7 dias na Andaluzia: um roteiro prático

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Pueblos Blancos: Olvera

Olvera

Está planejando uma viagem para a Andaluzia? Este roteiro foi pensado para você aproveitar melhor o seu tempo, visitando os destinos mais desejados do sul da Espanha: Córdoba, Sevilha, Jerez, Rota dos Pueblos Blancos, Ronda e Granada. O ritmo é intenso, porém não frenético; a idéia é dormir sete horas por noite e fazer as refeições nas horas certas.

Claro que, com mais tempo, daria para aumentar os pernoites e incluir outros lugares. (O itinerário prevê duas cidades com apenas um pernoite, algo que eu normalmente recomendo evitar.) Mas esse roteiro básico proporciona uma linda viagem, com o mínimo de perrengues.

7 dias na Andaluzia: roteiro prático

O roteiro inclui trem e carro. (Não quer alugar carro? Clique para ver o roteiro alternativo sem carro.)

O ponto de partida é Madri. A primeira parte da viagem, até Sevilha, é feita de trem.

Ao sair de Sevilha, você aluga um carro e devolve três dias mais tarde, em Granada.

De Granada você pode voltar a Madri (de avião ou trem) ou seguir a Barcelona (de avião).

As sete noites são distribuídas desta maneira:

  • 3 noites em Sevilha
  • 1 noite em Vejer de la Frontera
  • 1 noite em Ronda
  • 2 noites em Granada

Vamos ao roteiro dia a dia:

Dia 1 | De Madri a Sevilha de trem, com pit-stop em Córdoba

Mesquita Córdoba

Mesquita de Córdoba

Os trilhos de alta velocidade fazem do trem a melhor alternativa para cobrir os 530 km de distância entre Madri e Sevilha. Para que se cansar indo de carro, quando o trem é muito mais rápido? Além do mais, estar de carro em Sevilha é inútil: o centro histórico é um labirinto e estacionar, um problemão. Você pagaria diárias de carro alugado para deixar seu carro parado (e pagando estacionamento).

A viagem de trem traz outra vantagem: permite que você faça um pit stop espertíssimo em Córdoba, para visitar a Mesquita. Guarde suas malas na estação de ônibus, que fica do outro lado da rua e tem armários grandes. A estação fica a menos de 10 minutos de táxi do centro histórico. Prevendo uma parada entre quatro e seis horas na cidade, você pode visitar a Mesquita, passear pelo centro histórico e almoçar.

Você precisa comprar duas passagens de trem separadas: uma Madri-Córdoba (1h40) e outra Córdoba-Sevilha (45 min).

Pit-stop em Córdoba

Clique para ver todos os detalhes sobre esse trajeto:

Mesquita de Córdoba
  • Endereço: Cardenal Herrero, 1
  • Horários: abre diariamente
    • mar a out: 2ª a sáb 10-19h; dom e feriado 8h30-11h30 e 15h-19h
    • nov a fev: 2ª a sáb 10h-18h; dom e feriado 8h30-11h30 e 15h-18h
  • Ingressos: vendas só na bilheteria (não há venda antecipada)
    • inteira: 10 euros
    • 10-14 anos: 5 euros
    • outros descontos aqui
  • Site oficial

Chegando a Sevilha

Sevilha o que fazer: La Giralda à noite

La Giralda, Sevilha

Reserve 3 noites em Sevilha. Veja nossa seleção de hotéis na cidade:

Nesta primeira noite em Sevilha, saia pelas vielas do bairro de Santa Cruz em direção à torre La Giralda, batendo ponto nos bares de tapas pelo caminho.

Sevilha o que fazer

Casa Anselma, Sevilha

Se estiver com todo o pique, atravesse a ponte para o bairro de Triana e faça uma noitada num dos bares com flamenco tocado e cantado (mas não bailado) ao vivo.

Veja nosso roteiro para a noite de chegada em Sevilha.

Dias 2 e 3 | Sevilha

sevilha alcazar

Alcázar de Sevilha

Com dois dias inteiros, você vai ter tempo de ver o básico de Sevilha com calma, se perdendo pelo labirinto da parte mais antiga da cidade e se dedicando ao nobre esporte do tapeo -- sair de bar em bar, de tapa em tapa.

sevilha bodega santa cruz

Bodega Santa Cruz, Sevilha

Clique e siga nosso roteiro essencial de 2 dias em Sevilha:

Dia 4 | Sevilha a Vejer de la Frontera, com pit-stop em Jerez

Vejer de la Frontera

Vejer de la Frontera

Alugue um carro com retirada no 4º dia às 9h em Sevilha e devolução no 6º dia às 19h em Granada. Como a devolução vai ser no fim do dia, você vai acabar pagando 3 diárias. Nosso parceiro Rentcars compara tarifas entre várias locadoras, com desconto; dê uma olhadinha. Esteja com chip local no celular para usar o Google Maps ou o Waze. Normalmente não pedem habilitação internacional, mas veja por que vale a pena fazer a sua PID.

Faça o check-out e vá de táxi pegar o seu carro alugado fora do centro histórico.

Jerez de la Frontera

O primeiro destino do dia é Jerez de la Frontera, a 91 km, onde o objetivo é visitar uma bodega de jerez, o vinho fortificado que é para a Espanha o que o vinho do Porto é para Portugal. Já foi a uma cave de vinho do Porto em Portugal? Pois saiba que o jerez tem um processo diferente de produção: a aguardente vínica é adicionada só depois da fermentação (no vinho do Porto a adição é feita bem antes, para interromper a fermentação).

Estacione no Parking Alameda Vieja (calle Puerto, 1), que é fácil de chegar mas fica bem no centro histórico. Você estará a passos do Alcázar, da Catedral e, o que é mais importante, da Bodega Tío Pepe, que é a mais central. Assim você consegue dar conta do essencial de Jerez numa parada de 4 horas (com direito a um lanchinho).

Atenção: na Espanha, nunca deixe nenhum tipo de bolsa ou mala à vista no carro -- mesmo em estacionamentos fechados. Não deixe documentos ou dinheiro no carro.

Alcázar de Jerez
  • Endereço: Calle Alameda Vieja, s/n
  • Horários:
    • jan a jun: diariamente 9h30-14h30
    • jul a set:  2ª a 6ª 9h30-17h30, sáb e dom 9h30-14h30
    • out a dez: diariamente 9h30-14h30
  • Ingressos: 5 euros
  • Site oficial
Catedral de San Salvador
  • Endereço: Plaza Encarnación, s/n
  • Horários: 2ª a sáb 10h-18h30
  • Ingresso: 5 euros
  • Site oficial
Bodegas Tío Pepe
  • Endereço: Calle Manuel María González, 12
  • Visitas guiadas em espanhol (1h30 de duração):
    • jun e jul: 2ª a sáb 12h, 13h, 14h, 17h e 18h
    • ago: 2ª a sáb 12h, 13h, 14h, 17h, 18h e 19h
    • set e out: 2ª a sáb 12h, 13h, 14h, 17h e 18h
    • nov a mai: 2ª a sáb 12h, 13h, 14h, 16h e 17h
    • dom, o ano inteiro: 12h, 13h e 14h
    • horários de visitas em inglês aqui
  • Ingressos: reserve aqui
    • visita + degustação simples: 15,50 euros
    • 5-17 anos: 7,75 euros
    • até 4 anos: grátis
    • ingressos para outros tipos de visita: aqui
  • Site oficial

70 km adiante de Jerez (160 km de Sevilha), Vejer de la Frontera é o pueblo blanco que oferece o pernoite mais charmoso. Procure chegar ainda sob a luz do dia para ter a melhor das primeiras impressões.

Onde ficar em Vejer de la Frontera

Vejer de la Frontera

Vejer de la Frontera

A Casa del Califa está no centro dos acontecimentos e tem nota 9 no Booking (out/2018). Seu restaurante está aberto ao público. Entre junho e outubro é preciso reservar com bastante antecedência (tel. 956 45 17 06).

Jardin del Califa

Restaurante Jardín del Califa

Outros hotéis para iniciar a rota dos pueblos blancos com estilo: o Hotel V, que tem terraços com vista desimpedida para o vale nota 8,4 no Booking (out/2018), e o Las Palmeras del Califa, onde uma pequenina piscina vai lhe dar as boas-vindas nota 9,1 no Booking (out/2018).

Procurando uma opção econômica, a La Botica de Vejer tem uma ótima relação charme x benefício -- e nota 9 no Booking (out/2018).

No verão, vale a pena prolongar sua estada em Vejer por mais alguns dias, para curtir a Costa de la Luz, que tem praias bem mais preservadas do que as da vizinha Costa del Sol. El Palmar é a praia mais próxima, a 15 km de Vejer. A praia mais badalada da região é Bolonia, com os chiringuitos (barracas de praia) mais disputados. Está a 40 km (45 minutos de carro).

Alternativa: bate-volta de Sevilha a Jerez de trem

Se você tem mais um dia para investir nesta viagem, ou se não quiser dormir em Vejer, aumente sua permanência em Sevilha em mais um dia e visite Jerez em esquema bate-volta, de trem.

O percurso de trem leva apenas 1 hora, e você pode fazer todas as degustações que quiser, sem se importar com dirigir depois.

Além disso, em alguns dias da semana (quase sempre 3ª e 5ª, em alguns meses também 6ª) você pode combinar a visita a uma bodega com o espetáculo da Real Escuela Andaluz de Bailados Ecuestres -- isso mesmo, um balé eqüestre, protagonizado por cavalos andaluzes.

Veja todos os preparativos para este passeio e horários de três bodegas e da Real Escuela neste tópico sobre bate-volta de trem de Sevilha a Jerez.

Dia 5 | De Vejer a Ronda, passando pelos Pueblos Blancos

Arcos de la Frontera

Arcos de la Frontera

Está descansado? Este vai ser o dia mais intenso da viagem. Mas também tem tudo para ser o mais bonito. Vamos percorrer a Rota dos Pueblos Blancos, que passa por inúmeros vilarejos branquinhos encarapitados nas colinas. Uma parte do trajeto se dará por dentro do Parque Natural da Serra de Grazalema. Saindo de Vejer, você vai rodar no total 250 km; saindo de Sevilha, 270 km. Mas é um roteiro para fazer devagarzinho, pelas estradas vicinais, com paradas. A idéia é sair do hotel lá pelas 9 da manhã e chegar a Ronda no finzinho da tarde.

Rota dos Pueblos Blancos

Não existe a Rota dos Pueblos Blancos. Existem os pueblos blancos, dispersos da costa à montanha; a rota quem faz é o freguês, usando de preferência as estradinhas vicinais.

Fazer este passeio em um dia, como vamos fazer, equivale a um city-tour: não é uma visita séria. Nosso objetivo será cumprido se você se encantar com a aparição dos pueblos na estrada. As paradas (você escolhe!) são mais para esticar as pernas e  fazer fotos do que para turistagem convencional. Querendo entrar em igrejas e inspecionar ruínas, monte base em Ronda ou Arcos (ou em qualquer pueblo) e invista alguns dias zanzando pela região.

A rota a seguir é bastante factível num passeio das 9h às 17h.

O primeiro destino do dia é Arcos de la Frontera (105 km de Vejer). É o mais populoso entre os pueblos blancos que aparecerão no seu caminho até Ronda. O fato de ser uma cidade de verdade, movimentada, só aumenta o seu encanto. Suba à medina (cidade alta) e tente achar uma vaga para estacionar... (Às 11h, esteja de volta ao carro, senão a gente não chega hoje em Ronda.)

Siga pela estrada principal (A-372) por mais 28 km, até um pouquinho antes de El Bosque. Ali você já vai estar no Parque Natural da Serra de Grazalema. Pegue a A-373 e em 16 km você chega a Ubrique, onde há ruínas da ocupação romana (quando a cidade se chamava Ocuri).

Pueblos Blancos: Grazalema

Grazalema

Volte 3 km e pegue a A-374. Os próximos 30 km passarão por Benaocaz e Villalengua del Rosario, levando ao próximo vilarejo que vale descer do carro: Grazalema. Aproveite para almoçar.

Escolha a CA-5311 para subir os 17 km a Zahara de la Sierra: você vai passar pela Ermida de Nossa Senhora do Rosário e costear a represa Zahara-El Gastor.

Setenil de las Bodegas

Setenil de las Bodegas

Pegue a A-384 e a CA-9120 e siga 45 km até a imponente Olvera e a delicada Setenil de las Bodegas (entre na cidade para ver as casas construídas aproveitando a encosta).

Ronda

Ronda

Ronda

Mais 18 km e você chegará a Ronda. Tomara que dê tempo de ver o entardecer da ponte sobre o desfiladeiro do rio Guadalevín.

Onde ficar em Ronda

Você pode desfrutar dessa vista da varanda do seu hotel, se você reservar algum desses hotéis:

Ainda no centro da cidade, mas sem estar na beira do penhasco, alguns bons hotéis a considerar:

Se quiser passar uns dias na região e brincar de Provence na Espanha, não há melhor endereço do que o charmosérrimo Fuente de la Higuera. Fica a 8 km do centrinho e tem nota 9,5 no Booking (out/2018).

Dia 6 | De Ronda a Granada

Plaza de Toros de Ronda

Plaza de Toros, Ronda

Plaza de Toros,Ronda

Não saia correndo de Ronda. Até porque a segunda maior atração da cidade (depois do desfiladeiro!) é a sua Plaza de Toros, menorzinha e mais delicada do que a de Sevilha (e que só abre às 10h).

Real Maestranza (Plaza de Toros) de Ronda
  • Endereço: Calle Virgen de la Paz, 15
  • Horários:
    • jan e fev: 10h-18h
    • mar: 10h-19h
    • abr a set: 10h-20h
    • out: 10h-19h
    • nov e dez: 10h-18h
    • fecha para visitas em dias de touradas
  • Ingresso: 7 euros
  • Site oficial

Granada

albaicín granada

Albaicín

Granada está a 190 km de Ronda. Devolva o carro assim que chegar. (Sim, você poderia ficar com o carro até as 9h do dia seguinte, mas para que acordar com essa obrigação?)

Neste dia provavelmente ainda dê tempo para você passear pelo bairro cigano, o Sacromonte. E à noite, que tal um show de zumbra, o flamenco de Granada?

Veja: roteiro para o seu dia de chegada em Granada.

Onde ficar em Granada

Granada onde ficar

Palacio Santa Inés

Reserve duas noites em Granada.

A localização mais bonita em Granada é o bairro do Albaicín, que tem vista para a Alhambra. Os hotéis ali têm jeito de pousada. Fazendo questão de hotel mais convencional, procure no Centro.

Encontre seu hotel em Granada:

E atenção: tão importante quanto reservar hotel é comprar com antecedência seu ingresso para a Alhambra. Na hora você não vai encontrar. As vendas abrem sempre 90 dias antes da data.

Veja tela a tela: como comprar ingressos para a Alhambra.

Roteiro sem carro

Se você não quer alugar carro, veja aqui como adaptar o roteiro. Clique nos textos em azul para os detalhes.

Os roteiros do dia 1 e dos dias 2 e 3 permanecem os mesmos.

Em vez de reservar 3 noites, porém, você deve reservar 5 noites em Sevilha. Os dois dias extras servirão para passeios bate-volta.

No dia 4, você faz um passeio bate-volta de Sevilha a Jerez, seja de trem (por conta própria) ou de tour organizado.

No dia 5, você faz um passeio bate-volta de Sevilha a Ronda e Pueblos Blancos, em tour organizado. (Este é um passeio difícil de encontrar com saída de Ronda. As saídas em grupo normalmente são de Sevilha ou Málaga. Se você resolver ir a Ronda para pernoitar, vai precisar negociar o passeio aos Pueblos Blancos como tour privado.)

No dia 6 você vai de Sevilha a Granada de ônibus. A viagem leva 3 horas e as saídas são da rodoviária da Plaza de Armas. Compre a passagem na Alsa.

O dia 7 permanece o mesmo do roteiro dos com-carro.

Dia 7 | Alhambra em Granada

Alhambra

Alhambra

Detalhes da Alhambra, Granada

Maior legado dos sete séculos de dominação moura na Andaluzia, a Alhambra é indiscutivelmente um dos mais lindos palácios do planeta. Por fora, parece uma medina (cidade murada) como qualquer outra. Seus interiores, porém, são a maior obra-prima da arte decorativa islâmica. Você nunca mais vai esquecer o significado da palavra 'arabesco'.

Clique e veja como é a visita à Alhambra.

Depois, passeie pela Calle de las Teterías. À noite, encerre seu tour andaluz saindo 'de tapas'.

Veja: roteiro para o 2º dia em Granada.

Alhambra
  • Endereço: Calle Real de la Alhambra, s/n
  • Horários:
    • 15/out a 31/mar: 8h30-18h
    • 1/abr a 14/out: 8h30-20h
    • fecha 25/dez e 1/jan
    • Palácios Nasridas: visitas apenas com hora marcada
  • Ingressos: bilheteria oficial aqui
    • inteira: 12 euros
    • 12-14 anos: 8 euros
    • 65+ com passaporte europeu: 9 euros
    • Até 11 anos: grátis (mas é necessário emitir ingresso no site)
    • outros ingressos: saiba aqui
  • Site oficial

Sigo viagem no mesmo dia ou durmo a segunda noite em Granada?

É superfactível visitar a Alhambra de manhã e programar a continuação da viagem para o fim da tarde. Mas a visita fica muito mais relaxada quando você não tem outro compromisso premente no dia, nem precisa providenciar coisas como fazer o check-out antes de sair para turistar.

Além disso, as últimas duas noites foram passadas em duas cidades diferentes, lembra? Você vai me agradecer por ficar aqui mais uma noite.

Caso você vá no inverno, fique uma terceira noite e suba à Sierra Nevada, que fica a meia hora de distância. Veja as dicas dos leitores sobre Sierra Nevada.

Seguindo viagem pela Espanha

Caso vá de Granada de volta a Madri, você pode ir de avião (1h) ou viajar num combinado de ônibus + trem. O percurso por terra envolve 1h20 de ônibus até Antequera e depois 2h20 de trem AVE a Madri. As estações rodoviária e ferroviária de Antequera são vizinhas. Dá para comprar a passagem conjunta no site da Renfe (ponha origem Granada e destino Madri, e o site já vai oferecer combinação completa para você). Veja como comprar passagens de trem na Espanha.

Se o seu destino for Barcelona, vá de avião (1h25). De trem a viagem leva intermináveis 7 horas e 40 minutos, com baldeação em Antequera.

Caso queira ir a Málaga, fique com o carro e, no caminho, passe pelas Alpujarras, outros pueblitos blancos andaluzes.

Como fazer este roteiro vindo de Portugal

Combinar Lisboa, Algarve ou Alentejo com a Andaluzia faz todo o sentido.

Vindo de carro

Para combinar Portugal e Espanha de carro, é preciso retirar e devolver o carro no mesmo país -- se você retirar o carro num país e devolver no outro, vai pagar uma sobretaxa absurda.

O ideal para unir os dois países sempre vai ser um roteiro circular.

Você pode descer de Lisboa para passar uns dias no Algarve.
Depois entra na Espanha por Huelva e vai direto a Sevilha, onde deixa o carro num estacionamento enquanto estiver na cidade.

A partir da chegada em Sevilha, é só seguir o roteiro descrito aqui.

Ao fim do roteiro, saindo de Granada, vá a Córdoba, onde você deve dormir uma noite.

Saia da Espanha via Badajoz -- você vai entrar em Portugal pelo https://www.viajenaviagem.com/2018/07/roteiros-portugal/#alentejo. Aproveite para passar entre dois e três dias na região antes de devolver o carro em Lisboa.

(Este roteiro circular também funciona no sentido inverso -- saindo de Lisboa pelo Alentejo a Córdoba, Granada, Pueblos Blancos e Sevilha, entrando de volta em Portugal pelo Algarve.)

Sem carro

Caso você não retorne a Portugal, o melhor é devolver no Algarve o carro que você alugou em Lisboa, e pegar um ônibus a Sevilha (compre na Alsa).

Aumente um dia de permanência em Sevilha para fazer o bate-volta de trem a Córdoba.

Alugue o carro ao sair de Sevilha e cumpra exatamente o roteiro deste post. Entregue o carro em Granada e siga de avião a Barcelona ou a Madri.

Lisboa + Andaluzia

Se você quer ir de Lisboa direto para a Andaluzia, sem passear nem no Algarve nem no Alentejo, então vá de avião direto a Sevilha. Para voltar direto, sem passar por Madri, depois de Granada pegue o vôo direto de Málaga a Lisboa.

Não dá para ir de Portugal à Espanha de trem?

As ligações ferroviárias entre Portugal e Espanha são ruins. Não há trens diretos entre Portugal e o sul da Espanha. Só há um trem diário entre Lisboa a Madri -- e é noturno, não recomendo.

594 comentários

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Olá, adorei as dicas. Já comprei minha passagem e ficarei 27 d na Espanha.
Vou fazer esse roteiro. Gostaria de perguntar várias coisas, mas ficarei com duas:

- vou enfrentar uma multidão de pessoas visitando e circulando pelos mesmos lugares que eu? nao sou antipática, mas turista demais cansa...

- Escolhendo as hospedagens mais baratas, qto voce estima que será o gasto (apenas com htel, comida e passeios)?

Obrigada, abraços aos viajants do mund!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cristina! Sim, as atrações turísticas sempre estão cheias. Vá com o humor preparado. smile

Veja como estimar gastos de viagem: https://www.viajenaviagem.com/2013/07/como-estimar-gastos-viagem

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Bom, completando a minha pergunta: vou visitar Andaluzia mais ou menos entre 20 e 27 de junho de 2015. Obrigada

Nadja
NadjaPermalinkResponder

Obrigada, Bóia !!!

Graças as suas dicas montei meu roteiro:

09 E 10/05 – SÁBADO/DOMINGO - RECIFE/LISBOA/BARCELONA
11/05 – SEGUNDA – BARCELONA – dia e noite
12/05 – TERÇA – BARCELONA – dia e noite
13/05 – QUARTA – BARCELONA – Bate e volta em Montserrat
14/05 – QUINTA – BARCELONA (dia)/SEVILHA à noite de avião
15/05 – SEXTA – SEVILHA – Bate e volta em CÓRDOBA
16/05 – SÁBADO – SEVILHA – dia e noite
17/05 – DOMINGO – SEVILHA – dia e noite
18/05 – SEGUNDA -SEVILHA a Arcos de la Frontera - Rota dos Pueblos Blancos a RONDA

Roteiro do VNV partindo de Sevilha com primeira parada em Arcos de La Frontera com destino a Ronda, seguindo a rota sugerida.
Vamos percorrer a Rota dos Pueblos Blancos, que passa por inúmeros vilarejos branquinhos encarapitados nas colinas. Uma parte do trajeto se dará por dentro do Parque Natural da Serra de Grazalema.

19/05 – TERÇA – RONDA/GRANADA

Manhã em Ronda conhecendo os encantos da cidade e pegaremos estrada novamente para Granada.
Visita a Alhambra à noite.

20/05 – QUARTA - GRANADA (dia)/ MADRI (noite)

Visita a Alhambra pela manhã sem correria e passear a tarde pela cidade.
Embarcar para Madri de trem rápido à noite.

21/05 – QUINTA - MADRI
22/05 – SEXTA - MADRI
23/05 – SÁBADO – MADRI – bate e volta em TOLEDO
24/05 – DOMINGO – MADRI- bate e volta em SEGÓVIA
25/05 – SEGUNDA – MADRI
26/05 – TERÇA - MADRI/LISBOA/RECIFE

Qual a sua opinião sobre o meu roteiro ?
O trem rápido é só para o trecho Antequera - Madri e não Granada - Madri ????

Mais uma vez muito obrigada pela atenção !!!!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Nadjia! Sim, o trem só fica rápido a partir de Antequera.

Diego
DiegoPermalinkResponder

Estou aqui para AGRADECER as dicas! Fiz este roteiro quase que à risca... Comecei com 3 noites em Madri, e a partir daí segui as ideias de roteiro aqui do blog, e me dei muitíssimo bem! Fui com tudo já agendado com antecedência, e, com tantos detalhes para alguma coisa dar errado, tudo deu excepcionalmente certo! Nada como ir bem preparado e bem informado! Obrigado! Recomendo em Sevilha o Boutike Hostel, onde me hospedei... barato, muitíssimo bem localizado e muito bom! E não deixar de ir ao La Bodega de Alfalfa, no centro, para provar as excelentes tapas com uma copa de vino. Provem o "bombón de pato", pelo amor de Deus! Hehehe! Sobre hospedagens, também valeu a pena o Hotel Polo, em Ronda, e o Mirador San Cristóbal, em Granada. Em todos eles a localização foi perfeita. Fiz uma pequena alteração no roteiro, dormindo uma noite em Conil de La Frontera ao invés de Cádiz ou Vejer, pq era carnaval em Cádiz e os preços estavam estratosféricos. Parei em um bom hotel em Conil, o El Celemín de Conil, e comi em um restaurante próximo ao hotel por indicação do dono (que esqueci o nome, mas é o único próximo, então não tem erro), que foi uma grata surpresa. Falando nisso, o restaurante de Jerez que foi indicação de vocês, o ALBORES, é simplesmente imperdível, foi um dos pontos altos da viagem! Sensacional! Comi muitíssimo bem por toda a Espanha, mas esse restaurante foi imbatível! Mais uma vez, obrigado! Sobre as bodegas de Jerez, recomendo a visita à Tio Pepe, a maior da região, com enorme estrutura e muita história.

Minha rota dos pueblos blancos foi a seguinte: de Conil a Medina-Sidonia, depois Arcos de la Frontera (sensacional), El Bosque, Ubrique, Grazalema (imperdível também!) e Ronda (que é espetacular). É imprescindível fazer este passeio por dentro do Parque Nacional Sierra de Grazalema, que tem paisagens de cair o queixo.

De Ronda a Granada optei por um caminho um pouco mais longo, para ir pela orla do Mediterrâneo, passando por Marbella, La Cala de Mijas, Fuengirola, Benalmádena, Torremolinos e Málaga. Recomendo essa total mudança de clima e paisagem. A orla é muito bonita, e me deixou com vontade de voltar a essa região em algum verão dessa vida...

Em Granada, me hospedei no bairro de Albaicín, algo que recomendo fortemente, pois me parece o mais interessante e histórico da cidade. Ali se tem a impressão de estar em uma cidade árabe. Reservei um dos dias para subir à Sierra Nevada, que é linda e vale muito a pena também.

Enfim, agora estou de volta à realidade! Hehe! Mais uma vez, obrigado pela ajuda, que foi fundamental! Minha viagem não seria a mesma se não fosse o trabalho de vocês!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Obrigadíssima pelo feeedback, Diego!

Georgina
GeorginaPermalinkResponder

Diego, gostamos tanto do LaBodega que fomos 2 vezes. Ficamos hospedados num apto (Airbnb) localizado próximo à Plaza de la Alfalfa. A dona do apto nos indicou o La Bodega! Maravilhoso, com direito a bombom de pato e batatas a la sevilhana. Outra boa dica é Vineria San Telmo.

maria oliveira

Oi Diego, quantos dias durou a sua viagem no total e quanto vc gastou? Estou pensando em ir agora em abril para fazer Barcelona, Andaluzia e Lisboa. Será que 18 dias dá pra fazer tudo isso?

Obrigada

Adriana
AdrianaPermalinkResponder

Ricardo, uma dúvida: quantos dias você recomenda em Granada. Entendi que ao menos 1 pernoite, por causa de Alhambra, mas, e demais atrações da cidade (sorry, não achei outras referências específicas no site)? Vale a pena ficar pelo menos 3 dias em Granada, como foi recomendado para Sevilla?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Adriana! Quem responde é A Bóia.

A gente trabalha com um número apertado de dias disponíveis, que é o mais comum entre os viajantes brasileiros. Todas as cidades maiores da Andaluzia valem mais pernoites do que a gente põe aqui. O Alhambra é só a principal atração de Granada; tem também o bairro inteiro do Albaicín, tombado pela Unesco, Catedral, Basílica, Mosteiro Cartuja, Sierra Nevada... em cada cidade, se você der uma pesquisadinha básica na internet, você encontrará toneladas de coisas para visitar por dias.

Em Granada, para uma visita tranqüila ao que existe de mais essencial na cidade, recomendamos chegar na véspera da visita à Alhambra e ainda dormir na cidade depois da visita à Alhambra. Mas se você quiser ficar mais tempo, com certeza não será um tempo perdido.

Alysson
AlyssonPermalinkResponder

Ola Ricardo, tudo bem??..é necessário comprar com antecedência as entradas para a Catedral e para o Palácio do Alcázar??

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Alysson! Quem responde é A Bóia. Precisa não.

Alysson
AlyssonPermalinkResponder

Ok , obrigado

A.L.
A.L.PermalinkResponder

Amanhã abre, em Antaquera (perto de Malaga), o Caminito del Rey, uma trilha totalmente renovada de 8km que é muito bonita, pendurada no precipício do canyon de Galliate.

http://www.caminitodelrey.info/en/#1

Vladimir
VladimirPermalinkResponder

Olá, Comandante e Bóia!!!

Vim aqui agradecer pelo post da compra do ticket para A Alhambra!!!
A caixa de comentários do post está fechada, por isso agradeço aqui!

Já vinha monitorando a data de abertura há uns dois meses. Pelo que entendi, eles abrem o mês, um mês antes! Logo, o mês de maio deve ter sido liberado anteontem, 1º de abril!!! Para Abril já não há datas, se não me engano! No dia após o da minha visita, também já acabou!!! Ufa...dei sorte!!!

O passo a passo do comandante é incrível e não tem como errar, apesar disso tive um problema técnico aqui em casa! Pelo Internet Explorer, não ia de jeito nenhum, travava quando apertava "continuar" após escolher a quantidade de ingressos (somos 4), tentei umas cinco vezes. Aí bateu o estalo "vou tentar pelo Google Chrome"!!! Pronto!!! Deu tudo certo!!!

Vejo também, pelo post acima que sugerem uma volta de carro com Lisboa e Andaluzia!!! Meu roteiro inclui ambos, mas é mais ousado, pois, vamos ainda ao centro e norte de Portugal, bate-volta à Santiago, Douro, voltando para a Espanha para duas noites em Ávila/Segóvia e fechando em Madrid! Nossa primeira noite, na viagem, é em Toledo! Pegamos o carro ao desembarcar, no aeroporto, e seguimos direto para Toledo.

Obrigado de coração,
Vladimir.

Maíra S.
Maíra S.PermalinkResponder

Olá Comandante e amigos do VnV,
Acabo de chegar da Andaluzia e vim agradecer as dicas preciosas desse roteiro de sete dias! Como sempre, os roteiros do Ricardo Freire são redondinhos e indicam sempre as melhores opções. Nem é preciso fazer muita pesquisa extra. Segui o itinerário sugerido quase à risca, com pequenas alterações porque estava sozinha e não aluguei carro.
Passei 4 dias em Madri e, na ida para Sevilha, fiz o pit-stop em Córdoba. A Catedral é realmente impressionante e vale a parada! De Sevilha fui direto a Cadiz de trem, e adorei a mistura de fortificações antigas e praia. Peguei um ônibus para Ronda, que me permitiu pelo menos vislumbrar um pouco dos Pueblos Brancos. Aliás, Ronda foi uma grande surpresa e uma das cidadezinhas mais fofas que já visitei. A dica da Casa del Duende del Tajo foi excelente! Para quem não se importa em dividir o banheiro, a diária tem preço muito justo e o apartamento oferece uma das melhores vistas da ponte. De Ronda fui à Granada de trem, com passagens para a Allambra já comprada, dicas também do VnV. Adicionei mais 3 dias em Málaga, para visitar uma amiga, e achei a cidade muito charmosa e vibrante, ainda mais porque estava acontecendo uma badalada mostra de cinema. De lá, voei de volta a Madri e depois a São Paulo. Fiquei encantada com a atmosfera alegre da Andaluzia e me senti muito segura durante toda a viagem e não tive nenhum incidente ou nenhum inconveniente por ser uma mulher viajando sozinha.
Ao Ricardo Freire, agradeço a generosidade de compartilhar sua experiência conosco! E até a próxima viagem!!

Anna Paula P.
Anna Paula P.PermalinkResponder

Ricardo e Bóia,
Eu vou fazer exatamente esta viagem sugerida por vcs. Já estou na Espanha. em 6 de maio comemoro 1 ano de casada. Gostaria de uma sugestão de restaurante romantico para a ocasião em Sevilla? Vcs podem me ajudar? Agradeço a atenção.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Anna Paula! Vamos compartilhar sua pergunta no Perguntódromo. Havendo resposta, aparecerá aqui.

AF
AFPermalinkResponder

Sugiro o Abades Triana: ambiente sofisticado, comida idem e vista sensacional. Reserve uma mesa na parte interna (cubo de vidro) e curta a vista da Torre del Oro e da Giralda iluminados.

Silvio Cury
Silvio CuryPermalinkResponder

Ana, caso tenha um tempero dê uma passada, à noite, no El Tamboril. Bar tradicional. Às vezes, exatamente à meia-noite há uma pequena surpresa.

Georgina
GeorginaPermalinkResponder

O roteiro do Comandante é perfeito! Acabei de executá-lo sem dificuldades. A única coisa que deu errado foi entrar dirigindo no centro de GRANADA. Há várias ruas exclusivas para ônibus e táxis (espero não receber multa). Deveria ter devolvido o carro no aeroporto e ir de ônibus para o hotel.
A outra dica é não contar com o Granada Card pra Alhambra. As vendas estavam encerradas pq não havia ingressos disponíveis. O jeito foi chegar pra comprar às 6:30 da matina e mesmo assim só conseguir ingressos para a tarde (sem opção de marcar horar pro Nazaries)! Valeu, Comandante! Valeu, VnV!!! Gracias!!!

Georgina
GeorginaPermalinkResponder

Atualizando: recebi uma multa de Granada! Morri em 43 euros!

Maria Nazareth

Qual o melhor roteiro de Valencia, onde estamos, para Granada? O restante ate Madrid seguiremos as suas dicas. Obrigada. Vamos alugar carro e entregar em Sevilha.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria Nazareth! De Valencia a Granda são 8 a 10 horas de ônibus ( http://www.alsa.es ), 6 a 8 horas de trem via Madri e Antequera ( http://www.renfe.com ) ou 500 km de carro. O litoral de Murcia fica no caminho e tem paisagens áridas impressionantes (mas é preciso sair da estrada principal e pernoitar).

Andre L.
Andre L.PermalinkResponder

Inclua pelo menos alguma parada intermediária de um dia, como o Cabo de Gata Nijar ou La Muela.

Tem o deserto de Tabernas no caminho também.

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Gostaria de saber se as empresas de locação de carro não criam problemas em utilizar o carro por mais de um país (Portugal, Espanha e Gibraltar). Qual empresa já utilizou?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cristina! Na Europa Ocidental não há problema. Mas devolva o carro no mesmo país em que retirou, senão serão cobradas sobretaxas caras de devolução em outro país.

Rosa Maria Goes

Meu marido tem um desejo antigo, de ver o estreito de Gibraltar. que cidade estaria mais proxima, para um bate e volta ?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rosa! Gibraltar está a 21 km de Algeciras, 80 km de Marbella, 120 km de Cádiz, 135 km de Málaga e 200 km de Sevilha. É preciso fazer imigração na ida e na volta, procedimento que pode tomar até uma hora em cada passada.

Carolina Machado

Peguei muitas dicas aqui na viagem pra Espanha que fiz ano passado. Vai um post aqui dos pueblos blancos: https://losamantespasajeros.wordpress.com/2015/04/17/pueblos-blancos-espanha-de-carro/

lucia helena do nascimento

Olá.Duas opções em estudo: Seria viável de Granada pegar um vôo direto a Roma?E no caso de sair de Granada ir a San Sebastián teria que ir a Madri?(e seria melhor trem ou avião ) Obrigada.Lucia

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Lucia! Em ambos os casos, avião com conexão. Madri ou Barcelona.

Neftalí
NeftalíPermalinkResponder

Outra opção é sair de Málaga, já que tanto a Vueling como a Ryanair tem vôos diretos à Roma, muito baratos.

Ari Macedo
Ari MacedoPermalinkResponder

Fiz um roteiro um pouco diferente. Peguei um carro em Madri e desci até Salamanca, cidade belíssima. De lá segui até Cáceres, pequenininha mas para quem gosta de história é um prato cheio. As duas ficam na região da Extremadura. Na Andalucia visitei Sevilha (e tive muita dificuldade em andar com o carro) e Granada. Me arrependi de não ir até Córdoba.

Lu Aquino
Lu AquinoPermalinkResponder

Uma dica pra enriquecer esse roteiro completíssimo: fazer a viagem na época da Semana Santa, quando a Andaluzia está fervendo com as festas religiosas de rua (é quase um Carnaval). As procissões são incríveis! Meu relato aqui sobre a nossa experiência em Sevilha: http://www.vouviajar.blog.br/2013/03/semana-santa-em-sevilha-uma-experiencia.html

Marcia Ceccantini

Sempre que viajo, pesquiso aqui e tenho dicas excelentes, então aproveito para deixar uma opinião: em novembro, fui com meu marido para a Espanha, iniciando pela Andaluzia. A idéia inicial era ficar 4 noites em Sevilha e fazer um bate-e-volta em Granada, mas decidimos ir para Granada e ficar 2 noites por lá: foi uma das melhores experiências da viagem. Granada é uma cidade muito linda, alegre, vibrante, com muitos atrativos além do imperdível Alhambra. Como deixamos para comprar o ingresso na semana anterior à visita, já estava esgotado (era final de semana) mas acabei descobrindo o Granadacard que também inclui a visita no palácio assim como em outras ótimas atrações. Recomendo!

Rafael Ad
Rafael AdPermalinkResponder

Olá! Estarei de férias em fevereiro, porém, por um curto período, pensei em casar Évora com Sevilha, alguém já fez isso, dicas?!?! Estarei com minha esposa, a ideia inicial seria alugar um carro em Lisboa, ponto inicial e final da viajem.
Obrigado. Rafael.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rafael! É perfeitamente possível, veja o mapa.

Renata Ripoli
Renata RipoliPermalinkResponder

Morei na Espanha por dois anos e recomendo veementemente a Andaluzia! A primeira vez que fui, antes de morar por lá, iniciei em Lisboa,onde aluguei um carro.
Depois voltei mais três vezes. Mas dando pitacos na viagem do Ricardo(hehe), não deixaria de fora jóias como Marbella e Málaga.
Caso a pessoa inicie uma viagem por Barcelona, passar por Valencia é essencial. Depois seguir para Granada, Málaga, Marbella, Sevilha, Córdoba, Cáceres, Toledo e finalmente Madri.
Tire um mês para isso e me diga se não valeu a pena.
Detalhe: evite julho e agosto devido ao calor de até 50 graus na Andaluzia.

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Segui passo a passo este roteiro e foi perfeito. Muitíssimo obrigada!

Helenna
HelennaPermalinkResponder

Acho que esse roteiro está enxuto demais. Um dia só em Granada? Como não visitar a Catedral, a capilla Real, e os banhos arabes? E em Cordoba é obrigação perder-se na juderia. Além disso, eu não perderia tempo visitando 2 plazas de toros na Andalucia. Eu iria visitar a de Sevilla e deixaria a outra visita para Las Ventas, em Madrid, a Plaza mais emblemática. Por fim, com tempo visite também Málaga, o alcazar de lá e lindo, e a cidade no verão é ótima. Além disso, lá tem o Museu Pablo Picasso com uma das maiores coleções do pintor.

Paula
PaulaPermalinkResponder

Oi Bóia!
estarei na Andaluzia em fevereiro e terei 5 dias para o roteiro. O problema é que parto de Porto - Portugal . Qual o melhor meio de transporte para Sevilha? Ônibus? Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paula! São 3 horas de trem a Lisboa, mais 6 horas de ônibus.

Perla Lisboa
Perla LisboaPermalinkResponder

Olá Bóia. Qual a melhor forma de retornar de Granada a Madri? Optando pelo trem, devo comprar as passagens com antecedência? Neste caso, como devo comprar? Granada - Atenquera - Madri ou Granada-Madri?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Perla! Compre com antecedência Granada-Madri. A conexão em Antequera está incluída no trajeto.

Perla Galdeano

Obrigada Bóia!

Sergio Lucio Santos Leite

Oi Boia.
Estou indo pra Espanha na próxima terça, 26/1, junto com minha esposa e vamos fazer o roteiro da Andaluzia de 10 dias, seguindo a orientação de vocês. Vou fazer Sevilha(2), Ronda, Granada(2), Almeria , Málaga e Madri(3).
Já estou com os hotéis reservados e passagens de trem pra Sevilha, avião de Málaga pra Madri e carro alugados .
Poderia me esclarecer algumas duvidas:
Meu vôo chega em Madri ás 12:20 . Qual o melhor trasnfer até a estação de Atocha, sendo meu horário de trem ás 15:00 hs? Trem, Ônibus ou taxi?
Outra duvida: as bagagens no trem tem que ser despachadas, ou são acomodadas no embarque?
Agradeço a atenção e espero que tudo dê certo.
Depois comento aqui.
Abraços.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sergio! Nunca programe conexões entre meios de transporte que não estejam vinculados. O ideal seria um pernoite em Madri ou um trem mais tarde para Sevilha (ou, o melhor de tudo: comprar a passagem aérea com ida até Sevilha, já que você não ia ficar em Madri).

O meio mais rápido entre o aeroporto e Atocha será o trem cercanías. Leva 25 minutos. Tomara que o seu vôo não atrase.

Você pode subir no trem com quantas malas puder carregar para dentro o trem, mas nem por isso deveria viajar com mais do que uma mala tamanho M (65 cm de pé) e uma mochilinha ou bolsa. Mais do que isso, os deslocamentos de trem serão perrengue puro.

Gislaine Santana

Olá Bóia, adoro suas sugestões, quando fui para Barcelona utilizei várias; agora estou pretendendo ir pra Andaluzia, pretendo ir no mês de Junho, e minha dúvida é a seguinte: Meu voo será direto de S. Paulo pra Sevilha, existe trens direto de Sevilha para Corboba, Granada? è que fiz simulação na Renfe e não consegui visualizar nada, nem horários, datas... obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Gislaine! Há trem para Córdoba (AVE) e para Ronda (regional). A Granada, vá de ônibus. Os trechos na Renfe estão disponíveis a partir de 120 dias da data; os ônibus a http://www.alsa.es podem ser comprados sem problema mais perto da data.

Cris
CrisPermalinkResponder

Bóia e demais,

É possível é viável fazer um roteiro envolvendo apenas Córdoba, Sevilha, Marbela, Málaga e Granada (nessa ordem), sem precisar de carro (eu não dirijo), fazendo os trajetos apenas de trem (preferencialmente) ou ônibus? E após Granada, dá para seguir para Valência e Barcelona também no mesmo esquema de transporte, sem envolver o aluguel de automóvel?

(*** transtornos de quem detesta dirigir, ainda mais em viagem....).

Abs,

Cris

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cris! O trem é pouco prevalente na Andaluzia. Entre Córdoba e Sevilha há o AVE, mas nos outros trechos você deverá usar ônibus. Pesquise horários em http://www.alsa.es .

Regina Cony
Regina ConyPermalinkResponder

estou organizando uma viagem à Espanha em abril, mais precisamente gostaria de fazer o roteiro sugerido pelo Ricardo Freire, 7 dias em Andaluzia. No entanto, não vi nenhuma indicação quanto aos custos. Seria possível ter uma ideia de quanto vem a custar a viagem?

Lenise Piva
Lenise PivaPermalinkResponder

Olá gostaria de agradecer as Dicas de Andaluzia, segui em parte e foram muito úteis.
Dica: sobre Ubrique/ruinas romanas.
Sao visitas guiadas que duram cerca de 2 horas, e são alguns horários disponíveis, então, a não ser que queiram muito conhecer e gostem de visitar ruínas, penso que não compensa a visita, pois e muito demorada, faz parte do caminho de Cadiz até Ronda e vale mais a pena dispensar o tempo p as outras cidadezinhas, principalmente Guazalema, e chegar pelo menos as 16h em Ronda, que é uma cidade muito linda e que vale a pena passar mais tempo.

Danielle
DaniellePermalinkResponder

Pessoal, alguém sabe me dizer se é possível percorrer a Andaluzia de trem? Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Danielle! Não. Se fosse possível, estava no roteiro.

Cris Angelo
Cris AngeloPermalinkResponder

Olá Bóia!
Pretendo fazer o roteiro sugerido em maio, e minha pergunta é sobre pedágios na Espanha, já que vou acrescentar mais cidades e dirigir em auto estradas. Ano passado em Portugal caí na besteira de passar em pedágios tipo 'sem parar' após contratar o serviço com a locadora e me cobrara uma fortuna depois, no cartão de crédito. Na Espanha tem pedágio normal, que a gente pode pagar na hora?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cris! Na Espanha o sistema é como no Brasil. Há vias expressas para quem tem passe expresso instalado no carro. Você pode comprar um com a locadora.

Cris Angelo
Cris AngeloPermalinkResponder

Obrigada Bóia, mas eu quero mesmo é pagar na hora já que o passe expresso me cobrou de modo equívoco em Portugal (e lá não tem cabines com atendentes pra receber na hora). Mas se na Espanha é como no Brasil, entendo que tem as cabines para quem quer pagar na hora.

Márcia
MárciaPermalinkResponder

Voltamos ontem da Andaluzia e gostaria de agradecer às valiosas dicas deste site. Realmente, é uma linda região da Espanha, e que se consegue gastar pouco em épocas de Dolar nas alturas. Fomos por Sevilha e voltamos por Málaga, que foi uma grata surpresa. Linda cidade e ainda conhecemos de quebra a Costa do Sol ( Torremolinos, Marbella, Fuengirola, etc..). Dias de céu azul, sol, temperatura por volta de 13 graus. Gostaria de sugerir que não esqueçam de Nerja e Frigiliana, duas lindas cidades que fazem parte dos "Pueblos Blancos". Ficamos em Hoteis simples, com ótimo preço, mas todos com banheiro privativo, aquecimento no quarto, boa limpeza e em Sevilha ainda tivemos café da manhã. São eles B& B Naranjo em Sevilha, AMC Granada em Granada e TREBOL em Málaga. Granada é belíssima e merece uma estadia que contemple mais do que a Alhambra. Sevilha é animadíssima, mesmo no inverno, com os pessoal comendo e bebendo na rua até altas horas. Gostaria de acrescentar que fizemos tudo com muita calma, já que tínhamos 18 dias inteiros. Não alugamos carro. Usamos ônibus, que são excelentes na Espanha, Trem AVE, para fazer o bate e volta de Sevilha à Córdoba, e fizemos uns tours organizados para Ronda, Nerja e Frigiliana , Gibraltar e Jerez e Cádiz. Esses tours poderiam ser substituídos por ônibus convencional, pois sairia mais barato.

Samanta
SamantaPermalinkResponder

Olá Márcia. Você foi à Ronda partindo de Sevilla? Não gostaria de alugar carro para ir até lá, mas não consigo encontrar, na net, as empresas de ônibus que fazem esse trajeto. Você poderia citar alguma? Obrigada desde já.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Samanta! Compre em http://www.alsa.es .

Léa Suely Ruiz Bernardo

Oi Samanta, de Granada para Ronda pesquisei trem pela Renfe, leva tres horas.

Cecilia Stahl Vieira

Olá Bóia! Vou fazer um passeio pela Andaluzia com meu marido, só que de Granada, vamos de carro a Valência! Sim, eu sei que é longe, mas gostaria de dicas sobre cidades por onde passar no caminho a Valência e talvez uma que valha o pernoite. Principalmente alguma que tenha um cenário gastronômico interessante. Aguardo dicas! Abraços e parabéns sempre pelo site. Já é a quarta viagem que planejo baseado nas dicas do VNV!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cecilia! Vamos compartilhar sua pergunta no Perguntódromo. Havendo resposta, aparecerá aqui.

Alexandre
AlexandrePermalinkResponder

Olá, fiz este roteiro e entre Granadea e Valência eu dormi na maravilhosa cidade praiana de Altea. Um vilarejo fantástico à beira mar, com casinhas brancas e um centrinho com restaurantes agradáveis. Ssão aproximadamente 420km de Granada. Logo antes de Altea tem Benidorm, que é uma destas mega cidades que surgiu no meio do nada e é lotada de ingleses, mas não é legal. Em Altea me hospedei no La Serena, gerenciado pelos próprios donos, e simplesmente amei.

Thaissa Chagastelles

Cecília,

Fiz essa viagem tb. De Granada passamos um dia por Cartagena e Múrcia. Dali seguimos até Elche (um cidade conhecida pela quantidade de palmeiras que possui), Alicante e chegamos em Valência. Gostei muito de todas estas cidades!
Boa viagem.

Paula
PaulaPermalinkResponder

Ricardo e Boia, muito obrigada pelas dicas! Com base neste roteiro programei minha viagem pelo sul da Espanha. Estiquei-a para 17 dias, aí já incluindo Malaga, acrescentando noites nas cidades sugeridas na medida de seu tamanho. Foi fantástico! Perder-me de carro em Setenil de las Bodegas no meio das casas feitas na encosta foi inesquecível (e um pouco tenso: ruas muuuito estreitas). Em Arcos, aproveitei que estava de carro e procurei hospedagem fora do centro histórico. É que os centros são tão pequerruchos e quem tá de carro passa tanto perrengue com estacionamento que achei melhor fazer o recorrido e depois curtir a vista da cidade de longe. Como eu tive bem mais tempo para visitar os lugares, digo que em Olvera não vale a pena entrar na cidade, o mais bonito é a vista do conjunto, pois a catedral no alto dá um destaque. Zahara de Grazalema é bem legal também, foi sugestão do dono da pousada de Arcos. No mais, sobre suas sugestões, fiquei no Casa del Panadero em Cadiz e almocei no Albores em Jerez e adorei! Novamente agradeço o compartilhamento da experiência, de coração.

Laura
LauraPermalinkResponder

Bóia, não ria, este é meu terceiro post hoje, mas é referente a outra viagem (Novembro e com meu marido que faz 50 anos, desta vez), por tanto segue minha perguntaÇ vi o roteiro indicado, apenas gostaria de incluir Jerez de la Frontera e Marbella (Mijas e Torremolinos valem a pena, é uma dúvida) além dos Pueblos Blancos. Será que dá para fazer tudo, saindo de Sevilla e chegando em Granada?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Laura! Além do pernoite em Ronda, aumente um dia e durma em Málaga.

Raquel Costa
Raquel CostaPermalinkResponder

Olá! Adoro os seus roteiros e vou seguir este exatamente como indicaram no final de maio. Pensei em não ir de Ronda para Granada passando por Antequera e sim pela Costa e dar uma parada em Marbella. Vale a pena? Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Raquel! Quem responde é A Bóia. Perguntei ao Ricardo Freire e ele disse que não pode opinar porque não visitou Marbella. Mas sim, é uma possibilidade. O trajeto aumenta em 70 km.

mirna
mirnaPermalinkResponder

Oi,Raquel! Marbella tem um centrinho muito gracioso e bem cuidado ao redor da pracinha principal com pés de laranjeiras nos canteiros. E lindos balcões floridos perfeitos para belas fotos mas, se quiser pegar uma praia, dê um pulinho em Puerto Banús que está colada a ela. Como vai ainda em baixa estação, acho que não vai se escandalizar demais com os frequentadores de ambas que costumam ser os ricaços e a alta sociedade do mundo inteiro que atracam seus iates carésimos no porto.E, se posso adicionar mais uma paradinha no final do teu roteiro, não deixe de visitar nem que por umas horinhas a encantadora Guadalest que fica na serra de mesmo nome na altura de Benidorm (mas para o interior). O lugarejo e as vistas são impagáveis!

Elvis Boaventura

Acabo de fazer um roteiro na Andaluzia. Segui a risca suas dicas, acrescentei antes Madri, com toledo e após Granada sigo para Valência e depois Barcelona. Volto pra recife desse último destino. As suas dicas estão maravilhosas. Estarei comprovando a eficiência do roteiro no final de novembro, aproveitando para passar meu aniversário em Granada. Um grande abraço e obrigado.

Débora Alves
Débora AlvesPermalinkResponder

Sou apaixonada pela Andaluzia e sua cultura. Adorei esse seu roteiro e morri de vontade de fazê-lo, porém não dirijo e sei que fica mais difícil. Fomos no ano retratado para a Espanha e só foi possível conhecer Madri, Sevilha, Granada e Barcelona, mas foi um verdadeiro sonho realizado! Abraços!

Elvis B Boaventura

Preciso de uma informação. Vou para a Espanha em novembro e ao tentar comprar uma passagem de trem para Toledo (bate e volta) no site da Renfe, aparece a seguinte mensagem: "No se puede realizar la reserva em el tren elegido". Será que só posso comprar a passagem nas estação?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Elvis! Está muito cedo. Conece a tentar a partir de 90 dias da data.

Elvis B Boaventura

Obrigado! Eu já imaginava que poderia ser isso. O estranho é que o sistema abriu e coloquei todas as informações solicitadas, de todos os passageiros para no final recusar a compra.

José Almeida
José AlmeidaPermalinkResponder

Estou planejando uma viagem à Espanha e como os comentários no "Pit Stop em Cordoba" estão desativados, segue minha dúvida: lá você comenta que não é aconselhável viajar de trem (AVE) com malas grandes. Como eu pretendo me deslocar de Madri para Sevilha (não decidi sobre o pit stop), você sugere então o avião? De um modo geral, pretendo ter como cidades base, Barcelona x Sevilha x Madri (ou Madri x Sevilha x Barcelona - qual ordem sugere?) de trem. Tendo em vista que gostei das sugestões de Bate-Volta a partir de Madri, quantos dias sugere para aproveitar esse roteiro?

Grato, antecipadamente, José Almeida.

Laura
LauraPermalinkResponder

Boia, tudo bem? Tentando comprar os ingressos para Alhambra para inicio e novembro tentei tanto o site da ticketmaster quanto os telefones indicados. O site noa permite acesso (forbiden...?) e o telefone internacional indica que nao esta funcionando, enquanto o nacional nao completa a ligacao. O jeito eh comprar no dia? Vi na internet que tem mais gente relatando essa dificuldade. Muito obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Laura! Para mim o Ticketmaster, no link indicado no post da compra de ingresso, funciona perfeitamente.

http://www.ticketmaster.es/artist/la-alhambra-de-granada-tickets/972748?language=en-us

Pode ser que os horários de novembro do trem ainda não estejam no sistema, a política da Renfe de colocar os trens no sistema é indecifrável.

Elvis B Boaventura

Eu comprei antes de ontem três ingressos para Alhambra para o dia 30 de novembro, sem problema. Meus cartões são do Banco do Brasil e inicialmente um deles (que não é vinculado à conta) foi rejeitado. O site redireciona para o banco fazer uma verificação e pede a senha da conta corrente.

selma soares manhaes

Linda região. Sevilha e maravilhosa e granada fantástica!!!

Neid
NeidPermalinkResponder

Bóia, estou com o mesmo problema da Laura, site ticketmaster.es dá msg "forbiden". Tem gente que só tem conseguido através de VPN, usando algum acesso pela Espanha. Outros relatam que já contataram alhambra-patronato.es para relatar o problema persistente....

Perla
PerlaPermalinkResponder

Olá Bóia, pensado em ir ao Algarve após esse roteiro pela Andaluzia, a melhor opção seria retornar de Granada até Sevilha e depois seguir de ônibus até Faro? Neste caso, qual seria a melhor forma de ir de Granada até Sevilha? Ônibus ou trem?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Perla! Vá de ônibus, http://www.alsa.es

Ana paula
Ana paulaPermalinkResponder

Uma duvida:seria possivel fazer este roteiro em janeiro, no inverno?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana Paula! Sevilha, Cádiz e Málaga têm temperatura agradável no inverno, com máximas que podem chegar perto dos 20ºC. Em Ronda, que é alta, fará muito frio. Granada é mais fria que Sevilha e serve de base para subir a Sierra Nevada, onde neva.

alexandre
alexandrePermalinkResponder

Eu fiz um roteiro similar a este no final de janeiro, e foi super agradável, com temperaturas entre 10 e 20 graus em todo percurso, inclusive em Ronda. E o melhor é que os hotéis tem preços excelentes.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar