Seu hotel é bem localizado? Descubra com o Google Maps

Google Maps

No post sobre aplicativos para smartphones comentei que não saía de casa sem o Google Maps. Mas na verdade lanço mão do serviço desde bem antes de chegar no meu destino. É com o Google Maps que começo todo o planejamento das minhas viagens.

Uma das perguntas que mais pipocam nas caixas de comentário do site é “O meu hotel é bem localizado?” (com a variação “O meu hotel fica muito longe?”. Nesse caso, normalmente fica). O que muitos leitores não sabem é que eles mesmos podem descobrir isso comparando as informações dadas pelo Riq com o resultado no mapa do Google. É o que A Bóia faz, sempre!

As páginas-guia de Buenos Aires, Montevidéu, Santiago, Nova York, das capitais européias (Amsterdã, Barcelona, Berlim, Lisboa, Londres, Madri, Paris e Roma) e das capitais brasileiras trazem as indicações de onde é melhor se hospedar. Ficar longe significa mais dinheiro e mais tempo para ir e vir de onde realmente interessa. Principalmente, significa estar distante de onde se vive a cidade, de onde você experimenta verdadeiramente o clima do lugar que escolheu para conhecer.

Pense na cidade em que você mora. Onde está o centro turístico? Onde é bacana sair para jantar, badalar, ver o movimento? Agora pense naquele hotel super econômico que fica bem lá longe de tudo isso. Você recomendaria a alguém? Com as suas férias é a mesma coisa.

Como localizar o seu hotel no Google Maps

Não precisa nem do endereço. Entre no Google Maps e coloque o nome do hotel completo no campo de busca. Às vezes é preciso colocar também o nome da cidade ou país. Selecione a opção correta:

Google Maps

O Google vai apresentar alguns resultados, sinalizados no mapa como A, B, C, D… a opção A é sempre a mais provável.


Exibir mapa ampliado

Achamos o nosso hotel. (Esse é um exemplo real, consultado por uma leitora.)

Comparando com o que o Comandante diz sobre hospedagem em Nova York, A Bóia viu logo que não era uma boa:

O grosso da rede hoteleira de Manhattan fica em Midtown – mais especificamente, entre a Times Square e o Central Park. É a localização mais conveniente para ticar todos os programas da sua lista. Numa primeira viagem, não tem erro.

Eu gosto mais de Downtown, a parte sul da ilha, onde os colegas turistas são mais esparsos e o comércio me parece mais interessante. As palavras-chave para procurar hotel ou apê por ali: Chelsea, Union Square, Village, Meatpacking District, Soho, Lower East Side, Tribeca.

A forma mais fácil de comparar as localizações sem perder a referência do seu hotel é traçar uma rota entre ele e uma determinada área recomendada. Clique com o botão direito do mouse no ponteiro “A” e escolha “Como chegar a partir daqui”. Digite no campo à esquerda o nome de um local indicado. Por exemplo, Chelsea ou Times Square:

Google MapsDistância entre o hotel, no Brooklyn, e Times Square

Nada próximos, não?

Outra ferramenta útil é usar o bonequinho amarelo, que mostra como é aquela rua com imagens panorâmicas. Clique sobre o ponteiro A e, na janelinha, clique em “Mais / Street View” ou “Vista da rua”. Funciona também se você arrastar o bonequinho amarelo do controle de zoom até a rua do hotel.

Assim descobrimos como são as redondezas. Você ficaria neste hotel?


Exibir mapa ampliado
Google Maps

Como encontrar serviços, lojas e restaurantes

Um truque para saber tudo que existe perto do seu hotel é buscar o endereço dele e em seguida digitar palavras-chave no campo de busca. Como exemplo, podemos usar o Holiday Inn Express Times Square, um basicão que temos como referência para o nosso Ibismômetro. Quer saber onde estão os restaurantes, cafés, farmácias próximos? Digite restaurant, cafe, drugstore no campo de busca.

Google Maps

Os pontinhos vermelhos e os marcadores com letras que aparecem após a busca representam onde os serviços estão. Passe o mouse por cima ou aproxime o mapa (duplo clique) para ver detalhes. O marcador do hotel ainda está lá; vira um ponteiro sem letra, de outra cor.


Exibir mapa ampliado

Isso também funciona para encontrar lojas específicas – caso queira saber onde fica a filial mais próxima da Best Buy, da Victoria’s Secret, da H&M…

Como calcular distâncias e simular rotas

Para descobrir quanto tempo leva do aeroporto ao hotel, ou qual o melhor caminho entre o hotel e uma atração, clique no marcador do hotel e depois em “Rota” na janelinha. Coloque no campo de busca o nome do local. Por exemplo, o aeroporto JFK:

Google Maps

Temos como resultado algumas opções de trajeto, com o tempo que levam e as distâncias estimadas:

Google Maps

Essa ferramenta funciona também para saber como ir do hotel a um museu, do museu a um restaurante, do restaurante a um teatro, e por aí vai. Clique no botão com um bonequinho caminhando para simular uma determinada rota a pé. Adicione campos de busca e veja como percorrer a seqüência de lugares.

Google Maps

Nova York é uma das cidades em que o Google Maps informa ainda como ir de um ponto a outro usando transporte público (indicando as linhas de ônibus, metrô, baldeações e tudo mais). Mas, para isso funcionar bem, deixe para fazer a pesquisa logo antes de sair ou com o seu smartphone – o serviço de transporte pode sofrer mudanças de acordo com o horário.

Isso é o básico para se virar em uma cidade que você não conhece. Sabendo desses truques (e escolhendo um hotel bem localizado, por favor!), o próximo passo é abrir uma conta no Google para poder criar o seu mapa personalizado.

Como fazer um mapa personalizado

Google Maps

Você pode organizar o seu roteiro dia a dia sabendo o que fica perto do quê. Em cidades com muitas atrações, isso é fundamental para não acabar passando várias vezes pelo mesmo lugar – a não ser que isso esteja nos planos, claro. Se você quer ir no parque High Line e conhecer a Magnolia Bakery, com um mapinha logo percebe que vale a pena fazer isso em uma mesma ida a Chelsea e West Village.

Clique em “Meus lugares”, “Criar um mapa” e comece a diversão. É só continuar as pesquisas, mas a cada ponteiro que quiser guardar, clicar em cima e selecionar “Salvar em…”, marcando o nome do seu mapa.

Caso se torne um aficionado como eu, logo descobrirá que dá para guardar os ponteiros com diversas cores e descrições próprias.

Aproveite esta etapa para destrinchar o seu destino e chegar lá com um roteirinho-base como guia. Isso dá uma senhora segurança para qualquer viajante – principalmente para mudar de planos no meio do dia, o que também é uma delícia de fazer.

Leia mais:

26 comentários

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.