7 dias na Andaluzia: um roteiro prático

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Pueblos Blancos: Olvera

Olvera

Está planejando uma viagem para a Andaluzia? Este roteiro foi pensado para você aproveitar melhor o seu tempo, visitando os destinos mais desejados do sul da Espanha: Córdoba, Sevilha, Jerez, Rota dos Pueblos Blancos, Ronda e Granada. O ritmo é intenso, porém não frenético; a idéia é dormir sete horas por noite e fazer as refeições nas horas certas.

Claro que, com mais tempo, daria para aumentar os pernoites e incluir outros lugares. (O itinerário prevê duas cidades com apenas um pernoite, algo que eu normalmente recomendo evitar.) Mas esse roteiro básico proporciona uma linda viagem, com o mínimo de perrengues.

7 dias na Andaluzia: roteiro prático

O roteiro inclui trem e carro. (Não quer alugar carro? Clique para ver o roteiro alternativo sem carro.)

O ponto de partida é Madri. A primeira parte da viagem, até Sevilha, é feita de trem.

Ao sair de Sevilha, você aluga um carro e devolve três dias mais tarde, em Granada.

De Granada você pode voltar a Madri (de avião ou trem) ou seguir a Barcelona (de avião).

As sete noites são distribuídas desta maneira:

  • 3 noites em Sevilha
  • 1 noite em Vejer de la Frontera
  • 1 noite em Ronda
  • 2 noites em Granada

Vamos ao roteiro dia a dia:

Dia 1 | De Madri a Sevilha de trem, com pit-stop em Córdoba

Mesquita Córdoba

Mesquita de Córdoba

Os trilhos de alta velocidade fazem do trem a melhor alternativa para cobrir os 530 km de distância entre Madri e Sevilha. Para que se cansar indo de carro, quando o trem é muito mais rápido? Além do mais, estar de carro em Sevilha é inútil: o centro histórico é um labirinto e estacionar, um problemão. Você pagaria diárias de carro alugado para deixar seu carro parado (e pagando estacionamento).

A viagem de trem traz outra vantagem: permite que você faça um pit stop espertíssimo em Córdoba, para visitar a Mesquita. Guarde suas malas na estação de ônibus, que fica do outro lado da rua e tem armários grandes. A estação fica a menos de 10 minutos de táxi do centro histórico. Prevendo uma parada entre quatro e seis horas na cidade, você pode visitar a Mesquita, passear pelo centro histórico e almoçar.

Você precisa comprar duas passagens de trem separadas: uma Madri-Córdoba (1h40) e outra Córdoba-Sevilha (45 min).

Pit-stop em Córdoba

Clique para ver todos os detalhes sobre esse trajeto:

Mesquita de Córdoba
  • Endereço: Cardenal Herrero, 1
  • Horários: abre diariamente
    • mar a out: 2ª a sáb 10-19h; dom e feriado 8h30-11h30 e 15h-19h
    • nov a fev: 2ª a sáb 10h-18h; dom e feriado 8h30-11h30 e 15h-18h
  • Ingressos: vendas só na bilheteria (não há venda antecipada)
    • inteira: 10 euros
    • 10-14 anos: 5 euros
    • outros descontos aqui
  • Site oficial

Chegando a Sevilha

Sevilha o que fazer: La Giralda à noite

La Giralda, Sevilha

Reserve 3 noites em Sevilha. Veja nossa seleção de hotéis na cidade:

Nesta primeira noite em Sevilha, saia pelas vielas do bairro de Santa Cruz em direção à torre La Giralda, batendo ponto nos bares de tapas pelo caminho.

Sevilha o que fazer

Casa Anselma, Sevilha

Se estiver com todo o pique, atravesse a ponte para o bairro de Triana e faça uma noitada num dos bares com flamenco tocado e cantado (mas não bailado) ao vivo.

Veja nosso roteiro para a noite de chegada em Sevilha.

Dias 2 e 3 | Sevilha

sevilha alcazar

Alcázar de Sevilha

Com dois dias inteiros, você vai ter tempo de ver o básico de Sevilha com calma, se perdendo pelo labirinto da parte mais antiga da cidade e se dedicando ao nobre esporte do tapeo -- sair de bar em bar, de tapa em tapa.

sevilha bodega santa cruz

Bodega Santa Cruz, Sevilha

Clique e siga nosso roteiro essencial de 2 dias em Sevilha:

Dia 4 | Sevilha a Vejer de la Frontera, com pit-stop em Jerez

Vejer de la Frontera

Vejer de la Frontera

Alugue um carro com retirada no 4º dia às 9h em Sevilha e devolução no 6º dia às 19h em Granada. Como a devolução vai ser no fim do dia, você vai acabar pagando 3 diárias. Nosso parceiro Rentcars compara tarifas entre várias locadoras, com desconto; dê uma olhadinha. Esteja com chip local no celular para usar o Google Maps ou o Waze. Normalmente não pedem habilitação internacional, mas veja por que vale a pena fazer a sua PID.

Faça o check-out e vá de táxi pegar o seu carro alugado fora do centro histórico.

Jerez de la Frontera

O primeiro destino do dia é Jerez de la Frontera, a 91 km, onde o objetivo é visitar uma bodega de jerez, o vinho fortificado que é para a Espanha o que o vinho do Porto é para Portugal. Já foi a uma cave de vinho do Porto em Portugal? Pois saiba que o jerez tem um processo diferente de produção: a aguardente vínica é adicionada só depois da fermentação (no vinho do Porto a adição é feita bem antes, para interromper a fermentação).

Estacione no Parking Alameda Vieja (calle Puerto, 1), que é fácil de chegar mas fica bem no centro histórico. Você estará a passos do Alcázar, da Catedral e, o que é mais importante, da Bodega Tío Pepe, que é a mais central. Assim você consegue dar conta do essencial de Jerez numa parada de 4 horas (com direito a um lanchinho).

Atenção: na Espanha, nunca deixe nenhum tipo de bolsa ou mala à vista no carro -- mesmo em estacionamentos fechados. Não deixe documentos ou dinheiro no carro.

Alcázar de Jerez
  • Endereço: Calle Alameda Vieja, s/n
  • Horários:
    • jan a jun: diariamente 9h30-14h30
    • jul a set:  2ª a 6ª 9h30-17h30, sáb e dom 9h30-14h30
    • out a dez: diariamente 9h30-14h30
  • Ingressos: 5 euros
  • Site oficial
Catedral de San Salvador
  • Endereço: Plaza Encarnación, s/n
  • Horários: 2ª a sáb 10h-18h30
  • Ingresso: 5 euros
  • Site oficial
Bodegas Tío Pepe
  • Endereço: Calle Manuel María González, 12
  • Visitas guiadas em espanhol (1h30 de duração):
    • jun e jul: 2ª a sáb 12h, 13h, 14h, 17h e 18h
    • ago: 2ª a sáb 12h, 13h, 14h, 17h, 18h e 19h
    • set e out: 2ª a sáb 12h, 13h, 14h, 17h e 18h
    • nov a mai: 2ª a sáb 12h, 13h, 14h, 16h e 17h
    • dom, o ano inteiro: 12h, 13h e 14h
    • horários de visitas em inglês aqui
  • Ingressos: reserve aqui
    • visita + degustação simples: 15,50 euros
    • 5-17 anos: 7,75 euros
    • até 4 anos: grátis
    • ingressos para outros tipos de visita: aqui
  • Site oficial

70 km adiante de Jerez (160 km de Sevilha), Vejer de la Frontera é o pueblo blanco que oferece o pernoite mais charmoso. Procure chegar ainda sob a luz do dia para ter a melhor das primeiras impressões.

Onde ficar em Vejer de la Frontera

Vejer de la Frontera

Vejer de la Frontera

A Casa del Califa está no centro dos acontecimentos e tem nota 9 no Booking (out/2018). Seu restaurante está aberto ao público. Entre junho e outubro é preciso reservar com bastante antecedência (tel. 956 45 17 06).

Jardin del Califa

Restaurante Jardín del Califa

Outros hotéis para iniciar a rota dos pueblos blancos com estilo: o Hotel V, que tem terraços com vista desimpedida para o vale nota 8,4 no Booking (out/2018), e o Las Palmeras del Califa, onde uma pequenina piscina vai lhe dar as boas-vindas nota 9,1 no Booking (out/2018).

Procurando uma opção econômica, a La Botica de Vejer tem uma ótima relação charme x benefício -- e nota 9 no Booking (out/2018).

No verão, vale a pena prolongar sua estada em Vejer por mais alguns dias, para curtir a Costa de la Luz, que tem praias bem mais preservadas do que as da vizinha Costa del Sol. El Palmar é a praia mais próxima, a 15 km de Vejer. A praia mais badalada da região é Bolonia, com os chiringuitos (barracas de praia) mais disputados. Está a 40 km (45 minutos de carro).

Alternativa: bate-volta de Sevilha a Jerez de trem

Se você tem mais um dia para investir nesta viagem, ou se não quiser dormir em Vejer, aumente sua permanência em Sevilha em mais um dia e visite Jerez em esquema bate-volta, de trem.

O percurso de trem leva apenas 1 hora, e você pode fazer todas as degustações que quiser, sem se importar com dirigir depois.

Além disso, em alguns dias da semana (quase sempre 3ª e 5ª, em alguns meses também 6ª) você pode combinar a visita a uma bodega com o espetáculo da Real Escuela Andaluz de Bailados Ecuestres -- isso mesmo, um balé eqüestre, protagonizado por cavalos andaluzes.

Veja todos os preparativos para este passeio e horários de três bodegas e da Real Escuela neste tópico sobre bate-volta de trem de Sevilha a Jerez.

Dia 5 | De Vejer a Ronda, passando pelos Pueblos Blancos

Arcos de la Frontera

Arcos de la Frontera

Está descansado? Este vai ser o dia mais intenso da viagem. Mas também tem tudo para ser o mais bonito. Vamos percorrer a Rota dos Pueblos Blancos, que passa por inúmeros vilarejos branquinhos encarapitados nas colinas. Uma parte do trajeto se dará por dentro do Parque Natural da Serra de Grazalema. Saindo de Vejer, você vai rodar no total 250 km; saindo de Sevilha, 270 km. Mas é um roteiro para fazer devagarzinho, pelas estradas vicinais, com paradas. A idéia é sair do hotel lá pelas 9 da manhã e chegar a Ronda no finzinho da tarde.

Rota dos Pueblos Blancos

Não existe a Rota dos Pueblos Blancos. Existem os pueblos blancos, dispersos da costa à montanha; a rota quem faz é o freguês, usando de preferência as estradinhas vicinais.

Fazer este passeio em um dia, como vamos fazer, equivale a um city-tour: não é uma visita séria. Nosso objetivo será cumprido se você se encantar com a aparição dos pueblos na estrada. As paradas (você escolhe!) são mais para esticar as pernas e  fazer fotos do que para turistagem convencional. Querendo entrar em igrejas e inspecionar ruínas, monte base em Ronda ou Arcos (ou em qualquer pueblo) e invista alguns dias zanzando pela região.

A rota a seguir é bastante factível num passeio das 9h às 17h.

O primeiro destino do dia é Arcos de la Frontera (105 km de Vejer). É o mais populoso entre os pueblos blancos que aparecerão no seu caminho até Ronda. O fato de ser uma cidade de verdade, movimentada, só aumenta o seu encanto. Suba à medina (cidade alta) e tente achar uma vaga para estacionar... (Às 11h, esteja de volta ao carro, senão a gente não chega hoje em Ronda.)

Siga pela estrada principal (A-372) por mais 28 km, até um pouquinho antes de El Bosque. Ali você já vai estar no Parque Natural da Serra de Grazalema. Pegue a A-373 e em 16 km você chega a Ubrique, onde há ruínas da ocupação romana (quando a cidade se chamava Ocuri).

Pueblos Blancos: Grazalema

Grazalema

Volte 3 km e pegue a A-374. Os próximos 30 km passarão por Benaocaz e Villalengua del Rosario, levando ao próximo vilarejo que vale descer do carro: Grazalema. Aproveite para almoçar.

Escolha a CA-5311 para subir os 17 km a Zahara de la Sierra: você vai passar pela Ermida de Nossa Senhora do Rosário e costear a represa Zahara-El Gastor.

Setenil de las Bodegas

Setenil de las Bodegas

Pegue a A-384 e a CA-9120 e siga 45 km até a imponente Olvera e a delicada Setenil de las Bodegas (entre na cidade para ver as casas construídas aproveitando a encosta).

Ronda

Ronda

Ronda

Mais 18 km e você chegará a Ronda. Tomara que dê tempo de ver o entardecer da ponte sobre o desfiladeiro do rio Guadalevín.

Onde ficar em Ronda

Você pode desfrutar dessa vista da varanda do seu hotel, se você reservar algum desses hotéis:

Ainda no centro da cidade, mas sem estar na beira do penhasco, alguns bons hotéis a considerar:

Se quiser passar uns dias na região e brincar de Provence na Espanha, não há melhor endereço do que o charmosérrimo Fuente de la Higuera. Fica a 8 km do centrinho e tem nota 9,5 no Booking (out/2018).

Dia 6 | De Ronda a Granada

Plaza de Toros de Ronda

Plaza de Toros, Ronda

Plaza de Toros,Ronda

Não saia correndo de Ronda. Até porque a segunda maior atração da cidade (depois do desfiladeiro!) é a sua Plaza de Toros, menorzinha e mais delicada do que a de Sevilha (e que só abre às 10h).

Real Maestranza (Plaza de Toros) de Ronda
  • Endereço: Calle Virgen de la Paz, 15
  • Horários:
    • jan e fev: 10h-18h
    • mar: 10h-19h
    • abr a set: 10h-20h
    • out: 10h-19h
    • nov e dez: 10h-18h
    • fecha para visitas em dias de touradas
  • Ingresso: 7 euros
  • Site oficial

Granada

albaicín granada

Albaicín

Granada está a 190 km de Ronda. Devolva o carro assim que chegar. (Sim, você poderia ficar com o carro até as 9h do dia seguinte, mas para que acordar com essa obrigação?)

Neste dia provavelmente ainda dê tempo para você passear pelo bairro cigano, o Sacromonte. E à noite, que tal um show de zumbra, o flamenco de Granada?

Veja: roteiro para o seu dia de chegada em Granada.

Onde ficar em Granada

Granada onde ficar

Palacio Santa Inés

Reserve duas noites em Granada.

A localização mais bonita em Granada é o bairro do Albaicín, que tem vista para a Alhambra. Os hotéis ali têm jeito de pousada. Fazendo questão de hotel mais convencional, procure no Centro.

Encontre seu hotel em Granada:

E atenção: tão importante quanto reservar hotel é comprar com antecedência seu ingresso para a Alhambra. Na hora você não vai encontrar. As vendas abrem sempre 90 dias antes da data.

Veja tela a tela: como comprar ingressos para a Alhambra.

Roteiro sem carro

Se você não quer alugar carro, veja aqui como adaptar o roteiro. Clique nos textos em azul para os detalhes.

Os roteiros do dia 1 e dos dias 2 e 3 permanecem os mesmos.

Em vez de reservar 3 noites, porém, você deve reservar 5 noites em Sevilha. Os dois dias extras servirão para passeios bate-volta.

No dia 4, você faz um passeio bate-volta de Sevilha a Jerez, seja de trem (por conta própria) ou de tour organizado.

No dia 5, você faz um passeio bate-volta de Sevilha a Ronda e Pueblos Blancos, em tour organizado. (Este é um passeio difícil de encontrar com saída de Ronda. As saídas em grupo normalmente são de Sevilha ou Málaga. Se você resolver ir a Ronda para pernoitar, vai precisar negociar o passeio aos Pueblos Blancos como tour privado.)

No dia 6 você vai de Sevilha a Granada de ônibus. A viagem leva 3 horas e as saídas são da rodoviária da Plaza de Armas. Compre a passagem na Alsa.

O dia 7 permanece o mesmo do roteiro dos com-carro.

Dia 7 | Alhambra em Granada

Alhambra

Alhambra

Detalhes da Alhambra, Granada

Maior legado dos sete séculos de dominação moura na Andaluzia, a Alhambra é indiscutivelmente um dos mais lindos palácios do planeta. Por fora, parece uma medina (cidade murada) como qualquer outra. Seus interiores, porém, são a maior obra-prima da arte decorativa islâmica. Você nunca mais vai esquecer o significado da palavra 'arabesco'.

Clique e veja como é a visita à Alhambra.

Depois, passeie pela Calle de las Teterías. À noite, encerre seu tour andaluz saindo 'de tapas'.

Veja: roteiro para o 2º dia em Granada.

Alhambra
  • Endereço: Calle Real de la Alhambra, s/n
  • Horários:
    • 15/out a 31/mar: 8h30-18h
    • 1/abr a 14/out: 8h30-20h
    • fecha 25/dez e 1/jan
    • Palácios Nasridas: visitas apenas com hora marcada
  • Ingressos: bilheteria oficial aqui
    • inteira: 12 euros
    • 12-14 anos: 8 euros
    • 65+ com passaporte europeu: 9 euros
    • Até 11 anos: grátis (mas é necessário emitir ingresso no site)
    • outros ingressos: saiba aqui
  • Site oficial

Sigo viagem no mesmo dia ou durmo a segunda noite em Granada?

É superfactível visitar a Alhambra de manhã e programar a continuação da viagem para o fim da tarde. Mas a visita fica muito mais relaxada quando você não tem outro compromisso premente no dia, nem precisa providenciar coisas como fazer o check-out antes de sair para turistar.

Além disso, as últimas duas noites foram passadas em duas cidades diferentes, lembra? Você vai me agradecer por ficar aqui mais uma noite.

Caso você vá no inverno, fique uma terceira noite e suba à Sierra Nevada, que fica a meia hora de distância. Veja as dicas dos leitores sobre Sierra Nevada.

Seguindo viagem pela Espanha

Caso vá de Granada de volta a Madri, você pode ir de avião (1h) ou viajar num combinado de ônibus + trem. O percurso por terra envolve 1h20 de ônibus até Antequera e depois 2h20 de trem AVE a Madri. As estações rodoviária e ferroviária de Antequera são vizinhas. Dá para comprar a passagem conjunta no site da Renfe (ponha origem Granada e destino Madri, e o site já vai oferecer combinação completa para você). Veja como comprar passagens de trem na Espanha.

Se o seu destino for Barcelona, vá de avião (1h25). De trem a viagem leva intermináveis 7 horas e 40 minutos, com baldeação em Antequera.

Caso queira ir a Málaga, fique com o carro e, no caminho, passe pelas Alpujarras, outros pueblitos blancos andaluzes.

Como fazer este roteiro vindo de Portugal

Combinar Lisboa, Algarve ou Alentejo com a Andaluzia faz todo o sentido.

Vindo de carro

Para combinar Portugal e Espanha de carro, é preciso retirar e devolver o carro no mesmo país -- se você retirar o carro num país e devolver no outro, vai pagar uma sobretaxa absurda.

O ideal para unir os dois países sempre vai ser um roteiro circular.

Você pode descer de Lisboa para passar uns dias no Algarve.
Depois entra na Espanha por Huelva e vai direto a Sevilha, onde deixa o carro num estacionamento enquanto estiver na cidade.

A partir da chegada em Sevilha, é só seguir o roteiro descrito aqui.

Ao fim do roteiro, saindo de Granada, vá a Córdoba, onde você deve dormir uma noite.

Saia da Espanha via Badajoz -- você vai entrar em Portugal pelo https://www.viajenaviagem.com/2018/07/roteiros-portugal/#alentejo. Aproveite para passar entre dois e três dias na região antes de devolver o carro em Lisboa.

(Este roteiro circular também funciona no sentido inverso -- saindo de Lisboa pelo Alentejo a Córdoba, Granada, Pueblos Blancos e Sevilha, entrando de volta em Portugal pelo Algarve.)

Sem carro

Caso você não retorne a Portugal, o melhor é devolver no Algarve o carro que você alugou em Lisboa, e pegar um ônibus a Sevilha (compre na Alsa).

Aumente um dia de permanência em Sevilha para fazer o bate-volta de trem a Córdoba.

Alugue o carro ao sair de Sevilha e cumpra exatamente o roteiro deste post. Entregue o carro em Granada e siga de avião a Barcelona ou a Madri.

Lisboa + Andaluzia

Se você quer ir de Lisboa direto para a Andaluzia, sem passear nem no Algarve nem no Alentejo, então vá de avião direto a Sevilha. Para voltar direto, sem passar por Madri, depois de Granada pegue o vôo direto de Málaga a Lisboa.

Não dá para ir de Portugal à Espanha de trem?

As ligações ferroviárias entre Portugal e Espanha são ruins. Não há trens diretos entre Portugal e o sul da Espanha. Só há um trem diário entre Lisboa a Madri -- e é noturno, não recomendo.

592 comentários

Mirella
MirellaPermalinkResponder

Uia... sou doida pra conhecer essa região!!! Sempre que ouço aqueles sons de violão de Andaluzia, fico me imaginando nessas cidades! Roteiro dos deuses esse seu, hein Riq? Show smile

A.L.
A.L.PermalinkResponder

Excelente post!

Só há um link quebrado nessa passagem:

(veja por que não recomendo viagens noturnas de trem aqui.)

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, A.L.! Concordo! Também acho que o Comandante esmerilhou grin

Obrigada por avisar, fui lá e consertei o link!

Erika - Próxima Trip

Muito bom! Vou para a Espanha em junho, mas contemplando outras cidades ... já favoritei esse post para uma futura viagem!
wink

Philipp
PhilippPermalinkResponder

Quando estivemos na regiao (ha' 9 anos) tinhamos somente 5 dias, e fizemos Sevilha, Cordoba, Granada e Malaga. Ate' hoje me arrependo de nao ter planejado melhor e visitado os Pueblos Blancos e Ronda sad

Lembro que em Cordoba gostamos muito da Alcazar de Los Reyes Cristianos, que fica bem proxima da Mesquita.

Malaga que nao esta no roteiro tambem e' uma cidade interessante, com bons museus e uma linda Alcazaba, e claro, o local onde Pablo Picasso nasceu.

Fernanda
FernandaPermalinkResponder

Achei Málaga uma graça!!! E o pessoal sempre esquece dela, coitada! rs Além da casa do Picasso a Alcazaba é demais. Aqui tem o meu roteiro de uma dia na cidade: http://taindopraonde.blogspot.com.br/2013/10/o-que-fazer-em-malaga-em-1-dia.html.

Também visitei Antequera e recomendo, mas a principal atração são os dólmenes, câmaras mortuárias com +/- 4 mil anos de idade! Ficam um pouquinho fora da cidade, mas com disposição dá pra ir andando. O centrinho da cidade é uma graça tb: http://taindopraonde.blogspot.com.br/2013/10/o-que-fazer-em-antequera-em-1-dia.html.

A minha dica principal é aumentar o tempo em Granada, a cidade tem MUITO a oferecer, como vocês podem ver aqui: http://taindopraonde.blogspot.com.br/2013/10/14-motivos-alem-da-alhambra-para-visitar-granada-e-dicas-praticas.html. Fiz intercâmbio em Granada e não poderia ter voltado mais apaixonada pela região!

Sergio R
Sergio RPermalinkResponder

Em maio de 2013, fiz roteiro semelhante, mas mais "slow" (usei 2 semanas, SEM Madri). Cheguei e parti de Sevilha. Visitei Veger, Arcos, Grazalema, Setenil, Ronda, desci ao Mediterrâneo - Marbella e Nerja - cheguei em Granada via Alpujarras Granadinas. Depois Córdoba, e devolvi o carro no aeroporto de Sevilha.

Viagem ma-ra-vi-lho-sa !

Para o tempo proposto - uma semana, partindo de Madri - eu "cortaria", não sem dor no coração ..., o trecho Cadiz/Veger/Arcos e sairia direto de Sevilha em direção a Ronda, via Grazalema.

Mas só por conta do tempo disponível. Veger, especialmente, é um brinco !

Marcia Palhares

Vou para a Andaluzia em abril, e, embora sabendo que seria mais conveniente o carro, optamos por trem/ ônibus. O roteiro:
Rio - Madrid - Granada chegando 07/04
Granada 2 noites, Allhambra já comprado para 8/04 Hotel Alixares
09/04 Granada - Ronda (trem) 2 noites no Parador de Ronda
11/04 ronda -Cadiz (ônibus) 2 noites Trip Cadiz Hotel
13/04 Cadiz - Sevilha (trem). 4 noites hotel Dom Paco
17/04 Sevilha - Madrid (trem) 3 noites hotel Senator Gran Via
Pretendo fazer 1 bate-volta de Sevilha a Córdoba e de Madrid a Cuenca (AVE cerca de 1h)
Depois conto como foi.

Mayara
MayaraPermalinkResponder

Ai, que vontade!
Em 2012 fiquei 2 semanas em Portugal e depois mais 8 dias na Espanha, entre Sevilha, Granada e Barcelona. Na época eu voei de Lisboa a Sevilha (comprei o trecho junto com a passagem internacional, pela TAP), mas não sei se faria novamente. Lisboa e Sevilha não são assim tão longe uma da outra e seria uma boa chance para conhecer melhor a região do Alentejo. Além disso, o avião é um daqueles de hélice, apenas 19 lugares. Quase morri do coração, apesar de o vôo ter sido rápido e tranquilissimo. Medo de avião é assim mesmo, irracional, rs. De qualquer forma, é uma opção pra quem quiser agilizar um pouco a viagem.

Eu fiquei apenas um dia inteiro em Sevilha e um dia inteiro em Granada (fui de trem de Sevilha a Granada, super rápido e os trens são bastante novos), mas achei pouco. Ficaria mais, pelo menos em Sevilha, apesar de Granada também ser maravilhosa - a Alhambra iluminada pela luz do pôr-do-sol desde o Mirador de San Nicolás é a coisa mais linda de se ver.
Com certeza voltarei, me apaixonei pela Andaluzia apesar do pouco tempo que fiquei. A região merece uma viagem inteira, com certeza.

A propósito, de Granada a BCN cometi um dos piores erros logísticos de viagem: fui de trem noturno até Barcelona. Nem sei porque eu fiz isso. Trem velho e viagem cansativa. Fica o aviso, ouçam o Ricardo :p

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

mrgreen

Georgia
GeorgiaPermalinkResponder

Perfeito!
O melhor da Espanha está aí! O Restaurante do Hotel Casa del Califa é mesmo maravilhoso.
Setenil de las Bodegas tb é uma graça e dá pra passar só pra ver as casas construídas sob as pedras.
Fiquei no Parador de Ronda mas acho que não vale o preço. Precisa de uma reforma geral. O restaurante do hotel é bom.
Granada e Sevilha são maravilhosas Um dia eu volto!

malupp
maluppPermalinkResponder

Muito bom o roteiro! Tambem pretendo combinar Portugal com essa regiao e vou aproveitar todas essas dicas!. Sei que de carro se aproveita muito mais, mas fiquei traumatizada na ultima viagem ano passado em que alugamos um carro e em Bonnieux , miolo da Provence, uma cidadezinha bucólica, deixamos o carro estacionado as dez da manha, junto com outros tantos, e quando voltamos todas as malas tinham sido roubadas, eramos quatro passageiros e nada ficava visivel, mas disseram que eles identificam os carros de aluguel.Varios turistas foram roubados neste dia, a sorte é que estavamos com doctos e dinheiro "grudados" no corpo!Andaluzia acho que so trem ou onibus infelizmentesad

Ludmila
LudmilaPermalinkResponder

Andaluzia é linda!!
Na minha viagem pela região, chegamos em Sevilha de trem vindos de Barcelona. Ficamos 4 noites em Sevilha com direito a um bate-volta a Córdoba. Depois seguimos para Vejer de la Frontera com uma parada em Arcos. Ficamos 2 noites em Vejer e em um dos dias fizemos um bate-volta a Tarifa (ponto mais ao sul de toda a Europa e de onde se vê a África). De Vejer seguimos para Ronda onde ficamos 2 noites. Ronda é um dos lugares mais lindos visitei! Depois de Ronda seguimos para Granada onde ficamos também 2 noites. Granada é esplendorosa! Visitei o Alhambra de dia e a noite, mágico!

Karen Duarte
Karen DuartePermalinkResponder

Amei o roteiro, excelente dica! Na Espanha só fui a Madrid, Barcelona e Palme de Maiorca, por enquanto. wink
http://vidadeviajante.com

Carol
CarolPermalinkResponder

Amo a Espanha e amo Andaluzia! Para o essencial não deixaria de visitar em Granada, os bairros de Albacin e Sacramonte, com belas vistas para Allambra, além de suas casas e ruelas serem um espetáculo a parte.

Quenia  - Viagens por aí

Post Maravilhoso!
Fizemos esta linda viagem em agosto de 2008, foram 15 dias.
Na época a passagem aérea estava com preço super bom pela Iberia. Os trechos internos não custaram quase nada.
Sevilha/Barcelona/Madrid
Chegamos em Sevilha e a cidade é uma festa, o grande erro foi ficar somente um dia. Retiramos o carro no 2o. dia e seguimos para Lisboa, passamos por lindas cidades e paramos para almoçar em Aracena-Portugal. As estradas são excelentes. De Lisboa passamos por Santiago de Cacem, Vila Nova de Milfontes e Lagos.
Planejamos somente as principais cidades, as surpresas foram aparecendo pelo caminho.
De Lagos seguimos para encantadora Ronda, Granada(*), Calpe, Sitges e Barcelona. (*) Não conseguimos visitar Alhambra, deveríamos ter comprado entrada antes (como o Riq sugere).
Em Barcelona entregamos o carro e aí ficamos 4 dias. Seguimos de avião para Madrid.
Como estávamos de carro, evitamos entrar nas grandes cidades, os estacionamentos são caríssimos. Em Granada, por exemplo, nos hospedamos em hotel na entrada da cidade, tipo Ibis, que tem estacionamento. Do hotel há ônibus, táxi para ir ao centro histórico.

Beatriz Rodrigues

Fiz essa viagem quando morei em Madrid em 2010. Se for no verão, uma parada incrível é Tarifa. Fiquei 2 noites por lá e foi muito bom. É o point do kite e wind surf na Espanha! Ou seja, muita gente jovem e animada. Outra dica é voltar de onibus pra Madrid. Achei a melhor opção saindo de Granada. Com as lowcosts medindo cada cm da sua mala, o onibus é confortavel, rapido e com serviços!

Patricia Véras

Post super detalhado, bem ao estilo do capitão mesmo!!! Ficou excelente, parabéns!

Fiz esse parte desse roteiro ano passado aproveitando dicas aqui do Viagem e amamos.

Como estávamos com 2 filhos pequenos, reduzimos as cidades: chegamos em Sevilha de avião (vindo de Barcelona), 2 dias em Sevilha alugamos um carro e fomos pela serra de Grazalema até Ronda para pernoite no Dom Miguel (reservamos pelo Booking e o preço foi ótimo, a vista do quarto e do restaurante do hotel é indescritível de linda). Ah, nessa ida paramos em Arcos para almoçar e zanzamos pela parte histórica. Em um dos miradores, fica um senhor com aves de rapina para fotos e para conhecer um pouco delas mesmo (para quem está com crianças, isso teve bastante apelo com eles smile). As vistas de Arcos são lindas tb.

De Ronda, seguimos para Granada e mesmo com a super ajuda da bóia não consegui visitar Alhambra.

Fica a dica: realmente tem que comprar com antecedência o ingresso, pois é o monumento mais visitado da Espanha. Na época em que fomos, tentei comprar 4 dias antes e já não tinha, ou seja, compre 1 mês antes smile A Bóia ainda me deu uma dica valiosa (quando eu estava lá no auge da minha tristeza porque não iria mesmo conseguir): agora é possível comprar o "Granada Card" que dá direito a entrar em Alhambra sem necessidade de agendamento no centro de informações turísticas no prédio da prefeitura. Só que, esse foi o meu azar, comprando em um dia vc só pode visitar Alhambra a partir do dia seguinte, não no mesmo dia. Foi ai que dancei, pois já era meu último dia.

Espero que essa informação ajude, pois voltei de lá já pensando em ir de novo: sempre sonhei em conhecer Alhambra smile

Daniela
DanielaPermalinkResponder

Oi Patricia, vou para essa região agora em março, e tbém não reservei minha entrada para visitar Alhambra, onde eu compro esse Granada Card? e o valor?
Ah.. e se não for perguntar muito, onde vcs se hospedaram?
obrigada,
Daniela

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Daniela! Custa 37,50 euros.

Veja onde comprar (sempre até a véspera da visita):
http://www.granadatur.com/en/uplevel-menu/granada-card/how-to-buy-it/

Teresa
TeresaPermalinkResponder

Ai que vontade que me deu.....Post perfeito.
Deve ser linda essa região.
Bjs
Teresa

Thaissa Duarte

Realmente era o que eu mais desejava como post! Estou indo para Espanha em maio e teremos exatos 7 dias na Andaluzia. Seguirei exatamente o roteiro e dps conto. Muito obrigada por esse ótimo post!

Vladimir
VladimirPermalinkResponder

Salvo!!!
Salve, Salve, VnV!!!

No meu roteiro entro na Espanha, de Carro, vindo da Região do Douro, vou para Ávila, desço para Toledo e de lá começo a Andaluzia, começando por Granada (2 noites), Ronda (1 noite), Sevilla (2 noites) e de lá para Lisboa.

Fiquei com uma pulga atrás da orelha por causa da questão do carro em Sevilla! Vcs consideram ficar afastado do Centro Histórico uma má ideia?

Obrigado,
Vladimir.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Vladimir! Pense em devolver o carro ao chegar em Sevilha, seguir de ônibus a Faro e alugar outro carro por lá -- até para não pagar a sobretaxa de devolução em outro país.

Vladimir
VladimirPermalinkResponder

O roteiro nao está 100% fechado, mas a idéia é sair de Lisboa, subir para o norte, entrar na Espanha e voltar para Lisboa depois da Andaluzia!

Obrigado,
Vladimir.

Marcio Carvalho

Vladimir,

Eu fiz um roteiro muito parecido com o seu, e gostaria de sugerir uma parada em Belmonte, saindo do Douro, e um pernoite em Salamanca. A viagem direto do douro até Ávila é muito longa. E Salamanca vale super a pena.

Depois, descansado, pare em Ávila e segovia, que ficam lado a lado.

Quanto ao carro em Sevilha, eu escolhi um hotel com estacionamento. E andei redbus, um ônibus turístico que te leva nas principais atrações. Para ir de lá à Córdoba, usamos o carro. Não recomendo ficar longe do centro.

Na volta à Lisboa, passei por Évora.

Abraço.

Vladimir
VladimirPermalinkResponder

Oi, Marcio!

Obrigado pelas Dicas. Vou colocar Belmonte nas possibilidades, embora esteja um pouco fora, pois no Douro devo ficar entre Peso de Régua e Pinhão!

No Norte de Portugal, Minho, vou montar base em Braga, terra de ancestrais. Serão 4 Dias e meio lá, com bate-volta a Santiago de Compostela e Porto. Sairemos cedo para curtir o Dia no Douro, dormiremos lá e na manhã seguinte, vamos para Ávila ao acordar. No início tinha colocado Salamanca, mas, depois achei melhor seguir direto, deixando-a, talvez como um pitstop! Ficaremos 2 noites em Ávila e vamos a Segóvia! Depois mais 2 noites em Toledo, onde decidiremos se faremos um Bate-volta à Madrid ou se vamos descansar um pouco e ficar por lá! Madrid, definitivamente, não é uma prioridade nesta viagem!

Você lembra o nome do Hotel em Sevilla?

Évora já está no roteiro como pitstop, vc só reforçou o mesmo!!!

Obrigado de coração,
Vladimir.

Marcio Carvalho

Vladimir, se permite um conselho, acho que um pitstop no Porto será muito frustrante, porque o Porto é uma cidade para dias... (A não ser que você já conheça, lógico).

O hotel que eu fiquei em Sevilla foi o Eurostars Regina. Fica a uns 15 minutos a pé do centro. Mas este trajeto eu fiz de redbus, ônibus turístico que faz ponto bem perto do hotel, na alameda Hércules, que aliás é um lugar bem bacana. Tem um restaurante italiano que eu não lembro o nome, mas o dono sempre apresenta para os clientes brasileiros a garçonete cearense que trabalha lá e é muito simpática.

Abraço e boa viagem.

Vladimir
VladimirPermalinkResponder

Valeu, Marcio!

Nome do Hotel anotado!

Sobre o Porto, digo que nossa prioridade na região será Braga. Vamos fazer Bate-volta ao Porto, se der! Talvez troquemos por um passeio na região que inclua Barcelos, Viana do Castelo e algo mais que pesquisarmos!

As vezes temos que sacrificar alguns lugares e deixar para uma próxima! Assim como Madrid não é prioridade o Porto também não é! Pelo menos dessa vez! smile

Obrigado de coração,
Vladimir.

Natalie Soares

Eu fui só até Sevilha. Quero muito voltar para essa região e aproveitar cada cidadezinha com calma. Deve render um lindo roteiro wink

Emilia
EmiliaPermalinkResponder

Delícia! Realmente, carro em Sevilha é encrenca e dinheiro jogado fora. Em Córdoba ficamos dois dias, adorei a cidade. Fomos além da Mesquita, ao Alcazar dos Reyes e o ingresso dava direito a uma visita noturna. Foi encantador, eles contam toda a história, com jogos de luzes que mudam de cores conforme o movimento da água. Muito lindo...Allambra, compramos os ingressos conforme sugestão do Rick e me senti o máximo cortando aquelas filas enormes...(momento de pobreza de espírito). É maravilhoso, mas realmente, pelo menos para mim, não dá para querer mais nada depois, além de uma boa cama. Granada achei muito cara em relação às outras cidades. Tudo vem sem o imposto. E Málaga, simplesmente sensacional. Nos demos ao luxo de ficar uma tarde inteira, comendo peixes muito bem feitos, ali na areia mesmo, olhando o Mediterrâneo. Onda vai e onda vem...Rick e Bóia, vcs estiveram presentes em todo o passeio. Obrigada!

lucia leite
lucia leitePermalinkResponder

Eu já fiz parte do roteiro e tenho apenas duas sugestões:
Se alguém gostar de cavalos vale super a pena assistir, de preferência a uma exibição na Escuela Nacional de Arte Equestre em Jerez que é maravilhoso!! Os bilhetes podem ser comprados pela internet. Também o ensaio é legal, mesmo porque o prédio e os jardins onde fica a escola são lindos.

Também recomendo Málaga que é uma cidade linda que também tem uma bela Plaza de Toros, a Alcazaba e uma rua pietonal no centro cujo chão é de mármore ou de granito. Não me recordo o nome dela.
Um abraço, Lúcia

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Lucia! Ótimas sugestões para quem tem mais dias!

A rua em Málaga é a calle Larios, chiquérrima.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Olá Bóia e restaurante El pimpi de mälaga um dos mais tradicionais, uma bodega com fotos de todos os artistas espanhóis que visitam a cidade. Além disso a arquitetura deste local é muito legal ppois vc entra por uma rua e o local vai fazendo um caminho até sair em outra rua, uma praça com um antigo Teatro Romano.
A Catedral de Malága é chamada pelos Malagueños de " La Manca" isso mesmo, pois se vc observar ela teria que ter dois miradores mas tem um pela metade. Ficou manca, acabou o dinheiro para a construção e nunca foi concluída. Visite o Castillo de Gibralfaro ( também perto do centro) e o Mercado Central um lindo edifício. Além disso na saída tem um pequeno bar em frente que vende ostras de Galícia por 9€ a dúzia. Ah, quer mais? Prove dois pratos típicos ( recomendo ir no rstaurante Los Mellizos) no balcão peça a tapa de ensaladilla malagueña ( tipo uma salada de batatas muito saborosa com o melhor azeite espanhol e laranja! e o Boquerón al limón, peixinho frito delicioso que é um prato típico da cidade! Esses pratos sao superbaratos e maravilhosos.

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Quando leio posts como esse, vejo que conhecer Madri e Barcelona sem conhecer outras regiões da Espanha, é uma lacuna considerável no meu War Turístico Pessoal.

Fernanda
FernandaPermalinkResponder

Adorei o "War Turístico Pessoal" hehehe, a minha principal lacuna é a Itália!!

Marcio Carvalho

Olá!
Gostaria de deixar uma sugestão para aproveitar melhor Granada. Na rua que leva à Alhambra existem vários bons hotéis, a uma pequena caminhada da entrada da Alhambra.

De manhã, peguei um mini ônibus em frente ao hotel, que nos deixa no centro Lá, vale muito a pena visitar a catedral, uma das mais bonitas do sul da Espanha.

À tarde, com calma, dá pra visitar toda a Alhambra. E, saindo dali, você já está próximo ao hotel.

Abraços.

Vladimir
VladimirPermalinkResponder

Oi, Marcio!

Nesta rua, próxima a Alhambra, os hotéis tem estacionamento?

Obrigado,
Vladimir.

Carla Tolosa
Carla TolosaPermalinkResponder

Ai que vontade!! Ano passado fiz um roteiro diferente pela Andaluzia - saí de Lagos, em Portugal, para Sevilha, de ônibus. De Sevilha a Cádiz e depois pelo litoral todo. Fiz tudo de ônibus, menos um bate-volta de Málaga a Ronda, em trem. Mas ônibus só pra quem tem mais tempo mesmo.
Eu só não ficaria hospedada em El Puerto de Santa Maria. Fiquei em Cadiz e fiz um passeio de 1 dia, pegando o ferry. Em EL Puerto de Santa Maria tem um castelo onde se faz uma visita guiada e no final degustação dos vinhos feitos lá. O castelo em si não tem nada de mais, mas os vinhos valeram a pena!! Fiquei com a impressão que a note de Cádiz é melhor, por isso o bate-volta a Santa Maria - aproveitar a noite em Cádiz.

Geórgia SP
Geórgia SPPermalinkResponder

Poxa, Ric, esperei este post janeiro todo! rs Segui mais ou menos esse roteiro, mas de granada a Sevilha, onde estou agora. A Andaluzia é mesmo apaixonante! E com suas dicas fica melhor ainda! Lembrei quando aqui cheguei de um dos primeiros posts q tinha lido no vnv sobre a região ("quanto mais tempo puder dedicar, melhor") e desejei ter cortado os primeiros dias em Barcelona, que estranhamente não me encantou como esperava.
Bjos, Georgia

Marcia Palhares

Olá, Bóia!! Comprei passagens de trem pela raileurope para algumas cidades da Andaluzia. A empresa não enviou, conforme prometido, outro e-mail de confirmação das reservas, embora a compra tenha sido efetivada no cartão de crédito há 15 dias. Não consigo contacto com a raileurope. O que fazer? Obrigada desde já.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcia! A gente recomenda insistir com a empresa; se não conseguir sucesso, cancelar através do cartão de crédito.

Marcia Palhares

Obrigada, Bóia, vou insistir.

Marcia Palhares

Olá, Bóia! Só para informar que consegui contacto com a Raileurope pelo 0800 e já recebi o email com os bilhetes definitivos, lugares já marcados. Obrigada mais uma vez.

Daniela
DanielaPermalinkResponder

Olá, estou indo agora em março para essa região, estou seguindo seu roteiro, só falta reservar o carro em Sevilha, levei um susto na taxa, já que vou pegar em Sevilha e devolver em Granada, usando por três dias. É isso mesmo, 95 euros por não devolver no mesmo lugar em que peguei? A taxa está bem mais cara que o aluguel dos três dias.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Daniela! Algumas locadoras não cobram esta taxa. (Por outro lado, a tarifa diária está em conta.)

Faça cotações no nosso parceiro RentalCars, na AutoEurope e no Kayak.com/cars .

Daniela
DanielaPermalinkResponder

Ola quais os horários de culto na Mesquita de Córdoba? Fiquei sabendo que durante esse período não cobram a entrada. Ah! E sobre o aluguel deu certo sim pela rentalcars. Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Daniela! Clique no site da Mesquita, está linkado no texto.

O que acontece durante as missas é que as visitas turísticas são suspensas. Espera-se que as pessoas no recinto estejam participando da cerimônia.

Daniela
DanielaPermalinkResponder

Olá, segui seu roteiro, foi tudo lindo!!!! Valeu muito a pena,
ainda bem que vc disse 3 dias em sevilha, que cidade!!! Passaria até mais tempo se pudesse, e como fui agora em março, a cidade esta se preparando para a Semana Santa, eles ensaiam e se preparam para receber até 600 mil turistas, como me informaram lá. A rota passando pelos Pueblos Blancos foi com a adrenalina um pouquinho mais alta que o normal....rsrsrs...mas valeu muito!!! Cheguei a tempo em ronda de ver o pôr do sol, lindo, lindo, lindo. E Allambra, bom, sem comentários, espetacular!!! E por recomendação sua, eu fiquei mais um dia em Granada e dei um pulo em Sierra Nevada, muito bom e diferente, peguei frio em Madrid, calor em Sevilha e Cádiz e neve no final, enfim, só tenho a agradecer!!! Obrigada por proporcionar férias inesquecíveis!!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Obrigadíssima pelo feedback, Daniela! grin

Deuseana Barbosa de Souza

Adorei o roteiro. É exatamente o que preciso para organizar a minha viagem em julho. Porém gostaria de acrescentar Marbela. Como faço? Quantos dias ficar? Como ir? Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Deuseana! Você pode descer de Ronda ao litoral. Fique dois ou três dias, depois suba a Granada pelas Alpujarras.

Sevilha em dois dias | passaporte BCN

[...] aproveitar esse tempo extra.Querendo continuar a viagem pela Andaluzia, dê uma olhada no excelente roteiro de 7 dias pela Andaluzia elaborado pelo querido Ricardo Freire.Um livro eletrônicoSEVILHA EM DOIS DIAS é um livro [...]

Ricardo
RicardoPermalinkResponder

Prezados:
Pretendo passar 15 dias entre Madri e a Andaluzia. Como tenho esse tempo maior, estou penando um pouco pra não desperdiçá-los. Quantos dias em Madri (faço Toledo, Segovia e Avila ou corto alguma?)? Fico mais de 3 dias em Sevilha? Quantos em Granada? Pretendo não alugar carro e fazer tudo de trem. Brigadão.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ricardo! Nossas recomendações mínimas de dias estão no texto, por favor leia com atenção.

Reserve pelo menos dois dias inteiros para Madri e um dia para cada bate-volta que você queira fazer.

Ricardo
RicardoPermalinkResponder

Muito obrigado. Mais uma dúvida: é possível comprar a passagem aérea de volta Granada-Madri-São Paulo ou necessariamente devo dormir mais uma noite em Madri? Mais uma vez, obrigado.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ricardo! Se os vôos forem vinculados, a sua conexão é garantida. Se não forem vinculados, melhor dormir em Madri.

Ricardo
RicardoPermalinkResponder

E sem querer encher demais a paciência, dúvida sobre dois bate e voltas: Sevilha-Cádiz-Sevilha e Granada-Ronda-Granada, ambos de trem. Que acham? Brigadão de novo.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ricardo! Cádiz está a 1h40 de trem de Sevilha, OK.

Há poucos trens por dia entre Granada e Ronda. A viagem leva de 2h40 a 3h30. Não é recomendável. Se você vai a Sevilha e vai a Granada, pode fazer um pit stop em Ronda de trem.

Ricardo
RicardoPermalinkResponder

Brigadão!

ana Cecília Araujo

Olá,preciso saber se ´dá pra ir de bate e volta de Sevilha a Ronda, ou se é melhor ir de granada a Ronda.

Grata,

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana Cecília! Por favor cultive o hábito de salvar o post onde você faz sua pergunta. Já respondemos esta no outro post em que você perguntou:

https://www.viajenaviagem.com/2011/11/com-o-meu-cordial-bom-dia-de-ronda/comment-page-2/#comment-374565

ana Cecília Araujo

Desculpa,é que ainda não estou muito familiarizada com o blog. Grata pela resposta. Fiquei um pouco confusa,pois será minha primeira vez na Espanha. Planejo ir até Sevilha,fazer Córdoba,bate e volta,depois Granada. Queria incluir os pueblos brancos e Ronda.
Dá pra fazer isso utilizando transporte público? O que me sugere?

Um abraço,Ana Cecília

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana Cecília! Os Pueblos Blancos de transporte público, só ficando muitos dias na região e usando os ônibus locais, que são espaçados. Você pode também contratar um passeio organizado em Sevilha, como este:

http://www.viator.com/tours/Seville/Ronda-Day-Trip-from-Seville-Wine-Tasting-Bullfighting-Ring-and-Optional-Pueblos-Blancos-Tour/d556-3443SVQRONDA?eap=Main-1-1354

ana cecilia
ana ceciliaPermalinkResponder

Valeu! Muito obrigada.

Ariston
AristonPermalinkResponder

Parabéns a todos que fazem o site!
Estou pretendendo viajar de Lisboa à Sevilha, de dia, fazendo o percurso de ônibus e/ou trem. Vocês conhecem as empresas e conexões que encaixam melhor? Grato.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ariston! A melhor idéia seria incluir o trecho de Lisboa a Sevilha na sua passagem transatlântica. A alternativa seria ir de ônibus. Nesse caso, é uma viagem de quase 7 horas de duração. Você pode consultar preços e horários na Alsa: http://www.alsa.es/

Ariston
AristonPermalinkResponder

Obrigado, Bóia!
É que a Alsa só tem passagens noturnas Lisboa-Sevilha. Eu vi que dá para fazer Lisboa-Faro de trem Eurocites, chegando às 11:24, e Faro-Sevilha de ônibus da Alsa 14:45-18:30. Será que essas 3 horas entre trem e ônibus é um tempo seguro para baldear?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ariston! Sim, é supertranqüilo.

rachel aquilla

Eu e meu marido fomos para a Andaluzia em Setembro do ano passado. Amamos demais. Só conhecemos Granada, Sevilha e Córdoba, mas bastou para querermos voltar assim que der. Fomos de Madri a Granada de trem (4h e 30 min). Granada é apaixonante, com aromas de chás e temperos espalhados por toda a cidade e milhares de ruelas que desembocam sempre em alguma praça. Fomos à Alhambra e seguimos a dica do comandante, comprando ingresso uns 3 meses antes pela internet. Deu pena de ver a quantidade de gente que foi até lá sem ingresso e não conseguiu entrar nos Palácios de Nazaries. Dormimos apenas uma noite em Granada, mas achamos que a cidade merecia pelo menos mais uma noite (ainda mais com a temperatura agradável que estava). Ficamos no Hotel Hesperia Granada e recomendamos (pagamos uns 100 euros pro casal, com um ótimo café da manhã). De Granada a Sevilha fomos de ônibus (Alsa) porque os horários eram melhores que os do trem, mas não recomendamos. O ônibus era bem pior do que os que estamos acostumados no Brasil (muito apertado e sem ar condicionado). A viagem durou cerca de 3 horas. Em Sevilhha, ficamos no Petit Palace Canalejas (bem mais simples que o de Granada, saiu por 69 euros, sem café) que fica no centro, mas numa parte mais feia do que perto da Catedral. Ficamos 3 noites em Sevilha, mas achamos que 4 é o ideal pq a cidade tem um clima maravilhoso e só a Plaza de Espanã demora um dia todo pra visitar. De Sevilha a Madri fomos de trem, com pit stop em Córdoba (dica que pegamos aqui tb). Córdoba vale muito a visita. A Mesquita é fora de série. A ponte é bem bonita e o Alcazar tb. Tem um jardim caprichado e uns mosaicos romanos muito bem preservados, que foram encontrados no pátio de uma família rica da cidade. Nesse pit stop seguimos a dica do comandante de deixar a bagagem na estação de ônibus, que fica na frente da estação de trem (parece que em algum momento tb teve guarda-volumes na estação de trem, mas qdo fomos não tinha mais). Depois, de Madri, fizemos um bate-volta para Toledo, que acabou nos decepcionando, se comparada às cidades da Andaluzia, que, ao nosso ver, têm muito mais charme.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rachel! Obrigada pelo relato!

PaulaC
PaulaCPermalinkResponder

Oi gente,
To me batendo na questão das visitas guiadas a alhambra. Só acho sites de excursão com visita guiada, e já li que só os guias locais podem fazer o percurso. Queria saber como contatá-los (acho que uma visita guiada num local especial como esse vale a pena), mas nao acho nada no site oficial. Quem já foi fez como, só audioguide?
Obrigada a quem puder ajudar!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paula! O audioguide superdá para o gasto. Não sabemos de sites oficiais de nenhum monumento/palácio que recomendem guias ou agências.

Neste post há guias que se oferecem em diversos lugares do mundo, veja se há algum em Granada:
https://www.viajenaviagem.com/2013/06/guias-brasileiros-no-exterior/

Veja como verificar a reputação das agências que você tem encontrado na internet:
https://www.viajenaviagem.com/2012/08/5-passos-viagens-sem-roubadas/

PaulaC
PaulaCPermalinkResponder

Muito obrigada, Bóia!!!

Fred
FredPermalinkResponder

Olá, Ricardo, Bóia e amigos! Eu e minha esposa Ana acabamos de chegar de uma viagem pela Andaluzia, guiados pelo VnV, e queremos compartilhar um pouco da nossa experiência.
Tivemos dez dias na Andaluzia, portanto nosso roteiro foi um pouco mais slow do que o sugerido por Ricardo Freire. Optamos por fazer o sentido inverso, ou seja, começando por Granada, já que era início de primavera e ainda havia a expectativa de neve em Sierra Nevada. Deu certo!
Mas antes, tenho que falar de uma pegadinha! Compramos nossas passagens aéreas pela TAP, com conexão em Lisboa e chegando à Andaluzia pelo aeroporto de Málaga. E a volta, voando de Sevilha para Lisboa e depois para o Brasil. Córdoba seria um bate-volta de trem a partir de Sevilha.
Acontece que depois de tudo comprado (avião/trem), descobrimos, aqui mesmo no VnV, que os vôos Lisboa-Málaga e Sevilha-Lisboa são feitos num simpático aviãozinho com capacidade para 19 pessoas!!! Ora, quem compra um bilhete aéreo internacional do Brasil para a Europa, não imagina que os trechos internos serão feitos de teco-teco, não é verdade? Como estávamos a fim de vinhos e tapas e não de parque de diversões, mudamos o roteiro!
Nosso pedaço de Espanha nessa viagem seria apenas a Andaluzia, mas, para fugir do teco-teco, fizemos o "sacrifício" de acrescentar uma nova visitinha a Barcelona, no início do roteiro espanhol, e a Madri, no final. Pagamos aquelas taxas de praxe para mudar os trechos aéreos e de trem e remanejamos algumas reservas de hotel. Nada capaz de arrefecer nosso desejo de provar as croquetas de jamon!
Depois do vôo transatlântico até Lisboa, seguimos para Barcelona a bordo de um confortável Airbus. Ficamos na capital catalã apenas uma noite e um dia, suficientes para rever a Sagrada Família e a Casa Batlló (visitas panorâmicas) e, claro, tapear no Mercado da Boqueria, no Port Vell e no criativo Tapas 24.
Viciados em Airbus, voamos em um da Vueling até Granada e, na manhã seguinte, pegamos um ônibus para Sierra Nevada. Tudo branquinho!!! Havia nevado dois dias antes. Compramos gorros e luvas e subimos de teleférico até a estação de Borreguiles, só pra sentir a atmosfera. Dito e feito. Bateu uma ventania daquelas e a estação foi "cerrada". Ninguém podia descer, nem esquiando, nem de telecabine. O jeito foi pedir uns vinhos e esperar o esquadrão de resgate. Duas horas depois, passada a ventania, estavámos embaixo, comendo um chuleton no restaurante La Muralla.
O dia seguinte foi em Granada, tierra soñada por mi. Alcaiceria, La Alhambra, Paseo de Los Tristes, Albaicín e pôr do sol no Mirador de San Nicolas. Dia corrido! Sorte que bem ao lado do Mirador estava o restaurante Estrellas de San Nicolas e nossa mesa com vista para a iluminada Alhambra.
Já sobre quatro rodas, partimos na manhã seguinte de Granada para Ronda. Paramos para almoçar na bonita Antequera, onde provamos o prato típico da cidade: a porra antequerana. Talvez o nome tenha alguma relação com o sabor controverso!
Em Ronda, ficamos duas noites no Parador. Nosso quarto tinha uma boa vista, mas não aquela vertiginosa, à beira do precipício. A recepção do hotel informou que só oito habitacões possuem essa vista. Tentei cacifar uma, mas não havia disponibilidade. Ana respirou aliviada!
Ronda vale um dia inteiro. Não tem o bar da Avenida São João, mas tem bares de tapas criativas (não perca o De Locos Tapas) e uma beleza singular.
Preguiçosamente, escolhemos a rota mais curta de Ronda a Cádiz, via pueblos blancos. Até Grazalema, pegamos muita neblina e provocamos um enorme engarrafamento na serra. De Grazalema a El Bosque, Santa Clara clareou e a bela estradinha rendeu grandes vistas e fotos razoáveis. A partir de El Bosque, até Arcos de la Frontera, a estrada é plana e não tem maiores atrativos. Destaque em Arcos para as tapas da Taberna Jovenes Flamencos e o café com vista do Parador.
Dormimos em Cádiz e, pela manhã, saimos para um bate-volta a Vejer de la Frontera. Imperdíveis o pueblo e a comida do Jardín del Califa. Voltamos pela tarde a Cádiz, a tempo de conhecer a Torre Tavira e sua cámara oscura. Muito interessante! Ainda sobrou tempo para uma cava na beira-mar, ao pôr do sol.
Saímos pela manhã em direção a Jerez de la Frontera, onde visitamos as Bodegas Tio Pepe (González Byass) e amoçamos no Albores (valeu, Ricardo!). Chegamos no final da tarde a Sevilha e devolvemos logo o carro, pois só os taxistas sevilhanos conseguem dirigir pelas calles estreitas de Santa Cruz!
No item turistagem, a surpresa em Sevilha foi o Real Alcázar, que não fica a dever à Alhambra de Granada, principalmente os jardins. A Plaza de España e a Catedral, com sua Giralda, dispensam comentários. No quesito tapas, gostamos das criativas do Albarama e das tradicionais na Viñeria San Telmo. A Bodega Santa Cruz vale mais pela cena de boteco do que pelas tapas. O espetáculo do Museo del Baile Flamenco agradou pela autenticidade, mas não chegou a encher os olhos.
Depois de dois dias em Sevilha, partimos de trem para Madri, com pit-stop em Córdoba. Não encontramos guarda-malas na estação de trens (algum trip disse que havia). No posto de informações turísticas, nos asseguraram que não existe. Atravessamos a rua e guardamos nossas malas na estação de ônibus. Tivemos dificuldade com as malas gordinhas, pois os lockers são fininhos. Pegamos um táxi até a catedral/mesquita (incrível, pelas formas e significado). Almoçamos no pequeno Café-Taberna Luque. Comida gostosa e um dos serviços mais simpáticos de toda a viagem.
Chegamos no final da tarde a Madri, onde passamos dois dias revisitando a cidade, sem turistagem. Honrosa exceção para o Reina Sofia e seu Guernica! O novo espaço Gourmet Experience do Corte Inglès (plaza de Callao) vale uma visita.
Depois de quase duas semanas entre tapas e beijos, voamos (de Airbus, claro!) para mais uns dias em Lisboa e arredores, antes de regressarmos ao Brasil.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fred! O guarda-volumes da estação de trens foi novamente desativado. Vamos corrigir no post, obrigada.

Fred
FredPermalinkResponder

Em tempo: Ana gostou muito do espetáculo de flamenco! Fica, portanto, a opinião dela, muitíssimo mais qualificada que a minha!

marcus ferreira

Tudo bem, Bóia?
Gostaria de sua inestimável ajuda: viajarei em agosto para Portugal (Lisboa), de onde irei a Espanha para visitar Madri, Barcelona e Sevilha. A idéia é começar por Sevilha (três dias), dai de trem a Madri (cinco dias) e desta, de trem novamente, a Barcelona (quatro dias). Poderia também fazer, na Espanha, o trajeto inverso, ou seja, Barcelona, Madri e Sevilha. Faz alguma diferença prática? O que me aconselha? Obrigado pela informação. Marcus F.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcus! Entre as duas, deixe por último aquela pela qual você tiver maior expectativa.

Paula S
Paula SPermalinkResponder

Oi Bóia,

Tudo bom? Estou organizando meu roteiro pra Espanha e estou tentando copiar o roteiro acima o máximo que posso. Rs. Ocorre que há dois detalhes importantes: 1) Costumo comprar passagem múltiplos trechos, mas dessa vez não deu. Peguei uma promoção muito boa da Tam há meses atrás em que a opção múltiplos destinos encarecia e muito o preço; 2) Como é minha primeira vez na Espanha, quero muito conhecer Valência e Barcelona tb.
Pois bem, tomei a liberdade de colar meu roteiro inicial aqui e se vc puder, me diga se ele é viável estrategica e geograficamente falando, por favor. Fique à vontade para criticar tb. Suas críticas costumam me salvar de roubadas...hehehe.Bjs,
Roteiro:
01 – chegada à Madrid
02 – Madri –
03 – Madri –
04 – Madri – Toledo - Madri
05 – Madri – Granada (dormir em Granada)
06 – Granada (Fazer Alhambra) – Alugar carro em Granada – Granada para Ronda (de carro) – Dormir em Ronda
07 – De Ronda à Sevilha pelos Pueblos Brancos (devolver o carro em Sevilha) – dormir em Sevilha
08 - Sevilha
09 - Sevilha
10 - Sevilha - Valencia - Fazendo pitstop em Córdoba para ver a Mesquita - dormir em Valência - (todos os percursos de trem)
11 - Valencia
12 – Valencia – BCN (de trem) - dormir em Barcelona
13 – BCN
14 – BCN
15 – BCN
16 – BCN
17 - BCN para Madrid (trem de alta velocidade para Madrid - AVE ) – dormir em Madrid
18 - Madrid - Brasil (vôo 21:35).

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paula! Fazer a Alhambra e pegar a estrada no mesmo dia será megacansativo. Você não terá tempo de ver nada em Ronda, ou não vai conseguir fazer os Pueblos Blancos como se deve. Uma coisa é fazer um pit stop em Córdoba para ir a Madri, outra coisa é faze o pit stop, chegar em Madri e ainda ter que pegar um trem para Valencia. Faltam dois ou três dias nessa sua viagem.

Paula S
Paula SPermalinkResponder

Oi Boia,
Obrigada. Mas não entendi direito.
1 - quando coloquei o pitstop, foi no sentido de fazer Sevilha-Cordoba e no fim do dia fazer Cordoba-Valencia. Não tinha a intenção de voltar a Madrid não.
2 - outra coisa: tenho 17 noites. Sendo que 5 noites vou ficar em Madri e outras 5 em Barcelona. Assim, eu percebi que se eu cortar Valencia, da pra fazer o roteiro do Ricardo.O q vc acha? Valencia é uma cidade incontornável?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paula! O trem rápido de Córdoba a Valencia faz uma baldeação em Madri. Leva 4h30 no total. O trem lento dispensa baldeações, mas leva 6h.

Valencia deve ser uma cidade linda, mas para ir até ela você está prejudicando o seu roteiro andaluz. A troca vale a pena.

Paula S
Paula SPermalinkResponder

Obrigada Bóia,

Devo cortar Valência do roteiro mesmo. Duas noites lá prejudicariam o Roteiro acima (de Andaluzia).

Só um acréscimo: Não sei se é algo novo ou temporário, mas quando pesquisei o trecho Córdoba - Valência no site da Renfe, vi um trem com 3 h. 20 min. de duração que se chama AV 03971 (horário 10.51 a 14.11) e um outro que dura 3h06 min, que se chama AVE 03981 de 19.09 às 22.15). Pelo que entendi, ambos param em Cuenca, mas não em Madrid. A parada final de ambos é Valência Joaquin Sorolla.

Abs,

Paula S
Paula SPermalinkResponder

Oi Bóia,

Tudo bom?

Estou organizando o roteiro e farei a parte de Andaluzia com base nesse post (só que no sentido inverso). Farei o trajeto começando por Granada e terminando por Sevilha.

Me tira uma dúvida, por favor? No dia 05 do roteiro do Ricardo, a proposta é pararmos em 6 cidades (Arcos de La Frontera, Ubrique, Grazalema, Olvera, Setenil de Las Bodegas e, finalmente, Ronda)?

Pela leitura do roteiro, não entendi se o roteiro proposto sugere paradas em Ubrique e Olvera...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paula! Nâo é necessário parar em todas as cidades. Arcos, Grazalema e Setenil são as mais interessantes.

Paula S
Paula SPermalinkResponder

Oi Bóia,

Tudo bom? Obrigada pelo retorno.

Então, eu estava realmente disposta a fazer Córdoba de pit stop entre Sevilha e Barcelona.

Ocorre que ao pesquisar no google sobre o guarda volumes de Córdoba, vi um blog que falava que o guarda volumes da rodoviária não dava pra guardar mala. Que o guarda volumes cabia apenas mochila pq era muito pequeno… Pensei: agora ferrou!!! Rs.
Minha mala tem a seguinte medida: 60 cm de altura , 49cm de largura e 25 cm de comprimento e pelo que percebi não vai caber nesse guarda-volumes não…

Gostaria de saber se o Ricardo ou demais trips chegaram a usar esse guarda volume de Córdoba. Procede a informação de que é muito pequeno?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paula! A sua mala é M, deverá caber. Até hoje ninguém apareceu aqui no site reclamando que não conseguiu guardar a mala.

Paula S
Paula SPermalinkResponder

Oi bóia. Agora que eu percebi que te passei as medidas da mala media. A minha é grande (71 x 47 x 30) Hihihi. Mas não tem problema não. Qq coisa, se não der no guarda volume, eu tento negociar com algum hotel, sei lá. O bom mesmo era um anjo passar por aqui e dizer que colocou a mala grande no guarda volume de Cordoba sem problemas. Rs. Quem sabe o milagre não acontece?

silvana
silvanaPermalinkResponder

Olá,
estou planejando minha viagem para a região de Andaluzia em setembro, e estou fazendo pesquisas pela Internet, e encontrei "vcs", estou amando tudo e viajando! Temos 15 dias e gostaria de ir à Barcelona, mas pelo q tenho lido não sei se será uma boa ideia. Mas enfim, minha dúvida é q eu estarei com meus pais, pessoas de 66 e 70 anos, por isso estamos optando em fazer tudo de trem, é possível? Inclusive a rota del pueblos blancos?
Atenciosamente, Silvana

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Silvana! Não há trem nos pueblos blancos. Entre Barcelona e Granada recomendamos o avião. Está tudo detalhado no texto.

Fatima
FatimaPermalinkResponder

Oiii. Queria dizer que li a matéria da Paula Bicudo no Big Trip em 2007 e disse que um dia eu conheceria os pueblos blancos. Hoje estou em Vejer, hospedada no Hotel la casa del califa e acabei de jantar no el jardin del califa. Realizei! Amei!

Mariana
MarianaPermalinkResponder

Olá, adorei a matéria, parabéns.
Gostaria de saber se pudesse fazer um post com um roteiro de 15 dias
saindo de Lisboa Portugal (onde eu ficaria hospedada),visitando as principais cidades de Portugal, seguir para Espanha onde se visitasse Sevilla e Madri, utilizando locomoção mais barata. E também gostaria de indicações de albergues caso possua. O objetivo é fazer uma viajem barata conhecendo vários lugares com um grupo de amigos universitários.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mariana! Desculpe, não fazemos roteiros personalizados.

Para saber mais sobre Portugal e Espanha, veja:
https://www.viajenaviagem.com/2007/07/14-dias-em-portugal-e-espanha-pra-carol/

Para mais dicas, leia:
https://www.viajenaviagem.com/2011/12/como-montar-viagem-europa/
https://www.viajenaviagem.com/2010/07/europa-quantos-dias-em-cada-lugar/

Para pesquisar albergues, recomendamos o Hostelworld: http://www.hostelworld.com/

Elaine Garcia
Elaine GarciaPermalinkResponder

Ola! Planejo uma viagem para Andaluzia em setembro.Penso em fazer o a rota dos pueblos blancos saindo de carro de Sevilha para Cadiz, Jerez e Vejer(pernoite)Grazalema (pernoite) Ronda (pernoite)3 dias em Granada. Volto para Sevilha (pernoite)e sigo para Madrid.
Voce acha que o roteiro é viavel?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Elaine! Veja as dicas do Ricardo Freire para o roteiro no post acima smile

Mariana Caravelli

Olá. Estou planejando uma viagem de 2 semanas para Espanha em Setembro. Gostaria de "pular"Madrid e dar um atenção especial ã Barcelona. A idéia seria também conhecer a charmosa Andaluzia, principalmente Sevilha e Granada. Qual a melhor maneira de fazer o roteiro? Começamos pelo Sul e pegamos um trem para Barcelona? Alugamos um carro? Por motivo de custo,pensei em começar e terminar por Barcelona e assim aproveitar alguma promoção de passagem. Você poderia me dar uma sugestão?
Em tempo, parabéns pelo site!
Muito obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mariana! Recomendamos voar entre Barcelona e Granada.

Se você quiser voltar de Sevilha a Barcelona, voe. E durma a véspera lá, para não fazer conexão entre dois vôos desvinculados.

O ideal é ir por Madri e voltar por Barcelona, ou vice-versa. As promoções também valem para passagens com ida por um destino e volta por outro; só que você precisa comprar essas passagens em sites que oferecem a opção "múltiplos destinos" (como os sites das próprias cias. aéreas).

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/2012/01/passagens-internacionais-como-evitar-o-erro-mais-comum/

Mariana Caravelli

Olá! Muito obrigada pela resposta!
Segui seu conselho e vou chegar por Madrid. Irei para Barcelona de avião, saindo de Granada. Infelizmente tive que encurtar a primeira parte da viagem. Chegarei em Madrid numa segunda-feira às 11:00 da manhã e vou para Barcelona (via Granada) sexta a noite. A idéia seria fazer além do bate e volte em Toledo, o roteiro q você sugeriu: Madrid- Córdoba-Sevilha-Granada. Qual a melhor maneira de distribuir essas cidades neste tempo?
Mais uma vez obrigada.
Abs
Mariana

Mariana Caravelli

Acha que vale a pena abrir mão de Toledo para ganhar um dia a mais em Sevilha ou Granada?
Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mariana! Desculpe. 4 dias e meio para Madri, Córdoba, Sevilha e Granada pode até ser factível numa correria absurda, mas por favor não nos peça para avalizar uma viagem assim.

O melhor é ficar esses 4 dias em Madri e ir de lá a Barcelona.

Mariana Caravelli

Oi! Sim. Tenho certeza que 4 dias e meio para tudo isso é muito pouco. Na verdade acho que formulei mal a pergunta. Já conhecemos Madrid, a idéia é aproveita-la somente no dia da chegada. Minha dúvida é sobre abrir mão de uma das cidades citadas justamente pelo curto espaço de tempo. Visitar toledo e abrir mão de um dia para Sevilha ( + Córdoba) e Granada ou para essas sao necessários 4 dias?
Mais uma vez obrigada.
Abs.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mariana! O roteiro do Ricardo Freire descrito neste post já descreve o tempo mínimo para aproveitar cada um dos lugares. Você pode pular os Pueblos Blancos e Ronda, indo direto de Sevilha para Granada de ônibus.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar