrid 3 de Junho fico 4 dias, vou a Córdoba, Sevilha 5 dias (planejo algumas viagens bate e volta Jerez e Cádiz) e sigo para Granada para 2 noites... achei que seria lógico uma paradinha de 2 noites em Valência antes de seguir para Barcelona para mais 5 noites de onde retorno ao Brasil. Só que não. Cancelo Valência? Pensei em Mallorca mas me parece muito pouco tempo. Observe que não alugo carro pq viajo sozinha.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Silvana! Não há vôos diretos entre Granada e Valencia. De trem, você pode ir com baldeação em Antequera ou Madri, num percurso total de pelo menos 6h15. De ônibus a viagem leva 8 a 9h.

Rosanne Lamah
Rosanne LamahPermalinkResponder

Oi Boia!! Fui com minha filha em Abril e segui suas dicas!! Foi maravilhoso!! A Andaluzia e encantadora, super obrigada!!

Giovana Grigolin

Olá Boia, queria ver se voce pode me dar uma ajuda. Vou fazer esse roteiro de 7 dias quase igual, pulando só Pueblos Blancos que não vai dar tempo, mas chego em Madrid as 13h30 do dia 09 e vou pegar o trem para Córdoba. Vou dormir lá pra poder conhecer a cidade no dia seguinte, já que provavelmente devo chegar a noite. Minha pergunta é sobre o tempo entre o aeroporto e a estacão de trem. Tenho que comprar a passagem de trem mas estou na dúvida de quanto tempo devo considerar, pensando que o voo ainda pode atrasar. Por acaso voce tem essa informacão? Se tem muito transito e tal? Vai ser uma sexta-feira, e vou estar sozinha, tenho medo de perder e passar perrengue. Procurei nos comentários e não achei nada sobre esse assunto. Se tiver alguma dica agradeco!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Giovana! Sempre é complicado fazer conexão entre dois meios de transporte não-vinculados. O que a gente recomenda é que se durma no local de chegada, para evitar perrengues. Um intervalo seguro entre o desembarque de um vôo e a saída de um trem é de pelo menos 4 horas. A linha C-1 da Renfe Cercanías (trem suburbano) leva do T4 a Atocha em 25 minutos. Os trens saem a cada 30 minutos no máximo.

Provavelmente se você dormir em Madri e passear em Córdoba no modelo pit stop conforme descrito no post você fará um melhor aproveitamento da sua viagem, com menos stress.

Giovana Grigolin

Super obrigada pela pronta resposta! Pois é, tenho esse dilema que tenho que pegar um vôo na sábado dia 17 (volta) as 10 da manhã em Madrid, então já perco um dia desse lindo roteiro. E não queria pegar carro. Então pensei em aproveitar uma noite em Cordoba, já que vou ter que pular Pueblos Blancos... mas enfim, sua ajuda foi preciosa, muitíssimo obrigada! Que alegria poder decidir uma viagem com as dicas de vocês <3

Giovana Grigolin

outra pergunta, já reservei todos os hoteis (Sevilha, Ronda e Granada), mas vou ter que dormir em Cordoba uma noite e gostaria de saber qual é o melhor lugar para ficar, considerando que viajo sozinha. Procurei essa informacão aqui e nos comentários e blogs relacionados também e não achei. Agradeco desde já!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Giovana! Ficar no centro histórico é o ideal. Considere o Eurostars Maimonides.

Giovana Grigolin

ai Boia, to muito confusa! Quando fui comprar tem a opcão Barajas T4, que imaginei ser no terminal 4 do aeroporto, mas quando escolho essa opcão não existe trem! ai tem outras varias estacões! qual seria a mais proxima ao aeroporto? Ai ai ai, desculpa se estou sendo uma louca com esse monte de pergunta, to muito perdida!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Giovana! O trem para Córdoba e Sevilha não passa pelo aeroporto. Você terá que ir do aeroporto à estação Atocha (ou Puerta de Atocha), de onde saem esses trens.

Giovana Grigolin

Perfeito perfeito! Obrigada demais!

Izabella Zava
Izabella ZavaPermalinkResponder

Olá, Ricardo e bóia!
Quando comprado o ingresso para Alhambra, uma vez lá dentro você pode ficar quanto tempo quiser?
Alguma vantagem ou desvantagem em comprar pelo ticketmaster ao invés do Granada Tour?
Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Izabella! Não há limite de tempo para visitar a Alhambra. Você pode permanecer até o fim do turno diurno. No site da Granadatur só se vende o Granada Card, que dá direito a vários monumentos em Granada e inclui a visita diurna à Alhambra.

Izabella Zava
Izabella ZavaPermalinkResponder

Então, essa é minha dúvida. Se eu compro para manhã, serei expulsa na hora do almoço?
Ou seja, eu entrando no turno da manhã eu não poderia ficar lá passeando até às 15h?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Izabella! O complexo só é esvaziado para o turno da noite, que requer outro bilhete. Quem entra com o ticket matinal tem até as 14h para passar por todas as áreas que exigem validação do ticket. Depois disso você pode continuar dentro do complexo passeando pelas áreas que não têm controle de entrada.

Izabella Zava
Izabella ZavaPermalinkResponder

Muito obrigada, Bóia! Já estava preocupada porque me conheço (e conheço meu marido tb) e já prevejo que entraremos entre 9h30 e 10h e somos dos que olham as coisas com calma rs

Giovana Grigolin

Olá Boia, acabei de comprar meu ingresso para a Alhambra, deixa eu contribuir com uma informacão que deve ser nova no site. A tela de quantas entradas voce quer comprar vai direto para o horário da visita ao Palacio Nazaries (a pergunta que aparece é: "A que hora quieres hacer la visita", mas os horários disponiveis são de uma em uma hora, e quando vc escolhe entende que é o da visita ao Palacio Nazaries, abre a tela informando), não teve a opcão de escolha do período (manha ou tarde). Provavelmente deve ser porque escolhendo o horário dessa visita vc já está no período equivalente (no meu caso escolhi as 17h então é periodo da tarde). Correto? Segui todos os passos lindamente explicados pelo Riq aqui do site e a tela da escolha do período não apareceu... enfim, achei legal compartilhar essa informacão, porque eu fiquei confusa, entrei e sai várias vezes procurando a tela do período achando que estava fazendo algo errado mas era isso mesmo...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Obrigada, Giovana! Vamos fazer de novo o tela a tela para incorporar a modificação.

Giovana Grigolin

Olá Boia, eu de novo pra uma última pergunta (espero : ) de última hora, já que viajo amanhã e ainda não comprei todas as passagens de trem... qual é a estacão de Sevilla mais perto do centro histórico? No renfe.com tem 3 opcoes, Santa Justa, San Bernardo e Virgen del rocio. Sabe me dizer? De Sevilla vou direto pra Ronda, e tem trem saindo pra Ronda e chegando de Cordoba nas 3 estacoes, fiquei na dúvida...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Giovana! É Santa Justa.

Giovana Grigolin

lindo, obrigada mais uma vez! : )

Ellen Taborda Ribas

Olá, Boia.
Vou a Andaluzia em outubro. A rota dos Pueblos Blancos pode ser feita no sentido inverso? Da Espanha vou a Portugal com voo direto saindo de Sevilha. Por isso, minha ideia era sair de Granada em direção a Ronda, me encaminhando a Sevilha. A rota perde o encanto no sentido inverso? Muito obrigada pela ajuda.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ellen! Neste caso a ordem dos fatores não altera o efeito, não smile

Ellen Taborda Ribas

Muito obrigada. Que alívio! Estou louca para seguir suas dicas, sempre muito valiosas.

Maristela
MaristelaPermalinkResponder

Olá, gostaria de saber como é a visitação noturna no Alhambra, vale a pena ir até Granada só para visitação noturna?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maristela! Vale a pena ir a Granada para visitar a Alhambra. A visita noturna será incrementada pelos efeitos da iluminação.

Silvia Camargo

Em primeiro lugar, parabens pelo site ! Sensacional !
Pergunta rapida : Granada ou Cordoba para Barcelona, trem ou aereo ?
Gracias

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Silvia! De Granada vá de avião; de Córdoba, de trem, via Madri.

rafaela
rafaelaPermalinkResponder

Olá... Ainda estou amadurecendo meu roteiro, mas o que acha de incluir Tarifa e Tanger? Vale a pena?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rafaela! Deixe para ir ao Marrocos quando você tiver tempo de ir ao Marrocos. Um dia em Tânger mostra apenas o pior do Marrocos num dia. É programa de turista que queira riscar o Marrocos do seu mapa.

Luiz Antonio
Luiz AntonioPermalinkResponder

Bom dia Boia,
Nós só temos julho para fazer esse roteiro, por causa das férias das crianças. . Pergunto se nesse mês dá pra aguentar as altas temperaturas dessa região. Ou então nas férias de final de ano, qual é a melhor época para não pegar frio, pq somos do Rio de Janeiro, então ...? Grato.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luiz Antônio! O segredo de viajar pelo sul da Europa em julho é parar depois do almoço e descansar até as 4 da tarde. Se preferir no inverno, as temperaturas serão amenas em Sevilha, um pouco mais frias em Granada e bastante frias em Ronda e Serra da Grazalema. No inverno acrescente um dia em Granada para subir à Sierra Nevada pegar neve.

Karin
KarinPermalinkResponder

Olá! Gostaria de saber se alguém conseguiu comprar entradas para a Alhambra nos últimos dias. Tentei os seguintes caminhos que apresentaram algum tipo de erro:
-link do Viaje na Viagem http://apc.ticketmaster.es/nav/landings/en/mucho_mas/entradas_alhambra/index.html, em buy tickets, a mensagem que aparece é "Sorry, no results found for 'La Alhambra de Granada";
-link:http://apc.ticketmaster.es/nav/es/mucho_mas/granada/alhambra_y_generalife_09oz/alhambra_general/entradas.html?canalMB=ALH - não aparecem as datas e horários.

O site do Patronato de la Alhambra y Generalife seria outra forma segura para a compra?

Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Karin! Obrigada por avisar.

O sistema mudou agora dia 1º de outubro, agora o Patronato vende diretamente e o link do Ticketmaster não está mais funcionando. Já postamos o aviso no post dos ingressos e em breve vamos realizar uma compra para documentar o novo tela a tela.

https://tickets.alhambra-patronato.es/en/

Fabiana Fernandes

Olá, Boia! Quando é melhor ir para a região da Andaluzia, em dezembro ou janeiro? Quando conseguiremos conhecer mais lugares e aproveitar melhor?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fabiana! É indiferente, são dois meses de inverno, com temperaturas parecidas e duração semelhante de dias (janeiro tem dias um pouco menos curtos).

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar